Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

FUNDO AMBIENTAL | Já recebi o reembolso de 85% dos 4 painéis solares fotovoltaicos

Escrito por Pedro Andersson

10.08.22

}
4 min de leitura

Já recebi o reembolso de 85% do Fundo Ambiental

Estava eu de férias, quando recebi uma SMS do banco a dizer que tinha uma transferência nova no valor de 1.224,10 €. Já ando há tanto tempo à espera deste valor específico que percebi logo que era o reembolso de 85% do Fundo Ambiental, referente aos 4 painéis solares que instalei em Novembro do ano passado (2021). Finalmente!

Demorou cerca de 9 meses até o dinheiro cair na minha conta, mas com uma peripécia pelo meio pela qual só eu sou responsável. Mesmo assim, ainda arrisquei pedir a reabertura do processo e, pelos vistos, resultou.  Já vos vou explicar o que fiz e como o fiz.

O reembolso

Como vos expliquei neste artigo AQUI, passados 3 meses após a minha candidatura (no dia 8 de Novembro de 2021), ela foi considerada elegível. Acontece que nessa primeira candidatura, enviei as Certidões de não-dívida das Finanças e da Segurança Social em PDF e elas têm um prazo legal de 3 meses. Logo, quando foram analisar o meu processo, elas já tinham perdido a validade e a minha candidatura ficou em stand by à espera de novas certidões.

Enviei os novos documentos através da plataforma, mas esqueci-me (está nas instruções) de clicar numa check box, para a candidatura passar de fase. Assim, passou o prazo de 10 dias e o Fundo Ambiental concluiu que eu não enviei as declarações. Portanto, a minha candidatura nº 30 e tal mil foi considerada rejeitada. Fiquei muito aborrecido, mas como não vale a pena chorar sobre o leite derramado, imediatamente fiz uma nova candidatura a partir do zero. Essa candidatura ficou com o número 80 e tal mil.

Nesta segunda vez, para evitar que as certidões perdessem a validade, dei autorização para o Fundo Ambiental ir lá diretamente ver quando quisessem.  Assim, o problema ficaria resolvido.

Nesta segunda candidatura, aconteceu um erro novo: a morada da minha Caderneta Predial não batia certo com a morada da fatura. É que quando vim morar para minha casa, a rua ainda não tinha nome e agora já tem. Tive de ir à pressa à Junta de Freguesia pedir uma Declaração comprovando que o nome da rua da Caderneta Predial era equivalente à morada atual. Foram rapidíssimos e consegui a declaração da Junta de um dia para o outro. Digitalizei, enviei e aceitaram. Ainda hoje estou à espera que a candidatura 80 e tal mil seja considerada elegível. Mas, então como é que já recebi?

Por sugestão de um de vocês num comentário ao artigo, fiquei a saber de dois e-mails que pelos vistos funcionam para resolver candidaturas suspensas ou com problemas específicos como o meu.

No dia 23 de Maio de 2022, enviei para 

edificios@fundoambiental.pt

gestao@fundoambiental.pt

um e-mail com o seguinte conteúdo:

Enviei o e-mail sem nenhuma esperança de que o meu processo fosse reaberto, porque recebi uma comunicação formal a dizer que tinha sido definitivamente encerrado.

Por isso, foi com surpresa que recebi o dinheiro na conta. Em cerca de 3 meses, após o e-mail de “recurso” o meu processo de reembolso finalmente terminou. Nove meses depois do início da candidatura. Agora ainda estou curioso para saber quando é que vão fechar o processo 80 e tal mil, que ainda decorre. Deverá – suponho – ser considerado não elegível porque já foi pago. A fatura é a mesma. 

A lição que tiro desta minha experiência é que – de facto – nunca devemos desistir quando achamos que temos razão. E tentar todas as alternativas possíveis, mesmo sem esperança. Podia não ter dado em nada, mas deu. Já tenho o dinheiro do meu lado. 

Gastei 1.440 € + IVA (1.771 €) em 4 painéis solares e recebi de volta 1.224 €. Ficou-me em menos de 150 euros cada painel “chave na mão”, o que é um preço absolutamente espetacular que me permitirá ter o meu investimento pago em metade do tempo que tinha previsto.

Leia também: O que é o Apoio para Edifícios mais sustentáveis II e como pode candidatar-se?

Leia também: Porque decidi instalar mais 4 painéis solares?

Assim, após o reembolso, os 4 painéis solares fotovoltaicos custaram-me na realidade 547,25 €. Ou seja, 0,48 €/Watt, ou 136,81 € por cada painel. Parece-me ter sido um excelente preço. Vou recuperar este investimento muito rapidamente. Por vezes temos de arriscar um pouco para aproveitar as oportunidades que o Estado nos dá.

Não sei quando vai reabrir o programa “Casas mais Eficientes”. No momento em que escrevo está terminado, mas as minhas fontes dizem-me que será aberta uma nova fase. Devem estar a despachar esta primeiro (que teve vários prolongamentos).


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 de outubro a 9 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

PODCAST ESPECIAL | #131 – O que tenho de fazer para receber o apoio dos 125 euros do Estado?

O QUE TENHO DE FAZER PARA GARANTIR QUE RECEBO OS APOIOS DO ESTADO PARA COMBATER A INFLAÇÃO? Será que tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 euros do Estado em outubro? A resposta é sim e não, depende se vai receber os 125 euros através das Finanças ou da...

Já pode mudar ONLINE o seu contrato de gás para a EDP do mercado regulado

EDP Serviço Universal é a primeira a ter o formulário online pronto Recordo-lhe que o Governo deu 45 dias para todas as 12 empresas do mercado regulado do gás terem uma plataforma online para fazer a mudança do contrato de gás do mercado livre para o mercado regulado....

VÍDEO | Como vão ser pagos os apoios do Estado em Outubro para ajudar a combater a inflação?

Como vão ser pagos os apoios do Estado em Outubro para ajudar a combater a inflação? Embora não seja nenhuma fortuna, os 125 euros por pessoa e os 50 euros por filho, e a meia pensão adiantada para os reformados e pensionistas, vão ser uma boa ajuda para pagar algumas...

APOIOS DO ESTADO | Tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 euros do Estado?

Tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 € do Estado em outubro? A resposta é sim e não, depende se vai receber os 125 euros através das Finanças ou da Segurança Social. Para ajudar a combater a inflação, o governo vai oferecer 125 euros a cada cidadão e mais...

PODCAST | #130 – Qual é o primeiro passo para vencer a inflação?

Como faço para superar a INFLAÇÃO? Muitas pessoas olham para os preços altíssimos e sentem-se perdidas porque acham que não há outra solução a não ser aceitar os preços cada vez mais altos e esperar pelos apoios do Estado ou por aumentos salariais que compensem o...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de setembro a 2 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | Como faço para mudar o gás para o mercado regulado?

Como se faz para mudar para o mercado regulado do gás? Se é cliente de gás natural da EDP ou da GALP, a sua fatura vai disparar a partir de outubro. As outras empresas do mercado livre ainda estão à espera para ver o que acontece, mas deve estar atento porque a...

GÁS | Como é que sei se estou no mercado regulado e se vale a pena mudar?

O que é isso do "mercado regulado"? A partir de 1 de outubro, algumas empresas (não são todas) vão aumentar o preço do gás natural quase para o dobro ou o triplo. A melhor opção para fugir a esses aumentos é mudar o gás para o mercado regulado. Vou explicar-lhe mais...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Setembro de 2022)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Sim, vem aí um autêntico tsunami nos preços do gás natural para quem é cliente da EDP e da GALP. Se é o seu caso, aconselho-o fortemente a mudar o mais depressa possível para o mercado regulado (presencialmente, por e-mail ou...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

63 Comentários

  1. Pedro Coelho

    Excelente Pedro. Falta só falar do elefante no meio da sala: O tamanho da burocracia e do tempo de espera para umas migalhas que vão dando aqui e ali…
    Será que as grandes empresas que vão receber os anunciados milhões da bazuca também têm de enviar certidões da junta de freguesia, enviar emails porque demoraram muito a analisar a candidatura, pedir por favor para analisarem o caso e para confirmarem que cumprem todos os requisitos???… Não sei porquê mas duvido…

    Responder
    • F Tomás

      Boa tarde
      Migalhas? 85% do valor sem IVA? Cerca de 70% do valor com IVA, são migalhas?
      E se há coisa que este programa não é é burocrático. Demora tempo, mas a “papelada ” é pouca e simples.
      E os comprovativos são a base de fotografias….
      Fiz a candidatura em abril e estou à espera do pagamento pois faltam a parte da verificação das certidões.
      Instalei uma bomba de calor e acabei com o gás coisa que não faria se não tivesse este incentivo.

      Responder
      • Jorge Rodrigues

        Aconteceu-me precisamente uma situação tirada a papel químico. Recebi rigorosamente o valor de 85% do investimento, retirando o Iva. Foi uma excelente aposta em 4 painéis. Penso que irão reabrir este programa de apoio muito brevemente. Quem puder deve aproveitar.

        Responder
        • Ana Abraços

          Olá boa noite. Gostaria de saber qual a documentação necessária para me poder candidatar, visto que coloquei 2 painéis no dia 1 de Julho.

          Responder
          • Pedro Andersson

            Olá Ana, o que já leu do regulamento que lhe causou dúvidas?

          • Rui Martins

            Apresentei todos os documentos na candidatura e não foi aceite porque faltava a fotografia do termosifão apesar dela existir via satélite tendo sido essa a enviada. Relativamente ao e-mail de recurso, mais uma vez é o português a contornar as regras. As regras são claras e só permitem recurso através da plataforma. Pensei que as regras fossem iguais para todos mas mais uma vez aqui fica a prova que não…..
            Típico…..

      • Rodrigo

        Qual a poupança que oensa ter por mes no consumo?

        Responder
        • Carlos Alberto

          O pior é que o FA tem uns analfabetos a analisar as candidaturas que quando pedimos reanálise não a fazem e a resposta é chapa 3.
          Se fosse uma pessoa conhecida a aprovação era na hora.
          Uma vergonha

          Responder
      • Maria Martins

        Olá Pedro, eu tenho a candidatura n° 099…..,, já me pediram elementos, e continuo a espera 😅, vamos esperar para ver.

        Responder
    • Hugo Gaspar

      Na empresa Macorima (Distrito de Leiria) temos feito as candidaturas dos nossos clientes de forma gratuita.
      Temos 30 candidaturas efetuadas, das quais 5 aguardam encerramento. As restantes 25 já decididas tiveram uma taxa de aprovação de 100%, mas na maioria tivemos novelas de resposta e contra resposta horas ao telefone, contestações, umas compreensiveis, outras meramente erros de estagiários que analisam. Mas com paciência tudo se tem resolvido. Tempo medio de aprovação: 5 meses
      Alguma dúvida que tenham para que possamos ajudar face à nossa experiência nestas candidaturas:
      marketing@macorima.pt

      Responder
      • Ana

        Boa tarde. Fiquei curiosa com os painéis que comprou, pois os valores que tenho consultado são bem mais elevados.
        Com que empresa os comprou?
        Obrigada.

        Responder
    • Manuel Pinheiro Santos

      Caro Pedro
      Como sempre muito didáticos e pedagógicos o seu artigo e sua experiência!!!
      Recorri ao Fundo Ambiental para a montagem de sistema fotovoltaico e bomba de calor para aquecimento de águas sanitárias em Novembro do ano passado. Já recebi o máximo do apoio para cada um dos sistemas, já há alguns meses. Talvez tenha corrido melhor no meu caso, apesar de um pequeno percalço precisamente numa declaração de não-dívida. No início dei o consentimento à entidade para consultar as minhas declarações das finanças e da segurança social. Mas tinha colocado um prazo de validade de 3 meses que se esgotou antes da aceitação do processo. Por isso recebi uma notificação para apresentação da declaração no prazo de 5 dias úteis, sob pena de rejeição da candidatura. Claro que teria sido mais avisado colocar um prazo de 1 ano de validade. Salvo este pormenor este Programa é (ou foi) muito bom mesmo e não considero que tenha excesso de burocracia. Com o dinheiro do apoio decidi logo pela compra de baterias para o Fotovoltaico.
      Neste momento tenho cerca de 95% de autonomia energética e ainda tenho excedente que facilmente consigo absorver com os vários hobbies que tenho em casa, alguns deles bastante exigentes. Estou a pensar agora instalar um módulo de backup que permite a instalação ficar Off-Grid. Mas ainda são bastante caras para o meu sistema. E quanto à bomba de calor considero também um óptimo investimento: o consumo reduziu substancialmente quase não dá para acreditar mas no meu caso tenha um termoacumulador com o dobro da potência…
      Não tenho acompanhado mas será pena que o programa não continue para a melhoria das condições de isolamento das nossas casas e maior poupança de energia, cada vez mais escassa…

      Neste momento

      Responder
      • Manuel Pinheiro Santos

        Neste momento ficou a mais…

        Responder
        • Pedro

          Enquanto o Zé Povinho tiver de pedir permissão ao estado para ter o que quer que seja, enquanto o ter o que quer que seja seja declarado obrigatoriamente por meio de “incentivos”, enquanto o estado se meter mais e mais na vida privada dos contribuintes, dificultar a transição para o “verde”, mentir quando “davam” carregamento grátis aos carros a pilhas e depois fazendo contas fica ao mesmo preço ou mais caro que um carro a gasóleo… Vou preferir ficar quieto. Meter-me em trabalho para quê? Se estão preocupados com o planeta não dificultem.

          Responder
      • Luís Anunciação

        Bomba de calor ter em atenção a verificação do ânodo de magnésio, depende do calcário da água da rede de cada zona. Se o ânodo de magnésio gastarnpor completo perde a garantia. Falo por experiência própria.

        Responder
        • Luís Anunciação

          Também instalei 6 paineis em outubro de 2021. Fiz a candidatura e fiquem com 34 mil e tal, recebi os 85% em Março. Atualmente estou a injetar 60% da minha produção na rede e apenas aproveito 40%. Enquanto decido colocar baterias, pergunto se alguém está vender a energia que não consome?

          Responder
          • Manuel Pinheiro Santosde

            As baterias só têm um um grande problema, o preço.
            Não compensa injectar energia na rede porque pagam muito mal.
            O legislador deveria estar atento a isso e obrigar os fornecedores a criar um mecanismo de creditacão da energia injectada na conta dos pequenos produtores de energia fotovoltaica ao mesmo valor da energia que precisam quando consomem. Neste momento, a diferença entre o que pagam e o que recebem é muito grande e parece não haver muito interesse dos comercializado res nessa área de negócio.

          • Rui Jorge Silva

            Este programa é injusto, porque beneficia quem tem dinheiro. Uma família em que o dinheiro seja contado todos os meses fica com receio de avançar, porque não pode ficar meses à espera de um reembolso que não tem 100% de certezas que virá.

          • Tiago

            Sim pode vender o excedente.
            Os valores de venda andam entre os 0,06€/kWh (opção fixa) e atualmente os( 0,14€/kWh-Comissão de gestão) (opção indexada).

        • Manuel Pinheiro Santos

          Confirme se isso é feito com a periocidade de 1 ano. E se há alguma obrigação do instalador.

          Responder
      • Eduardo Neves

        Boa noite,

        Gostaria de saber se as candidaturas ainda estão abertas pois gostava de me candidatar.

        Obrigado

        Responder
    • Edetil neto

      O problema vai ser quando alguma coisa avariaiar depois da garantia. Estou a dois meses a ligar para a EDP pois o meu sistema não está a enviar leituras de produção e nada. Resumindo estou a produzir energia para a EDP e a pagar tudo o que consumo. Claro não compensa reparar.

      Responder
      • Manuel Pinheiro Santos

        Não sei se já existe mas os produtores domésticos de energia fotovoltaica deveriam criar uma associação para que alguém defendesse os seus interesses:
        – Na EDP há um problema de interface ou falta de comunicação que impede que os consumidores que têm uma UPAC consigam enviar as leituras reais e por isso evitar as estimativas. (UPAC- Unidade de Produção de Auto Consumo). E não se compreende porque a faturação é feita com base em estimativas sendo o contador integrado numa rede inteligente que reporta as leituras reais de 15 em 15 minutos.
        – Como já referi há uma diferença muito grande entre os valores que pagamos pela energia consumida e os valores que pagam pela energia que é injetada na rede. Por isso não compensa recorrer a um dos comercializadores que podem pagar a nossa energia excedentária: é preferível instalar uma bateria apesar de serem bastante caras. É uma situação absurda: o mesmo comercializador pode cobrar €0,20/kWh e pagar 0,05/kWh (não conheço os valores atuais).
        – Há necessidade de revogar ou alterar o quadro legislativo que só protege os grandes produtores dizimando os pequenos produtores/consumidores domésticos.

        – Há

        Responder
    • Rui Rosa Mendes

      Olá Pedro,

      sempre muito valiosos as suas partilhas.
      Consegue-me comentar o seguinte. Se fizer agora um investimento (painéis solares ou bombas de calor), consigo candidatar-me ao novo fundo ambiental quando abrir? o pressuposto de retroactividade faz sentido, certo? não preciso de estar à espera da abertura?

      A mesma pergunta de 3 maneiras, mas penso que dá para perceber a minha preocupação.

      se puder comentar, agradecia.

      Muito obrigado, Rui

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá. Vai ter de ligar para lá e perguntar. A minha opinião é que sim, mas é irrelevante o que eu interpreto 🙂

        Responder
        • Silvia Silva

          Eu enviei e-mail a perguntar isso mesmo há meses, e não obtive resposta.

          Responder
    • Aníbal Matos

      Também recebi o reembolso embora não tenha sido nada fácil,mas não me posso queixar de falta de apoio das pessoas do Fundo Ambiental. Numa próxima fase penso instalar mais painéis e baterias para um melhor aproveitamento. A única coisa que me aborrece é a energia produzida não utilizada ser injectada rede a custo zero.

      Responder
  2. Daniel Baptista

    Também estou à espera do meu reembolso, que espero, e segundo a previsão que fiz com a empresa que me instalou, devo receber para o mês de Dezembro.

    Interessante se vai haver uma nova fase. Vale a pena. Mesmo.
    Artigo interessante e obrigado pela partilha!

    Responder
    • A. Cruz

      Eu pensei em candidatar-me para montar os painéis aqui em casa, mas fiz contas ao custo do material e percebi que o dinheiro que eu ia pagar era referente ao custo do material numa empresa que vende painéis solares, e a empresa instaladora estava a inflacionar 85% o valor dos equipamentos. Optei por não andar a dar dinheiro a gulosos

      Responder
      • Manuel Pinheiro Santos

        As baterias só têm um um grande problema, o preço.
        Não compensa injectar energia na rede porque pagam muito mal.
        O legislador deveria estar atento a isso e obrigar os fornecedores a criar um mecanismo de creditacão da energia injectada na conta dos pequenos produtores de energia fotovoltaica ao mesmo valor da energia que precisam quando consomem. Neste momento, a diferença entre o que pagam e o que recebem é muito grande e parece não haver muito interesse dos comercializado res nessa área de negócio.

        Responder
    • Luís Clemencio

      Ajudei vários clientes e tive um ainda mais caricato: o candidato faleceu entretanto pelo que não seria mais possível obter certidões de não divida.
      Contestei de forma inteligente e o processo foi aprovado.
      Foram 4000€

      Responder
  3. Paulo Nogueira

    As burocracias muitas vezes não são criadas pelo Fundo Ambiental mas sim por todos os requisitos que o estado português tem de apresentar à UE de como está a aplicar o dinheiro.
    Entende-se que 8, 9 meses de espera, para quem precise do dinheiro seja penoso. Mas no fim, se a candidatura tiver sido apresentada corretamente esse tempo é bem menor, mas no fim o objetivo é que este apoio seja aplicado pelos seus cidadãos para melhorar o conforto em casa bem como reduzir a fatura de energia que neste momento só aumenta mesmo que o consumo seja igual ou inferior.
    E se há estes incentivos é aproveitar enquanto podemos porque quando não existirem vamos estar a “chorar” dizer que não existem 🙂
    Por isso quem ainda não aproveitou este incentivo é aproveitar e fazer a candidatura ao próximo aviso.

    Responder
    • Joaquim Carvalho

      Obrigado por este artigo, estou a espera do reembolso desde Janeiro/2022 e sequer respondem aos e-mails e o sítio do fundo não está atualizado, só aguardando.
      Para quem precisa é muito tempo para reembolso.

      Responder
    • Manuel Jose Santos Osorio

      Boa tarde
      Como e quando posso aderir , ou seja sou particular e posso aderir a esses fundos?
      Obr

      Responder
  4. João Carlos

    Existe alguma ideia de quando começará a fase 3? Estou a pensar aproveitar esta iniciativa, mas se demorar muito, faz diferença na altura de investir.
    Obrigado

    Responder
  5. José

    O meu pai submeteu 3 candidaturas, uma para os painéis solares, outra para a bomba de calor para aquecimento e outra para bomba de calor para águas sanitárias.

    O meu irmão fez as mesmas candidaturas, tudo igual com o mesmo instalador e tudo, as do meu irmão foram todas aceites e no caso do meu pai rejeitaram porque consideraram que as bombas de calor se inseriam ambas no ponto 3.1. Foi feita reclamação a explicar o que cada uma fazia e a dizer que havia casos iguais e que tinham aprovado as 3 candidaturas e continuam a insistir no mesmo e não aprovam aquela candidatura.

    Segundo o instalador, já houve um caso em que dois amigos lhes aconteceu o mesmo e um deles até escreveu para lá uma carta com o exemplo do amigo e o resultado foi que anularam as que estavam aprovadas e pagas e pediram o reembolso. Patético!

    Na minha opinião devia-se apresentar a candidatura de como iam ser feitas as coisas, se estivesse ok vinha parte do dinheiro e ao estar concluído e provado que foi feito como indicado na candidatura vinha o restante.

    Assim é uma roleta russa, depende de quem vai analisar a candidatura e de como a interpreta e classifica.

    Responder
    • Francsico

      O problema está no que aprovou de forma errada, não o que rejeitou …. Se estiver bem não é recusado.

      Responder
      • José

        E será que foi mal aprovado?

        Em algumas zonas com uma bomba de calor se calhar consegue eliminar a caldeira de gasóleo e ter água quente sanitária e aquecimento, mas em zonas frias só com uma não consegue, têm de ser dois equipamentos, com funções diferentes mas que se complementam.

        Responder
      • Luís

        E o que é bem?
        Passar o prazo dos três meses das certidões e não se esquecer de verificar TODOS os dias durante meses para reenviar novas certidões, quando eles se lembrarem de as pedir com prazo de cinco dias? Depois é só pedir por favor! A maioria dos que se candidatam a estes apoios continuarão a passar da mesmíssima forma, mesmo não os recebendo!
        E só para os mais necessitados (dificilmente comprovados), deveriam ser aprovados antes do investimento, o que seria impensável, pois haveria sempre mais algum iluminado ou esperto/inteligente a ultrapassar, mas podia ser que esses candidatos que lhes faz mossa nenhuma ser ou não ser aprovado, já fossem muito menos!

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá. Quem tem poucos rendimentos recebeu 1600 euros de graca, se ter de investir primeiro. Mas teve de pedir o voucher. Chegou a pedir. Um familiar meu pediu o vale eficiência e já tem as janelas montadas e a funcionar…

          Responder
  6. Manuel Jose da Torre Carvalho

    Boa Tarde,
    A minha candidatura (75857) ficou elegível a 18/05/2022, e desde de então, recebi 6 mails a dizerem para aguardar.
    Alguém numa situação parecida já recebeu?
    Obrigado
    Manuel Carvalho

    Responder
    • Pedro Oliveira

      estou na mesma situação, e ainda nao recebi.

      Responder
  7. PAULO JANEIRO

    É uma vergonha a burocracia que é necessário e todas as dificuldades que que surgem para se pedem candidatar a qualquer oportunidade do fundo ambiental.
    O mesmo fundo só serve para quem tiver uma literacia muito avançada que pornorma nem necessita do referido apoio.
    Porque o necessitado além não ter conhecimento suficiente para o preenchimento de toda a burocracia, mesmo que se candida-te é-lhe barrada a mesma por falta de qualquer documento desnecessário

    Responder
    • Marisa Dias

      Bom dia. Instalei uma bomba de calor em Julho. Disseram me que na próxima candidatura a mesma nao ia ser aceite porque tiraram as bombas de calor e só os painéis iam ter financiamento. É verdade isto ou poderei submeter candidatura? Obrigada

      Responder
  8. Carlos Pereira

    Pedro, qual a Empresa onde adquiriu os paineis solares. Tb quero instalar e usufruir do incentivo, numa 3 fase.

    Entretanto ja recebi um email a dizer que uma candidatura que submeti no inicio de Janeiro ( tb tive que enviar novas declarações, pois as primeiras tb expiraram) a dizer que ESTA em fase de pagmento, mas ainda estou à espera.

    Responder
    • Botas de mulher

      Também fiz a candidatura a 2 apoios.
      Isolamento telhado e substituição de janelas.
      Recebi a informação de que estão elegíveis.
      Mas continuam em análise.
      Até validarem as certidões.
      As candidaturas são muitas, e concerteza que o fundo ambiental não tem assim tanta gente para analisar estas candidaturas.

      Responder
  9. Francisco

    Fundo ambiental está sobrecarregado de candidaturas para os diversos fins. Se acresentarmos todas as candidaturas do apoio aos transportes que abriram entretanto, devem imaginar, por isso não se pode esperar que seja instantâneo. Eu ouvi falar numa fase III acredito que só para fnal do ano quando estiver para ser aprovado novo OE), mas para já foi rumor. Se considerarmos que o IVA passou de 23% para 6% o investimento é ainda menor. Vamos aguardar.

    Responder
  10. Pedro

    Caro Pedro Anderssen, pode cancelar a sua outra candidatura, para evitar estar a sobrecarregar os servicos.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Bem pensado. Não me tinha ocorrido. Obrigado.

      Responder
  11. Maria João Feijó

    Caro Pedro
    Vou instalar também 10 paineis através da Galp.
    Este programa de reembolso ainda está vigente ou já acabou?
    Grata desde já pela sua resposta.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Neste momento terminou. É suposto abrir uma terceira fase.

      Responder
  12. Luís Baião

    Bom dia. Apenas uma chamada de atenção, não é 85% mas sim 69% , o valor de reembolso. Não deixa de ser bom o incentivo, mas falta verdade na informação. Façam as contas ao que pagam e depois recebem.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. A expressão exata é 85%, excepto o valor do IVA.

      Responder
  13. ana Miranda

    Bom dia!
    Muito obrigada pela sua partilha.
    Tenho uma dúvida que penso que me poderá esclarecer. Para vender a energia excedente tem de se estar coletado nas finanças?

    Responder
    • Tiago

      Ana Miranda,
      Sim, para vender o excedente tem de se “coletar” nas finanças como trabalhador independente.

      Responder
  14. José Custódio

    Quando falamos de burocracia, falamos de uma coisa que em Portugal já é normal e por mais Simplex ou menos Simplex que se crie vai continuar a ser assim, porque infelizmente temos o reverso da medalha e que é a existência dos burlões que tentam contornar de mil e uma maneira tudo e mais alguma coisa. Mas tudo isto para dizer que afinal não é tão lento quanto isso, temos é de estar atentos a toda a informação e pedidos que vão fazendo, pois posso dizer que submeti a minha candidatura no dia 2022/03/13 e recebi o valor do Fundo Ambiental no dia de hoje, mais precisamente 2022/08/19, traduzido em número de dias, foram 159 dias. Muito bom! Necessária alguma paciência para estas questões!

    Responder
  15. Sérgio Silva

    Boa tarde, pedi apoio do FA, e agora recebi um email a dizer que falta elementos. O mais curioso é que o email não diz quais os elementos em falta.

    “Notifica-se que a candidatura identificada sob o n.º 2022xxxxxxxxxxxx foi objeto de verificação, tendo sido identificada a necessidade de retificação dos elementos indicados abaixo, pelos motivos mencionados:

    Para o efeito, deverá voltar a aceder à plataforma e à respetiva candidatura através do link https://www.fundoambiental.pt/incentivo-veiculos-de-baixas-emissoes-2022/candidaturas/estado.aspx, escolhendo a opção Editar e corrigindo os elementos indicados.”

    Já mandei mail, mas não me parece que respondam em 5 dias….

    Alguém me pode orientar?
    Obrigado

    Responder
  16. SANDRA COSTA

    Caro Pedro, a minha candidatura foi anulada porque infelizmente não me apercebi que apesar de ter dado autorização para consulta no portal das finanças e na SS teria de obrigatoriamente fazer o download do comprovativo dessas autorizações para o portal do Fundo Ambiental.
    No email que me enviaram a pedir novas certidões ou preferencialmente dar autorização de consulta não referia que não bastava dar a autorização, também tinha de comprovar que a dei! Resultado, novo email a informar que a candidatura estava não elegível. Contestei, expliquei que não sabia ( só fiquei a saber posteriormente ao ligar para a linha de apoio ) mas de nada adiantou. Recebi um novo email a dizer que a candidatura foi anulada.
    Já enviei outro email a explicar tudo para os emails que informou no seu artigo. Espero sinceramente que resulte porque isto é muito injusto. Eles deixam caducar as certidões e eu é que fico sem 2500€… A minha pergunta é, a sua candidatura manteve-se com estado “anulada” até receber o reembolso? Adiantará fazer queixa no portal da queixa, provedoria de justiça etc etc? Obrigada

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá, no meu caso reavaliarmos e correu bem. Em todo o caso aceitei a anulação e fiz nova candidatura porque o erro foi meu, como no seu caso. Temos de seguir milimetricamente as instruções. Assim, se não aceitarem o seu pedido só lhe resta esperar pela reabertura das candidaturas e recomeçar do zero.

      Responder
  17. RosDir

    Excelente conteúdo como sempre!
    Gostaria de saber se sabem para quando está prevista a 3ª fase.
    Obrigada

    Responder
  18. Elsa Santos

    Boa tarde!!
    Para quando está prevista a abertura da 3ª. fase do apoio?
    Obrigada

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.