Como faço para ter lâmpadas grátis desde 2012 usando a garantia




Lâmpadas grátis?!

Estas são as dicas que mais me entusiasmam. A vocês não sei, mas a mim dão-me a satisfação de saber que estou a usar de alguma maneira o os meus direitos enquanto consumidor.

Que eu me lembre, desde 2012, comprei muito poucas lâmpadas com dinheiro do meu bolso. Quando uma lâmpada se funde, e depois de confirmar se ainda estão no período de garantia (algumas dão 2 anos ou mais de garantia), pego na fatura e vou à loja e provo que fundiram ANTES da garantia expirar. Umas falam até em 10 anos, outras em 10.000 horas, outras em 5 ou 2 anos, etc.

No meu artigo original (esta é uma atualização) transmiti erradamente a ideia de que mudo de lâmpadas de 6 em 6 meses porque estão sempre a fundir e que por isso estou SEMPRE a substituí-las. Não corresponde à realidade. A maior parte das minhas lâmpadas estão lá há anos (mais de 2) e por isso só quando fundirem avaliarei se vale a pena ou não acionar a garantia. Muito provavelmente cumpriram impecavelmente a sua função. Por isso, nada a apontar.

Ora, o que tem acontecido pela minha experiência é que algumas das minhas lâmpadas fundem-se em poucos meses ou em menos de 2 anos. Concluo, portanto, e acreditando eu que o sistema elétrico da minha casa não tem nenhum problema (porque as outras estão bem e a funcionar), que uma coisa é a publicidade às lâmpadas LED (estou sempre a falar de lâmpadas LED) e outra é o tempo que elas realmente duram. Depende das marcas e dos lotes, etc. Nunca saberei a razão. Só sei que fundiram e quanto tempo duraram.

A minha lâmpada grátis desta semana

Para quem nunca leu esta dica (é das primeiras deste blogue), sempre que compro uma lâmpada guardo a fatura e escrevo na própria lâmpada a data em que a instalei (pode ser diferente da data da fatura) e a loja em que a comprei. E pronto. Só isto! E esqueço o assunto.

Quando ela fundir, ao tirá-la, vejo a data em que a instalei, faço uma breve conta de cabeça e verifico se já passaram 2 anos ou não.

Pego na fatura e na lâmpada, vou à loja, e peço uma nova igual ou o dinheiro para comprar uma nova. Foi, mais uma vez, o caso. Foi colocada a uso a 29/1/2020. Não durou, portanto, nem 6 meses. As anteriores no mesmo local durararam muito mais tempo do que isso.

O problema

Mas ao verificar a data e ao procurar a fatura, dei-me conta de um problema: não consegui encontrar a fatura. E agora?

Lembrei-me que já uma vez o facto de pedir sempre fatura com NIF me safou de despesas denecessárias. Quando perco uma fatura , vou buscá-la ao e-fatura das Finanças. Imprimo-a e eles encontram a original. Tem AQUI um caso muito prático: Uma vantagem inesperada por pedir fatura com NIF.

Fiz o mesmo para a lâmpada. Pesquisei no e-fatura pelo número de contribuinte da Maxmat e encontrei-a. Imprimi-a e levei-a ao apoio ao cliente da Maxmat. Preenchi um formulário e passados uns dias mandaram-me a fatura original por e-mail. Funcionou tudo muito bem e sem qualquer problema. Aliás como deve acontecer em qualquer apoio ao cliente.

Levei-a lá e foi super simples. Recebi o dinheiro da lâmpada que fundiu: 5,49 €.

É pouco? Na moeda oficial do Contas-poupança são 11 litros de leite que não tive de comprar. Mas na prática, para mim a lição mais importante é que poupo algum dinheiro em lâmpadas por fazer isto desde 2012.

Claro que tem de fazer a conta a quanto vai gastar na deslocação para tratar deste assunto. Pode não compensar. Só volto à loja se me compensar, naturalmente.

 

Tem aqui outros artigos relacionados:



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

31 comentários em “Como faço para ter lâmpadas grátis desde 2012 usando a garantia

  1. Avatar
    rui santos Reply

    Em relaçao a posts anteriores que referem possiveis problemas na instalaçao electrica,(para a possivel queima das lampadas leds),sem querer ofender ninguem, alguma alma caridosa me pode explicar em que é que uma habitaçao do seculo passado(com respectiva instalaçao electrica,mesmo que deficiente) interfere mesmo na queima das lampadas?
    Gostava mesmo que me explica-sem!! xD
    Estas lampadas têm uma margem de tensao de alimentaçao larga,pelo que possiveis “picos de corrente” nao sao de certeza!
    Como referi em comentario anterior existe bom e mau(o lixo que alguns chamam),e sim têm razao,por isso é que a maior parte nao duram nada,(fonte de alimentaçao xinoca,e os proprios leds sem qualidade)
    Mas continuo a querer que me explicassem porque é que a instalaçao deficiente queima as lampadas,e nao queima o resto dos equipamentos!

    • Avatar
      Felisberto Reply

      Sr. Rui,
      Não querendo defender nem atacar ninguém, mas há coisas que para se perceber é preciso mesmo perceber, e neste caso é uma coisa difícil de se explicar, se você tiver já com uma postura de não acreditar, só tirando um curso é que iria ficar a perceber, tal como eu não comento as facturas, que não é a minha área, e nem tenho curso nenhum nessa área, aceito as dicas e explicações de quem percebe e agradeço, quem percebe de facturas e não percebe nada de electricidade, deveria fazer o mesmo… Não estou a dizer que é o seu caso, mas estou a dizer o porquê de talvez muita gente aqui estarem a criticar algumas dicas, que até tem fundamento… O que não quer dizer que seja o caso em todas as situações, sim à lâmpadas com péssima qualidade, mas felizmente, cada vez são menos, mas que for a grande superfícies, não vai encontrar nada com qualidade, e vai pagar mais…como já alguém disse aqui. Ahhh, e não é por serem chinesas ou onde quer que sejam feitas, mas sim a qualidade que mandam fabricar… Há quem mande fabricar com péssima qualidade para ter maior margem de lucro… Mas mais de 90% da iluminação led é fabricada na China, tanto a boa como a má, não há volta a dar, tem a ver com patentes, origem da matéria prima…
      Mas tentando explicar algumas coisitas, quando alguém falou em casas muito antigas, poderá ser verdade, eu próprio já tive em casas com mais de 50 anos, “restauradas” e que São vendidas por milhões (não milhares) e com uma instalação eléctrica pior que uma autocaravana… Secções de fios com menos de 1mm para toda a casa, apenas 4 disjuntores, 1 diferencial mais antigo que eu… O que isto pode influenciar nas lâmpadas? Simples, condutores de secção muito reduzida para o que a carga pede, é normal surgir picos “fantasma”, principalmente porque a tensão sobe ligeiramente (este ligeiramente pode ser já de mais…) para que a corrente desça e consiga passar nessa secção de cabo, este mesmo efeito provoca aquecimento dos cabos e possíveis inícios de incêndios…
      Outra coisa que já vi várias pessoas dizer, que os equipamentos tem uma larga tensão de funcionamento, sim tem, mas normalmente não mais de 245V máximo, e muito raramente 260V máximo, ora os tais picos que falo, entre outras centenas de possibilidades de se ter um pico numa instalação eléctrica, facilmente vão para lá dos 260V… E não, não é tão fora do normal um pico de tesão… Nem sei onde foram buscar a ideia que não é normal acontecer picos de tensão, por exemplo, para a EDP considerar a sua instalação muito importante (classe A) ao ponto de não poder levar com picos, tem de ser uma empresa estratégica… E a empresa é que suporta os custos, e mesmo assim a EDP por contrato pode deixar passar x picos por ano sem ter que dar explicações…
      Outra coisa importante, que pouquíssimas pessoas sabem, a tensão que a EDP (ou outra entidade fornecedora de energia) entrega nas instalações é 240V, os 220V já não o são à muitos anos… E a EDP tem margem de 10% de erro sem ter que dar explicações, ou seja, podem colocar na sua instalação 264V, se você reclamar eles vão lá, fazem medições e dizem que está tudo perfeito! Agora, lembra-se de ter dito que raramente os equipamentos tem tensão de funcionamento máxima de 260V? Pois, agora já não parece uma margem confortável pois não…
      O máximo que às vezes se pode encontrar é equipamentos que suportam até 285V, mas é raro, e muito raramente se vê isso em lâmpadas led…
      Espero ter ajudado a compreender um pouco.
      Para os que não acreditam, peguem num multímetro e meçam a tensão numa tomada… Os que tiverem menos de 240V, estão entre o meio e o final do ramal, o que tb não é bom, podem levar com efeitos “chicote”… Entre outros factores…

      • Avatar
        rui santos Reply

        Olá Sr Felisberto,
        Muito obrigado pelo seu comentario.
        Desculpe so agora responder,mas nao sei porque as notificaçoes que recebo vao para o spam.
        Estamos aqui para nos ajudarmos mutuamente,humildemente aceitar o que nao sabemos e contribuirmos com o que sabermos.
        Nao me leve a mal,eu nao estou aqui com a postura de nao acreditar,eu estudei e trabalho na area,(Electricidade/electronica),daí me poder considerar como entendido na materia!
        Tentando lhe responder por ordem:
        Olhe que nao,pelo que vejo,cada vez mais encontro lampadas com menos qualidade, e sim tem razao nao é nas grandes superficies que encontra a “qualidade”(salvo excepçoes).
        Quando eu me referi às fontes de alimetaçao chinocas,nao foi porque elas era fabricadas na china,(pois hoje quase tudo é produzido na china,o bom e o mau,e tem razao lá tambem se fabrica bom,é preciso é mandar fazer bom),mas sim por elas serem de má qualidade e quando assim o sao, serem na giria batizadas de “chinocas”.

        “Pegando” no seguinte excerto do seu comentario. “…condutores de secção muito reduzida para o que a carga pede, é normal surgir picos “fantasma”, principalmente porque a tensão sobe ligeiramente (este ligeiramente pode ser já de mais…) para que a corrente desça e consiga passar nessa secção de cabo, este mesmo efeito provoca aquecimento dos cabos e possíveis inícios de incêndios……” penso que se confundiu.
        Com a “reduzida” secção dos fios,a tensao nao sobe,mas sim baixa. O que sobe é a corrente porque “na ponta” do fio,ou seja, aos terminais do equipamento,nao chega a tensao nominal do equipamento,porque a seccao do condutor ao ser de secçao reduzida para a corrente necessaria vai criar uma queda de tensao,(queda de tensao essa que deveria estar aos terminais do equipamento,neste caso lampada),e se vai perder nos condutores.Ao ter menos voltagem(e nao mais ,como refere) o equipamento vai ter tendencia para consumir ainda mais,o que se os condutores já eram fracos ,este aumento vai aind potenciar o aquecimento/fundimento do condutor,e provocar um incendio.

        Quando uma lampada cá de casa se funde vai para um caixote,para quando nao tiver nada que fazer a abra e a repare.
        De todas as lampadas que tive de reparar,gama de 3~6€(quando avariam sem razao)todas elas, mas todas sao porque os leds nao têm qualidade ou porque a fonte de alimentaçao(modulo electronico interno)avariou,por nao ser bem dimensinonado com proteçoes adequadas,temos o que pagamos.

        Sabe quanto gasta uma lampada,vá lá …de uns 9w(led) talvez uns 70miliamperes,ou seja 0,07Amperes.
        Ou seja,talvez, senão mesmo ” a coisa” que temos em casa que menos consome,chegam a haver lampadas leds,que mesmo com o interruptor desligado,elas mantêm-se acesas(com intensidade luminosa reduzida).
        Tem razao,talvez acima de 260V a lampada queime,nao porque é “chinoca” mas porque nao foi projectada para isso.
        Entao como me explica que a lampada com um consumo,digamos quase irrisorio queima porque os fios que a alimentao sao fracos para os tais 0,07A e a torradeira, a tv,o microondas,a bomba de agua que consome 10 a 15Amperes,ou seja aquilo que muitos consumidores têm como maximo de potencia fornecida pela edp,nao queimam nem os fios ardem??!!!!só queima a lampada!

        Desejo-lhe uma continuaçao de um bom fim de semana.

        • Avatar
          Felisberto Vieira Reply

          Boas Sr.º Rui,

          Obrigado pro me dar razão em muitos dos argumentos, digo isto porque o pessoal aqui, que não percebe nada, apontou como irrisório…

          Quanto à questão da tensão subir e descer, você têm razão, pode baixar, a corrente aumentar substancialmente a corrente e sobrecarregar os componentes da lâmpada, contudo também pode subir, não é tão normal, mas pode acontecer, depende de como a lâmpada é projectada, se tiver um transformador de corrente fixa, sem limitadores de tensão, poderá subir, contudo não é uma subida substancial, mas considerando que a tensão em muitas instalações poderá andar acima dos 240V, mais um qualquer aumento da tensão, por mais residual que seja, é o suficiente para a curto prazo danificar a lâmpada, normalmente danifica por fadiga, muito raramente por uma consequência instantânea… neste caso poderemos dizer, que temos dois pontos de vista, e ambos poderão estar correctos, depende da situação… (também sabia, mas não podemos estar aqui a apontar todas as possíveis causas… 😉 )

          Quanto ao facto de o LED ser o artigo que menos consome, e avaria, e o que consome mais não avaria, nisso você está a esquecer-se de uma coisa, equipamento eléctrico de maior potência/consumo, está preparado para levar com sobrecargas (seja vindos da instalação, ou mesmo por essas cargas ou outras cargas), vejamos um caso prático, como falou na bomba, você certamente sabe que qualquer motor eléctrico (bomba têm um motor eléctrico) no arranque consome à volta de 4 vezes mais do que o nominal, pode ser por breves milissegundos, como por alguns segundos, depende da carga e do tipo de arranque, ora, se ela no arranque faz isso, é mais que claro que a bomba têm de estar preparada para levar com algo mais que essas 4 vezes, para o caso de um azar qualquer, ou seja, está mais que preparada para levar com picos, aumentos de tensão, aumentos de corrente… ou seja, equipamentos com mais consumo, obrigatoriamente têm de ser mais robustos… claro que nestes equipamentos também há os mal dimensionados, normalmente para ficar mais barato, e esses podem estar a trabalhar nos limites, mas mesmo mal dimensionados, são sempre algo robustos, e não se vão avariar dentro do prazo da garantia, por isso você não vê muita gente a entregar equipamentos de alto consumo na garantia por avarias destas, porque provavelmente já está fora da garantia…
          Por lado oposto, a lâmpada é o equipamento com o consumo mais baixo, logo para trabalhar não precisa de ser sobre dimensionado, fazem mais ou menos resistentes, mas claro que nunca vão fazer tão resistentes como um motor… ou outra carga de maior consumo, se assim o fizessem, o custo iria aumentar exponencialmente, contudo, eles fazem com uma escala de funcionamento para alguma margem de erro, não é grande, mas fazem, e não se esqueça, há a questão do tamanho, o tamanho é um dos grandes requisitos na iluminação, ou seja, quanto mais pequeno melhor… e isso é inimigo de colocar mais protecções…
          Atenção, já estou a excluir as “chinocas” como você falou, pois grande maioria dessas são feitas para vender e o cliente ver a funcionar algum tempo…
          Ainda relativo a este assunto, da EDP, quando digo que esse aumento da tensão para 240V está a estragar equipamentos, não é só iluminação LED… já tive 3 clientes, só este ano, a dizer que na casa deles avariaram Lampadas, ar condicionados, televisões, portáteis, e um acho que até a bomba do poço… nos últimos 1-2 anos, quando foi aumentado a tensão… chamaram lá várias pessoas, inclusive peritos da EDP, e todos dizem o mesmo, foi problema de sobretensão, no entanto os peritos da EDP dizem que a tensão que a EDP está a entregar está correcta (nesse cliente estava a receber 245V e certas alturas do dia andava nos 255V e foi a EDP que disse isso), ou seja, disseram que os equipamentos avariaram por causa de entrar aquela tensão, mas ao mesmo tempo dizem que está tudo bem… esse cliente já têm a EDP em tribunal, mas os próprios advogados dizem que ele vai perder, a EDP pode ir até aos 265V…

          Ou seja, há certas situações, que mesmo sendo a melhor lâmpada do mundo, ou uma normal, vai avariar… já tive situações de clientes em que tudo que colocavam lá avariava, e pediu lâmpadas, custa-se o que custa-se, para não voltar a ter problema, contactei várias marcas, as melhores do mercado mundial, expliquei a situação, e todas elas se recusaram em vender… nem orçamento deram… há soluções, mas a solução passa por melhorar a instalação, seja da maneira que for, e não pela melhor e mais cara lâmpada (muitas vezes o melhor para “resolver” o problema é colocar UPS’s, mas mesmo neste caso, é necessário contar que a UPS vai avariar com alguma frequência…)

          Outro aparte, reparei que disse, marcas chinocas por 3-5€, o preço de venda ao publico não define a qualidade… por exemplo, nos supermercados a tal lâmpada de 9W anda pelos 3-5€, e são as tais “chinocas” que temos falado, ou seja, não valem nada… mas isso é caríssimo, eu tenho lâmpadas de 9W que custam 1,25€ (se não estou em erro) e são de longe muito melhores que essas “chinocas”, posso dizer que taxa de avarias anda abaixo de 1% (ninguém têm taxas de avarias de 0%…), como já foi referido, as lâmpadas boas dificilmente se encontram nos supermercados, têm de ser em lojas de rua, por exemplo, e para além de serem melhores, por norma são mais baratas! lâmpadas é daquelas coisas que não compensa mesmo comprar em supermercados…

          Obrigado pelas observações, você têm razão, eu tenho razão, e muitos outros têm, existe as mais variadas razões para avariar, inclusive por defeito de fabrico… e acho bom que pessoas como você, alertem as pessoas de algumas coisas que não são como dizem, neste caso deste artigo, como já vários informaram, tantas lâmpadas avariarem em 12 anos, é algo fora do normal… o mais certo é haver algum problema, pode mesmo até não ter nenhum problema, mas tendo em conta a história, parece ter algum problema… o qual pessoas que só percebem de facturas afirma logo sem nenhum conhecimento, que não têm problema nenhum… o que me leva a um comentário que já fiz, ou têm algum problema ou alguém alguém está a ser “chico esperto” ao abusar da garantia e de como funciona as garantias nas casas, ao contornarem pela porta do cavalo, o qual já foi admitido, dizendo:

          “De faturas percebo e uso os meus direitos enquanto consumidor nem que seja de 3 em 3 anos. Prefiro ser um Chico-esperto do que um Chico-burro ou um Chico-ignorante. ”

          Ou seja, não interessa nada como as coisas funcionam, nem se têm a casa em perigo, ele percebe de facturas e de direitos, e sabe contornar o sistema, para ter lâmpadas de borla 12 anos, neste caso é mais que óbvio que uma lâmpada avariam antes dos 2 anos, e usa facturas de umas para as outras…, e sem escrúpulos vai estragando o mercado (essas lâmpadas estão a ser pagas por alguém, ou seja, por quem compra lâmpadas e dizem que estão caras…) e ainda acham que estão a fazer uma grande coisa ao alertarem toda a gente como estragar o mercado, mas que fazer, hoje em dia ninguém têm escrúpulos, o que interessa é “vender” artigos e noticias, seja como for, que mais tarde irão fazer mais um artigo dizendo que as lâmpadas estão mais e os comerciantes são uns vigaristas… e é assim que com um artigo origina outro artigo, tipo efeito bola de neve, e lá vão garantindo o seu trabalho, como uma história:

          “Um médico tinha um doente que todos os meses ia ao consultório tratar umas dores de ouvido, um dia o médico aposentou-se e passou o filho do médico a estar à frente do consultório…
          Um dia, no jantar de família, o filho diz para o pai:
          -Pai, lembra-se daquele cliente que todos os meses ia ao consultório com dores de ouvidos?
          -Sim, filho, lembro…
          – Ora bem, já o tratei de vez, era apenas um carrapato no ouvido!…
          – Meu filho, seu grande burro, foste estragar o teu ganha pão!!!”

          Bom fim de semana!

  2. Avatar
    Sara Dias Reply

    Bom dia, não precisa de guardar a embalagem da lâmpada? Obrigada

  3. Avatar
    repotg Reply

    Muda de lampadas de 6 em seis meses ?
    É porque compra lixo e / ou tem problemas electricos em casa.

    Provavelmentre vive numa casa do seculo 19 que foi reabilitada e vendida como apartamento de luxo – Quando tiver um incendio pode fazer a reportagem sobre como acionar o seguro multiriscos)

    As lampadas boas nao sao vendidas nas grandes superficies .

    Tenho lampadas da osram em serviço ha mais de 15 anos sem problemas . Nao foram compradas no Maxmat ou leroy merlin , etc…

    Uma dica de poupanca : Poupar nao é comprar lixo , é comprar QUALIDADE . !

  4. Avatar
    touy Reply

    Muda de lampadas de 6 em seis meses ?
    É porque compra lixo e / ou tem problemas electricos em casa.

    Provavelmentre vive numa casa do seculo 19 que foi reabilitada e vendida como apartamento de luxo – Quando tiver um incendio pode fazer a reportagem sobre como acionar o seguro multiriscos)

    As lampadas boas nao sao vendidas nas grandes superficies .

    Tenho lampadas da osram em serviço ha mais de 15 anos sem problemas . Nao foram compradas no Maxmat ou leroy merlin , etc…

    Uma dica de poupanca : Poupar nao é comprar lixo , é comprar QUALIDADE . !

  5. Avatar
    I. Rodrigues Reply

    Quem segue o contas poupança na sic e o blog do Pedro Andersson já conhece a APP Keep Warranty há bastante tempo, pois o mesmo já abordou este assunto e explicou como tudo funciona.

  6. Avatar
    joão Reply

    Bem, eu tenho lâmpadas LED algumas há mais de5 anos, algumas já nem me lembro quando foram instaladas, mas vamos ao que interessa…
    Primeiro, a data da garantia é a data de compra e não de instalação, escrever a data que enroscou a lâmpada de nada conta, por isso quando lha trocam, acredito mesmo que não vale a pena perder tempo com quem quer usar o sistema, até porque nunca se consegue provar que aquela lâmpada é a que está na factura, Acreditam que é mesmo assim tão fácil? se fosse porque muitas facturas têm o numero de série do equipamento em questão?
    Segundo, acredito que este Sr. mora mesmo ao lado da loja, senão vejamos, foi lá pedir segunda via da factura, e depois foi buscar o dinheiro, 5,49€ se foi de carro, foi mesmo um lucro brutal…
    Mas claro, cada um é que sabe…

  7. Avatar
    Felisberto Vieira Reply

    Senhor Rui Amaral, se soubesse a minha profissão, você até teria vergonha de dizer isso… Mas pronto… Há quem continue a não querer entender o que está escrito e levam para o mal!!
    Eu nunca defendi ignorar os direitos!!!
    Eu estou desde o início a tentar dizer, que este senhor anda à 12 anos a trocar a mesma lâmpada (pelo que entendi) muitas vezes de 6 em 6 meses, ele só pode ter problemas na instalação e estar a estragar mais equipamentos!!! Caso não seja isso, está a contornar os direitos, ao entregar lâmpadas à qual não pertence a factura… que para mim é indiferente… como disse, no meu caso dou sempre garantia, mesmo sabendo que está fora… Por isso, não é os direitos que estou a atacar, mas sim pessoas como o senhor Rui que ficam melindrados com o facto de se prestar um serviço que nem é obrigatório, mas muito útil para o cliente, ao indicar possíveis problemas. Pessoas como vocês são negativistas, vão já com a perna atrás a pensar que não vão ter direito a nada e vão no ataque, ao ponto que já terem o problema resolvido, mas ficam de tal forma cegos com o ataque, que continuam a insistir em nem ouvir o que lhes estão a dar dicas úteis, para o bem do cliente… Mas já vi que aqui ou ninguém sabe interpretar, ou estão todos ao ataque e cegos, que nem querem entender…
    Contudo, sim acho que aproveitarem-se do facto para fazer um esquema com as facturas (apenas e só no caso de usar a mesma factura para todas as lâmpadas!!! Para não ser mal interpretado novamente!!!) É ser Chico esperto… Não passa disso, quem dizer o contrário só está a provar que a sociedade está estragada, pois tem muitos direitos, todos e mais alguns que aparecem do nada, mas deveres é para ficarem lá bem longe… Mas como disse, até nesses casos dou garantia sem piscar! Como disse, no led acontece tão pouco, que nem vale a chatice… Daí estranhar tantas lâmpadas avariadas em 12 anos…

  8. Avatar
    Marcos Reply

    Sr. Andersson, deixo aqui uma dica que não sei se já foi aqui partilhada, não é de poupança mas sim de garantia. Descobri esta APP que é portuguesa e é muito útil para guardar as facturas digitalmente para o caso de accionar a garantia de um produto. Falo da Keep Warranty da Icotrends, funciona muito bem, permite tirar/digitalizar a fatura, preencher campos como marca, modelo, loja onde compramos e o mais importante, a data em que expira a garantia. Um poderoso aliado para quem quer ter o controlo das garantias. Fica a dica e obrigado pelo seu trabalho.

  9. Avatar
    Felisberto Vieira Reply

    Não o chamei de Chico esperto, dei alternativas onde um Chico esperto se encaixa, pelos vistos, e como se costuma dizer, serviu a carapuça…
    Mas o maior problema dos chicos espertos é de não querer aprender e ignorar chamadas de atenção, só porquer, neste caso, percebem de facturas! Como se costuma dizer, tapar o sol com a peneira…
    Nunca disse que tem ou deixa de ter direitos! Até pelo contrário, disse que faço tudo para o cliente sair satisfeito!
    A grande maioria das vezes, mesmo eu vendo que o problema pode ser muita coisa mas não um caso de garantia, dou a garantia sem piscar os olhos, não tenho problema nenhum em fazer isso, como disse, é coisa que se faz muitas poucas vezes, estou-me nas tintas se é motivo de garantia, mas pela conversa com o cliente percebo que grande maioria dos cliente tem problemas na instalação, e faço recomendações para melhorar a instalação, (que por sinal pode estar a estragar outros equipamentos, ou equipamentos a funcionar incorrectamente)… Isto sim é um serviço que nem facturas, nem garantias garantem, nem é meu dever, mas mesmo assim dou as dicas necessárias com todo o agrado e sem cobrar nada! Se posso melhorar a vida dos outros sem grande esforço, porque não o fazer? Sei que é coisa rara no comércio, mas há quem faça o mesmo… Já por outro lago, um Chico esperto logista pode-se aproveitar e nem chamar à atenção de nada, pois sabe que mais dia, menos dia a lâmpada vai passar os dois anos e vai vender mais lâmpadas, com sorte de 2 em 2 anos… Já se o cliente ficar a saber que tem um problema na instalação e resolver, já só vai comprar lâmpadas de 5 em 5 anos, suponhamos…

    Agora só um Chico esperto fica ofendido com uma observação destas, pois os chicos espertos sentem “gozo” em fazer algo, mesmo que lhe digam que há um caminho para não ter de voltar à loja… Porque 12 anos andar sempre a trocar de lâmpadas… Não sei quem tem “gozo” nisso… Na minha habitação, e de muitos familiares e amigos, a média é durar pelo menos uns 3-4 anos, sendo que tenho lâmpadas led a trabalhar à 5-7 anos 24h por dia… Outras com usos normais… (Só comecei a usad led à cerca de 7 anos) Já cheguei a trocar lâmpadas para colocar uma mais recente que dá mais luz, menos watts e mais compactas, e as antigas ainda boas… Mas pelos vistos é melhor recorrer à garantia de 6 em 6 meses, com a trapalhada toda das facturas…
    O correcto deveria ser, recorrer à garantia, alguém alertar para um possível problema, resolver o problema e estar anos sem ter de recorrer novamente à garantia?
    Pelos vistos é melhor a teoria das facturas para sempre…
    Não sigo este site, simplesmente tropecei nele, mas ao tempo livre que você tem para não se importar em continuar em andar com facturas e garantias de um lado para o outro vezes sem conta, em vez de resolver de vez o problema, realmente tenho de começar a seguir o site, para aprender como se faz para ter tanto tempo livre… E paciência…

  10. Avatar
    Rui Santos Reply

    Lendo os comentarios anteriores,que acham estranho as lampadas estarem constantemente a “fundir”,e tendo eu algum conhecimento no assunto,posso afirmar que sim! ! estas lampadas de led(coisa que muitos acham uma coisa do espaço),na realidade muito poucas têm qualidade(quer dos proprios leds,quer da fonte de alimentaçao.)
    Cada caso é um caso,mas a maioria NÃO PRESTAM(em termos de durabilidade)
    Sim ,ainda assim existem as que duram,quer por terem qualidade ou sem qualidade mas por pouco uso,ou por sorte.
    Chamar o electricista nao vai resolver NADA, pois nada pode fazer.Instalar os tais descarrregadores de sobretensão(sugerida atraz),tambem nao vai resolver já que estas lampadas possuem a fonte de alimentaçao que abrange uma faixa de tensao de entrada muito larga,Se o problema fosse dos “picos” de tensao,muitos outros equipamentos tambem tinham avariado.
    Quando as lampadas cá de casa vao “fundindo” ,vou-as reparando (quer seja os leds ou a fonte de alimentaçao),Mas realmente vou pensar neste assunto,se puder reclamar uma nova…
    Cumprimentos a todos.

    • Avatar
      Celso Reply

      Rui, desculpe mas uma lâmpada led durar 6 meses, digo com toda a certeza que não é normal!

      • Avatar
        Felisberto Vieira Reply

        O errado é pensar que vão durar uma vida, não sei por carga de água, a certa altura do campeonato muitas pessoas convenceram-se que o LED dura uma vida, comprariam uma vez e que nunca mais se iria avariar… e claro que não é verdade, é pura electrónica, e electrónica avaria…, contudo é perfeitamente normal uma lâmpada LED durar 3-4 anos, não quer dizer que não possam avariar antes, mas grande maioria (atenção, disse grande maioria, não em todas as avarias) ficam em zonas da rede eléctrica problemática, que de à uns 2 anos para cá, são muitas as zonas (um caso complexo, que não vale a pena estar a tentar explicar, já há casos em tribunal, mas, EDP é EDP…), mas mesmo nestas zonas, não é normal durar apenas 6 meses… pode acontecer, mas não é normal, o normal para essas zonas problemáticas é um ano, ano e pico… MAS mesmo nestes casos, devido à grande dificuldade de explicar de quem é a culpa, e o número muito reduzido de lâmpadas avariadas dentro da garantia, é perfeitamente normal em qualquer estabelecimento comercial darem garantia sem levantar muitas questões…

        Mas quanto à durabilidade na generalidade, julgo que esse “não prestam” não se adequa muito bem à iluminação LED… é perfeitamente normal durar 3-4 anos, muitas vão para os 5-6 anos, penso que estas durabilidades são algo muito bom!!
        Não se esqueçam que as outras tecnologias mais antigas (qualquer uma delas) na generalidade muitas não passavam dos 2 anos… e era perfeitamente normal todos os anos trocar lâmpadas… claro que havia excepções, há algumas antigas a trabalharem à 20 anos ou mais… mas o LED ainda é novidade, ainda nem chegou a maturidade, mas já está mais estável à uns 6-7 anos… e há muitas pessoas que colocaram lâmpadas nessa altura e ainda hoje funcionam como novas… e com um uso normal.
        Posso dizer que tenho iluminação LED a trabalhar 24h por dia à 6 anos, outras a trabalhar cerca de 10h por dia à uns 4 anos, e ainda funcionam…
        Há de tudo um pouco, agora não se pode culpar todo uma tecnologia por más experiências…

  11. Avatar
    António Pais Reply

    Sou eu que não vejo bem ou as facturas recuperadas no E-facturas não tem a descrição do que se comprou? A mim apenas me aparece o preço final, ivas etc. Até porque se comprei mais coisas alem da lampada, como consigo ter a noção de que encontrei a factura correta? Somente pela data? Só se for.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Sim. Pela data e valor, chegaram à fatura original. Tinha mais coisas na compra. Mas tinha até a o “nome” da fatura.

  12. Avatar
    I. Rodrigues Reply

    Boa tarde Pedro Andersson
    No meu caso as lâmpadas led que comprei à 5 anos ainda estão todas a funcionar bem.

    Já agora e pegando na pergunta do comentário do Rui Santos, se calhar o Pedro podia pegar neste assunto das garantias de modo a que as pessoas percebam que andam muitas vezes a ser enganadas peloas lojas.
    Refiro-me à garantia por exemplo de baterias de computadores e telemóveis, os carregadores, etc que dizem que a garantia é de apenas 6 meses, mas a lei o que diz é 2 anos para tudo. Como a maior parte dos consumidores não se dão ao trabalho de ler as leis, acabam por fazer o que as lojas dizem e lá vão gastar dinheiro em baterias e carregadores novos quando eles ainda nem um ano têm de uso.

    https://dre.pt/pesquisa/-/search/249259/details/maximized

  13. Avatar
    celso Reply

    Pedro, não é normal fundir-se lâmpadas constantemente. Sugiro que fale com um eletricista para ver o que pode fazer. O que ouvi dizer foi que instalar descarregadores de tensão no quadro eletrico pode resolver isso. Eu instalei no meu por causa da trovoada mas conheço quem teve esse problema e ao instalar, nunca mais fundiu uma lâmpada.

  14. Avatar
    Tiago Machado Reply

    Quando a garantia é ativada e se substitui o produto em questão, a garantia recomeça do zero. Só em caso de reparação a mesma continua. Só há uma questão no meio disto tudo. É que eles só são obrigados a dar garantia a partir da data de disponibilização do produto ao cliente, que é a data da fatura. O dia em que de facto a utiliza de nada vale, a não ser para o próprio consumidor saber ao certo quanto tempo durou a lâmpada.

  15. Avatar
    Tiago Paixão Reply

    Boa tarde,
    A dica do e-fatura é excelente.

    Mas deixe-me partilhar que quando comprei casa à 7 anos, fiz imediatamente o investimento em lâmpadas LED: GU10; E27; E14 tudo a rondar de 4w a 6w e até hoje só uma se fundiu e no mês passado.

    “fundir” tão depressa as lâmpadas todas não é normal.

    • Avatar
      Igor Reply

      Obrigado Sr Pedro pela dica, da factura, NIF site e finanças. Já recorri a ela por causa da garantia de um tablet. Posso dizer que a experiência foi penosa, pois as lojas nem sempre estão para nos aturar. Mas passando à frente.
      Em relação as lâmpadas LED , não percebo, como pode concluir que, se quase 100% das lâmpadas fundem em pouco tempo, então o problema é das lâmpadas?! Porque o problema há-de ser sempre dos outros? Pensamento tão redutor O Sr. tem sem dúvida, algum problema na instalação ou no fornecimento energia. Deve queixar-se ao fornecedor de energia ou accionar o seguro contra riscos elétricos . Já lhe ocorreu chamar um eletricista, referir que as lâmpadas fundem em poucos meses, e verificar que se passa com a instalação elétrica? Tem tido sorte na troca das lâmpadas, junto das lojas, pois deve ser das raras pessoas que o faz. Por experiência tenho lâmpadas led com quase 9 anos de uso , que ja trouxe do antigo apartamento, já estou no novo mais de 2 anos e meio sem nenhuma fundida, desde lâmpadas chinesas da loja do Euro, lâmpadas do ikea , lâmpadas caras da Philips ou OSRAM.
      Se se sente bem em ir trocar as lâmpadas, quando o problema está na sua casa, assim continue. Eu pelo menos não penso assim. Será mesmo sem dúvida um divertimento, de 6 em 6 meses nos últimos 9 anos andar de loja e loja a trocar lâmpadas. Foram quantas lâmpadas?

      • Pedro Andersson
        Pedro Andersson Post authorReply

        Olá. Já percebi que me expressei mal e já corrigi o texto :). Todas as que fundiram até ao momento fundiram antes dos dois anos. Todas as outras não fundiram e estão lá há anos. Só saberei quantos quando fundirem. Se todas fundissem o problema será meu sim. O que quero dizer, e que mantenho porque é verdade, é que desde 2012 só comprei uma lâmpada. As que fundiram foi antes de 2 anos de utilização. A minha casa não é um cemitério de lâmpadas 🙂

        • Avatar
          FELISBERTO MARTINS VIEIRA Reply

          Boas!

          Muito bem senhor Igor, foi a única coisa com bom senso que li neste artigo…

          Uma coisa é usar os direitos quando se têm mesmo razão de ser, outra coisa é armarem-se em chicos espertos e usarem os direitos para resolver problemas (talvez até graves na instalação) contornando o problema e chateando está a trabalhar… porque é mais cómodo e “barato” para o chico esperto…

          Sou do ramo, e tirando casos pontuais (não digo que não existam, nenhuma marca é infalível…), tudo o que aqui foi dito não faz sentido… este senhor realmente têm um problema na sua instalação eléctrica (internamente ou externamente)… mas para um chico esperto convém fechar olhos e ouvidos e fazem questão de não entender as explicações que lhes são dadas, chegam mesmo passar atestados de “idiotas” a quem tenta explicar, sendo que quem tenta explicar é especialista na área…, e o cliente ainda faz questão de dizer, “não percebo nada disso, mas essa explicação não faz sentido…” como é possível uma resposta destas!! sendo que já se está a dar garantia, sem querer fugir a nada, porque o especialista iria estar a mentir?!

          O motivo de praticamente todas as marcas e/ou superfícies comerciais não se chatearem muito com clientes destes, é exactamente pelo motivo oposto ao que este senhor diz, existe tão poucas avarias na iluminação LED, mas tão poucas, que ninguém se está para chatear com o chico esperto… ahahah
          É que nem vale a pena… no meu caso, como acho super chato o cliente ter de se deslocar para a garantia, e querer que o cliente fique bem servido, tento dar umas dicas para o cliente verificar a instalação e detectar algum possível problema, felizmente grande maioria dos clientes são receptivos, aplicam as dicas e muitas vezes voltam só para dizer, “olhe, você tinha razão, já está resolvido, obrigado!”, mas há sempre um chico esperto que se destaca e faz questão de irritar as pessoas com os atestados de idiotas, e chegam mesmo a dizer “ahh, mas convém avariar, assim tenho lâmpadas novas para sempre…”, às vezes está-se a falar de uma lâmpada de 1,25€ que estão a trocar 1 ou mais vezes por ano, e moram a 20km… afinal onde está a poupança? ahahahah

          Ahh, quanto ao facto de “A minha casa não é um cemitério de lâmpadas”, das duas uma, ou está a avariar lâmpadas diferentes, e está a usar sempre a factura mais recente, por exemplo avaria uma com 5 anos, mas como comprou uma igual à 6 meses, usa essa factura para reivindicar garantia (Chico Esperto), ou se é sempre a mesma lâmpada a fundir, o problema passa pelo candeeiro onde essa lâmpada está instalada, neste caso deverá ser um candeeiro que têm fios internos, recomendo aumentar a secção a esses fios (é aqui que muitos começam passar atestados…), poderá bastar isso para resolver o problema, isto sem ter mais dados sobre o uso/instalação…
          Se não for nenhum dos dois casos, não estou a ver como consegue comprar iluminação para a casa toda, recorrer tantas vezes à garantia com um motivo válido, sem estar a ser chico esperto ou ter algum problema na instalação… a outra hipóteses que vejo, mas é bem menos plausível, é este senhor ter o “galo” de em 12 anos acertar sempre na lâmpada que vai avariar antes do fim da garantia, por minha experiência, a iluminação LED têm uma taxa de avaria dentro da garantia, inferior a 12%, e 12% já estamos a falar nas piores lâmpadas no mercado, o normal é rondar os 5%, as boas anda nos 2-3%, algumas marcas conseguem andar nos 1%, poucas marcas, mas conseguem. Pelo que vi já recorreu à garantia pelo menos umas 10 vezes em 12 anos, e este senhor teve a proeza de conseguir pegar 10 vezes na lâmpada com problemas, sendo que a taxa de avarias é na média 5-6%, em milhões de lâmpadas que estão no mercado… quando ele for comprar/trocar a lâmpada novamente, têm de jogar no euromilhões também, já que para si fazer isto é um gozo enorme, sair o euromilhões é um gozo maior, e nesses dias pelos vistos ele está com a pontaria toda! eheheh

          • Pedro Andersson
            Pedro Andersson Post author

            Obrigado Felisberto pelo seu comentário. Não sou eletricista e não percebo de eletricidade. De faturas percebo e uso os meus direitos enquanto consumidor nem que seja de 3 em 3 anos. Prefiro ser um Chico-esperto do que um Chico-burro ou um Chico-ignorante. Desejo-lhe as maiores felicidades e tenho todo o gosto em que continue a acompanhar-me neste caminho. Assim já não me sinto um Chico-sozinho.

          • Avatar
            Rui Amaral

            Adoro ler os comentarios de pseudo-electricistas amadores que so fazem vida vendo videos no youtube mas de electricidade NADA! E dos seus DIREITOS enquanto consumidores AINDA PIOR. Eu faço o mesmo que o Pedro, avariam dentro da garantia e la vou eu todo CONTENTE buscar uma nova. Fico feliz por ser Chico-Esperto-conhecedor-das-leis.

      • Avatar
        FELISBERTO MARTINS VIEIRA Reply

        Boas!

        Muito bem senhor Igor, foi a única coisa com bom senso que li neste artigo…

        Uma coisa é usar os direitos quando se têm mesmo razão de ser, outra coisa é armarem-se em chicos espertos e usarem os direitos para resolver problemas (talvez até graves na instalação) contornando o problema e chateando está a trabalhar… porque é mais cómodo e “barato” para o chico esperto…

        Sou do ramo, e tirando casos pontuais (não digo que não existam, nenhuma marca é infalível…), tudo o que aqui foi dito não faz sentido… este senhor realmente têm um problema na sua instalação eléctrica (internamente ou externamente)… mas para um chico esperto convém fechar olhos e ouvidos e fazem questão de não entender as explicações que lhes são dadas, chegam mesmo passar atestados de “idiotas” a quem tenta explicar, sendo que quem tenta explicar é especialista na área…, e o cliente ainda faz questão de dizer, “não percebo nada disso, mas essa explicação não faz sentido…” como é possível uma resposta destas!! sendo que já se está a dar garantia, sem querer fugir a nada, porque o especialista iria estar a mentir?!

        O motivo de praticamente todas as marcas e/ou superfícies comerciais não se chatearem muito com clientes destes, é exactamente pelo motivo oposto ao que este senhor diz, existe tão poucas avarias na iluminação LED, mas tão poucas, que ninguém se está para chatear com o chico esperto… ahahah
        É que nem vale a pena… no meu caso, como acho super chato o cliente ter de se deslocar para a garantia, e querer que o cliente fique bem servido, tento dar umas dicas para o cliente verificar a instalação e detectar algum possível problema, felizmente grande maioria dos clientes são receptivos, aplicam as dicas e muitas vezes voltam só para dizer, “olhe, você tinha razão, já está resolvido, obrigado!”, mas há sempre um chico esperto que se destaca e faz questão de irritar as pessoas com os atestados de idiotas, e chegam mesmo a dizer “ahh, mas convém avariar, assim tenho lâmpadas novas para sempre…”, às vezes está-se a falar de uma lâmpada de 1,25€ que estão a trocar 1 ou mais vezes por ano, e moram a 20km… afinal onde está a poupança? ahahahah

  16. Avatar
    Carlos Ribeiro Reply

    Boa tarde !

    Muito obrigado pelas sempre oportunas dicas, que tenho aproveitado há já algum tempo!

    Só uma questão: E no caso de ter comprado online? O transporte fica a meu cargo ou da empresa?
    Tenho umas LED que comprei e já avariaram 2 vezes, mas o preço dos portes é mais caro do que a própria lâmpada. E terei que desistir, e comprar umas de melhor qualidade.
    Ou será melhor comprar numa loja, desde que fique perto de mim, para que o custo do transporte não seja mais caro?

    Obrigado e continuação de excelente trabalho!

  17. Avatar
    jakim Reply

    melhor é colocar o numero da factura na lampada, ou a data de compra, masi facil identificar.
    trocar lampadas ainda nao fui, mas sempre que as comercializadoras de eltricidade oferecem lá vou eu buscar.

  18. Avatar
    Rui santos Reply

    Boa tarde,
    E caso nao lhe dêm o dinheiro,mas sim uma nova lampada,como funciona a garantia? Tem mais “dois” anos de garantia ou só o tempo restante da anterior?
    Como funciona a lei neste aspecto?
    Obrigado .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *