Painel solar fotovoltaico – Balanço Junho e Julho de 2023 (Mês #79 e #80)

Escrito por Pedro Andersson

05.08.23

}
7 min de leitura

Publicidade

Balanço de Junho e Julho de 2023

Julho foi o melhor mês sempre. Nunca produzi tanta eletricidade com os meus 5 painéis fotovoltaicos. Por outro lado, o desperdício de energia continua muito acima dos 50%. Felizmente, já estou a vender o meu excedente (fiz contrato com a Luzboa, mas há mais empresas que compram a sua eletricidade), portanto já estou a ganhar com o meu excedente. Devo receber o meu primeiro rendimento no final deste mês de Agosto. Estou muito curioso com o que vou ganhar com a venda de eletricidade não consumida dos painéis.

O valor é pago de 3 em 3 meses desde que o valor seja superior a 20 euros. Devo avisar desde já que não é fácil vender o excendente, sobretudo por causa da inscrição nas Finanças como produtor e corre o risco de ter de pagar (em situações excecionais) 20 euros por mês de Segurança Social porque passa a ser trabalhador independente. Ou seja, numa situação extrema pode ter prejuízo em vez de lucro. Veja isso bem, antes de asinar qualquer contrato seja com que empresa for. No meu caso isso não se aplica porque sou trabalhador por conta de outrém, por isso estou isento.

Para os que só chegarem agora a esta página quero recordar que instalei o meu primeiro painel solar em dezembro de 2016. Esse único painel custou-me na altura (com tudo incluído) 620 euros. Instalei o painel de propósito para tirar a dúvida para saber se compensava o investimento. Decidi partilhar mensalmente as contas, acontecesse o que acontecesse. A minha ideia inicial era ter o investimento pago em 8 anos. Se assim fosse, no ano que vem (em Dezembro de 2024) estaria já pago e a partir daí já teria apenas lucro.

Não estou a vender painéis nem a sugerir marcas, nem sequer o estou a tentar convencer a instalar painéis solares fotovoltaicos. É apenas para ajudar a entender como isto funciona.

Há dois anos decidi aproveitar a “promoção” do Fundo ambiental para instalar mais 4 painéis (reembolsaram 85%) e recomecei a fazer contas a partir de Novembro de 2021. Pela minha previsão, terei os 5 painéis pagos em Novembro de 2026. Se gastasse tudo o que os painéis produzem, teria uma poupança mensal média de cerca de 30 euros por mês na minha fatura de eletricidade (360 euros por ano).

Entretanto, o Governo reabriu o Fundo Ambiental para casas mais eficientes. Tem este episódio do podcast onde epxlico tudo com o detalhe possível, porque o Regulamento tem mais de 30 páginas. APROVEITE!

PODCAST | #179 – Como receber centenas ou milhares de euros do Fundo Ambiental?

Quero apenas que perceba como se fazem as contas para que você avalie também se é um bom investimento para si ou não. Não tenho nenhum interesse comercial em partilhar consigo esta informação. É pura literacia financeira. Com estes artigos mensais tem informação verídica, exata e totalmente isenta. Não o quero convencer a comprar painéis nem o quero convencer a não comprar. Você decide o que fazer com esta informação.

Sem mais demoras, vamos ao que interessa.

Em Junho, os meus painéis produziram 220 kWh e em Julho 254 kWh.

O retorno do meu investimento (com o reembolso do Fundo Ambiental incluído) continua nos 6 anos. O desperdício médio está nos 53%. Se consumisse tudo o que eles produzem, a minha poupança na fatura de eletricidade seria, em Julho, de 20,36 euros. Porquê tão pouco? Porque a Endesa, sem eu ter pedido (não foi só a mim, foi a muitos clientes) baixou o preço do kWh de 15 para 8 cêntimos o kWh. É cerca de metade! Os preços devem subir em Julho para o dobro, mas a fatura que recebi em Agosto ainda é referente ao junho.

Leia também: Quanto custa um painel solar?

NOTA PERMANENTE: Comprar baterias (com 6 painéis para ser suficiente para carregar as baterias) custar-me-ia vários milhares de euros. Tenho recebido mensagens de alguns leitores que dizem que já encontram baterias a preços muito razoáveis. Para já não me interessa porque demoraria décadas a recuperar o investimento. Optei por vender o excedente. O tarifário que escolhi foi o do preço SPOT menos 20% (que é o lucro da empresa que me compra a eletricidade).

Os números de Julho de 2023

Em Julho, os 5 painéis produziram o total de 254,457 kWh, com um desperdício de 56%.
A sua casa, por uma lei da física, consome sempre primeiro a energia dos painéis (porque são a fonte de energia mais próxima). Portanto, se eles produzirem o suficiente para o que a minha casa estiver a gastar naquele segundo específico (ou conjuntos de 15 minutos se tiver net metering), não vou buscar nada à “EDP” (no meu caso Endesa). É eletricidade de “graça”. Só tem de levar em conta o investimento.

As contas

Os meus 5 painéis fotovoltaicos têm um potencial de produção imediata de 1.370 W no pico do sol.
O que produziram em Julho representaria cerca de 20,36 € de poupança imediata na minha fatura da luz, se tivesse consumido tudo o que o painel produziu. O meu aparelho (www.eot.pt) mede tudo minuto a minuto por isso consigo saber ao detalhe. Assim, sei que poupei realmente 8,89 € na minha fatura da luz (valores reais com IVA incluído).

 

Leia também: Como os vendedores podem tentar fazer com que compre mais painéis do que aqueles que precisa

Entre 2016 e Novembro de 2021, tive apenas um painel instalado com o qual poupei 376 € em eletricidade. O retorno do investimento (ROI – Return of Investment) estava nos 8 anos.
Portanto, a partir de Novembro de 2021, com a instalação de mais 4 painéis, “zerei” o meu investimento e estou a apresentar-vos mensalmente as minhas contas em relação ao que investi a mais e ao que estou a poupar desde esse momento (subtraindo o que já tinha amortizado do primeiro painel).
Nestes 21 meses, já produzi 558 euros de eletricidade mas só aproveitei na realidade 262 euros, ou seja uma média de 12,49 euros de desconto “verdadeiro” na fatura. Agora, com o reembolso do fundo Ambiental efetuado, as minhas contas ficam nos 6 anos, que é menos 2 anos do que o que calculei desde o início, em 2016.

Esta é a minha situação atual, que atualizarei todos os meses. Assim que começar a receber da venda dos painéis, a amortização será mais rápida.

No gráfico abaixo tem a produção total dos painéis em kWh. Não é influenciado pelo preço que pago pela eletricidade.

Este gráfico acima é importante porque a poupança em dinheiro é uma coisa, mas a eletricidade que ele produz é outra. Eu posso produzir mais eletricidade, mas se o preço da eletricidade baixar (como atualmente), a minha poupança vai ser igual ou inferior. Por outro lado, se o preço da eletricidade aumentar (como vai acontecer nas minhas próximas faturas) , a minha poupança vai ser maior. Assim consigo comparar as duas coisas e – ao mesmo tempo – avalio a eficiência do painel para saber se devo acionar a garantia ou não. Se a eficiência baixar para os 80% antes de 20 anos, posso reclamar. Como vê, nestes 7 anos não identifiquei ainda nenhuma perda de eficiência.

Não gasto 1 cêntimo em manutenção. Vou ao telhado duas ou 3 vezes por ano passar um pano para tirar a poeira.

Compensa comprar um painel solar?

Para receber em juros todos os meses o valor líquido de 13 euros, teria de ter 8 mil euros em Certificados do tesouro a 2,5% de juros. Consigo esse resultado limpo com cerca de 1.000 euros gastos em painéis solares. Faça as suas contas.

Deve avaliar bem se precisa mesmo mais do que um painel solar. Um, pode e deve ter de certeza, diria. Dois ou mais, só os deve instalar se tiver a certeza de que tem gente ou equipamentos elétricos suficientes para gastarem a energia que vai estar a produzir em tempo real (nas horas de mais sol), ou então se os conseguir verdadeiramente a preço de saldo. Também tem a hipótese de vender o excedente. Assim ganha duas vezes.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 6 e 12 meses e sobem a 3

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (17 a 23 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Este mês paguei 0,75 € de eletricidade – Como é possível?

É possível pagar 0,75 € de eletricidade por mês? Já sei que vou ser criticado por escrever este artigo, mas tudo bem. O importante é que perceba que é possível pagar muito pouco de eletricidade. Ninguém está condenado a pagar valores gigantescos, a menos que prefira...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #249 – O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O FIRE é possível em Portugal? O FIRE é uma espécie de Liga dos Campeões das Finanças pessoais. É a sigla para Financial Independence, Retire Early (Independência Financeira, Reforma Antecipada) e é para uma pequeníssima minoria de pessoas que têm por objetivo...

PodTEXT Vamos a Contas | Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Isenção de IMT e Imposto de Selo para jovens oficialmente aprovada

Medida para ajudar jovens a comprar casa vai avançar Há cerca de três semanas, o Governo aprovou em Conselho de Ministros diversas medidas para facilitar a compra de habitação aos jovens até aos 35 anos. Entre elas, além da garantia pública de até 15% do valor do...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (17 a 23 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | Como perder o medo de investir e começar a ganhar dinheiro?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Publicidade

Artigos relacionados

16 Comentários

  1. Eduardo Almeida dos SanEtos

    Gostei das explicaĉoes.

    Responder
    • Luisa

      Obrigada pelas explicações
      Gostaria de saber quantas pessoas tem o seu agregado familiar. Também tenho painéis e estou satisfeita, mesmo sem fazer grandes contas. E vamos a ver como será no inverno

      Responder
        • Pedro Rodrigues

          Bom dia

          Desde já agradecer o trabalho prestado

          Relativamente ao dispositivo de medição, tem notado alguma diferença entre os valores lá apresentados e os valores fornecidos pela e-redes?

          Obrigado

          Responder
  2. Pedro Ferreira

    Caro Pedro,
    Agradeço, desde já, o serviço público que presta a todos nós, em todos os temas que aborda. Gostaría de pedir, se possível, se podia partilhar os passos e os desafios que passou (de burocracia ou outros) para efetuar a venda do excedente.
    Obrigado.

    Responder
  3. carlos duarte vieira nobrega

    Bom dia, no meu caso especifico, só tenho sol até às 16h30, e estou a pensar em comprar uns paines fotovoltaicos para alimentar a bomba de calor. Será que compensa o investimento, devido ao período solar que tenho? Estão a tentar me vender 3 paines, será que dois eram suficientes? Obrigado

    Responder
    • Carlos Campos

      Caro Carlos Nobrega,
      No seu caso o melhor é obter informação através da factura de electricidade de consumos de Abril a Outubro, e de Novembro a Março, só assim terá uma ideia do consumo médio de kW/h por dia.
      O melhor seria a instalação de um medidor de energia que possa recolher os dados de Kw/h consumidos da RESP – (Rede Eléctrica de Serviço Público) durante o período diurno. Deste modo saberá qual a potência de módulos fotovoltaicos a instalar.
      Não esquecer a condicionante que tem, sol (luz solar directa e indirecta) até às 16h30, presumo que seja no período Primavera /Verão, porque se for no período Outono/Inverno, terá cerca de hora e meia a menos, ou seja, às 15h00/15h15, já não terá exposição solar.

      Saudações solares e ambientais…

      Responder
  4. Paulo Teixeira

    Bom dia, fiz a minha instalação no programa fundo ambiental 2021/08/01 instalei 2 painéis através da Galp e na altura não sabia bem como funcionavam, agora durante o último ano tenho ligado imensas vezes para a Galp para tentar juntar mais 1 ou dois painéis aos que tenho e foi-me sempre dito que ainda não estavam a fazer upgrades. Como vai abrir outra vez o fundo ambiental dia 16 agosto haverá alguma forma de instalar mais painéis mesmo que seja fora do fundo.

    Obrigado e muito sucesso para todos.

    Paulo Teixeira

    Responder
  5. Dália Ventura

    Bom dia, temos que enviar a autorização de utilização do imóvel? E o certificado energético antes da intervenção e após a intervenção?

    Obrigado

    Responder
  6. JOSÉ DE ABREU MENDES

    Essa ideia do Fundo Ambiental abrir a 16/8, era apenas uma vaga ideia, como tudo o que este governo faz. Até hoje, 21/8, ainda não consegui aceder ao formulário para me candidatar. Passados 5 dias, o Fundo Ambiental nem responde às perguntas que lhe fiz, nem me atende os telefonemas, nem me dá qualquer informação sobre a verdadeira data de disponibilização do formulário de candidatura. A imprensa e a TV falam do futebol e de tricas, mas de mais esta manifestação de incompetência deste desgoverno, nada.
    Nem um simples comunicado ou informação aparece em lado nenhum.

    Cumprimentos

    J. Abreu Mendes

    Responder
  7. Rogério C. de Seixas

    Bom dia Sr Pedro Andersson , A sua frase ” sobretudo por causa da inscrição nas Finanças como produtor e corre o risco de ter de pagar (em situações excecionais)” levanta-me sérias dúvidas : será possivel esclarecer melhor o que pode ou não acontecer ? Cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. Se não pagar segurança social pelo seu trabalho “normal” pode ter de pagar o minimo que é 20 euros por mês.

      Responder
  8. raquel branco

    BOA TARDE PEDRO!
    Estou a verificar todo o procedimento para a colocação dos paineis solares com o apoio do fundo ambiental. mas gostaria de lhe perguntar o que lhe parece mais rentável com ou sem inclusão de sistema de armazenamento de energia?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. Tem saber exatamente qual é o seu consumo mensal durante as horas de sol. Sabe?

      Responder
  9. Pedro

    Bom dia,
    Tenho 4kw instalados de painéis fotovoltaicos e quero vender o excedente é uma casa de aluguer a estudantes e factura de consumo vem em nome da minha empresa (contabilidade organizada).
    Para colocar o CAE pedido tenho de alterar a designação social da empresa, tendo um custo de toda a papelada de 300€. Tudo isto para vender o excedente!!!! É mesmo assim? A quem questionar?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.