ERSE lançou hoje novo simulador de eletricidade e gás

Mais um simulador

Tudo o que seja ajudar o consumidor a fazer boas opções é bem-vindo. Neste momento já não pode queixar-se de falta de simuladores para escolher o fornecedor de eletricidade e gás mais baratos para si.

Recentemente, fiz um “Contas-poupança” sobre o Portal “Poupa energia” da ADENE. Pode rever essa reportagem aqui: https://contaspoupanca.pt/2018/03/28/video-o-portal-do-estado-que-o-ajuda-a-poupar-na-luz-e-no-gas/

Hoje a ERSE lançou o simulador renovado, com novas funções e mais intuitivo.

COMO USAR ESTE SIMULADOR?

O simulador permite realizar dois tipos de simulação para o tipo de oferta que procura (eletricidade, gás natural ou eletricidade e gás natural):

> Simulação rápida – escolha entre os três casos pré–preenchidos o que melhor corresponde à sua situação;

> Simulação personalizada – preencha os seus dados de consumo a partir da sua fatura.

Ambas as simulações produzem uma lista de resultados interativa.

Se ainda não mudou de fornecedor de energia, teste e experimente o simulador.

Tem o simulador AQUI: http://simulador.precos.erse.pt/

Não tenha medo de mudar as vezes que entender. A sua carteira agradece.

Acompanhe-nos AQUI

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube 

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

Se quiser mais dicas, pode adquirir o livro “Contas-poupança”, com as principais dicas dos primeiros 5 anos do programa. É só clicar AQUI abaixo. Pode oferecer, se quiser dar uma prenda útil a alguém :).

Um comentário em “ERSE lançou hoje novo simulador de eletricidade e gás

  1. JF Reply

    Olá Boa tarde,

    Tudo isto de mudança de comercializador é muito bonito e sempre com facilidades, mas…..

    Deixo-lhe aqui um caso pratico, um cliente que sempre esteve e esteja isento da contribuição áudio visual (CAV) no seu comercializador atual ao fazer a mudança vai começar a pagar essa taxa (2,85 + IVA) e só no final do ano e que lhe devolvem o que pagou, ou seja no limite se a pessoa não tiver dinheiro para pagar essa taxa e mesmo sabendo que está isento, tem que a pagar porque só no final é que fazem as contas para verificar se o consumo é inferior a 400kWh/ano.

    Um do caso real, mudei para a ENDESA, devolveram-me o valor no inicio do ano de 2017, e apesar de ter ficado isento em 2016 continuaram a cobrar e diziam que só me devolviam no próximo ano depois de verificação, isto apesar de estar isento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *