ELETRICIDADE | QUAL É O PREÇO MÉDIO DO MERCADO INDEXADO ESTE MÊS? (Junho 1 a 18)

Escrito por Pedro Andersson

18.06.23

}
8 min de leitura

Publicidade

A forma mais simples de baixar a fatura de eletricidade

Continua a compensar – em Junho – manter os tarifários indexados de eletricidade. Continua nos 2 cêntimos por kWh. Este será o último mês com preços extraordinariamente baixos. Aproveitou que pôde e quem quis. Foram 6 meses de eletricidade praticamente grátis.

Ainda há pouco vi comentários de pessoas a rirem-se no Facebook do Contas-poupança e no meu Instagram a acharem que isto é impossível ou a perguntar o que isso da eletricidade quase grátis, porque nunca ouviram falar…

Como já o avisei, com a alteração em Julho das Tarifas de Acesso às redes por parte da ERSE, os preços vão subir em TODAS as empresas e no indexado também. O desconto das Tarifas de acesso às redes (atualmente está negativa -9,5 cêntimos) vai passar a -1,2  cêntimos. É um aumento de 8 cêntimos. Para TODOS, não apenas o indexado.

Eletricidade (quase) grátis acaba a 1 de Julho (ERSE aumentou as Tarifas de Acesso às Redes)

Portanto, é aproveitar mais este mês para acumular poupanças para o resto do ano. Mesmo depois do Verão, e com menor desconto (como o desconto de tarifas de acesso às redes é igual para todos) a poupança no indexado deverá continuar a ser muito grande em comparação com as outras empresas com tarifários fixos, mas a poupança líquida já não será tão grande. Já não poderão esperar ter eletricidade a custo zero ou negativa. Deverá passar a pagar cerca de 10 cêntimos o kWh no indexado. Na SU eletricidade, pagará cerca de 16 cêntimos. Será menos de 40%.

Fiz este vídeo a mostrar em tempo real como faço as contas para saber o preço que vai pagar no mês que vem. Assim, pode decidir sair destas empresas ANTES de vir uma fatura demasiado elevada. É como estar atento ao boletim meteorológico e regressar a casa antes de começar a chover.

Todos os domingos, faço um artigo com a média do mês até ao momento para que saiba quando sair e assim aproveitar ao máximo esta poupança. Haverá, obviamente, um dia em que este tarifário deixará de compensar. Se perceber quando deve sair, estará a aproveitar ao máximo todas as poupanças disponíveis. Há pessoas que em poucos meses já pouparam mais de 500 euros. Tem os dados até ao momento de Junho abaixo.

Neste momento (nos primeiros meses de 2023) a maior poupança está nas empresas mais baratas do mercado que têm tarifários indexados.  As poupanças podem chegar aos 70 ou 80%. Pergunte a quem segue esta página e as redes sociais quando estão a pagar depois de terem mudado e se estão arrependidos. Mas atenção, esta poupança é só para quem está atento ao preço da eletricidade no mercado OMIE (no mercado grossista) para sair ANTES de deixar de compensar. Neste momento, compensa e não é pouco.

Para quem não sabe, os tarifários de eletricidade indexados são aqueles em que você paga a eletricidade a “preço de fábrica” (na origem – chama-se OMIE – onde todos os fornecedores a compram para a vender a si) e paga uma pequena margem de lucro fixa a esse fornecedor.

Qual é o risco que corre? É que se a eletricidade subir repentinamente de preço na origem, nesse mês você vai pagar muito; mas se a eletricidade baixar muito você vai também poupar muito. É o que está a acontecer neste momento em que escrevo este artigo. A eletricidade está praticamente de graça. Tem estado a 4 cêntimos, 2, zero ou até negativa. Varia todos os meses. No mercado regulado está a cerca de 16 cêntimos e na EDP a 13 cêntimos (falta saber os preços que ela terá a partir de 1 de Julho). Vê a diferença?

Fiz este gráfico para você ver a diferença. A partir de agora vou também comparar com as duas empresas mais baratas com tarifários fixos para você ver bem a diferença em relação ao indexado (uso como referência a empresa Luzboa). Tem também uma previsão especulativa sobre o que acontecerá em Julho, para se ir preparando.

Todos os domingos coloco o preço médio do kWh que pagariam se estivessem no mercado indexado.

Este detalhe é importante porque sair de uma empresa e entrar noutra ainda pode demorar 15 dias ou mais. Assim, com esta informação que lhe darei semanalmente, não será apanhado desprevenido com uma fatura anormalmente alta porque não se apercebeu deste movimento no mercado da eletricidade. Espero que seja uma informação útil para si. 

Pode ver ou rever essa reportagem neste link, para perceber como funcionam os tarifários indexados:

VÍDEO | Poupança de 50% na eletricidade com os tarifários indexados

Média do mercado indexado de eletricidade – 1 a 18 de Junho

Como é que pode ir acompanhando o preço da eletricidade? Basta ir www.omie.es e ir vendo de vez em quando se o preço da eletricidade no tal OMIE começa a superar os 200 €/MWh. Se a média mensal chegar a esse valor é só voltar para a sua empresa antiga. Até que isso aconteça, estará a poupar dezenas e dezenas de euros por mês. Como pode ver abaixo, na primeira quinzena de Junho a média é de 89,20 MWh.

Esta semana, como pode ver no gráfico, ainda estamos com valores muito baixos. Muitas grandes empresas compram a estes preços para depois a venderem a si a 10, 14, ou 16 cêntimos o kWh, se tiver um tarifário fixo.É por isso que muitas ganham milhões. Os clientes pagam o que pedem, logo porquê baixar os preços?

Assim, pelos meus cálculos, este valor – aplicando um cálculo APROXIMADO – com os dados até ao momento pagará cerca de 2,2 cêntimos por kWh na sua fatura de Junho. Sei que é estranho mas é mesmo assim.

Com exatamente os mesmos valores, simulei o preço que terá em Julho, depois das alterações à tarifa de acesso às redes. Como vê, passará a pagar 10,6 cêntimos por kWh. A sua fatura vai multiplicar-se por 5. Mas o que tem de perceber é que MESMO ASSIM continuará a ser a mais barata. Vai ser difícil meter isto na cabeça de alguns de vocês. Tenho a certeza de que muitos virão aqui dizer: “Eu não vos avisei que isso era um engano? Agora estão a pagar tudo de uma vez…”.  Espero que já tenham percebido como isto funciona, para não se sentiorem frustrados nem enganados. Têm todos os dados em cima da mesa para tomarem decisões inteligentes. Se estão no indexado, mudem só quando tiverem um kWh mais barato noutra empresa. Até lá, por muito que estejam a pagar, é menos do que pagariam noutro lado. Não consigo dizer isto de forma mais clara. Mas faça as suas contas, pela sua cabeça, não pela minha nem pela de outros.

O mecanismo de ajuste MIBEL (que soma a este preço) também está a zero há vários meses. Portanto, o risco dessas subidas neste momento é muito reduzido.

O kilowatt/hora, para quem não sabe, é cada conjunto de 1.000 watts/hora que você consome. Por exemplo, se usar um aspirador que tem uma potência de 1.000 W, se aspirar durante uma hora, vai gastar 1 kWh. Aspira na mesma, mas se for cliente de uma empresa vai pagar 4 ou 5 cêntimos, se for cliente de outra vai pagar – pelo mesmo consumo – mais do dobro ou o triplo. É por isto que é tão importante mexer-se e estar atento aos preços da eletricidade no mercado e mudar sempre que encontrar mais barato. 

A maioria dos portugueses gosta de saber com o que conta e detesta surpresas, por isso normalmente prefere pagar mais mas ter a garantia de saber o que vai acontecer. O importante, nesta fase de inflação altíssima, é não desperdiçar 1 euro que seja. Se pode pagar 10, porque é que prefere pagar 80? Não fica fidelizado. Assim que o preço subir, sai e regressa aos que forem melhores nessa altura.

Se poupar 60 euros por mês durante 10 meses são 600 euros que ficam no seu bolso que o podem ajudar a suportar, por exemplo, o aumento de 100 euros na sua prestação da casa durante meio ano.  

Para encontrar as empresas que têm tarifários indexados use o simulador da ERSE ou pesquise no google “tarifários eletricidade indexado”, contacte as empresas e compare o preço do kWh que está a pagar com os preços que lhe oferecerem. São elas que tratam da passagem da sua empresa atual para a nova. Não tem de fazer nada. Não tenho ligação a nenhuma empresa. Você escolhe a que quiser.

O ponto a fixar é que se quiser poupar, tem de estar atento e ser uma pessoa informada. Como as pessoas que estão atentas ao boletim meteorológico. Vai encontrar aqui essa informação todos os domingos.

ELETRICIDADE | Luzboa vai aumentar os preços – Continua a compensar?


oportunidades-970x250-billboard

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

PODCAST | #251 – Qual é a diferença entre os PPR normais e os Fundos PPR?

Há PPR "normais" e "não normais"? Os PPR são o tema que mais entusiasma os ouvintes deste podcast. Parece que alguém descobriu uma "pólvora" financeira, mas os PPR existem há mais de 20 anos. Porquê só agora este interesse? Porque são uma excelente ferramenta para...

Como compro lombos de salmão mais baratos do que fiambre

Como comprar lombos de salmão com 65% de "desconto" As saudades que eu tinha de escrever um artigo sobre as minhas poupanças diárias… Como sabem, a minha estratégia de poupança é ter sempre o melhor possível pelo preço mais baixo. Nunca é a poupança dos “coitadinhos”....

ATENÇÃO – Já só tem uma semana para entregar o IRS (ou para o corrigir)

Prazo acaba a 30 de junho - Evite as multas O prazo para entrega do IRS termina no dia 30 de junho. Falta uma semana. De acordo com o Portal das Finanças, até este domingo já foram entregues cerca de 5 milhões e 600 mil declarações (5 615 814). Em comparação com o...

Oficial – Parlamento aprovou o fim de portagens nas ex-SCUT

Abolição das portagens nas ex-SCUT a 1 de janeiro de 2025 É oficial. O Parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços "onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança". O...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde devo investir se já estou perto da reforma?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

PodTEXT | O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Isenção de IMT e Imposto de selo para jovens até aos 35 anos – O que já se sabe?

Lei já foi publicada em Diário da República Foi publicada esta quinta-feira em Diário da República a Lei (está aqui) que autoriza o Governo a avançar com a isenção do IMT e do respetivo Imposto de selo para jovens com idade igual ou inferior a 35 anos, na compra da...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Publicidade

Artigos relacionados

13 Comentários

  1. António Matias

    Obrigado por mais este esclarecimento, deixá-los rir que nem sabem do que falam.

    Responder
    • Luis Alberto

      A Luz Boa tem outro tarifário fixo de 8 cent o kWh até dezembro pelo menos. Vale a pena mudar não é?

      Responder
      • Pedro Andersson

        Ola. O luis é que tem de decidir. Ja confirmou que nao vao acrescentar a nova TAR?

        Responder
      • JRJordao

        “Os valores apresentados são baseados nos custos Regulados pela ERSE para 2023. Qualquer alteração a esses custos poderá importar
        numa actualização das tarifas ao cliente final.”
        Não há qualquer garantia que a partir de 1 julho não sejam somados os cerca de 0,08€/kWh do aumento da TAR. Aliás, é isso que se deve assumir, até indicação explícita do contrário.

        Responder
  2. António Matias

    Obrigado por mais este esclarecimento, deixá-los rir 😉

    Responder
    • José Carlos Martins

      Caro Pedro, louvo-lhe a paciência que tem com pessoas que, mesmo não querendo informar-se, dizem logo que não é possível…
      Eu próprio senti isso na pele, mas também houve pessoas próximas de mim que aproveitaram….
      Ora eu fui daqueles que mudei em Janeiro e por isso e por sua causa, vou ter mais cerca de € 300 no bolso!
      Bem haja e muito obrigado mais uma vez pelas suas dicas!
      Um abraço

      Responder
    • Pedro Almeida

      Boa noite, partilho do pensamento do Pedro.
      Aqui em casa, o saldo da Luzboa, encontra-se em -50€, de 20 janeiro a 30 de maio, com tarifa social de energia 🙏

      Responder
  3. Óscar

    Volto a observar que não é razoável assumir um preço OMIE de 89,20€, quando o futuro de julho está a cotar a 108,73€ (tinha escrito 107€ antes mas esse é o valor espanhol, os cálculos abaixo já estavam corretos).
    Os valores podem ser consultados aqui:
    https://www.omip.pt/pt
    Selecionando “FPB-Portugal” têm acesso aos valores dos vários futuros para a eletricidade.
    As cotações são obviamente variáveis mas fazendo as contas com os valores mais recentes conhecidos do OMIP, o tarifário da Luzboa para os próximos 6 meses será de:
    julho: 0,129€/kWh
    agosto: 0,124€/kWh
    setembro: 0,127€/kWh
    outubro: 0,131€/kWh
    novembro: 0,146€/kWh
    dezembro: 0,152€/kWh
    Tendo isto em conta, existindo algum tarifário que garanta um preço na ordem dos 8 cêntimos com TAR a partir de 1/7 (e esta garantia é fundamental!), na minha opinião é pegar nele e aproveitar pois é muito provável que desapareça no início do próximo mês.

    Responder
  4. Ângelo

    Pedro, obrigado pelo texto.
    Quanto aos comentários das pessoas que se riem e não compreendem o porquê da electricidade mais barato, é típico da população com mais ileteracia financeira. Por isso quando há alguma mudança nos juros e outras alterações económicas muitos portugueses são apanhados de “surpresa”, e ficam à espera de ajudas e que a deco arranje uma solução. É a vida . Um abraço

    Responder
  5. João Nazário

    Aderi à Luzboa, novo contrato. Com as dicas daqui, vou estar atento às variações no OMIE e também dos futuros OMIP.
    Agora tenho de ver qual o melhor preço para o gás na cidade de Lisboa.
    Obrigado Pedro por tudo que nos ensina aqui!

    Responder
      • João Nazário

        Estive na SU electricidade. Enfim…
        Obrigado pela dica.

        Responder
  6. Rúben Lopes

    Andei a dormir e só mudei em Abril. Primeiro mês, 9€. Segundo mês, 10€. O habitual pela Endesa eram 50€. Valeu bem a pena mudar!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.