VÍDEO – Funcionários públicos também já podem simular a pensão que vão ter

Simule a sua reforma ou pensão

Neste momento, quase todos os cidadãos já podem saber quanto vão receber de reforma quando deixarem de trabalhar. Os funcionários públicos, a partir deste momento (Fevereiro de 2019), também já podem fazer as contas para saber quanto vão perder se se aposentarem mais cedo ou se vale a pena trabalharem mais uns meses ou anos. Em Maio de 2018, surgiu o primeiro simulador de reformas para quem descontava para a Segurança Social. Em menos de 1 ano, já foram feitas cerca de 3 milhões de simulações. É porque os portugueses estão mesmo muito curiosos em saber quanto é que vão receber quando deixarem de trabalhar. Pode ver ou rever essa reportagem de Maio de 2018 AQUI.

Reformas miseráveis?

Ouvimos sempre que as reformas estão em risco ou que vão ser miseráveis. Agora já há forma de saber, tanto no público como no privado. Nesta reportagem do Contas-poupança desta semana explicamos como pode saber ao cêntimo com o que pode contar daqui a uns anos, que no público quem no privado. Pode vê-la AQUI em vídeo neste link na página da SIC Notícias.  

Quem pode simular?

Os funcionários públicos que antes não tinham um simulador para fazer as simulações, agora já têm. Não são todos agora no início, mas é um começo. Se desconta para a Caixa Geral de Aposentações (CGA), já pode saber com o que contar. O simulador está online na CGA Direta. Tem de ter nome de utilizador e uma password que lhe vão mandar pelo correio. Não tente entrar sem a password porque vai bloquear após 3 tentativas e vai ter o dobro do trabalho. E confirme que tem a morada correta na CGA, senão a carta vai parar à morada antiga. Quando entrar, a primeira coisa que fica a saber é a data da sua reforma. Nesta primeira fase, só podem simular a pensão os inscritos na CGA até Agosto de 1993 e que ainda estejam na Função Pública no regime geral. Militares, forças policiais, magistrados e outros ainda vão ter de esperar mais uns meses. Mas todos vão ter acesso ao simulador. A grande vantagem deste simulador é que as contas são feitas com os valores exatos de cada trabalhador. O programa informático vai buscar todos os seus descontos e aplica as regras em vigor no momento em que fizer a simulação. É o mesmo programa informático que vai calcular a sua reforma quando chegar a sua vez. por isso, o valor vai estar certo ao cêntimo.

Como se faz a simulação

Autentica-se com os seus dados pessoais em www.cga.pt e clica em “Simulador”. Vai encontrar uma barra com 3 cores: cinzento, laranja e verde. No período cinzento ainda não se pode reformar; no laranja já pode, mas com penalizações, no verde pode aposentar-se sem penalizações e até pode ter bonificações se trabalhar no período que vai dos 66 anos e 5 meses até aos 70 anos, que é o limite máximo. No caso apresentado, aposentar-se 1 ano mais cedo levaria o “José Maria” a perder 424 por mês. Se se aposentasse no primeiro dia que pudesse, teria um corte de 73% na pensão (11 anos e 5 meses mais cedo). A penalização é de 0,5% por cada mês em falta até à data prevista por lei. Receberia de pensão cerca de 400 euros por mês. Se, por outro lado, decidisse trabalhar para além da idade da reforma, receberia uma bonificação de mais 160 euros por mês. A vantagem deste simulador é que todos os dados são reais. Não há aqui espaço para “mais ou menos”. E pode ver em detalhe as suas remunerações desde 2005 e simular outras situações que possam vir a acontecer que possam afetar a sua pensão. Se encontrar algum informação em falta deve tratar disso pessoalmente na CGA.

E se desconta para a Segurança Social?

Se não é funcionário público e está inscrito na Segurança Social, recordo-lhe que tem também um simulador semelhante com o seu caso pessoal na página da Segurança Social Direta. Também aqui fica a saber em que data tem direito à reforma por inteiro e em quanto é penalizado se pedir a reforma antecipada ou quanto pode ganhar a mais se trabalhar mais tempo para além da idade da reforma. Tem de ter a password da Segurança Social Direta, mas neste caso, pode pedir neste instante e recebe-a logo por SMS ou e-mail. Na CGA é que tem de ser pelo correio. Não se esqueça de que os valores que lhe aparecem são brutos. Tem de fazer os descontos para o IRS, conforme o valor dela. O ministro Vieira da Silva afirmou esta semana que o simulador da Segurança Social está já a ser adaptado às normas que entraram em vigor com o Orçamento do Estado para 2019 e que abrem a porta à pensão antecipada sem a penalização mensal de 0,5% por cada mês de antecipação face à idade legal (que em 2019 é de 66 anos e cinco meses de idade) e sem o corte do fator de sustentabilidade (que é de 14,7% em 2019) para as pessoas que, neste momento, têm pelo menos 63 anos de idade e chegaram aos 60 com pelo menos 40 anos de carreira contributiva. Dentro de poucos dias ou semanas já estará esse pormenor resolvido.

 

Porque é importante saber

Em resumo, deve saber qual é a reforma que previsivelmente vai ter porque isso permite-lhe decidir se quer esforçar-se ou não AGORA para poupar o suficiente para ter uma reserva financeira (com PPR ou outras ferramentas) para compensar o valor mensal que vai perder face ao que ganha agora e que é relevante para a sua qualidade de vida. Por exemplo, no meu caso pessoal vou estar a pagar a casa ao banco até aos 82 anos. E estarei a pagar nessa altura uma mensalidade de 800 € por mês (juros+seguro de vida). Se hipoteticamente a minha reforma for de 1.000 euros como é que eu vou viver? Acho que há muito boa gente que não está preocupada com o assunto e vai rebentar-lhes uma bomba nas mãos. Eu sei que é “chato” estar a chamar-vos a atenção para o problema, mas quem vos avisa, vosso amigo é. Quem quiser fazer orelhas mouras e ignorar os avisos, esteja à vontade. Eu, por precaução, fazia algumas contas… (Não quero dar trabalhos desnecessários aos meus filhos).

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA”

34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019.

É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”.

É só clicar AQUI abaixo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *