VÍDEO | Como ganhar dinheiro com os Certificados de Aforro

Escrito por Pedro Andersson

12.12.22

}
5 min de leitura

Publicidade

Qual é o melhor produto financeiro com capital garantido?

Com a subida da Euribor, as prestações do crédito à habitação aumentaram mas, por outro lado, fez aumentar o rendimento dos Certificados de Aforro. Na reportagem do Contas-poupança expliquei-lhe como pode ganhar dinheiro com o seu dinheiro aproveitando a crise. Para quem não gosta de arriscar o seu dinheiro, são neste momento a melhor opção para rentabilizar as suas poupanças.

Como funcionam os Certificados de Aforro

Durante vários anos, os Certificados de Aforro não renderam quase nada. De um momento para o outro, com a subida repentina da Euribor, transformaram-se no melhor produto de poupança com capital garantido que existe atualmente em Portugal. É uma excelente oportunidade para os portugueses que têm medo de perder dinheiro em investimentos com rendimento variável. Neste momento já são melhores do que os Certificados do Tesouro.

A fórmula é simples: quanto mais subir a Euribor, mais rendem os Certificados de Aforro, com a vantagem de acumularem juros sobre juros.

Os Certificados são um produto de poupança do Estado. São subscritos nos balcões dos Correios e só perderá dinheiro se o país for à falência, que é um cenário completamente improvável. Para os subscrever tem de primeiro abrir uma conta aforro (não é uma conta bancária, logo, pode manter a sua conta de serviço mínimos bancários se a tiver) presencialmente num balcão dos CTT (não é no Banco CTT, OK?).

Os juros são calculados de 3 em 3 meses com base no valor da média da Euribor a 3 meses definida para o mês respectivo + 1%. Nunca podem baixar do zero e param quando chegam aos 3,5%. A taxa base para nesse valor, mesmo que a euribor continue a subir. No momento em que gravámos esta reportagem, essa soma já ia nos cerca de 2,5% brutos. 

A somar ao máximo de 3,5%, acrescenta ainda um prémio de permanência de 0,5% ou 1% conforme os anos que lá tiver o dinheiro. Portanto, no melhor cenário possível, a sua poupança pode chegar a render 4,5% nos últimos anos (o máximo é 10 anos).

Dezenas de vezes melhor que os depósitos a prazo

Vamos comparar com os valores praticados nos depósitos a prazo nos maiores bancos em Portugal. De acordo com os dados recolhidos pela DECO: 

  • No Millennium BCP, um depósito a 12 meses rende 0,25% brutos
  • No Novo Banco, 0,07%
  • No Montepio 0,04
  • Na Caixa Geral de Depósitos 0,015
  • No Santander 0,01
  • e no BPI, é mesmo o zero absoluto.

A taxa base trimestral é a média da Euribor a 3 meses dos últimos 10 dias úteis do mês anterior + 1%, somando os prémios de permanência se já tiver direito a eles. Os prémios de permanência são de 0,5% entre os segundo e o quinto anos, e depois de 5 anos aos 3,5% de taxa base máxima passa a somar mais 1%. Ou seja, é um produto que pode render no futuro 4,5% de juros brutos. Não encontra igual em Portugal com capital garantido. 

O rendimento da sua poupança vai variar de 3 em 3 meses, conforme a evolução da Euribor a 3 meses. Não é o valor inicial da subscrição para “sempre” ao longo dos próximos 10 anos.

Basta olhar para este gráfico para perceber porque é que os Certificados de Aforro voltaram a estar na moda. Depois de vários anos a render perto de zero, desde março de 2022 que a subida do rendimento tem sido muito rápida.

Desde esse mês que os valores investidos em Certificados de Aforro têm vindo a subir consecutivamente. Só em Setembro foram subscritos mais de 700 milhões de euros em Certificados de Aforro.

Daqui a uns anos, se a Euribor a 3 meses voltar a descer, basta reavaliar se tem produtos melhores na concorrência e resgata-os para reinvestir noutra ferramenta financeira se fizer as contas e compensar.

Ter o dinheiro parado agora na conta à ordem é que não. Isso é perder (muito) dinheiro sem necessidade nenhuma.

Atenção a um pormenor. As regras dos certificados de aforro podem mudar a qualquer momento. Sempre que um produto do Estado começa a render muito, as condições baixam sem aviso para as novas subscrições. Já aconteceu no passado várias vezes. Pode ser de aproveitar esta oportunidade.

As condições dos Certificados de Aforro

Vamos às condições do produto:

  • O mínimo a subscrever é 100 euros
  • A abertura da Conta Aforro tem de ser a um balcão dos CTT e depois pode fazer tudo online na página aforro.net.
  • Pode resgatar o seu dinheiro passados 3 meses.
  • Paga sempre 28% de imposto sobre as mais valias que são retidos na fonte, Não tem de declarar nada no IRS, a menos que os queira englobar.

Em resumo, se só lhe interessam produtos financeiros com capital garantido, os Certificados de Aforro são a melhor oportunidade que tem atualmente. E se tiver em conta que não pode mexer nesse dinheiro nos primeiro 3 meses, pode também considerar colocar aqui o seu Fundo de Emergência, embora diga sempre que deve ter esse dinheiro sempre disponível à ordem. Nãoi se esqueça que embora o dinheiro fique rapidamente disponível, demora sempre alguns dias. Avalie. 

É uma boa oportunidade para aproveitar, antes que o governo decida mudar novamente as regras.

Pode ver ou rever a reportagem em vídeo neste link na página da SIC Notícias:

https://sicnoticias.pt/programas/contaspoupanca/2022-12-01-Certificados-de-Aforro-aproveitar-a-crise-para-ganhar-dinheiro-6a200ea3

PODCAST | #117 – Os Certificados de Aforro voltaram a ser um bom produto de poupança?


natal-970x250-billboard


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (6 a 12 de fevereiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Qual é o valor do mecanismo MIBEL este mês? (Janeiro de 2023)

Valor do ajuste MIBEL em Janeiro de 2023 Quem quer poupar na eletricidade vai ter de se habituar a fazer as contas ao mecanismo de ajuste MIBEL (pelo menos até Maio). Isto não é para todos. Creio que a maior parte não está para se preocupar com isto e só quer é que...

PODCAST | #151 – Como posso poupar nas comissões bancárias?

Como posso poupar nas comissões bancárias? Se tem uma conta bancária (ou várias) quase de certeza que paga comissões bancárias. Em muitos casos, isso significa que está a pagar cerca de 100 euros por ano só para ter e movimentar a sua conta bancária. Se tem várias...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Novembro e Dezembro de 2022 (Mês #72 e #73)

Balanço de Novembro e Dezembro de 2022 Estes são os piores meses do ano, no que diz respeito à produção de eletricidade dos meus painéis solares. Para os que só chegarem agora a esta página quero recordar que instalei o meu primeiro painel solar em dezembro de 2016....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (30 de janeiro a 5 de fevereiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | COMO POUPAR DEZENAS DE EUROS NAS COMPRAS DE SUPERMERCADO

Uma app que o ajuda a poupar nas compras Com o aumento dos preços, é um desafio poupar nas compras em super e hipermercados.  Um grupo de portugueses juntou-se para criar uma aplicação que compara em tempo real o preço do mesmo produto nos vários hipermercados para...

VÍDEO | Como reduzir os gastos com alimentação (e comer melhor)?

Como reduzir os gastos com alimentação (e comer melhor)? Com a subida da inflação para os valores mais altos dos últimos 30 anos, as despesas com a alimentação passaram a ser uma preocupação para muitas famílias. Na reportagem do Contas-poupança, fomos saber como...

PODCAST | #150 – Devo subscrever Certificados de Aforro agora?

Devo colocar as minhas poupanças em Certificados de Aforro? Com a subida da Euribor, as prestações do crédito à habitação aumentaram mas, por outro lado, fez aumentar o rendimento dos Certificados de Aforro. Pode ganhar dinheiro com o seu dinheiro, aproveitando a...

APOIOS DO ESTADO | Prestação Social para a Inclusão aumenta para 298 € por mês

Prestação Social para a Inclusão aumentada para 298 € A Prestação Social para a Inclusão, para pessoas com deficiência, tem, a partir de hoje, a componente base aumentada para 298 euros, enquanto o valor do complemento, para situações de pobreza, sobe 50 euros....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (23 a 29 de janeiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

35 Comentários

  1. Alcino Pires

    Os certificados que já tinha antes desta subida, também sobem? A taxa de juro é atualizada ou é só para novas subscrições?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Mudam de 3 em 3 meses :). Para cima e para baixo confirme a Euribor do mês anterior.

      Responder
    • António Arnaut

      O limite máximo de subscrição por aforrista dos CA mantém-se nos EUR 250.000,00 ?

      Responder
  2. Vitor

    O atual url aforro.net está à venda e atualmente sem o indicado pelo Pedro para a página indicada.

    Responder
  3. Andreia

    Compensa mesmo tendo que pagar A taxa 28% ? Recebemos os juros de quanto em quanto tempo?

    Responder
    • Sílvio Horta

      Não há actualmente produto financeiro com capital garantido que tenha um rendimento de 2% liquido. Os juros são trimestrais.

      Responder
      • Alberto

        E em relacao ao antigos em que a taxa era inferior (ex 1,75%), compensa levantar e fazer novo certificado de aforro com uma taxa superior (3%) ? Ou os.antigo passam a ter a mesma taxa dos subscritos.agora.em Janeiro 2023 ?

        Responder
        • Pedro Andersson

          Ola. Eles atualizam automaticamente de 3 em 3 meses.

          Responder
  4. Virgínia Tavares

    Boa Tarde,

    Pode-me explicar, por palavras mais simples, o que significa esta frase – “Paga sempre 28% de imposto sobre as mais valias que são retidos na fonte, Não tem de declarar nada no IRS, a menos que os queira englobar.”??

    Significa que já é feita a retenção, mas isso faz com que se pague depois anualmente, mais IRS para quem já paga, que é o meu caso?
    Ou conseguimos atenuar o pagamento anual IRS por termos Certificados de Aforro e a retenção na fonte dos mesmos seja feita de forma automática?

    Obrigado

    Atentamente

    Virgínia Tavares

    Responder
    • Carlos Craveira

      Quando são pagos os juros, são logo pagos os impostos desses mesmos juros. 28%.
      É possível recuperar uma parte desses 28% se a pessoa não tiver rendimentos muito “altos”…tipo, rendimentos anuais de 15 mil euros para cima e a dica é fazer o IRS com englobamento.
      Convém fazer sempre a simulação aquando da entrega de irs.

      Responder
  5. Virgínia Tavares

    Boa Tarde,

    Pode-me explicar, por palavras mais simples, o que significa esta frase – “Paga sempre 28% de imposto sobre as mais valias que são retidos na fonte, Não tem de declarar nada no IRS, a menos que os queira englobar.”??

    Significa que já é feita a retenção, mas isso faz com que se pague depois anualmente, mais IRS para quem já paga, que é o meu caso?
    Ou conseguimos atenuar o pagamento anual IRS por termos Certificados de Aforro e a retenção na fonte dos mesmos seja feita de forma automática?

    Obrigado

    Atentamente

    Responder
    • Carlos Craveira

      Quando são pagos os juros, são logo pagos os impostos desses mesmos juros. 28%.
      É possível recuperar uma parte desses 28% se a pessoa não tiver rendimentos muito “altos”…tipo, rendimentos anuais de 15 mil euros para cima e a dica é fazer o IRS com englobamento.
      Convém fazer sempre a simulação aquando da entrega de irs.

      Responder
  6. Patrícia

    Boa tarde,
    Pode explicar melhor esta parte pf? “
    Paga sempre 28% de imposto sobre as mais valias que são retidos na fonte, Não tem de declarar nada no IRS, a menos que os queira englobar.”, pagamos sempre 28% quanto retiramos o dinheiro? Ou como funciona? Mesmo pagamento esse valor compensa?
    Grata pela atenção.

    Responder
  7. Mafalda

    Se houver alguma alteração nos certificados de aforro é feita uma nova série?

    Responder
  8. Alberto Brandão

    Estas condições aplicam-se a quem já tenha subscrito estes certificados em outras datas, por exemplo 2020?

    Responder
  9. Carlos Santos

    Olá Pedro
    Existe uma explicação que carece de melhor esclarecimento para não suscitar dúvidas.
    Se os Juros pagos e capitalizados ao fim de cada trimestre são “variáveis” e podem subir e até descer…pergunto:
    Como é que os simuladores ( Deco,Aforronet e IGCP-CTT) apresentam similações precisas ao fim dos prazos simulados?
    Até no prazo default de 10 anos, os valores em quadro simulados apresentam ” Capital+Juro Liquido” no final do prazo!
    Se dizem no vosso video que são variados e encontrados todo os 3 meses, então como se interpola esta vossa informação captada com a apresentada no resultado dos simuladores?
    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Tem esta frase no final da simulação “Simulação para 10 anos, nas atuais condições de mercado.” A simulação é feita com os dados do dua da simulação. Nao podem adivinhar o futuro 🙂

      Responder
  10. Jaime Silva

    Subscrevi 3000 certificados a 1 de outubro, à taxa de 2%. Em janeiro de 2023 faz 3 meses, data a partir da qual posso já movimentar.
    Sabendo que nessa data os juros vão estar já a 3%, quase de certeza, o trimestre seguinte contará com essa nova taxa, ou terei de resgatar e fazer nova subscrição para ter juros mais altos?
    Obrigado

    Responder
  11. Jaime Silva

    Obrigado pelo feedback!
    Cumprimentos

    Responder
  12. Isabel

    Se os certificados de aforrro forem feitos nos Açores o imposto é na mesma 28% ou 22.4%

    Responder
  13. Tatiana

    Desculpem a minha ignorância, mas se subscrever inicialmente apenas o valor mínimo (100 euros) é possível, posteriormente, reforçar este valor sempre que quiser? Exemplo: subscrição inicial de 100€ com reforços mensais de 50€.
    Quero perceber se funciona como as contas-poupança ou se o valor a subscrever só pode ser feito uma única vez.

    Grata desde já pela atenção.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não. O mínimo é sempre 100 euros. Cada subscrição funciona autonomamente.

      Responder
      • Tatiana

        Então pelo que me explica questiono ainda o seguinte:

        É mais vantajoso ir subscrevendo à medida que vou conseguindo “juntar” 100 euros ou devo deixar “acumular” primeiro um valor significativo e só posteriormente fazer uma única subscrição?

        Grata 🙂

        Responder
  14. Sérgio Lima

    A Maria Cruz colocou uma questão bem pertinente lá em cima:

    Para quem tem um montante investido em CTPV (Certificados do Tesouro Poupança Valor) nos últimos 12 meses, compensará resgatar o valor para reaplicá-lo em Certificados de Aforro série E neste momento ?

    Olhando para os dados actuais é tentador responder que sim, mas como estes são produtos a 7 e 10 anos, respectivamente, muita coisa poderá mudar no PIB e nas taxas de juro até lá.

    Gostaria de ler opiniões a este respeito dos nossos especialistas em poupanças… o que acha o Pedro Andersson, para começar ? Desde já obrigado!

    Responder
  15. Alfredo Pereira

    Posso subscrever Certificados de Aforro se a minha conta bancário é noutro país? (ex: Inglaterra)

    Responder
  16. Cátia

    Olá boa tarde,

    na sua opinião e tendo como horizonte temporal mínimo de 10 anos, qual acha que será a melhor solução para aplicar a poupança dos filhos? transferir para certificados de aforro (aproveitando desta alta da euribor) ou subscrever um PPR fundo com as variações e riscos associados mas pensando nas vantagens a longo prazo ?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola Cátia. Depende do seu perfil. As duas soluções sao boas :). Tenho as duas… Com objetivos diferentes. Porque não divide e avalia ao longo do tempo?

      Responder
  17. David Ferreira

    Bom dia Pedro, tudo bem?
    Em outubro subscrevi certificados de aforro em 6000 unidades, a dia 11 de janeiro recebi apenas cerca de 22€, que corresponde a apenas 0,3% do valor. Tratou-se de um erro acredito? Deveria ter sido euribor (rondava os 2% e tal + 1%) certo?
    Já contactei a autoridade da divida publica mas sem qualquer resposta.
    Obrigado pela atenção.

    Responder
  18. Sandra T.

    Boa tarde Pedro,
    Segundo li, no pagamento dos juros de certificados de aforro é deduzido o imposto a uma taxa liberatória de 28%, tal como nos juros de depósitos bancários.
    Por favor pode esclarecer se é preferível englobar os juros dos certificados no IRS ou efetuar posteriormente o pagamento da taxa liberatória de 28%?
    Muito obrigada, Sandra T.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.