CRÉDITO À HABITAÇÃO | Bancos já receberam milhares de pedidos para fixação da prestação

Escrito por Pedro Andersson

17.11.23

}
3 min de leitura

Publicidade

Bancos já receberam milhares de pedidos para fixação da prestação do crédito

Os bancos já receberam – desde dia 2 de novembro – milhares de pedidos para fixação da prestação do crédito à habitação, e por um valor inferior ao atual, segundo disseram ontem responsáveis dos principais bancos na conferência ‘Banca do Futuro’.

De acordo com a LUSA, o BCP já recebeu cerca de 2.000 pedidos e muitas prestações já foram fixadas, enquanto o BPI já recebeu 1.500 pedidos. Na Caixa Geral de Depósitos entraram no início uma média de 50 pedidos por dia e mais recentemente rondam os 80 pedidos por dia, disse o presidente, Paulo Macedo. Já Novo Banco tem recebido quase 100 pedidos por dia.

O Santander Totta não deu números concretos, mas o presidente do banco disse que muitas pessoas ainda têm a expectativa que as taxas baixam antes de decidirem se avançam ou não com o pedido.
Com a subida das taxas Euribor (acompanhando a subida das taxas diretoras do Banco Central Europeu) os créditos têm-se tornado mais caros, pelo que o Governo criou um mecanismo, em vigor desde 2 de novembro, em que os clientes com crédito à habitação podem pedir ao seu banco o acesso ao regime que fixa a prestação do crédito à habitação durante dois anos e por um valor mais baixo que o atual.

CRÉDITO À HABITAÇÃO | Bancos confirmam que apoio da fixação da prestação prejudica clientes no futuro

Com este apoio, a prestação ficará indexada a 70% da média da Euribor a seis meses do mês anterior ao pedido do cliente (o que garante que paga menos durante os dois anos do que se a Euribor fosse refletida a 100%). O valor não pago terá de ser pago posteriormente, a que se somam juros.

Ainda na conferência, organizada pelo Jornal de Negócios e pela Claranet, questionados sobre o incumprimento dos créditos, tanto o presidente da CGD como o do Santander Totta disseram que para já não há problemas importantes, mas que na evolução do malparado será importante a evolução das taxas de juro, sobretudo o desemprego.
“A variável mais importante é o emprego. Se o nível de desemprego estiver em dois dígitos (acima de 10%), mesmo com taxas de juro mais baixas, aí terá grande impacto” na capacidade de clientes pagarem os empréstimos, disse Castro e Almeida.

Eu não estou a pensar pedir este apoio, mas faço questão de ver a simulação para decidir em plena consciência. Fiz o pedido formal no dia 3 e aguardo resposta da Caixa Geral de Depósitos. Ainda não passaram os 15 dias, mas já está a terminar o prazo previsto por lei para a resposta…

PODCAST | #192 – Devo fixar a prestação do crédito à habitação durante 2 anos?


5 passos simples para GANHAR DINHEIRO

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário. Pode comprar aqui o livro que vai mudar a sua vida financeira (Já na 6ª Edição):

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Transferências bancárias passam a ter confirmação de beneficiário a partir de hoje

Transferências na app ou homebanking passam a ter confirmação de beneficiário a partir de hoje As transferências bancárias entre contas portuguesas passam a ter, a partir de hoje, a confirmação prévia do beneficiário antes de ser dada a ordem final da transferência do...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (20 a 26 de maio)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

FRAUDE | Fisco alerta para mensagens falsas sobre pagamento de coimas

Cuidado com o SMS das Finanças Alguns contribuintes estão a receber mensagens escritas (SMS) para pagarem determinada quantia a título de coimas ou contraordenações, o que levou a Autoridade Tributária e lançar um alerta avisando de que estas mensagens são falsas. "A...

PODCAST | #241 – Qual é a forma ideal de distribuir as minhas poupanças e investimentos?

Sempre que tiver algum dinheiro de lado, onde é que eu o coloco? Um dos maiores erros financeiros dos portugueses é esperar ter um "bolo" grande de dinheiro para depois decidir o que fazer com ele. Está a perder tanto dinheiro enquanto espera... E depois tenho outro...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 e 6 meses e sobem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PodTEXT Vamos a Contas | Devo amortizar o meu crédito à habitação agora ou devo esperar?

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Já sabe o que vai fazer sábado à noite? Há atividades gratuitas

Dia Internacional e Noite dos Museus promovem atividades grátis Se ainda não tem planos para sábado à noite, o Contas-poupança dá-lhe uma sugestão gratuita de atividades que pode fazer sozinho, em família ou com amigos, um pouco por todo o país. Amanhã, dia 18 de...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 meses e baixam a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de maio)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT| Truques para conseguir o melhor crédito à habitação possível ou transferi-lo

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. Marco

    És uma proposta a 3.75 a melhor que aver no mercado neste momento, para propostas mistas 2 anos fixo depois voltar a variável?

    Responder
  2. Pedro Sousa

    Algumas pessoas estão a confundir a fixação da prestação (medida do governo onde o que fica por pagar é capital) com a alteração aos seus contratos de crédito habitação de taxa variável para taxa mista (taxa fixa por X anos e restante período a taxa variável).

    Espera-se que quem aderiu à fixação da prestação foi quem está realmente em sufoco financeiro (e depois de perceber o custo adicional que isso tem para si).

    Responder
    • José

      Exatamente.. este artigo poderá induzir em erro as pessoas, uma vez que a maioria dos pedidos atuais são para alteração ou renegociação dos contratos, ficando com uma taxa mista (ex: 2 anos taxa fixa a 3,75% e terminus os 2 anos euribor a 6 meses e spread 0,85%) em que nada será penalizado posteriormente em pagamento de juros etc, apenas uma decisão de fixar ou não com essa renegociação!

      Responder
      • César

        Ainda bem as taxas começaram a descer, estes mecanismos acabam por estagnar a economia.

        Responder
  3. Homem

    Não sei o que é melhor?
    Pagar menos agora e mais tarde não conseguir pagar…

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.