Painel solar fotovoltaico – Balanço Novembro de 2023 (Mês #84)

Escrito por Pedro Andersson

06.12.23

}
7 min de leitura

Publicidade

Balanço de Novembro de 2023

Ponto 1: Confirmo que recebi na conta o meu primeiro pagamento da venda do excedente de produção de eletricidade (no meu caso, à empresa Luzboa). Recebi cerca de 38 euros por 6 meses de excedente.

Recebi em outubro o ficheiro SAF-T, inseri-o no portal e-fatura como produtor e recebi o dinheiro na conta no fim de Novembro. Tudo OK.

Como podem ver, recebo – com 5 painéis solares – valores mensais entre os 2 e os 10 euros, entre Abril e Setembro. Nunca ficarei rico a vender o meu excedente de produção de eletricidade, mas, por outro lado, vai acelerar o prazo de amortização dos meus 5 painéis solares.

Tenha em atenção que vender o excedente de eletricidade pode levá-lo a perder o subsídio de desemprego (porque tem um rendimento) e se não estiver empregado por conta de outrem, pode ter de pagar 20 euros por mês de Segurança Social, o que inviabiliza este “negócio”. Teria prejuízo.

Vamos ao balanço de Novembro. Como é habitual, a produção continua a descer até Dezembro.

Para os que só chegarem agora a esta página quero recordar que instalei o meu primeiro painel solar em dezembro de 2016. Partilho mensalmente (há 84 meses) as minhas contas. A minha previsão era ter o investimento pago em 8 anos. Se assim fosse, no próximo ano (em Dezembro de 2024) estaria já pago e a partir daí já teria apenas lucro.

Não estou a vender painéis nem a sugerir marcas, nem sequer o tento convencer a instalar painéis solares fotovoltaicos. É apenas para entender como isto funciona.

Há dois anos decidi aproveitar a “promoção” do Fundo ambiental para instalar mais 4 painéis (reembolsaram 85%) e recomecei a fazer contas a partir de Novembro de 2021. Pela minha previsão, terei os 5 painéis pagos em Maio de 2027. Se gastasse tudo o que os painéis produzem, teria uma poupança mensal média de cerca de 30 euros por mês na minha fatura de eletricidade (360 euros por ano). Mas não consigo consumir tudo.

Entretanto, o Governo reabriu o Vale Eficiência a 20 de Novembro, para quem tem tarifa social de energia. Pode usar até quase 5 mil euros de “graça” também para instalar painéis solares, embora a prioridade sejam as janelas eficientes. Tem este episódio do podcast onde explico tudo com o detalhe possível. APROVEITE!

PODCAST | #193 – Como receber quase 5.000 euros de graça para fazer obras em casa (Vale Eficiência II)

Com estes artigos mensais tem informação verídica, exata e totalmente isenta. Você decide o que fazer com esta informação.

Sem mais demoras, vamos ao que interessa.

Em Novembro, os meus painéis produziram 104 kWh.

O retorno do meu investimento (com o reembolso do Fundo Ambiental incluído) está em 6 anos e meio. O desperdício médio este ano está nos 57%. Se consumisse tudo o que eles produzem, a minha poupança na fatura de eletricidade seria, em Novembro, de 11,32 €.

Leia também: Quanto custa um painel solar?

NOTA PERMANENTE: Comprar baterias (com 6 painéis para ser suficiente para carregar as baterias) custar-me-ia vários milhares de euros. Tenho recebido mensagens de alguns leitores que dizem que já encontram baterias a preços muito razoáveis. Para já não me interessa porque demoraria décadas a recuperar o investimento. Optei por vender o excedente. O tarifário que escolhi foi o do preço SPOT menos 20% (que é o lucro da empresa que me compra a eletricidade).

Os números de Novembro de 2023

Em Novembro, os 5 painéis produziram o total de 104 kWh, com um desperdício de 55%.
A sua casa, por uma lei da física, consome sempre primeiro a energia dos painéis (porque são a fonte de energia mais próxima). Portanto, se eles produzirem o suficiente para o que a minha casa estiver a gastar naquele segundo específico (ou conjuntos de 15 minutos se tiver net metering), não vou buscar nada à “EDP” (no meu caso Endesa). É eletricidade de “graça”. Só tem de considerar o investimento.

As contas

Os meus 5 painéis fotovoltaicos têm um potencial de produção imediata de 1.370 W no pico do sol.
O que produziram em Setembro e Outubro representou uma poupança real (descontado o desperdício) de 9,30 € e de 6,38 € (valores reais com IVA incluído). O meu aparelho (www.eot.pt) mede tudo minuto a minuto, por isso consigo saber ao detalhe.

Leia também: Como os vendedores podem tentar fazer com que compre mais painéis do que aqueles que precisa

Entre 2016 e Novembro de 2021, tive apenas um painel instalado com o qual poupei 376 € em eletricidade. O retorno do investimento (ROI – Return of Investment) estava nos 8 anos.
Portanto, a partir de Novembro de 2021, com a instalação de mais 4 painéis, “zerei” o meu investimento e apresento-vos mensalmente as minhas contas em relação ao que investi a mais e ao que poupo desde esse momento (subtraindo o que já tinha amortizado do primeiro painel).
Nestes 25 meses, já produzi 627,82 euros de eletricidade, mas só aproveitei, na realidade, 293,08 euros, ou seja, uma média de 11,72 euros de desconto “verdadeiro” na fatura mensal. Com o reembolso do fundo Ambiental efetuado, as minhas contas ficam nos 6 anos e meio, menos 2 anos do que o que calculei desde o início, em 2016.

Esta é a minha situação atual, que atualizarei todos os meses. Pela primeira vez, coloquei o valor a receber da venda de eletricidade dos painéis. A amortização será mais rápida a partir de agora. Estes valores são no pressuposto de que consumia tudo o que os painéis produzem.

 

No gráfico abaixo tem a produção total dos painéis em kWh. Não é influenciado pelo preço que pago pela eletricidade.

Este gráfico acima é importante porque a poupança em dinheiro é uma coisa, mas a eletricidade que ele produz é outra. Posso produzir mais eletricidade, mas se o preço da eletricidade baixar, a minha poupança vai ser igual ou inferior. Por outro lado, se o preço da eletricidade aumentar, a minha poupança vai ser maior. Assim consigo comparar as duas coisas e – ao mesmo tempo – avalio a eficiência do painel para saber se devo acionar a garantia ou não. Se a eficiência baixar para os 80% antes de 20 anos, posso reclamar. Como vê, nestes 7 anos não identifiquei ainda nenhuma perda de eficiência.

Não gasto 1 cêntimo em manutenção. Vou ao telhado duas ou 3 vezes por ano passar um pano para tirar a poeira.

Compensa comprar um painel solar?

Para receber em juros todos os meses o valor líquido de 13 euros, teria de ter 8 mil euros em Certificados do tesouro a 2,5% de juros. Consigo esse resultado limpo com cerca de 1.000 euros gastos em painéis solares. Faça as suas contas.

Deve avaliar bem se precisa mesmo mais do que um painel solar. Um, pode e deve ter de certeza, diria. Dois ou mais, só os deve instalar se tiver a certeza de que tem gente ou equipamentos elétricos suficientes para gastarem a energia que vai estar a produzir em tempo real (nas horas de mais sol), ou então se os conseguir verdadeiramente a preço de saldo. Também tem a hipótese de vender o excedente. Assim ganha duas vezes.


5 passos simples para GANHAR DINHEIRO

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário, e não com o salário dos outros ou com o que gostava de ter. Pode comprar aqui o livro que vai mudar a sua vida financeira (Já na 7ª Edição):

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

PodTEXT Vamos a Contas | Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Isenção de IMT e Imposto de Selo para jovens oficialmente aprovada

Medida para ajudar jovens a comprar casa vai avançar Há cerca de três semanas, o Governo aprovou em Conselho de Ministros diversas medidas para facilitar a compra de habitação aos jovens até aos 35 anos. Entre elas, além da garantia pública de até 15% do valor do...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (17 a 23 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | Como perder o medo de investir e começar a ganhar dinheiro?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Apanhei um Uber… e o motorista “ganhou” 4.797 euros

Uma viagem que deu lucro... Apresento-vos o José Silva. É condutor de Uber. O meu carro (um GOLF IV que tem 22 anos e está aí para as curvas) foi pintado todo de uma ponta à outra e ficou pronto hoje. Chamei um Uber para o ir buscar à oficina. Assim que entro no Uber,...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #248 – Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? (A pergunta do João Paulo)

Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? O João Paulo este ano quase que pagou IRS em vez de receber reembolso. Ele está preocupado com o ano que vem, porque tem feito muitas horas extraordinárias. Uma das possíveis estratégias dele é amortizar o crédito à...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (10 a 16 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Publicidade

Artigos relacionados

24 Comentários

  1. Joaquim Silva

    Caro Pedro,

    Tenho três paineis em casa e vendo o excedente à LUZBOA também. O valor que recebi foi muito próximo do seu pois também inicei a venda em Abril. Estou desempregado e não recebo qualquer apoio da segurança social. Terei de pagar os 20 euros que refere? Em que casos é que a pessoa tem de pagar os tais 20 euros?

    Cumprimentos,
    Joaquim

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. Em princípio sim. Mas veja se nao lhe retiram o subsidio de desemprego por ter esse rendimento…

      Responder
      • Isabel

        Boa noite
        Adquiri 4 painéis solar da EDP, de 1400w. E no verão com bastante sol. Nem chegavam a 1kw/h aliás nem passava do 500w/h. É normal? Não deveria produzir mais?

        Responder
    • António José Rocha de Almeida

      Paineis fotovoltaicos é uma vigarice. Tenho 6 no total de 2250w e bi-horario. Na energia que não consumo tenho beneficio, mas em vazio 22.00 às 08.00 debitam-me por saldo de vazio mais 300kw. Não ha sol logo não há produção mas não entendem isso. Reclamo no portal da queixa e tenho de lhes enviar historico de consumos que tenho de obter na E-redes. Estou farto desta gente inútil e incompetente.

      Responder
      • António José Rocha de Almeida

        Já levantei uma situação mas não recebi qualquer ajuda.

        Responder
        • Bruno Silva

          Viva,
          Tenho 4 painéis solares em casa, também pretendo vender o excedente, ainda é possível? Como posso fazê-lo?
          Obrigado.

          Responder
    • jmgato

      Caro Joaquim e Pedro,

      Nos meses em que não existiu faturação foi necessário ir comunicar às Finanças que não existiu faturas? Inicie a minha atividade em Novembro e claro que ainda não tive faturação. Não sei se terei de ir comunicar à AT a não emissão de faturas.

      Responder
      • Pedro Andersson

        Ola. Nao. So devlara quando lhe mandarem o ficheiro Saft

        Responder
        • jmgato

          O contrato que tenho é com a Ezu, e no site deles diz o seguinte “Situação B – A sua única atividade é o CAE 35113 e não recebeu auto-fatura neste mês? Clique em “Comunicação mensal por inexistência de faturação” – preencha o mês e submeta” (https://ezu.pt/faqs).

          Responder
          • Michael

            Sempre que não recebe o ficheiro SAFT tem de comunicar até ao dia 8 de cada mês (normalmente é até ao dia 5 mas este ano aumentaram os dias para 8) a não existência de facturação.

      • Michael

        Sempre que não recebe o ficheiro SAFT tem de comunicar até ao dia 8 de cada mês (normalmente é até ao dia 5, mas este ano aumentaram os dias para 8, mas para o ano não sei se continua) a não existência de faturação.
        Logo se iniciou a atividade em Novembro e logo em inicio do mês de Dezembro não recebeu o ficheiro SAFT teria de declarar na https://faturas.portaldasfinancas.gov.pt/ a inexistência de faturação até ao dia 8 de Dezembro.
        Ao entrar nesse site vá a faturação e escolha a opção Emitente, depois de meter os seus dados para entrar no site vá a “Comunicação mensal por inexistência de faturação” carregue na opção comunicar e depois coloque o mês que não teve faturação (Novembro). Hoje como sendo dia 12 de Dezembro e se não comunicou, faça isso e ligue para as finanças a perguntar se vai pagar alguma penalização em relação ter deixado o prazo.

        Responder
  2. Jmmcg

    Bom dia Pedro,

    Quando refere que tem de pagar 20€ à Segurança Social, informo que neste caso pode pedir a exclusão de contribuicoes porque tem o CAE 35113 “Produção de eletricidade…” através do Formulário RV 1027 (caso seja a única atividade como Trabalhador Independente), mesmo estando desempregado.

    Responder
  3. Rui Ribeiro

    Boa tarde Pedro!
    Mais uma vez obrigado pelo seu trabalho. Penso que era interessante um artigo ou reportagem com o percurso e procedimentos para a venda do excedente de energia. É um tópico interessante.
    Cumprimentos.
    Rui Ribeiro

    Responder
    • Mario simao

      Tambem acho que seria interessante.
      Tambem eu tenho 5 paineis desde janeiro, e todos os meses ofereco energia a edp, porque ainda nao percebi como vender o excedente.
      Msimao

      Responder
  4. Ricardo Castelo Branco

    Boa tarde Pedro,
    Instalei recentemente 8 painéis solares de varanda com um potencial de geração previsto de 2kw.
    Já deu para perceber que nos picos de geração de energia dos painéis, estou a deitar fora alguma energia, isto fiando-me nos dados do EOT que também tenho instalado no quadro elétrico em casa.
    Uma coisa que ainda não consegui perceber é como é que através do EOT sei que a casa está a consumir dos painéis solares ou não. Tem a ver com os valores negativos que por vezes me aparecem nos valores de potência l2 e l3 desde que instalei os painéis?

    Responder
    • Fernando Gomes

      Bom dia Ricardo. Tenho um aparelho semelhante ao que refere como Eot. No meu caso quando vejo amperagens negativas é porque está a fornecer energia à rede.
      Fernando Gomes

      Responder
  5. Paulo Marques

    Bom dia caro Pedro, Seria possível esclarecer como está montado o dispositivo de painéis, isto é, para além dos painéis em si, como é feita a ligação à rede elétrica doméstica?
    Obrigado desde já e bom trabalho.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Ligo o fio que sai do painel solar a uma tomada elétrica, como se fosse um frigorífico.

      Responder
      • Paulo Marques

        Boa noite Pedro. Ok, percebo que em termos práticos seja assim. Considerando que o painel produz 12V CC e a rede doméstica é 230V CA, deduzo que o painel esteja ligado a um inversor e daí então liga à rede doméstica?

        Responder
  6. Juliana Andrade

    E se a pessoa for reformada, também tem que pagar os 20 euros à Segurança Social?

    Responder
  7. João

    Bom dia, é possível saber qual foi a modalidade que adotou no contrato com a LUZBOA, pagamento fixo ou o pagmento indexado ao valor da luz no mercado da OMIE.

    Cumprimentos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.