Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Painel solar fotovoltaico – Balanço de Setembro e Outubro de 2021 (meses #57 e 58)

Escrito por Pedro Andersson

07.11.21

}
7 min de leitura

Balanço de outubro de 2021

E eu que pensei que tinha feito o balanço de setembro e afinal não fiz. Desculpem. Vai agora tudo junto e com grandes novidades. Acabei de instalar esta semana mais 4 painéis solares fotovoltaicos. Se bem se recordam, durante estes 4 anos sempre disse que no meu caso era um disparate ter mais do que um painel porque só ia gerar desperdício. Depois comecei a pensar em instalar mais um. E agora acabei por instalar mais 4 e assim fico com 5. O que me fez mudar de ideias? Vou escrever mais tarde um artigo só sobre isso.

Para já vamos então às ÚLTIMAS CONTAS com apenas um painel fotovoltaico de 250 W, que tenho desde dezembro de 2016. Agora já está com companhia lá no telhado :).

Para já, outubro foi um mês “normal” de descida de produção. É sempre assim todos os anos e o mês de novembro será ainda pior. Só em Janeiro é que recuperará. Em todo o caso até foi um mês bastante bom, excepto nos dias em que houve temporal (talvez ainda se lembre). Neste gráfico dos dias tem o detalhe de apanhar o primeiro dia em que já estavam a funcionar mais 4 painéis. É uma diferença brutal na quantidade de energia produzida. Infelizmente vou ter um desperdício enorme nos dias de semana. Ao fim de semana até podia ter mais que não chegava.

Leia também: Como faço para vender o excedente que não consigo consumir 

Leia também: Quanto custa um painel solar?

NOTA PERMANENTE: Como já sei que muitas pessoas vão perguntar, comprar baterias (com 6 painéis para ser suficiente para carregar as baterias) custar-me-ia vários milhares de euros. Eu não tenho esse orçamento e demoraria décadas a recuperar o investimento. Assim, o “acordo” que fiz com a E-Redes (como se chama agora a EDP Distribuição) é consumir em tempo real o que o painel fotovoltaico produz e o que não consumir é oferecido para a E-Redes vender aos outros consumidores. Essa opção é boa para soluções “off-grid”, ou seja em locais isolados sem acesso a eletricidade da rede.

Acima tem também o link para o artigo onde explico o que tem de fazer para vender o que não quiser oferecer à rede, com as vantagens e desvantagens. No meu caso não posso porque só se pode vender o excedente se produzir 300 W ou mais. Há ainda uma enorme confusão sobre o funcionamento do net metering de 15 minutos que, pelos relatos que me estão a chegar, não estão a ser calculados (nem bem nem mal).

Os números de outubro de 2021

Tem aqui abaixo o gráfico da produção do painel ao longo dos meses mais recentes. Para quem está aqui pela primeira vez, ou recentemente, quero relembrar que o painel solar instala-se no telhado (aparafusa-se), aponta para sul e a tomada que sai do painel liga a uma tomada normal em sua casa (no meu caso é na tomada da arrecadação junto ao telhado, uma vez que moro num andar a meio do prédio).

Tem AQUI o vídeo com a instalação do meu painel.

Sempre que há sol, ele produz eletricidade. É como se fosse um frigorífico, só que em vez de gastar eletricidade, injeta eletricidade em minha casa.

A sua casa, por uma lei da física, consome sempre primeiro a energia do painel. Portanto, se ele produzir o suficiente para o frigorífico e uma ou duas luzes ligadas, não vai buscar nada à “EDP”. É eletricidade de “graça”. Só tem de levar em conta o investimento. 

Como pode ver, o painel produziu 37,5 kWh em setembro e quase 31 kWh em outubro. Ou seja, em teoria, é o equivalente a engomar durante 30 horas de “graça” com um ferro de 1.000 W. Não é mau. 

As contas

O que o painel fotovoltaico de 250 W produziu em outubro representou cerca de 5 euros de poupança na minha fatura da luz, se tivesse consumido tudo o que o painel produziu no mês passado. Mas tive um desperdício 6%, que ofereci à rede. O meu aparelho mede tudo minuto a minuto por isso consigo saber ao detalhe.

Leia também: Como os vendedores podem tentar fazer com que compre mais painéis do que aqueles que precisa

Como pode ver neste gráfico, o desperdício do meu painel em outubro é quase negligenciável. “Perdi” 31 cêntimos, que ofereci à rede porque não os consegui gastar no momento em que o painel produziu aquela eletricidade. No mês que vem vai ser assustador, mas como já sei que isso vai acontecer, não estou preocupado. É uma perda consciente a pensar no futuro. 

Se tivesse consumido tudo o que o painel produziu desde 2016 teria já poupado até agora 376 €. O retorno do investimento continua nos 8 anos. Pelo preço dos painéis hoje, já estaria quase pago. O meu foi barato na altura, mas caro para os dias de hoje (tudo ficou-me em 620 euros, com instalação e material extra).

No gráfico abaixo tem a produção total do painel em kWh. Não é influenciado pelo preço que pago pela eletricidade. Se reparar no gráfico anterior,  parece que poupo cada vez menos. E é verdade. Como tenho renegociado o preço da eletricidade mais ou menos de 6 em 6 meses, pago cada vez menos por kWh de eletricidade (enquanto a maior parte das pessoas se queixa de que paga cada vez mais). Portanto, cada vez que baixo o preço do kWh, poupo menos com o que o painel fotovoltaico produz. Por mim, está ótimo.

Este gráfico é importante porque a poupança em dinheiro é uma coisa, mas a eletricidade que ele produz é outra. Eu posso produzir mais eletricidade, mas se o preço da eletricidade baixar, a minha poupança vai ser igual ou inferior. Por outro lado, se o preço da eletricidade aumentar, a minha poupança vai ser maior. Assim consigo comparar as duas coisas e ao mesmo tempo avalio a eficiência do painel para saber se devo acionar a garantia ou não. Se a eficiência baixar para os 80% antes de 20 anos dão-me um novo.

Até agora, os picos máximos nestes 4 anos mantêm-se iguais (nos 45 kWh mensais nos melhores meses), logo não tenho nenhuma razão para reclamar. Estão bons. Não gasto 1 cêntimo em manutenção. Vou ao telhado duas vezes por ano passar um pano para tirar a poeira.

Compensa comprar um painel solar?

É por estas contas que acabou de ver que deve avaliar bem se precisa mesmo mais do que um painel solar. Um, pode e deve ter de certeza, diria. Dois ou mais, só os deve instalar se tiver a certeza de que tem gente ou equipamentos elétricos suficientes para gastarem a energia que vai estar a produzir em tempo real (nas horas de mais sol).

Assim, o retorno real continua pelas minhas contas perto dos 8 anos (reais). 

Depois de passado esse tempo (8 anos), o painel estará pago e terei pelo menos mais 15 anos de “lucro”. Já só falta metade desse tempo, uma vez que 4 anos já passaram. Veremos se é assim. Mensalmente continuarei a fazer aqui o balanço para o ajudar a avaliar se deve ou não comprar um (ou vários) painéis solares.

Mesmo que não esteja virado para este tipo de instalações, pelo menos fica a saber como funcionam e qual é o grau de poupança que pode alcançar, sem exageros ou falinhas mansas. Aqui tem um caso real, isento, que o ajuda a avaliar se isto é uma opção para si. E sem nenhuma intenção de o convencer a comprar nada.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Prazo para pós-pagamento das portagens das ex-SCUT passa para 15 dias

Prazo para pós-pagamento de portagens eletrónicas alargado de 5 para 15 dias O Governo alargou o prazo de pós-pagamento de portagens eletrónicas dos atuais 5 para 15 dias úteis, de forma a facilitar “a realização atempada dos pagamentos pelos utentes”, segundo uma...

Reformas que baixaram com os aumentos vão ser corrigidas com retroativos

As tabelas de retenção na fonte foram corrigidas As tabelas de retenção na fonte do IRS vão ser retificadas para salvaguardar que a atualização das pensões, que começou a ser processada em janeiro, não é absorvida pelo imposto, garantindo um aumento líquido do...

PODCAST | #90 – Como ajudar alguém a gerir melhor o dinheiro? (Pergunta da Paula)

- "Quero ajudar os meus amigos a gerir melhor o dinheiro, mas eles não querem saber..." O que pode fazer se algum amigo ou familiar seu está sempre a queixar-se de que não tem dinheiro, tenta ajudá-lo mas eles não só recusam a sua ajuda como ainda pensam que está a...

A resposta do Banco CTT à minha reclamação sobre a app id.gov.pt

A resposta do Banco CTT à minha reclamação Como expliquei neste artigo (é só clicar AQUI), encerrei a minha conta no banco CTT porque não é do meu interesse (financeiro) pagar comissões de manutenção de conta sem necessidade. Recordo que quem já paga a anuidade do...

PPR | Mês #15 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Janeiro 2022)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? Janeiro está a ser um mês péssimo para os meus PPR. Num deles, o que desvalorizou só nas primeiras 3 semanas deste ano, fê-lo regressar aos valores de abril do ano passado.  Apesar disso, ainda mantenho um lucro razoável....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de janeiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

A minha aventura com o fecho da conta do Banco CTT

Banco CTT - Capítulo encerrado (com pena minha) Como expliquei neste artigo AQUI, o banco CTT decidiu deixar de ser um banco ZERO e vai começar a cobrar comissões de manutenção de conta a partir de março. Há exceções, mas apenas para quem pagar de outra maneira (por...

O que acontece à minha prestação se a Euribor subir 1%? (Simulação)

Muitas famílias vão ficar aflitas se a Euribor subir 1% Eu sei que provavelmente só pensa nisto lá muito ao longe, mas convém estar preparado para a subida da Euribor daqui a algum tempo. Não será para já, mas é importante saber o que o espera porque não é uma questão...

PODCAST | #89 – Como posso combater a inflação em 2022? (Pergunta II do André)

Como posso evitar que a inflação "coma" o meu orçamento mensal e as minhas poupanças? A inflação está a 5% na europa e atingiu os 1,3% em Portugal. É um avanço galopante e que está a gerar uma enorme preocupação. Há várias razões para o crescimento da inflação, mas o...

Banco CTT vai passar a cobrar comissão de manutenção de conta 

Banco CTT vai passar a cobrar comissão de manutenção de conta - O fim do banco ZERO E assim acabou mais uma boa ideia.  Foi bom enquanto durou. Quando o Banco CTT surgiu, foi uma lufada de ar fresco na banca nacional. Prometia ser um banco  ZERO (nenhuma comissão). Um...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

18 Comentários

  1. Herculano Rodrigues

    Creio que já deve ter comunicado a instalação à DGEG com a MCP… E recebido o email da E-redes para substituir o contador para que seja efetuado o net metering… E neste ponto, espero que tenha mais sorte do que milhares de clientes que depois disso, deixaram de poder enviar as suas contagens e começaram a receber faturas por estimativa, pois a E-redes não lhes envia as contagens, nem resolve a situação.
    Sugiro que passe no Grupo do Facebook “Autoconsumo Fotovoltaico” e leia os diversos testemunhos.
    A ERSE não responde e as grandes empresas continuam a prejudicar o consumidor sem que algo lhes aconteça.
    Cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Herculano. Fiz isso logo em 2016 e mudaram logo o contador. Não percebo porque diz que não pode enviar as contagens. Envia para a sua empresa e ela não aceita? Como isso é possível? A sua contagem sobrepõe-se às estimativas deles, ou não?

      Responder
      • Tânia Marisa Marques Almeida

        Boa tarde,

        Comigo está a acontecer o mesmo, desde Agosto que não tenho leituras reais, só estimativas. A E-Redes diz que está em fase de migração e então não envia as leituras da eletricidade consumida da rede e do que realmente produzem os painéis.
        Depois de várias reclamações ainda nada foi feito..

        Cumprimentos,
        Tânia Almeida

        Responder
      • Esneralda

        Boa tarde vi o seu programa como sempre.
        Gostava de saber como posso ter direito a paineis solares ou bomba de calor.
        Tenho insuficiência económica e uma filha com deficiência 99% de incapacidade.
        Muito obrigada.
        Esmeralda.
        Aguardo que me possa ajudar.
        Cumprimentos.

        Responder
    • Vitor Ferreira

      Eu também faço parte desse grupo e não há só comentários no sentido que fala. No entanto, há muitos casos como o seu! No meu caso não é isso que acontece. Eu dou as contagens à endesa e não há problema. Registei-me na e-redes, na área de cliente e os dados enviado pelo meu contador estão certos com o que está registado na e-redes! Supostamente, não é preciso dar contagem pois a contagem é enviada pela e-redes á sua distribuidora. As estimativas desaparecem. No meu caso da endesa batia certo, o que a endesa facturava e o que a e-redes enviada.

      Sendo uma instalação superior a 350w, é o eng responsável pela instalação dos painéis que comunica à DGEG a sua UPAC. Dependendo da zona onde se encontra no pais, não tem de pagar a mudança de contador, que também é feita automaticamente! Existem zonas do pais que têm de pagar a alteração de contador, para bi-direcional. No grupo do FB, explicam porquê. No meu caso, o meu contador já era bi-direcional. Passado 1 mês e meio, recebi a carta, da e-redes, a comunicar que já fazia a contagem de 15 em 15 minutos! Devia era ter reclamado, pois o excedente é contado como consumo, enquanto o netmeterring não é activo. No entanto, não sei porque passados 6 meses, a e-redes, mandou mudar o meu contador para outro que até já enviada as leitura por gsm. Eu não tenho nenhuma upac superior a 4000w, nem fiz pedido ou alteração para tal! Mas tudo bem, não paguei nada!

      Responder
    • Sérgio Santos

      Boa tarde,
      O mesmo problema aqui. Na minha residência estava instalado um contador inteligente integrado numa rede inteligente, pelo que os consumos de energia eléctrica eram comunicados regularmente e de forma automática pela E-redes à empresa comercializadora.
      Entretanto, no início de Julho de 2021 tomei a iniciativa de instalar painéis fotovoltaicos (UPAC de 1500 Wp), e por algum motivo que nunca me explicaram devidamente, a E-redes trocou o contador existente por um outro (aparentemente bi-direccional).
      A partir do momento em que o contador foi trocado, comecei a receber novamente as facturas de energia eléctrica por estimativa. Após reclamações à E-redes, explicaram-me que estão a fazer uma alteração nos sistemas de comunicação e que o problema iria ser resolvido brevemente… algo que ainda não aconteceu. Umas vezes que falei com eles, até me referiram eles próprios não compreenderem o motivo da troca do contador, uma vez que o existente já tinha a função de contagem bi-direccional (o que achei no mínimo surreal, a própria entidade responsável pela troca não saber o motivo da troca)! Disseram ainda que eu não deveria comunicar as leituras indicadas no contador à entidade comercializadora, por aqueles valores não reflectirem o excesso de energia injectada na rede – o tal desconto por “net-metering”, feito em intervalos de 15 minutos.
      Não obstante essa informação, neste mês eu tomei a iniciativa de comunicar à empresa comercializadora os valores indicados no contador, uma vez que prefiro que o cálculo dos consumos seja feito por excesso do que continuar a pagar estimativas muito superiores à realidade, que não consideram a contribuição dos painéis solares no consumo doméstico.

      Responder
  2. António Ferreira

    Olá Pedro Anderson. Tenho UPAC de 2150 w desde fevereiro de 2021 e até agora ainda não tenho net metering a funcionar conforme previsto na legislação.. Recebi informação que teria o contador configurado para net metering a 30 julho no entanto até hoje continua sem funcionar.

    Durante cerca de 9 meses reclamei mais de 6 vezes na linha da e redes pela falta do netmetering, informaram me que o contador estava a fazer contagem inteligente e que por isso era compatível com o netmetering deste modo ficaram de ativar o netmetering de 15 minutos. A e redes desde julho de 2021 constantemente aponta datas (telefónicamente) para resolver o problema e depois falha sempre , eram para resolver até fim agosto, depois primeiras semanas setembro, depois fim setembro ,depois meio outubro e a última promessa da e redes informou que tudo ficaria resolvido até fim de outubro de 2021 , no entanto voltaram a falhar o prazo .

    Atualmente no perfil online associado ao contador, não existe nenhum valor disponível para consulta das leituras e a minha comercializadora Goldenergy não aceita as minhas leituras porque tenho paíneis fotovoltaicos. .
    Tal situação impede que eu possa poder celebrar contrato de venda de excedentes injetados na rede, estando a injetar na rede sem qualquer medição com claro proveito para a E-Redes, e prejuízo para o reclamante, bem como dos valores que poderia estar a receber a não pagar se tivesse o saldo quarto horário ativo. A ERSE recebe as reclamações e pelo vistos nada acontece.

    Se o Pedro Anderson tem uma UPAC de mais de 350 W vai ter de registar o aumento na DGEG através de nova MCP , logo vai perceber o problema de milhares que investiram no autoconsumo, falta de netmetering e impossibilidade de comunicar leituras.

    Agradeço que fale na SIC desse problema, milhares de pequenos produtores de energia agradecem.

    Obrigado

    Responder
  3. Artur Anjos

    Olá Pedro,
    há alguma diferença de eficácia nos paineis actuais em relação aos paineis com tecnologia de há 4 anos?
    Ou será dificil de medir devido a usar todos em conjunto?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não consigo. O meu primeiro é de 250w e os 4 que instalei agora são de 280w. Têm potências diferentes e o valor medido é do conjunto. Posso dizer que 4 anos depois não notei baixa de rendimento assinalável no primeiro. Isso irá acontecer, naturalmente.

      Responder
      • cfsh

        https://www.solarshop.pt/
        Viu nesta loja os preços?
        É que até agora, ainda nao encontrei mais barato.
        Comprei 1900w de solar fotovoltaico e a vem com paineis de 475w da Hyundai.

        Responder
  4. José Paulo Mendes Cardoso

    Boa tarde,
    o aparelho EOT que lhe mede a energia é ligado no quadro eléctrico ou no contador!? Segundo percebi tem de ter ligação WI-FI mas não sei se é no contador ou no quadro.

    Responder
  5. Leandro de Sousa

    Mais um com problemas de faturas com estimativas. A empresa (EDP) deixou de aceitar as leituras do contador pois a mesma só será aceite se for enviada através do e-redes devido ao netmetering (paineis solares) à vários meses que recebo estimativas ou pior as faturaas não aparecem e depois aparecem duas juntas. Tem sido um pesadelo!

    Responder
  6. Lígia Bessa

    Boa tarde, será que me consegue tirar uma duvida? os painéis que tem estão dentro da sua permilagem do telhado ou se os condominos autorizarem pode instalar para alem da sua permilagem? não encontro essa resposta em lado nenhum….

    Obrigada

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Como envolveu furações, optei por fazer exclusivamente por cima da minha arrecadação. Creio que nessas questões deve imperar em primeiro lugar o bom senso ou fazer tudo com o acordo do vizinhos. Independentemente do que disser a lei.

      Responder
  7. Nuno Santos

    Olá caro Pedro Anderson,

    Antes de mais, agradeço a partilha das suas experiências pessoais connosco e com essa informação, podemos tomar decisões com muito mais informação e isenta.

    Tenho uma questão: o seu aparelho de medição EOT é o unico que tem e fornece-lhe informação de electricidade desperdiçada, electricidade produzida e consumida? Com valores brutos para perceber que num dado periodo (15m, 1h, 1 dia, etc) quanto produziu e quanto consumiu?
    Esta pergunta deve-se a eu ter adquirido 2 paneis fotovoltaicos pela Iberdrola e um medidor de consumo. Mas apenas consigo visualizar os dados liquidos num periodo, isto é, ou consumi x ou devolvi à rede x, não sabendo o valor bruto do consumo e valor bruto de produção para depois perceber quanto foi a minha poupança. O marca do meu medidor é o wibeee e também não me fornece valor do desperdicio como verifico que o seu aparelho mostra. Apesar das minhas inumeras reclamações desde 7/jun não consigo ter qualquer resposta a não ser que a questão está em análise. Uma solução seria adquirir outro tendo que acrescer este valor ao investimento inicial.
    Obrigado,
    Nuno Santos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Sim. Tenho esses dados todos. Contacte a eot. Não sei que preços estão a praticar agora.

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. ELETRICIDADE | Painel solar fotovoltaico - Porque comprei mais 4 painéis? - […] No último balanço mensal da produção do meu único painel solar fotovoltaico anunciei que tinha uma grande novidade sobre…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.