Poupe na eletricidade com o tarifário que muda todos os meses

Escrito por Pedro Andersson

28.04.21

}
6 min de leitura

Publicidade

Pagar a eletricidade todos os meses a um preço diferente (e poupar)?

SIm, é um conceito muito estranho e não é para todos. Existe há cerca de 2 anos mas continua desconhecido da maior parte dos consumidores portugueses. E é dos mais baratos em Portugal desde que existe.

Obviamente, ninguém pode garantir que continuará no futuro a ser assim, mas historicamente tem sido até agora uma excelente opção para quem quer poupar ao máximo na eletricidade. É um tarifário em que o preço do kWh muda todos os meses. Vou explicar-lhe ocmo funciona com detalhe para que possa avaliar se é uma opção para si.

Pagar a eletricidade ao preço de fornecedor?

Milhares de portugueses têm dificuldade em entender as faturas de eletricidade. Só sabem que pagam muito. Queixam-se mas raramente mudam de empresa fornecedora, porque têm medo de ser enganados ou porque não percebem os preços. E mesmo quando trocam, não é fácil, porque há centenas de tarifários para escolher.

Para além disso, todos nós estamos habituados a saber qual vai ser o preço da eletricidade pelo menos durante 1 ano completo. É isso que nos permite comparar entre empresas. Mesmo assim são poucos os que o fazem.

Os tarifários SPOT

Com este tipo de tarifários que existem em 3 ou 4 empresas em Portugal, paga exatamente o mesmo que a empresa pagaria ao comprar a eletricidade para lhe vender, mais um pequeno lucro fixo. Se a eletricidade no fornecedor (OMIE – Mercado Ibérico de Eletricidade) baixou naquele mês, paga menos; se aumentou, paga mais. Assim nunca fica com a sensação de que está a pagar a mais do que devia.


Chamam-se Tarifários Spot, indexados ao mercado OMIE. Primeiro estranha-se, depois entranha-se. É diferente todos os meses, mas sempre ligado à realidade. De uma forma muito simplista, se houver seca, a eletricidade sobe, se as barragens estiverem cheias a eletricidade desce (claro que há muito soutros fatores que influenciam o preço). Pode não lhe interessar, mas é importante que saiba que ele existe.

Preços indexados não são novidade para si

A maior parte de nós já tem este tipo de contratos. É a mesma coisa que ter taxa fixa ou taxa variável no crédito à habitação. Ou pagamos ao banco sempre o mesmo mas mais caro, ou o valor da prestação muda de 3 em 3 meses, de 6 em 6 ou de ano a ano, conforme a euribor. Tanto pode subir como descer.

Com a chamada tarifa SPOT é a mesma coisa, o preço da eletricidade varia todos os meses. Com uma vantagem. Se subir, pode desistir no mês seguinte. No crédito à habitação é obrigado a aceitar todas as variações até ao fim do contrato.

Já vamos a alguns exemplos para perceber se pode poupar dinheiro ao escolher este tipo de tarifário de eletricidade.

No momento em que gravámos esta reportagem, de acordo com a ERSE, havia 3 empresas com esta oferta: por ordem alfabética, a Audax, a Luzboa e a Luzigas. Depois da reportagem, um espectador falou também de uma empresa chamada CasbackPower. Pesquise.

Se for ao simulador de eletricidade da ERSE, já vai poder encontrar esta opção diferente. Na coluna à esquerda tem os “Tarifários indexados SPOT”. Não tem nada de ilegal ou esquisito e não é melhor nem pior. É apenas uma forma diferente de comprar eletricidade.

É verdade que não é fácil aderir a um tarifário e não saber quanto vai pagar no mês seguinte. Mas é fácil de entender como funciona. É o preço do kWh a que a eletricidade foi vendida no mês passado mais um pequeno lucro que nunca muda ao longo do contrato.

Também contactámos a Luzigás e a Audax, e remeteram-nos para as respectivas páginas na internet. Todas usam sensivelmente a mesma fórmula. É o preço a que compram no mercado ibérico de eletricidade, mais os custos obrigatórios para todos, mais o tal meio cêntimo. O preço da potência contratada também pode variar de empresa para empresa. Faça sempre as contas primeiro.


Para ter uma ideia do que pode poupar, pode olhar para este gráfico. Tem o preço do mercado regulado a vermelho desde janeiro de 2019 e a verde o preço que pagaria se tivesse escolhido este tarifário. Como pode ver, só houve um mês em que pagaria mais do que no regulado. Foi em Janeiro deste ano (2021).

É isto que tem de perceber. Tanto pode pagar muito menos, como pode pagar mais. Em 2020, o preço mensal para os clientes deste tarifário variou entre os 12 cêntimos e meio e os quase 20 cêntimos por kWh (no tal pico em janeiro).

Pode poupar bastante, mas tem de estar sempre atento à sua fatura

Nesta página (www.OMIE.es/pt) pode ver o preço da eletricidade todos os dias do ano. Imagine que nos combustíveis existia um tarifário assim. Era o equivalente a ter todas as semanas o preço do brent nos mercados internacionais mais um lucro fixo da empresa. Assim, ninguém se sentiria enganado, quer subisse quer descesse.

Feitas as contas ao ano passado, quem teve este tarifário pagou em média 12,05 cêntimos, por kWh, ou seja 14,82 centimos já com IVA. Compare com o que tem na sua fatura. Obviamente, é preciso sublinhar que a poupança dos anos passados não é garantida nos anos futuros. A vantagem é que assim que se aperceber que está a pagar a mais do que na concorrência com preços fixos basta mudar. Não fica fidelizado.

Há mudanças na lei da informação aos consumidores

Por último, uma boa notícia para os consumidores. Em Janeiro a lei mudou e agora todas as empresas fornecedoras de eletricidade são obrigadas a avisar formalmente os clientes, com um mês de antecedencia, sempre que fizerem uma alteração nos preçários para cima ou para baixo. Até agora, muitas mudavam os valores nas faturas e não diziam nada. Isso acabou.

Portanto, se ao longo dos próximos meses receber uma carta ou e-mail do seu fornecedor de eletricidade verifique quais são os novos preços e aproveite para ver se consegue mais barato na concorrência.


Em resumo, voltando aos tarifários variáveis, se quer ter os melhores preços de eletricidade, compare o seu preço atual com o preço do mês anterior dos tarifários SPOT nestas 3 empresas e em outras no futuro. Não têm cupões, nem descontos, nem promoções. É tudo simples e claro. Aproveita os preços baixos e se entretanto verificar que tem propostas melhores nas empresas com tarifários normais fixos durante um ano, nada o impede de mudar. E quando os preços do indexado baixarem outra vez, volta a mudar se quiser.Para que não pense que o SPOT é um tarifário esquisito, em Espanha o equivalente ao nosso mercado regulado é esta tarifa. E no ano passado foi o melhor do mercado Espanhol.

No setor do gás natural, apenas um comercializador, a Audax, pratica ofertas comerciais indexadas ao mercado Spot de MIBGAS, tanto para o setor doméstico como para o setor empresarial.

Pode ver ou rever a reportagem desta semana em VÍDEO aqui na página da SIC Notícias:

https://sicnoticias.pt/programas/contaspoupanca/2021-04-28-Eletricidade—Ja-ouviu-falar-no-tarifario-SPOT–3e77eaf8


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

EURIBOR | Taxas sobem a três e 12 meses, mas baixam a seis

Euribor subiram hoje a três e 12 meses, mas recuaram no prazo de seis meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (19 a 25 de fevereiro)

Qual deveria ser o preço "certo"? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

EURIBOR | Taxas Euribor sobem em todos os prazos

Euribor subiram hoje a três, seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua...

Segurança Social | Atribuição do Abono de Família já é automática

Segurança Social passa a atribuir automaticamente o Abono de Família, logo após registo do bebé na maternidade Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Desde a passada sexta-feira, 16 de Fevereiro, o Abono de Família passou a ser atribuído automaticamente pela...

BURLAS | Não atenda telefonemas do “Banco de Portugal”

Banco de Portugal alerta para telefonemas fraudulentos que imitam o seu número telefónico O Banco de Portugal emitiu um alerta sobre chamadas telefónicas feitas por indivíduos que dizem ser seus colaboradores, usando um sistema que imita o número de telefone do BdP,...

Remuneração | Aumento real dos salários em 2023 foi de 2,3%

Salários subiram 6,6% em 2023, mas os ganhos reais para os trabalhadores foram apenas de mais 2,3% Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes O Instituto Nacional de Estatística (INE), revelou recentemente que o valor dos salários em 2023 aumentou 6,6% em termos...

EURIBOR | Taxas Euribor descem a três meses e sobem nos prazos de seis e 12

Euribor desceu hoje a três meses, mas subiram a seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto...

PODCAST | #215 – Como receber 750 € “grátis” para fazer um curso de formação na área digital

Qualquer trabalhador em Portugal pode receber 750 euros para fazer um curso de formação na área do digital. E se fizer a candidatura já, pode repetir mais 750 € no ano que vem. Chama-se Cheque Formação + Digital e no episódio desta semana explico-lhe quem tem direito,...

SENHORIOS | Tribunal decide que caução de rendas não paga IRS

Tribunal decide que caução de rendas deve estar isenta de IRS. Estará aberto um precedente? Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes O Tribunal Arbitral, a propósito de um processo que estava em curso no Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD), decidiu, em...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

6 Comentários

  1. CARLOS LOURENÇO RIBEIRO

    O mercado do sector energetico em Portugal com este “regulador” é uma autentica fraude.
    Em Novembro do ano passado mudei 2 contratos de energia para a Iberdrola, pensando eu que iria poupar já que este era o fornecedor que na altura tinha o preço do kWh mais baixo em relação ao fonecedor antigo Endesa. Ficou acordado que o preço do kWh se mantiria igual ao longo do contrato pelo periodo de um ano assim como os descontos associados á campanha em vigor (-4€ por mês eletricidade e -2€ mês gas). No entanto nas primeiras faturas de 2021 que recebo verifiquei que em todas elas a Iberdrola me aplicou um aumento de 1 centimo no preço do kWh nos 2 contratos assim como só passaram a aplicar um desconto de -2€ eletricidade e -1€ gas sem que me comunicassem nada acerca disto. Perante isto submeti duas reclamações no livro electronico á Iberdrola e até hoje ainda não recebi resposta alguma, mas, no entanto, recebo da ERSE uma resposta automática tipo “copy/paste” em que basicamente dizia que perante conflitos com o comercializador do serviço aconselham a que eu procure ajuda num centro de mediação de conflitos.
    Claramente existe aqui a pratica de faude pelo incomprimento contratual por parte do fornecedor
    Iberdrola e depois o consumidor queixa-se ao “regulador” que nos manda ir dar uma volta para ir procurar ajuda num centro de conflitos.
    Resumindo, após ter sido claramente enganado e lesado com a mudança de fornecedor e acima de tudo despresado pela não atuação da ERSE, passados dois meses mudei novamente de fornecedor de
    eletricidade.

    Responder
    • Luís Alves

      A Iberdrola é perita em desorganização e falta de resposta aos clientes. Eu próprio tenho uma processo aberto desde 03-03-2021 ainda?! em análise… As entidades reguladoras não servem os interesses dos consumidores, apenas servem para gastar dinheiro aos contribuintes e não têm jurisdição sobre as áreas que tutelam. São, na minha opinião, inúteis para a
      sociedade.

      Responder
  2. Selma Louro

    Bom dia!
    Aderi à instalação de 2 painéis solares na EDP e com isso mudei o meu contrato para a EDP.
    O conceito atual é utilizar a produção dos paineis e utilizar a energia fornecida pela rede sempre que a produção dos painéis seja insuficiente. Não tenho qualquer informação acerca da utilização da produção dos paineis disponível nas faturas e para aceder a essa informação teria de aderir a uma plataforma cujo custo mensal muito provavelmente anularia o benefício obtido pela utilização da energia produzida pelos paineis.
    Estou extremamente insatisfeita com a forma de faturação e pelo apoio ao cliente prestado e pondero rescindir com a EDP. Tenho no entanto a dúvida sobre de que forma posso assegurar que mudando de operador se mantém a utilização da energia produzida pelos painéis. Será algo que tendo o painel ligado à rede elétrica é assegurado de forma “automática”?

    Outra dúvida que tenho: como posso negociar a venda de energia produzida e não consumida? Atualmente a EDP está a beneficiar dessa energia sem qualquer compensação.

    Obrigada!

    Selma Louro

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Pode vender o excedente a uma empresa que compre. A energia simples é a mais citada por quem o está a fazer. Contacte-os. Vou escrever um artigo sobre como se faz.

      Responder
      • Selma Louro

        Muito obrigado!
        Sendo eu uma fã, e sabendo que também tem painéis solares, já mudou o contrato entre diferentes operadores? Sabe esclarecer-me se caso mude o meu contrato da EDP para um outro operador o consumo de energia produzida pelos painéis é assegurado em primeiro lugar, só recorrendo a energia fornecida pela rede quando necessário ou se existe algum tipo de entrave/constrangimento?

        Responder
  3. Cristina Carneiro

    Olá, pode dizer-me qu é a App que faz a triagem das facturas de electricidade com fim a comparar preços?
    Agradeço desde já!

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Este mês é MAU para aderir à tarifa indexada de eletricidade - […] Nesta reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe com detalhe como funciona este tarifário que lhe…. […]
  2. JUNHO - Tarifa indexada de eletricidade continua acima do mercado regulado - […] Nesta reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe com detalhe como funciona este tarifário que lhe…. […]
  3. ELETRICIDADE | Prepare-se para o aumento da sua fatura da luz - […] Nesta reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe com detalhe como funciona este tarifário que lhe…. […]
  4. AGOSTO - Tarifa indexada de eletricidade continua muito acima do mercado regulado - […] Nesta reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe com detalhe como funciona este tarifário que lhe…. […]
  5. Eletricidade bateu hoje novos recordes - Prepare-se para aumentos no fim do ano - […] Nesta reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe com detalhe como funciona este tarifário que lhe…. […]

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.