Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

PPR | Mês #15 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Janeiro 2022)

Escrito por Pedro Andersson

21.01.22

}
14 min de leitura

Vale a pena fazer um PPR como investimento?

Janeiro está a ser um mês péssimo para os meus PPR. Num deles, o que desvalorizou só nas primeiras 3 semanas deste ano, fê-lo regressar aos valores de abril do ano passado.  Apesar disso, ainda mantenho um lucro razoável. Portanto, é um excelente exemplo para lhe mostrar o que é uma fase (que nem sequer podemos considerar) má. Isto é só uma “quedazinha normal”, mas que poderia assustar quem entrou no mundo do rendimento variável pela primeira vez.

Estes momentos em que o seu fundo PPR (ou fundos de investimento, ou ETF, ou ações, ou criptomoedas) desvaloriza 3, 4, 5 ou 6% é absolutamente normal e não deve ficar (muito) preocupado com isso. Historicamente são como as descidas da montanha russa antes de tomar balanço para as subidas. 

Se descerem muito mais e durante muito tempo, podemos aí sim falar de um período de recessão económica (o que os analistas financeiros chamam de “bear market”). Nessas situações (e a crise da pandemia teve quedas brutais e mesmo assim não se tornou num longo período de recessão porque recuperou muito rapidamente) é simplesmente esperar. 

Aliás, muitos analistas prevêm (vale o que vale) que 2022 vai ser um ano mau para as bolsas mundiais. Se isso acontecer, poderá ser um excelente ano para começar a subscrever estes produtos porque assim começa logo “bem”. Quando a economia recuperar vai começar a ter lucros logo desde o início, em vez de ter de esperar calmamente a conviver com o seu dinheiro a valer menos do que o que lá colocou (como será o meu caso).

A vantagem de todos os produtos financeiros que têm na sua base um conjunto de grande de ações, índices, setores de atividade, etc.,  é que acabam por ser um produto relativamente seguro porque não tem de estar preocupado com a falência desta ou daquela empresa. Até podem falir várias, que a média do seu investimento estará relativamente bem protegido pela diversificação.

Se investir, por exemplo, em ações de uma só empresa ou apenas numa criptomoeda, aí sim, o seu risco aumenta substancialmente (e a possibilidade de retorno e de prejuízo também). Daí os Fundos PPR, Fundos de investimento e ETF serem uma excelente opção para quem não percebe nada disto e só quer começar a investir uma pequena parte das suas poupanças para vencer a inflação e começar a construir o seu futuro.

Portanto, como verá a seguir, prometi-lhe que lhe vou dar sempre os meus números reais sem maquilhagem ou visões “douradas”, veja o que o poderá esperar se investir num fundo PPR, em vez de num seguro PPR. O que vou fazer? Nada. Vou esperar que esta fase passe e, se puder, reforço o PPR que me estiver a dar mais “prejuízo”.

INFORMAÇÃO PERMANENTE: Muitas pessoas, ao longo de décadas, sempre pensaram que os PPR eram apenas para a reforma e que servia para ir buscar entre 300 ou 400 euros ao IRS pela dedução fiscal, ou para baixar o spread do crédito à habitação.

Foi só há cerca de 2 anos que percebi que não é (só) assim. Desde que eu não coloque este valor no IRS, posso levantá-lo quando quiser (ver as condições do banco ou corretora) sem qualquer penalização.

Foi por isso que decidi, em novembro de 2020, fazer um PPR para cada um de nós aqui em casa, incluindo para os meus filhos (de 16 e 8 anos, na altura). E mensalmente faço aqui o balanço de quanto estão a crescer (ou a perder) para partilhar convosco mais alguma literacia financeira completamente isenta de influência de bancos, marcas, publicidade, etc. É o que é, com valores absolutamente reais (os meus) e depois você tira a suas próprias conclusões.

Coloquei 1.000 € em cada um. Subscrevi os PPR em 7 instituições diferentes e têm componentes diferentes de ações e obrigações. Uns são mais arriscados do que outros. Fiz de propósito com este fim, embora possa estar a “perder” algum dinheiro (ganhar menos) com estas opções diferenciadas. Ou talvez não, porque se as bolsas caírem, talvez os que agora não crescem tanto (ou estão a perder) provavelmente se aguentem melhor. Vou acompanhar.

Neste artigo expliquei os meus critérios.

Quanto estou a ganhar com os meus PPR?

Como lhe expliquei acima, tenho 7 PPR diferentes para que juntos acompanhemos quanto rendem de facto estes produtos de investimento/poupança e de que forma seguem ou não o desempenho das bolsas mundiais. Fiz estes (podiam ser outros, mas tenho por princípio ser o mais transparente possível convosco, por isso digo os nomes):

  • PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)
  • PPR Stoik (SGF – Sociedade Gestora de Fundos)
  • PPR Optimize Agressivo (Optimize –  Sociedade Gestora de Fundos)
  • NB PPR (GNB) Pode subscrever em vários bancos (Activobank, Best, Novo Banco)
  • Save & Grow (Casa de Investimentos)
  • Mega TT PPR (Bankinter)
Neste artigo AQUI expliquei porque escolhi estes especificamente. Não estou a “vender” nenhum produto ou instituição bancária/corretora. Isso tem de ficar muito claro. Só quero que perceba como funcionam os Fundos PPR.

Balanço dos meus PPR – Mês #15

PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)

O meu PPR AR manteve-se a crescer 12%. Com as quedas destas 5 semanas do Optimize Agressivo, neste momento o Alves Ribeiro e o Optimize estão com o mesmo resultado.

Se olhar para o gráfico lá mais abaixo, vai notar que o AR (Alves Ribeiro) mantém sempre um rumo mais ou menos constante sem grandes variações enquanto os outros dois parecem uma “montanha russa” ao longo dos meses, mas com rentabilidades mais elevadas. Este detalhe pode ser importante para alguns de vocês que não gostam de apanhar “sustos”. Nunca subirá muito, mas aguenta-se bem nas quedas. É o que estou a verificar pela minha experiência pessoal.

É neste que tenho os PPR dos meus dois filhos (agora com 17 e 9 anos) e que reforço mensalmente de forma automática. A cada mês, há novas unidades de participação que entram para o “bolo” de cada um deles. Cada pedacinho de dinheiro do reforço deles é “comprado” ao preço desse respectivo dia. Logo, com o passar do tempo, e como o PPR está a crescer, cada mês compro esse “pedaço” mais caro (ou mais barato) do que o anterior. Logo está a crescer menos na média do que o “bolo” inicial. No dia (que acontecerá) em que se registar uma queda “medonha” nas bolsas, será nessa altura que reforçarei com o valor maior que puder, porque estarão em “saldos”.

Se tivesse dinheiro disponível neste momento (com pena minha não tenho), reforçaria hoje um dos meus PPR que tivesse a queda maior.

Como já lhe expliquei, cada unidade de participação cresce (ou recua) em relação ao dia em que a subscreveu. Duas pessoas que subscreveram o mesmo PPR com uma semana de diferença podem estar uma com lucro e outra com prejuízo. A longo prazo, essas diferenças vão esbater-se.

Reparem que a média de crescimento dos meus dois filhos (9,53%) é menor do que a minha (12,27%), mas por outro lado estou mensalmente a alimentar o PPR deles. Ou seja, enquanto o meu montante ficou parado no tempo a render, o deles tem sempre pedacinhos novos a crescer. Agora um deles até tem mais dinheiro do que o outro (e um rendimento diferente) porque ele decidiu que o dinheiro que tinha no mealheiro serviria para reforçar o PPR dele.

Se levantasse este dinheiro antes de 1 ano, teria de pagar uma comissão de resgate de 1% ao banco. Como neste momento já passaram 12 meses, já não terei de pagar nenhuma penalização caso queira resgatar o total ou parte do valor investido. É o que está no contrato deste PPR (cada um tem as suas próprias regras). Leia sempre as condições TODAS antes de assinar/clicar “Subscrever”. E como os vou retirar do IRS, podem levantar este dinheiro (mais antigo que 12 meses) sem qualquer penalização. É tudo lucro.

No homebanking do Banco Invest consigo ver todos os dias (se quiser) se o PPR está a ganhar ou a perder.

As contas que estou a partilhar convosco ao longo do tempo será sempre em relação aos 1.000 euros originais subscritos no dia 2 de Novembro de 2020, com o valor de subscrição da unidade de participação nessa data específica. Devo sempre relembrar que rendimentos passados não garantem rendimentos futuros. As suas contas começarão no dia específico em que começar a investir. Como digo várias vezes, se estiver a pensar investir parte do seu dinheiro, o melhor dia para começar foi ontem.

Smart Invest Dinâmico

Este foi um PPR que subscrevi (também no banco Invest) sem saber que era um PPR. Subscrevi-o como um dos meus robôs de investimento. Também faço aqui no blogue um balanço mensal do que eles estão a render.

Acontece que soube mais tarde que também tem as características de PPR, portanto passei a incluí-lo aqui. Mantém-se também a crescer 6%, como pode ver na foto abaixo. Não sofreu com as quedas nas bolsas.

O facto de ser PPR é importante por causa da fiscalidade mais favorável do que nos restantes tipos de investimento. No final, após 8 anos, faz toda a diferença (paga 8% de mais valias em vez de 28%).

PPR STOIK

Na atualização “normal” deste meu balanço por volta do dia 20 de cada mês não tinha ainda a cotação atualizada do PPR STOIK. Agora já tenho (a 1 de fevereiro) por isso atualizei o artigo com o valor correspondente ao mesmo dia dos outros PPR.

Aguentou-se muito bem nestas semanas de crise o PPR Stoik, da SGF (Sociedade Gestora de Fundos de pensões). Neste mês ficou em primeiro lugar. Ou seja, foi o que desceu menos apesar da queda das bolsas. Confesso que foi uma agradável supresa, uma vcez que estava à espera que tivesse uma queda semelhante ao do Optimize Agressivo. Não aconteceu. Óptimo!

Desceu de um crescimento de 19% para 15%. Uma queda de apenas 3%. Os outros caíram muito mais.

PPR Optimize Agressivo

Este mês “perdeu” tudo o que ganhou desde abril do ano passado. O PPR Optimize Agressivo estava a crescer desde o início 20%, em janeiro baixou o rendimento para 12%. É aguardar por melhores dias.

 

Este é um PPR com uma enorme percentagem de ações no cabaz (cerca de 90%). Daí o nome “Agressivo” na descrição. Esta corretora também tem PPR menos arriscados. Depende do seu perfil. O ponto que gostava que você fixasse é que o que vai ganhar no fim disto tudo é o que o seu PPR estiver a valor no dia em que o resgatar. Não interessa se já esteve a ganhar 500%. Se no dia em que que resgatar estiver a ganhar só 1%, é 1% que leva para casa. Daí a importância de ter um objetivo bem definido para saber o que fazer e quando.

NB PPR

O meu quarto PPR é o NB PPR. Este mês baixou novamente de rendimento: passou de 3%, para 1,5%. Subscrevi 1.000 euros e se os resgatasse hoje ganharia cerca de 15 euros brutos. Perceber esta diferença grande serve para compreender que o momento em que subscreve um PPR faz diferença, bem como o tipo de ações, obrigações e outros produtos que ele tem lá dentro. Mas não tente adivinhar o melhor momento para o fazer. Nunca saberá quando é a melhor altura, se pensar a longo prazo.

Os PPR não são todos iguais. Tem de os escolher muito bem e se não estiver satisfeito com o seu, transfira-o para outro que considere melhor, depois de pesquisar muito. Não o mantenha, só porque sim. Não perde os benefícios que ganhou entretanto. Se trocar de um fundo PPR para outro Fundo PPR não paga rigorosamente nada. Se mudar de um seguro PPR para um fundo PPR tem de pagar uma penalização de 0,5%. Muitas corretoras suportam essa despesa por si. Informe-se.

Este é o PPR em que deposito menos expectativas de crescimento, mas por outro lado se no futuro precisar deste dinheiro numa altura de grave crise financeira (nas bolsas) este será o mais defensivo. Portanto, se precisar de levantar dinheiro em “stress”, será este que perderá menos. Logo, será o primeiro a resgatar com menos prejuízo. É uma espécie de rede nos meus investimentos em PPR. Neste mês, provou que teve uma queda menor que os mais agressivos.

O Save & Grow é o meu PPR mais recente. Em novembro esteve a crescer 6%, mas agora em Janeiro agravou os valores negativos, em virtude de uma descida nas bolsas. Os meus 1.000 euros desvalorizaram -2,5%. Ou seja, se resgatasse este PPR hoje, teria perdido 25 euros.

O PPR da “Casa de Investimentos” (é assim que se chama a Gestora de Fundos) foi subscrito por mim vários meses depois dos outros, por isso a comparação no gráfico será sempre “injusta” porque quando o subscrevi já os outros levavam um grande avanço. Mas faço assim porque quero que percebam isso mesmo. A data em que subscrevem é importante. Vou continuar a aguardar para ver como se vai comportar ao longo do tempo.

Este PPR tem quase 100% de ações. Estou curioso para ver o desempenho dele, em comparação com os outros PPR e com os ETF que podem ser comparáveis (uma vez que são ETF também com 100% de ações).

Bankinter MEGA TT

O do Bankinter “Mega TT” também teve uma forte descida de rendimento. Ou seja, se resgatasse hoje, receberia 1.002 €.  Desceu de quase 7% em novembro para 0,2% em janeiro.

O gráfico

Acredito que visualizar o crescimento dos PPR com estas linhas vai ajudar a perceber como cada um deles se comporta quando os mercados (bolsas) estão em alta e em queda. O Optimize Agressivo foi o que teve a maior queda (porque é o que está mais exposto ao mercado acionista). Omiti no gráfico o PPR STOIK porque, como expliquei no início, não têm neste momento em que escrevo dados atualizados na página deles.

O PPR Alves Ribeiro aguentou-se muito bem neste mini-queda.

Veja como os PPR que têm mais percentagem de ações crescem mais do que os outros, mas também têm quedas muito bruscas. Assim, com este pequeno exemplo, já sabe que é normal existirem quedas e que não se deve assustar. A parte realmente difícil é perceber que pode acontecer ter de aguentar o seu investimento durante 1 ou 2 anos sempre negativo. Acredito que faça pensar muito no que se meteu. Mas é mesmo assim.

Feitas as contas, com 7.000 € (7 PPR de 1.000 € cada um) ganharia em 15 meses cerca de 444,74 euros (648 € no mês passado), se os regatasse esta semana. Haverá semanas (ou meses) no futuro em que poderei estar a perder dinheiro (caso resgatasse). Nessas situações é esperar que passe a “tempestade”. Caso fossem 70 mil euros, estaria a ganhar neste momento 4.440 € para além do que investi (em 15 meses).

A ideia dos PPR é investir, reforçar regularmente e não mexer até que precise do dinheiro (muito lá para a frente). Pode duplicar, triplicar ou até quadruplicar o seu dinheiro. Até lá, vai passar por muitas situações destas.

Como pode ver no gráfico abaixo, as minhas mais-valias desceram consideravelmente nos últimos dois meses.

Se por exemplo acontecer um conflito armado no mundo (Rússia/Ucrânia ou outro) vai ver que as bolsas vão despencar e vou passar a ter valores negativos em todo o lado. São coisas mais do que previsíveis.

Já lhe expliquei que não me interessam os Seguros PPR com capital garantido. Quero arriscar ter ganhos maiores em vez de simplesmente garantir o que tenho, com ganhos mínimos. Quando chegar aos 60 anos (ou quando atingir o valor que tenho como objetivo) será altura de transferir para um PPR com capital garantido.

Mas respeito muito quem opta por produtos com capital garantido. É uma decisão pessoal. Cada um tem o perfil que tem. Mas ganha historicamente muito menos. A diferença é que não perde nunca nada do que lá tem. Mas também nunca ganhará nada de muito significativo e que faça diferença na sua vida. É a diferença que faz pôr o dinheiro a trabalhar para si.

Se quer largar as amarras dos produtos com capital garantido, sugiro estes passos:

  1. Fazer um bom Fundo PPR (veja rendimentos e comissões, e defina o seu perfil – defensivo, moderado ou agressivo)
  2. Subscrever ETF
  3. Subscrever Fundos de Investimento
  4. Investir em ações (em plataformas com baixas comissões)
  5. Arriscar em plataformas de crowdfunding
  6. Investir em imobiliário (quando perceber no que se está a meter)
  7. Reinvestir os ganhos em novos investimentos

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (23 a 29 de maio)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Maio de 2022)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Este é o segundo mês em que faço este TOP 10 das empresas de gás mais baratas em Portugal. Comecei a fazê-lo a pedido de muitos de vocês, depois de terem visto que estava a fazer um comparativo mensalmente com os preços da...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Abril de 2022 (mês #65)

Balanço de Abril de 2022 Abril foi o melhor mês até agora. Foi simultaneamente o mês com o maior desperdício de sempre para a rede. Continuo a não aproveitar da melhor maneira a produção dos meus 5 painéis solares. Sei que deveria colocar as máquinas em modo...

ATENÇÃO | Idosos com mais de 5 mil euros na CGD já começaram a pagar comissões bancárias em Abril

Idosos com mais de 5 mil euros na CGD já começaram a pagar comissões bancárias em Abril Está confirmado. Mesmo que tenham uma reforma baixíssima, se tiverem mais de 5 mil euros na CGD passam a pagar 61,80 € por ano (5,15 € por mês). Feitas as contas assim por alto,...

PODCAST | #110 – O meu PPR está negativo. É normal?

O MEU PPR ESTÁ NEGATIVO. É NORMAL? Voltei ao tema porque continuo a receber dezenas de perguntas de pessoas muito assustadas por terem os seus investimentos negativos. Por favor, compreendam que há uma guerra na Europa e uma enorme instabilidade nos mercados....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (16 a 22 de maio)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

ELETRICIDADE | A lista das 10 empresas mais baratas este mês (Maio de 2022)

A Lista das 10 empresas mais baratas Trago-vos nest início de maio 3 pontos importantes: A eletricidade no mercado regulado vai voltar a subir em junho (mas muito pouco) Não há grandes mudanças no TOP 10 A eletricidade está a baixar no mercado grossista (OMIE), embora...

PODCAST | #109 – Se eu começar a investir, posso perder TUDO?

Faz sentido pensar que pode perder tudo o que vai investir? Este é o medo do António, que me contactou com essa pergunta. Ele até tem dinheiro numa poupança para investir, mas tem medo de perder tudo e ele não está disponível para isso. Será que este medo é real?...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (9 a 15 de maio)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

PODCAST | #108 – Como rentabilizo o meu reembolso do IRS?

COMO RENTABILIZO O MEU REEMBOLSO DO IRS? A esta altura mais de um milhão de famílias já recebeu o reembolso do IRS. Uns não receberam nada ou muito pouco, mas outros receberam centenas ou até milhares de euros. O que vai fazer com o dinheiro que recebeu? Vai gastá-lo?...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

27 Comentários

  1. Bruno Ferreira

    Ontem abri conta On-Line, no Banco Invest através do protocolo Deco Proteste e hoje subscrevi o famoso 😉 PPR Alves e Ribeiro, já tinha o sonho de o ter, a Deco Proteste só falava bem do PPR AR, comecei agora, ainda vou a tempo ?
    E na Segunda-Feira, vou subscrever também no Banco Invest , o PPR SMART INVEST DINANMICO, é o primeiro PPR através de ETF, vamos ver como vai ser.

    E tenho o PPR da Optimize Investment Partners , que é o PPR Agressivo, em que pode investir até 94% em Ações, e já o tenho há um ano, que é onde deduzo no IRS, ou seja é o meu PPR para os benefícios fiscais, neste momento esta em negativo, e neste PPR tem debito direto, todos os meses, o reforço, a partida este PPR, a longo prazo se vai ganhar né , Contas-poupança ?

    E os PPR do Banco Invest a partida, não os vou reforçar com nada, é só para, ganhar um € extra, nas minhas poupanças, segui a sugestão do Senhor Pedro Anderson, vamos ver como vai correr.
    OS PPR, ficaram 2 agressivos, e um PPR AR, mais calmo, vamos ver como será, esta viagem, aceito sugestões, se quiserem dar, agradeço.

    Boas poupanças, para todos 😉 😉

    Responder
  2. Rui Ribeiro

    Bom dia! Neste momento queria fazer 2 PPR para os meus dois filhos. Já tenho o PPR Stoik. Pela minha pesquisa, optei pela Optimize porque não tem quaisquer custos de subscrição nem resgate, nem mesmo de transferência entre as modalidade mais agressivas e mais conservadoras. A minha dúvida é: ao fazer um reforço mensal, o débito directo é feito pela entidade gestora diretamente na conta à ordem do meu banco “tradicional”, ou tenho de ser eu a fazer uma transferência mensal do valor para uma conta aberta na Optimize? Se alguém me puder esclarecer, o meu obrigado.
    Saudações Pedro! Sempre um gosto seguir estes artigos!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Rui. É só ligar para a optimize :). Qualquer “opinião” aqui pode estar desatualizada.

      Responder
    • Bruno Ferreira

      BOAS, Rui Ribeiro.

      Eu tenho o PPR Agressivo, da Optimize, debito direto, todos os meses, é de forma automática, ao dia 5 de cada mês, vão buscar, o que você deu autorização, se foi por exemplo 30€, é 30€ todos os meses, ao dia útil 5 de cada mês, se por exemplo dia 5 for a um feriado ou fim de semana, passa para dia 6.

      Espero ter ajudado, boas poupanças para todos.

      Responder
      • Rui Ribeiro

        Obrigado pelo esclarecimento.
        Boas poupanças!

        Responder
  3. Paulo

    “Investir em imobiliário (quando perceber no que se está a meter)”
    O que exatamente quer dizer com o ()

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Comprar uma casa tanto pode ser um excelente negócio como um negócio ruinoso. Pode comprar para vender, para arrendar, para fazer obras e vender. Etc. Cada opção tem a sua “arte”, custos e vantagens e desvantagens. Não é para qualquer um.

      Responder
  4. Adriano

    Não confio muito no Alves Ribeiro. Julgo que em pouco tempo (2 anos +/-) vai entrar em queda repentina e dificilmente vai recuperar.

    Responder
  5. Eduardo Fernandes

    Boa noite Pedro,
    A minha questão tem a ver com ETFs. Vi que o Pedro subscreveu 2 ETFs (SP500 e All World). Fui pesquisar, na Degiro, esses 2 ETFs e surgiu-me a seguinte questão:
    Pelo que percebi, não os posso subscrever com 20€, 50€ ou 100€. Tenho que dispor de quase 400€ para o SP500 e 100€ para o All World, é isso?
    Cumprimentos

    Responder
  6. Henrique Lima

    Boa noite Eduardo Fernandes,
    Existem vários ETF que replicam o S&P500 e o msci world, não precisa de dispender desses valores se não se sentir confortável, existem outros mais baratos, é só analisar e escolher um que vá de encontro ao que pretende.
    Cumprimentos

    Responder
  7. Teresa Mendonça

    Boa tarde,

    Tenho 45 anos e tenho uma dúvida.
    Tenho conta no Banco Investe com vários investimentos, estou satisfeita porque considero dos melhores bancos, senão o melhor para investimento.
    A minha dúvida é a seguinte:
    Entre 35 e 50 anos: o limite máximo admitido é 350 euros (investimento de 1750 euros)
    é viável e aconselhável manter os 1750€ ou posso colocar valores mais altos no PPR.
    Acumular AR PPR com Smart Invest Dinâmico ou moderado é viável?
    Obrigado e continuação de bom trabalho.

    Responder
    • Rui Ribeiro

      Boa tarde Teresa.
      Pode colocar os valores que quiser no PPR. Esses 350€ são o benefício fiscal à entrada que o Estado lhe dá por investir no PPR. Para esse intervalo de idades(35, 50) é o valor máximo que é “dado” em sede de IRS, quer invista 1750, 2000, ou outro valor superior.
      Acumular o PPR Alves Ribeiro com o Smart Invest é perfeitamente viável, mas tem de avaliar o seu perfil e se quer ter os dois ao mesmo tempo. O PPR Alves Ribeiro tem sido dos melhores em Portugal nos últimos anos, de acordo com o que li. O Smart Invest também tem as características dos PPR, mas é um robô de investimento. Pode ler os artigos do Pedro Andersson sobre este últimos.
      Espero ter ajudado.

      Responder
  8. José Costa

    Boa noite,

    Antes de mais ótimo artigo. Estava a ponderar assinar o PPR Alves Ribeiro do Banco Invest. Pode me informar se o banco cobra comissões de gestão de conta?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá José. O que lhe responderam quando os contactou?

      Responder
      • José Miguel Teixeira da Costa

        Ainda não contactei. Já tenho outros ppr, e esse seria eventualmente mais 1, mas como vi que era exclusivo do banco e que necessitava de abrir conta… Como reparei que tinha perguntei.

        Responder
        • Pedro Andersson

          É que eu preencho requisitos para não pagar. A sua situação pode ser diferente da minha. Deve sempre perguntar ao próprio banco. Assim não falha ,:)

          Responder
        • Pedro Almeida

          Acabei de subscrever o PPR Alves Ribeiro, e, não existe comissões de abertura de conta ou manutenção (a não ser que faça um cartão de débito). Se for só para investir no PPR, por exemplo, apenas têm de fazer um movimento por ano no minimo de 100€. Esta foi a explicação que me foi dada.

          Espero ter ajudado!

          Responder
  9. Pedro Almeida

    Tenho acompanhado esta sua aventura e têm sido interessante os seus resultados. Os vários blogs e podcasts contribuiram para eu próprio começar este ano com dois PPRs moderados. Tenciono investir num terceiro mais agressivo, e fazer uma comparação como a sua.

    Uma coisa que ainda não entendi nestes PPRs é se existe possibilidade de nós ficarmos a saldos negativos (e por sua vez, nós é que ficamos devedores de algo…). Por exemplo investi 1000€ num PPR. Aconteceu um apocalypse de zombies e todo o mercado vai abaixo… O fundo PPR pode chegar ao valor 0 e “falir” – ou pode acontecer ficar a -1000€ e aí somos nós que estamos em dívida e temos de pagar algo?

    Curiosidade parva e talvez confusa mas não encontro resposta concreta para isto!

    Já agora, um excelente espaço de comunidade aqui neste blog ! Parabéns por este “serviço público”.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. É uma dúvida mais que lógica. Do zero não passa. Para um fundo ppr falir tinham de falir MESMO todas as empresas que fazem parte do fundo. Mas confirme junto da instituição onde pensa subscrever. Pergunte sempre o que aconteceria se… Nunca deixe perguntas por fazer.

      Responder
    • Fernanda Gonçalves

      Boa tarde
      Antes de mais obrigada pelo seu trabalho .
      Tenho 2 PPR
      Um OPTIMIZE AGRESIVO (com refor
      ço mensal ) e outro OPTIMIZE MODERADO
      Gostaria de reforçar , em qual deles devo apostar ?
      Obrigada

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá Fernanda. Não dou esse tipo de conselhos :). Terá de perguntar aos senhores da Optimize e depois decide pela sua cabeça. É o que faço sempre que tenho dúvidas.

        Responder
  10. José Brasil

    Olá

    Quero antes demais agradecer por contribuir para a literacia financeira de todos nós.

    Tenciono fazer um PPR para o meu filho de 3 anos, para ele depois continuar a reforçar. Aconselha algum em especial? Algum aspecto a ter em especial atenção?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá José. Excelente decisão. Sugiro um fundo ppr porque tem décadas pela frente para suportar períodos de queda. Veja os 7 que tenho no blogue http://www.contaspoupanca.pt. Mas há mais OK? É só para ter uma ideia. Estás semanas de queda são um excelente momento para começar em “saldos”. Quem já tiver é aguentar até recuperar e aproveitar para reforçar o ppr com o que puder e quiser. Avalie. Abraço.

      Responder
  11. Carla Maria Rodrigues parente de Brito machado silva

    Olá,
    Eu subscrevi o Alves Ribeiro em Agosto do ano passado (2021) e neste momento estou a perder dinheiro. Investi 1500 € para mim e 1500€ para o meu marido, total 3000€. Agora estou com 2993€. No Smart Invest coloquei 500€ em Setembro e também estou a perder dinheiro…
    Também em Agosto subscrevi o optimize agressivo, 500 €, e também estou a perder dinheiro…
    Em Dezembro subscrevi o Bankinter Mega TT, 1500€, o qual é reforçado mensalmente com 25€. Também estou a perder dinheiro…
    Nos ETF e ações da EDP renováveis a mesma coisa…
    Pareçe que não estou com sorte…
    😒😒😒

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Carla! Não é uma questão de sorte ou azar :). São os mercados a funcionar. É absolutamente normal. Não aceitar estás oscilações é como pedir ao mar para não ter ondas. Ainda pode descer muito mais antes de voltar a recuperar. Neste alturas é manter ou reforçar para quando recuperar ir buscar esses ganhos cá do fundo e melhorar o seu preço médio de subscrição. Não cometa o erro de principiante de resgatar em queda sem ter a certeza de que recupera. Basta haver uma guerra na Ucrânia para haver uma descida a pique, ou o aliviar da crise para haver uma subida. E tudo será normal. Um ppr é para manter 10, 15, 20 anos.

      Responder
    • Andreia

      Carla, se quer ter ações nao escolha do PSI20, se for analisar a bolsa portuguesa face às outras nao tem um historico de subidas 🙂

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.