Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

GÁS | Quer poupar outra vez na fatura do gás?

Escrito por Pedro Andersson

29.04.21

}
5 min de leitura

De 6 em 6 meses poupo (ainda mais) na fatura do gás

Dou esta dica de 6 em 6 meses. E é das dicas de poupança mais básicas e fáceis de aplicar que há.

Ontem recebi a conta do gás e achei muito estranho pagar 45 euros. É 10 euros acima do que costumo pagar. Temos hábitos muito regulares, por isso quando a fatura se altera é porque qualquer coisa está mal. Nesta fase da pandemia, fazemos mais refeições em casa, mas isso não justifica uma alteração de mais de 10 euros de consumo de gás.

Quando isto acontece ou há acertos ou de facto consumimos mais. Em 30 segundos percebi o que se passava. Bastou-me ligar a água quente e ir espreitar o esquentador. Estava a 48 graus. Um exagero absoluto. Até calhou bem porque costumo fazer isto todas as primaveras e estava a esquecer-me.

Sigo sempre esta dica quando chega a Primavera e volto a fazer o contrário quando chega o Outono. Também se aplica a quem usa garrafas (botijas) de gás.

Com a chegada dos dias mais quentes deixa de ser necessário (com todo o conforto) ter a temperatura da água tão quente no esquentador ou na caldeira. Para quê gastar m3 de gás (ou eletricidade) para ter água a ferver se depois tem de misturar água fria?

Baixe a temperatura do esquentador

Como aprendi esta dica? Em 2016, tive de chamar um técnico a casa para fazer uma inspeção à canalização do gás. O homem, muito simpático, chegou ao pé do esquentador e disparou: “Sabe que está a gastar uma brutalidade de gás sem necessidade, não sabe?”.

Podem não ter sido estas as palavras (a parte técnica passou-me ao lado), mas foi o que eu percebi. Afinal, com tanta dica de poupança que partilho, como é que estou a desperdiçar gás todos os dias?

Simples. Nós raramente abrimos a porta do esquentador e olhamos para ele. Ligamos a água quente e esperamos que saia água quente da torneira, certo?

Só vamos verificar o esquentador quando a água sai fria, pelo menos é assim comigo. Ora o meu esquentador, sabe-se lá porquê, estava a debitar água naquela altura a 54 graus.

A consequência natural de tão alta temperatura é que, no duche ou no banho da família toda, com água demasiado quente é preciso misturar água fria. E para quê?

Na prática, para exemplificar, é como se estivesse a gastar 2 pinheiros para fazer uma fogueira para assar uma sardinha. Estou a gastar todos os dias gás a mais para aquecer a água a 54 graus quando o corpo humano considera confortável a água a 38 ou 40 graus ou no Verão até (muito) menos. Depende dos gostos de cada um.

Reduza 4 ou 5 graus

Basta baixar a potência do esquentador para 42 ou 43 graus (a água arrefece a caminho do chuveiro) para não ser preciso estar a gastar tanto gás para depois simplesmente a arrefecer juntando água fria. Um desperdício de que não me tinha apercebido. Hoje coloquei a 39 graus. E chega perfeitamente.

Depois deste episódio, li que há uma indicação de que por cada grau que baixarmos o esquentador o consumo de gás pode baixar 7% (há um limite de temperatura em que essa conta deixa de ser proporcional, como é evidente).

Portanto, aprendi a lição. Pelo menos a cada Primavera, ou a cada semestre vou colocar um alerta no telemóvel para verificar se a temperatura a que sai a água do esquentador está em limites razoáveis. E já agora encurte o tempo do duche. Tenho um aparelho que, quando atinge os 35 litros, apita tipo alarme (raramente paro o duche por causa disso, mas acho piada).

Não descansei enquanto não fiz as minhas contas

Coloquei o meu esquentador no máximo (60º C) e sentei-me em frente ao contador do gás. Em 10 minutos, gastou 0,27 m3 de gás.

Logo a seguir, baixei a temperatura da água para 42ºC e meti os miúdos no banho. Nos mesmos 10 minutos, o contador registou um consumo de apenas 0,15 m3 de gás.

O mesmo banho, metade do custo

Conclusão, para o mesmo banho/duche de 10 minutos com água a correr é possível baixar os custos da fatura do gás para quase metade.

Um banho por dia, com 4 cá em casa, a 60º C gastaria 32,40 m3 de gás. Baixando a temperatura para os tais 42º C o consumo desce para 18 m3.

Com o mesmo conforto e sem mudar em nada os nossos hábitos. Não estava à espera que, no meu caso, a diferença fosse tão grande. Faça o teste e veja se está a desperdiçar gás sem necessidade.

Por achar esta dica tão curiosa fiz uma reportagem em vídeo com um caso real de alguém que nunca tinha pensado nisto. Pode vê-la AQUI.

Deixo-lhe também a nota (porque surge sempre que (re)publico este artigo) de que quem tem caldeira ou termoacumuladores de grande capacidade deve ter em atenção que abaixo de 60% e se a água ficar parada muito tempo pode surgir um ambiente propício ao surgimento de bactérias. Informe-se junto do seu instalador. No caso dos esquentadores essa questão não se põe.


wooklet-mrec


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Prestação da casa sobe em julho nos contratos com Euribor a 3 e 6 meses

Mais quase 50 euros por mês na Taxa Euribor a 6 meses A prestação da casa paga no crédito à habitação vai subir significativamente em julho nos contratos indexados à Euribor a 3 e 6 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos,...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (4 a 10 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Inflação sobe para 8,7% em junho e atinge máximo desde dezembro de 1992

Inflação sobe para 8,7% em junho - A mais alta dos últimos 30 anos A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 8,7% em junho, face aos 8,0% de maio, o valor mais alto desde dezembro de 1992, estimou hoje o Instituto Nacional...

PODCAST | #116 – O preço das casas vai baixar com esta crise? (A pergunta do Rodrigo Martins)

VAMOS TER UMA ONDA DE CASAS BARATAS ESTE ANO? Será que o aumento da Euribor e a previsível subida das prestações das casas vai levar a que haja mais oferta de casas baratas no mercado português? Será que vamos voltar a ver o que aconteceu em 2008 e 2011, com muitas...

PPR | Mês #20 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Junho 2022)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? Não está fácil. Tenho praticamente todos os meus 7 PPR negativos. Os resultados negativos agravaram-se em junho. Se resgatasse neste momento todos os PPR perderia cerca de 600 euros, depois de ter estado a "lucrar" - antes...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (27 de junho a 3 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

APOIOS | Segurança Social dá mais 60 € às famílias com menos rendimentos

Segurança Social dá mais 60 euros às famílias com menos rendimentos O prolongamento do apoio de 60 euros para famílias vulneráveis vai ser novamente pago em julho, aos beneficiários da tarifa social e da eletricidade e, em agosto, a quem recebe prestações sociais...

PODCAST | #115 – A Euribor a 6 meses também já está positiva – O que é que eu faço?

A Euribor continua a subir - O que posso fazer? A Euribor a 6 meses acaba de entrar também em terreno positivo. A Euribor a 12 meses foi a primeira. Foram 7 anos de descontos inesperados na nossa prestação do crédito à habitação. Acabou, e agora vamos voltar aos...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de junho )

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Junho de 2022)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Este é o terceiro mês em que faço este TOP 10 das empresas de gás mais baratas em Portugal. Comecei a fazê-lo a pedido de muitos de vocês, depois de terem visto que estava a fazer um comparativo mensalmente com os preços da...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Publicidade

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Vítor Viegas

    Boa tarde
    Também utilizo essa técnica aqui em casa, mas a minha preocupação agora é na quantidade de água que sai da torneira até chegar a água quente. Nesse sentido gostaria de perguntar se tem conhecimento de algum “aparelho / técnica” para não desperdiçar a água fria até que a água quente chegue à torneira. Atualmente ponho um garrafão para aproveitar essa água, com a qual rego as flores. Mas no inverno não é preciso essa água para regar as mesmas. Esta é uma técnica pouco funcional mas útil. Sei que com obras em casa é fácil de implementar um sistema de circulação da água e quando se abre a torneira a água já está quente, mas sem ter de fazer obras não tenho conhecimento de nenhum sistema.
    Muito obrigado por todas as sugestões e dicas,
    Com os melhores cumprimentos,
    Vítor Viegas

    Responder
  2. Marco Silva

    Boa tarde Pedro,
    Quando no último parágrafo do seu artigo diz “(…) quem tem caldeira ou termoacumuladores de grande capacidade deve ter em atenção que abaixo de 60% e se a água ficar parada muito tempo (…)” no fundo quer dizer 60º Celsius, certo?
    Obrigado.
    Marco

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.