ELETRICIDADE | Qual é o preço médio do mercado indexado este mês? (Abril FINAL)

Escrito por Pedro Andersson

01.05.23

}
6 min de leitura

Publicidade

A forma mais simples de baixar a fatura de eletricidade

Mais um mês com eletricidade praticamente a custo zero. É uma poupança brutal que nunca imaginei ser possível. Deixo novamente o alerta que isto não vai durar sempre, até porque a ERSE já comunicou que vai baixar o desconto das Tarifas de acesso às redes que atualmente está negativa -9,5 cêntimos). Portanto é aproveitar mais estes meses até ao Verão para acumular poupanças para o resto do ano. Mesmo depois do Verão, e com menor desconto (como o desconto de tarifas de acesso às redes é igual para todos) a poupança no indexado deverá continuar a ser muito grande em comparação com as outras empresas com tarifários fixos, mas a poupança líquida já não será tão grande. Já não poderão esperar ter eletricidade a custo zero ou negativa. Mesmo assim, deverá andar por valores muito baixos. Vamos aos números finais da média de Abril, agora já com os dados diários de 1 a 30 de abril. Se a sua faturação for, por exemplo de 15 a 15 ou  de 20 a 20, o resultado será umas décimas diferente.

Há milhares de clientes a receber faturas de eletricidade de 10, 15 ou 20 euros por mês quando estavam habituados a pagar 70, 80 ou mais de 100 euros. Como é que isso é possível? Este post no Facebook já foi lido por cerca de 300 mil pessoas. Muitos não conseguem acreditar e comentam que é mentira, fake news e que é “banha da cobra”. Não. É apenas literacia financeira.

Todos os domingos, faço um artigo com a média do mês até ao momento para que saiba quando sair e assim aproveitar ao máximo esta poupança. Haverá, obviamente, um dia em que este tarifário deixará de compensar. Se perceber quando deve sair, estará a aproveitar ao máximo todas as poupanças disponíveis. Há pessoas que em poucos meses já pouparam mais de 400 euros. Tem os dados finais de Abril abaixo.

Sei que isto lhe pode fazer muita confusão, mas neste momento (nos primeiros meses de 2023) a maior poupança está nas empresas mais baratas do mercado que têm tarifários indexados.  As poupanças podem chegar aos 70 ou 80%. Pergunte a quem segue esta página e as redes sociais quando estão a pagar depois de terem mudado e se estão arrependidos. Mas atenção, esta poupança é só para quem está atento ao preço da eletricidade no mercado OMIE (no mercado grossista) para sair quando já não compensar. Neste momento, compensa e não é pouco.

Para quem não sabe, os tarifários de eletricidade indexados são aqueles em que você paga a eletricidade a “preço de fábrica” (na origem – chama-se OMIE – onde todos os fornecedores a compram para a vender a si) e paga uma pequena margem de lucro fixa a esse fornecedor.

Qual é o risco que corre? É que se a eletricidade subir repentinamente de preço na origem, nesse mês você vai pagar muito; mas se a eletricidade baixar muito você vai também poupar muito. É o que está a acontecer neste momento em que escrevo este artigo. A eletricidade está praticamente de graça. Em Março, o preço do kWh foi de 2 cêntimos. No mercado regulado está a cerca de 16 cêntimos. Vê a diferença? Neste momento, está praticamente de graça, como verá.

Como sei que isto é um bicho de 7 cabeças para muitos de vocês, vou dar uma ajuda. Todas as semanas vou fazer as minhas contas e vou publicar aqui (idealmente todos os domingos) o preço médio do kWh que pagariam se estivessem no mercado indexado.

Este acompanhamento semanal vai permitir-vos avaliar quando estará na altura de começarem a ponderar sair do tarifário indexado para um tarifário fixo que seja melhor do que o indexado nessa altura. Este detalhe é importante porque sair de uma empresa e entrar noutra ainda pode demorar 15 dias ou mais. Assim, com esta informação que lhe darei semanalmente, não será apanhado desprevenido com uma fatura anormalmente alta porque não se apercebeu deste movimento no mercado da eletricidade. Espero que seja uma informação útil para si.

O limite que traçarei é a média de 200 euros por MegaWatt/hora (o equivalente a 15 cêntimos por kWh, que é o valor do mercado regulado). 

Pode ver ou rever essa reportagem neste link, para perceber como funcionam os tarifários indexados:

VÍDEO | Poupança de 50% na eletricidade com os tarifários indexados

Média do mercado indexado de eletricidade – 1 a 30 de abril

Como é que pode ir acompanhando o preço da eletricidade? Basta ir www.omie.es e ir vendo de vez em quando se o preço da eletricidade no tal OMIE começa a superar os 200 €/MWh. Se a média mensal chegar a esse valor é só voltar para a sua empresa antiga. Até que isso aconteça estará a poupar dezenas e dezenas de euros por mês. Como pode ver abaixo, em abril a média é de 76,96 MWh.

Em Abril, houve muitos dias com valor zero. Sim, eletricidade de graça que depois vendem a si a 10, 14, ou 16 cêntimos o kWh, se tiver um tarifário fixo.

Assim, pelos meus cálculos, este valor – aplicando um cálculo APROXIMADO – com o mês completo pagará  menos de meio cêntimo por kWh (0,004 €). Sei que é estranho e surpreendente, mas é mesmo assim. Ninguém está a tentar enganar ninguém.

O mecanismo de ajuste MIBEL (que soma a este preço) também está a zero há vários meses. Portanto, o risco dessas subidas neste momento é reduzido.

O kilowatt/hora, para quem não sabe, é cada conjunto de 1.000 watts/hora que você consome. Por exemplo, se usar um aspirador que tem uma potência de 1.000 W, se aspirar durante uma hora, vai gastar 1 kWh. Aspira na mesma, mas se for cliente de uma empresa vai pagar 4 ou 5 cêntimos, se for cliente de outra vai pagar – pelo mesmo consumo – mais do dobro ou o triplo. É por isto que é tão importante mexer-se e estar atento aos preços da eletricidade no mercado e mudar sempre que encontrar mais barato. 

A maioria dos portugueses gosta de saber com o que conta e detesta surpresas, por isso normalmente prefere pagar mais mas ter a garantia de saber o que vai acontecer. O importante, nesta fase de inflação altíssima, é não desperdiçar 1 euro que seja. Se pode pagar 30, porque é que prefere pagar 80? Não fica fidelizado. Assim que o preço subir, sai e regressa aos que forem melhores nessa altura.

Se poupar 60 euros por mês durante 10 meses são 600 euros que ficam no seu bolso que o podem ajudar a suportar, por exemplo, o aumento de 100 euros na sua prestação da casa durante meio ano.  

Para encontrar as empresas que têm tarifários indexados use o simulador da ERSE ou pesquise no google “tarifários eletricidade indexado”, contacte as empresas e compare o preço do kWh que está a pagar com os preços que lhe oferecerem. 

O ponto a fixar é que se quiser poupar, tem de estar atento e ser uma pessoa informada. Como as pessoas que estão atentas ao boletim meteorológico. Vai encontrar aqui essa informação.


pnl-970x250-billboard

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Medicamentos grátis a partir de 1 de junho para quem tem CSI

Publicada em Diário da República comparticipação a 100% em medicamentos para idosos com Complemento Solidário O diploma que estabelece que os idosos que recebem complemento solidário passam a partir de 1 de junho a ter direito a medicamentos comparticipados sujeitos a...

Prazo para pedir devolução de propinas termina esta sexta-feira

Mais de 158 mil pessoas já pediram o prémio salarial O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que tenham concluído os...

Publicidade

Artigos relacionados

55 Comentários

  1. Nelson

    Durante esta semana li no Twitter alguém a partilhar que os tarifários indexados vão deixar de compensar, ou deixar de compensar tanto, a partir de junho (salvo erro), devido a uma alteração da ERSE. Tem alguma informação sobre isto, Pedro? Um abraço.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Falo sobre isso no primeiro parágrafo do texto que está a comentar 😉

      Responder
      • Rui Oliveira

        Bom dia Pedro,
        Então pela sua experiência pelo menos até fim de Setembro poderá compensar ter este tipo de tarifário?
        Sabendo que quando não compensar, o ideal seria depois mudar de tarifário para o fixo, e neste caso talvez manter a empresa.
        Sendo assim, qual a que entre este tarifário e a mudança para o fixo valeria a pena, além de suporte ao cliente, etc?
        Sei que a coopernico e a luzboa oferecem ambas as soluções (indexado e fixo).
        Há alguma melhor? Se não qual o seu conselho?
        Obrigado.

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá Rui. Nao é experiência, é uma previsão :). Tem de ver quinzenalmente se ainda está bem. Se tiver uma alternativa melhor muda. E se voltar a compensar, regressa.

          Responder
          • Rui Oliveira

            OK. E das várias fornecedoras de ambos os tarifários, quais as mais simples de andar a mudar de um tarifário para o outro? Obrigado.

          • Pedro Andersson

            Ola. Todas 🙂

  2. Manuel

    Boa tarde,

    De facto a partir de 1 de Julho haverão mudanças nos paradigmas. Veremos o que acontecerá, mas consigo imaginar uma Endesa a manter os preços por questões de marketing. A mim prometeram-me um valor muito baixo até ao fim do ano, mas essas promessas valem o que valem.

    Como diz, e bem, há quem prefira pagar mais pela segurança. Quem o quiser fazer, pode aderir à Endesa (ou outra), podendo pedir para isso o código amigo ao Pedro, ou usando o meu: XXXXXXX.

    Cumprimentos

    Responder
    • Andre

      Acho mal chegar ao ponto de editar comentários para rasurar códigos amigo.

      É caso para perguntar se o autor quer ficar com todos para ele?
      O que na realidade até faz sentido, porque o site tem dono, e é o dono que dita as regras. Mas não fica bem.
      Será que com a fuga para o indexado estão a voar “amigos” também?

      Responder
      • Manuel

        Pronto. Eu compreendo a cena de evitar que toda a gente ponha o seu código, mas por essa mesma razão procuro sempre contribuir de uma forma ou de outra, não me limitando a pastar o código…

        Não me vou chatear muito por uns míseros euros mas, Pedro, e tento dizer isto de maneira construtiva, pois ouvi o último podcast – não lhe fica bem impedir outros de partilhar códigos, mas não se recusar a dar o seu se lho pedirem, lembrando que o jornalismo se quer neutro.

        Respeito muito o seu trabalho, é sem dúvida o maior impulsionador da literacia financeira do país o que, no limite, levaria a uma sociedade muito mais rica (em vários sentidos), inclusive conversei consigo pessoalmente, nos primórdios do Contas Poupança (à porta de um certo Centro de Estudos no espaço da sua cidade) e é por isso que tento contribuir – andei meses a calcular o valor final dos preços das companhias, usando os dados por si fornecidos.

        Um grande bem haja.

        Responder
        • Pedro Andersson

          Compreendo, Manuel. Mas houve uma altura em que eram mais os códigos do que os comentários. Não é o objetivo desta pagina :).

          Responder
        • Raquel Gouveia

          Boa tarde, estou a ver tarifários para mudar para o mercado indexado, mas as propostas que me têm enviado são com 1 ano fidelização, ou seja se quiser sair porque os valores estão a subir já não consigo… É assim com todas as operadoras?

          Responder
          • Pedro Andersson

            Ola Raquel. Nao estará a interpretar erradamente a informação? Nao há fidelização no indexado.

      • Paulo Silva

        Pois eu acho muito bem.
        Ou queremos ter um site onde podemos crescer em conhecimento ou queremos um site de propaganda a códigos amigo da Endesa.
        Eu prefiro a primeira opção.
        Cumprimentos

        Responder
  3. Mário Ribeiro

    Olá bom dia.
    Uma dúvida que tenho, como é que a partir de 0,08€ chega a 0,004€(0,4 cêntimos)?
    Obrigado pela ajuda.

    Responder
  4. Nuno

    Boa tarde Pedro e restantes leitores. Se a ERSE vai rever aqueles -9,5 cêntimos, diminuindo o apoio ao consumidor, pergunto se não teremos de repensar os tais 200€ por megawatt como referência? Não terá de ser um valor mais baixo?
    Obrigado e parabéns ao Pedro pelo excelente trabalho!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Sim, temos de rever o valor,mas provavelmente para cima, porque todos vao subir…

      Responder
  5. Marco

    Viva,

    Já estou no indexado A primeira fatura foi de 12€. De 18 de março a 18 de abril.

    Só tenho uma curiosidade.
    Quando comparo o preço de Espanha com o de Portugal é quase sempre igual, exceto quando o preço está perto de zero. Aí o preço português dispara. Existe alguma razão para isso acontecer ou é apenas para geral mais lucro para as empresas fornecedoras.

    Cumprimentos

    Continuação do bom trabalho realizado.

    Responder
    • h3r

      Nessa fatura cobraram-te os KWh gastos ou apenas os restantes custos (potência, audiovisual, etc.)?
      A minha primeira fatura é de valor similar mas no Portal da Luzboa não aparecem os KWh consumidos, apesar de eles estarem a ser registados no portal da e-redes.

      Sobre as horas em que há diferença entre Portugal e Espanha, parece-me ser quando há mais produção fotovoltaica. Será que em Espanha em determinada altura têm mais produção fotovoltaica do que procura de energia e daí os preços tenderem para 0 e em Portugal nesses períodos não existe o mesmo excesso?

      Responder
  6. Miguel

    Boa noite. Estou a ponderar mudar para o mercado indexado, mas reparei que com a EDP tenho uma potencia contratada de 10,35 (demasiado para as minhas necessidades). Estava a pensar alterar para um valor inferior. É possível alterar a potência contratada quando se muda de fornecedor? Ou é melhor fazê-lo depois da alteração?
    Obrigado

    Responder
    • Maria Sousa

      Olá Miguel. Eu mudei para o mercado indexado no mês passado, graças à preciosa ajuda do Pedro Anderson, e sim é possível mudar a potência contratada quando se muda de fornecedor.

      Responder
    • Maria

      Muito obrigada Pedro por toda a ajuda nas nossas poupanças. Isto sim, é serviço público importante, necessário e de grande qualidade. Bem haja por todo o seu trabalho e dedicação.

      Responder
    • Eduardo

      Boa Tarde sr Pedro. Eu continuo sem perceber as contas, será que pode ajudar? Eu tenho um consumo em média entre 180 a 250 kwts. Quanto pagaria por kwt ou qual seria um valor aproximado de factura. Desde já obrigado.

      Responder
      • Pedro Andersson

        250 x 0,004 + 30 dias de potência contratada+ iva + taxa audiovisual

        Responder
  7. Maria Sousa

    Olá Miguel. Eu mudei para o mercado indexado no mês passado, graças à preciosa ajuda do Pedro Anderson, e sim é possível mudar a potência contratada quando se muda de fornecedor.

    Responder
  8. Carla Santos

    Olá eu tenho a EDP comercial é gás natural e luz tenho pago por volta de 80 euros por mês por 2 pessoas em casa mas não sei bem o que fazer até porque acho que me fidelizaram novamente. Pode ajudar-me por favor? Obrigado cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola Carla. Não pode”achar”… 🙂 Está fidelizada ou não?

      Responder
    • Afonso de Albuquerque

      Se o contrato é apenas de energia, sem “serviços extra”, não é fidelizada.
      Não há fidelização na energia..

      Mas, diria eu, deveria ter mais atenção ao que assina.

      Responder
  9. Pedro

    Boa noite!
    Todas as empresas fazem indexado ?neste momento estou na Galp
    Posso mudar para o indexado da Galp ?

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola Pedro. Onde foi buscar a ideia de que todos tem indexado?

      Responder
  10. Filipe

    Olá! A partir de Julho as mexidas que a ERSE vai realizar no desconto na tarifa de acesso às redes vai afetar todos os mercados Indexado livre e regulado é correto? Com as mexidas que a ERSE vai realizar continuará a compensar o inexado, mas o
    cuidado tem de ser maior no inexado porque risco será maior se o valor da média mensal se alterar muito. Haverá mais estabilidade nos outros mercados. Espero estar certo neste raciocínio. Obrigado!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Mas isso é como agora. So temos de comparar valores um pouco mais altos em ambos os mercados.

      Responder
    • Armando

      Filipe, pelo que li o mercado regulado não será afetado pela alteração da TAR.

      Responder
      • Filipe

        Armando, obrigado pelo esclarecimento. A TAR não desceu precisamente pelo apoio do estado aos consumidores de electricidade? Pela lógica teria de subir em todos os mercados caso seja mexido. Mas vamos aguardar pode haver exceções! Obrigado!

        Responder
  11. Susana Megre

    Bom dia,
    Tenho tarifa bi horária no mercado regulado.
    Também existe tarifa bi horária no indexado? Se sim, devo manter ou deixa de fazer sentido?

    Obrigada

    Responder
  12. Nuno

    Bom dia,
    Neste simulador da luzboa: ” https://luzboa.pt/simulador-precos-indexados/ ” e para o período de 1 a 30 de abril, surge o valor de energia: 0,1025€ e no preço total aparece 0,00€. Estes valores são diferentes dos 0,004€. Alguém pode dar uma ajuda?
    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. As minhas contas são por aproximação porque nao tenho os dados todos exatos à centésima como a empresa :). São uma indicação muito proxima da realidade.

      Responder
    • J Cunha

      Eu por acaso acho que o simulador é que não está a funcionar correctamente…

      Responder
    • Armando

      Nuno, a esse valor 0,1025€ tem de se deduzir a TAR 0,0958€. No entanto o valor do simulador não retrata fielmente o valor final cobrado ao cliente através da fatura. Para terminar, o simulador é na minha opinião fraco e só serve para uma estimativa e como pode verificar tem erros é o caso do valor final que deveria ser de 0,1025€ e aparece 0,00€.

      Responder
  13. Pedro Gonçalves

    Caro Pedro Andersson,

    Muito obrigado pelo seu trabalho e por esta informação precisosa!

    Somos um família numerosa, com 5 crianças, temos 2 carros eléctricos, não temos gás natural e pagávamos à EDP uma factura mensal de aproximadamente 220€, com aproximadamente 1000Kw de consumo mensal, em tarifa bi-horária. Mudámos recentemente para a Luzboa e no periído entre 30 de Março e 21 de Abril consumimos 572Kw e pagámos… 2,29€!

    Quando vimos a factura nem queríamos acreditar… muito obrigado pelos valiosos ensinamentos!

    Abraço,
    Pedro Gonçalves

    Responder
  14. Paulo

    Pagava até ao mês passado numa operadora com tarifário normal, cerca de 55€ mensais e recebo a primeira fatura mensal no indexado no valor de 12,50€. Por enquanto não está mal.

    Responder
  15. Antonio Barros

    Olá,

    Quando indicam o valor que pagam no final do mês, depois de terem passada para uma tarifa indexada, falam apenas do valor de energia ou o valor total da factura.
    Porque a factura tem valor da energia, valor da potência, taxas de audiovisual, etc, etc…

    O meu tarifário é de 0.10 para a energia e 0,12 para a potência…. Mas na luzboa, por exemplo, a taxa de potência é de 0,22…

    Nas minhas contas comparando os dois tarifários só pagaria menos 5€ se mudasse para a luz boa….
    Isto num consumo de 300kw é com 0,07 na energia da indexada (valores de abril se não vi mal).

    Aonde é que enganado?

    Responder
    • J Cunha

      @António Barros, com um consumo de 300kWh na totalidade dos 30 dias de Abril e uma potência contratada de 6.9kVA, pagaria cerca de 10€ (energia+potência), já com IVA e sem as taxas de audiovisual… agora, no indexado dificilmente haverá dois meses iguais, nos outros pode ser mais, mas também pode ser menos…

      Responder
    • JRJordao

      Este ano, ainda só em fevereiro (o mês mais caro até agora) se atingiu os 0,07€
      O preço por kWh para faturas de 1 a 30 abril foi 0,004€

      Responder
      • JRJordao

        Para 1 a 30 abril,
        Luzboa: (300 kWh x 0,004€) + (30 dias x 0,22€) = 7,8€
        atual: (300 kWh x 0,10€) + (30 dias x 0,12€) = 33,60€

        Responder
    • Paulo Silva

      Bom dia

      Como pode ver nas contas do Pedro, em Abril o Kw no indexado é de meio centimo, ou seja, em 300 Kw são 1.5€. No seu caso os mesmos 300 Kw são 30€. E isto sem IVA. Diria que só a diferença em IVA paga a diferença do valor da potencia…

      Responder
  16. Rui Silva

    Caro Pedro Andersson,
    Antes de mais, felicitá-lo pelo serviço público de excelência que tem prestado ao longo dos tempo. Gostaria de lançar uma dúvida, relativamente ao tarifário indexado do comercializador Luzboa:
    No site do comercializador em https://luzboa.pt/tarifarios/ na modalidade “LUZBOA SPOT BTN” é indicado que o tarifário é sem fidelização. No entanto, ao descer na leitura é dito que, e passo a transcrever “O presente contrato tem um período inicial de 12 meses renovando-se automaticamente por iguais e sucessivos períodos caso não seja denunciado por nenhuma das partes nos termos das condições gerais.”
    Isto pressupõe que se o cliente optar por mudar para este comercializador, terá que ficar “fidelizado” pelo menos 12 meses, ou não?
    Agradeço desde já o seu entendimento/esclarecimento.

    Muito obrigado e bem haja pelo seu excelente trabalho.

    Cumprimentos,
    Rui Silva

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Pode sair quando quiser. Não é fidelização. Todos os contratis têm de ter uma duração. Podia ser 1 dia ou 10 anos.

      Responder
  17. Tânia

    Olá! Será que me podia tirar uma dúvida: ao fazer adesão online na LuzBoa eles tratam automaticamente de cessar contrato com o meu anterior fornecedor de energia?

    Obrigada

    Responder
  18. EC

    Ola Pedro,
    Acabei de mudar para o indexado.
    Hoje verifiquei que o valor na omnie ja esta a 130€ mgwh sera a tendencia?
    Tem alguma informação priveligiada sobre o porque desta subida?
    É que nesse caso se calhar ja fui tarde…

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. So quando a média de 30 dias for acima de 150 é que deve comecar a pensar no assunto. Picos de 150 é normal…

      Responder
    • J Cunha

      Onde viu esse valor?
      O valor do MWh para o dia 05/05/2023 foi de 100.82€, para o dia 06/05/2023 é de 91.43€ e a média destes seis dias de Maio está nos 95.54€/MWh…

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.