VÍDEO | Use o englobamento no IRS e pode ganhar centenas de euros

Escrito por Pedro Andersson

27.03.24

}
5 min de leitura

Publicidade

Pode ganhar centenas de euros se usar o englobamento no IRS

Se tem depósitos a prazo, Certificados de Aforro, casas arrendadas, investimentos ou pensão de alimentos, uma cruz no IRS pode aumentar o seu reembolso do IRS em várias centenas de euros. A reportagem do Contas-poupança desta semana recordou-lhe o que é e como funciona o “englobamento”. 

O Estado pode devolver-lhe as mais-valias dos juros que recebeu

Milhares de portugueses, que ainda trabalham ou já estão reformados, têm poupanças e recebem juros todos os anos ou recebem rendas, e não fazem ideia de que podem receber de volta grande parte o u a totalidade dos impostos que pagaram ao Estado. Em alguns casos estamos a falar de muitas centenas de euros. Estamos a falar também de pessoas que recebem rendas, pensões de alimentos e que têm rendimentos de capitais ou do estrangeiro.

O caso de António Pires

António Pires está reformado desde 2010. Sempre entregou o IRS como a maioria dos portugueses, ou seja, com os valores pré-preenchidos pela Autoridade Tributária. Abria o IRS Automático, confirmava o que tinha a receber e submetia a declaração. Passado um mês recebia o reembolso “normal” entre os 600 e os 800 euros.

Só em 2018 é que um amigo lhe disse que se tivesse Depósitos a prazo ou Certificados de Aforro podia ir buscar mais umas centenas de euros de reembolso. Nunca tinha ouvido tal coisa. Testou e de facto recebeu muito mais. Mais cerca de 400 euros todos os anos.

O que é o englobamento

A lei do IRS permite a qualquer contribuinte englobar (ou não) os juros que recebe das suas poupanças quando entrega o IRS. Englobar significa que pode dizer às Finanças que quer que os juros que recebeu, entrem no IRS fazendo de conta que são mais um ordenado. Se o seu escalão for mais baixo do que os 28% que todos pagamos, a Autoridade Tributária devolve-lhe a diferença. 

Quando recebe juros, para não ter chatices com o IRS, o Estado fica sempre com 28% dos seus lucros para ele. Já pagou, está pago.

Mas antes do escalão do IRS dos 28% há 3 outros escalões, o dos 14,5%, o dos 21% e o dos 26,5%. Portanto, se ganha abaixo de 16 mil euros por ano, ou seja, cerca de 1.100 euros brutos por mês, deve simular sempre englobar os juros que recebeu do banco ou dos certificados de aforro ou outros rendimentos. Se ao fazer as contas ao total, ficar num escalão inferior aos 28%, as Finanças devolvem-lhe a diferença em relação ao que pagou a mais. Se lhe compensar englobar, engloba, se o valor do reembolso ficar na mesma, não engloba. É simples.

A declaração dos Certificados de Aforro pede-se nos correios ou na página aforronet.igcp.pt, a dos depósitos a prazo pede-se no seu banco. Provavelmente até tem essa declaração no homebanking. Tem de ter lá o valor dos juros que foram pagos, o valor retido na fonte e o NIF da instituição.

Quando preenche o IRS, insere estes três valores no anexo E, na linha 451.

Se passar a ter reembolso ou o valor aumentar submete a declaração e já está.

Quem deve simular sempre

Isto pode e deve ser feito sobretudo pelas pessoas e famílias que ganham tão pouco que não precisam sequer entregar o IRS, que estão desempregadas ou que ganham apenas o salário mínimo nacional. Isto inclui também os sócios-gerentes que declaram apenas o salário mínimo nacional. Se tiverem poupanças que geram juros, podem ir buscar quase todo esse dinheiro.

Se quiser testar, pegue no seu IRS do ano passado, acrescente o Anexo E, insira os valores que recebeu de juros e veja se o reembolso muda. Se aumentar, submeta uma nova declaração e repita o processo este ano. Não custa tentar.

Atenção aos apoios sociais

Há um alerta importante a fazer. Se ao englobar os juros, aumentar o seu rendimento global no IRS, pode correr o risco de perder apoios na segurança social ou determinadas isenções. Tem de analisar bem o seu caso e se lhe compensa ou não receber mais dinheiro no reembolso do IRS.

Esta dica do englobamento também se aplica – como lhe expliquei no início deste artigo – a quem tem casas arrendadas, recebe pensões de alimentos, tem mais-valias de ações ou rendimentos no estrangeiro. Os anexos do IRS é que são diferentes.

Quando falámos desta possibilidade pela primeira vez em 2018 no Contas-poupança, um espectador agradeceu porque recebeu mais 4.475 euros, outro 1.833 euros e ainda outro 1.105 euros.

Viu o Contas-poupança… recebeu 4.745 € a mais no IRS

VÍDEO – IRS – Como recuperar os 28% dos juros dos depósitos a prazo

No seu caso, podem ser só 15, 20 ou 30 euros, ou nada, ou até pode prejudicá-lo. Só saberá se simular englobar os juros, rendas ou outros rendimentos que recebeu.

É verdade que o englobamento só compensa para quem tem rendimentos baixos. Mas estamos a falar de milhões de portugueses. É sobretudo importante para quem até está isento de entregar o IRS. O segredo é simular sempre todos os anos a entrega com o englobamento dos juros e outros rendimentos. Se não fizer nada, pode estar a perder dinheiro a que legalmente tem direito. 

Pode ver ou rever a reportagem desta semana em vídeo neste link na página da SIC Notícias:


Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Eletricidade | ERSE vai fixar tarifas em junho devido à “volatilidade de preços”

Decisão do regulador implica aumento das tarifas a partir de junho A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou em comunicado uma proposta de fixação excecional das tarifas de eletricidade a partir de dia 1 de junho. De acordo com o regulador, a...

Autoridade Tributária volta a alertar para e-mails fraudulentos

Contribuintes recebem e-mails falsos sobre "divergências" no IRS A Autoridade Tributária (AT) voltou a alertar os contribuintes para a circulação de um e-mail falso que indica "divergências" na declaração de IRS. Outras mensagens fraudulentas que parecem ter sido...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #234 – Vamos a contas | Devo investir o meu Fundo de Emergência?

Um ouvinte do podcast começou a pôr as suas contas em ordem e já tem completo o seu fundo de emergência. Mas custa-lhe ver o dinheiro parado sem render nada. A pergunta dele é se não seria inteligente pegar nesse dinheiro e investi-lo. Esta é uma pergunta muito comum....

TOP 10 dos COMBUSTÍVEIS | Quem subiu e quem desceu (semana 22 a 28 abril)

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as semanas (ou várias vezes por semana), cada posto faz os seus...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (22 a 28 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

COMBUSTÍVEIS | Qual a marca mais barata esta semana?

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Há anos que ando para fazer este comparativo. Hoje foi o dia. Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #233 – Quanto é que vou poupar com os novos escalões do IRS?

Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros da passada sexta-feira decidiu reduzir as taxas de todos os escalões de rendimento até ao 8.º escalão. Só o 9.º escalão (quem ganha mais de 81 mil euros por ano) fica de fora. Quanto é que isso vai...

Publicidade

Artigos relacionados

18 Comentários

  1. Cláudio

    Bom dia. As mais valias dos fundos de investimentos estrangeiros, têm de ser declarados, uma vez que, não ficam retidos os 28%, sendo assim, é possível englobar essas mais valias, para também podermos tentar ir buscar esses 28% que serão retidos ao declarar essas mais valias???

    Responder
    • JRJordao

      Sim. Mas terá de declarar e englobar todas as vendas de ativos (fundos, ações, obrigações, etc) tanto nacionais como estrangeiros.

      Responder
      • Micael Fernandes

        Olá. Como faço para declarar e englobar os fundos estrangeiros visto ser no anexo J e não no anexo E?
        Também é no anexo E no quadro 4B que é possível englobar os fundos de investimento nacionais (mobiliário e imobiliário), acções, ETF’s?
        A outra questão é saber se se pode englobar para uma pessoa que apenas recebe rendimentos prediais (sem salário nem pensão).
        Obrigado.

        Responder
    • Beatriz Marques

      Tenho um problema sobre o englobamento que ninguém me sabe responder. Na declaração do banco está IRS retido mas também IRS reembolsado porque comprei dívida soberana com juros corridos. Não sei se devo deduzir esse IRS ao outro retido ou não ou se há algum campo próprio para declarar.

      Responder
  2. Jorge Martins

    Boa tarde, gostaria de saber, se, no englobamento conjunto, é possivél emglobar só os juros de um depósito a prazo de um dos titulares e não os dois, por exemplo marido com deposito a prazo e mulher com outro deposito a prazo, é correto só mencionar um deposito a prazo. Porque assim fico no mesmo escalao, seemglobar os dois depósitos subo de escalão e não compensa.

    Responder
    • JRJordao

      Numa declaração conjunta tem de englobar os juros/dividendos de ambos os titulares
      Em alternativa, podem entregar declarações separadas.

      Responder
    • Nadia

      Boa tarde. Eu resido no estrangeiro (fora UE)e faço a declaração do IRS em Portugal porque tenho um imovel arrendado. Qual o anexo que tenho que preencher? Valerá a pena?

      Responder
  3. João Cardoso

    Obrigado pela dica. Também pensava como ela diz, em 2022 ou 2023. Por isso simulei o irs com englobamento que, surpresa das surpresas, recebia menos do que, sem o englobamento pese, o valor salarial mensal ser inferior a 1.000,00€ em 2022 e ter recebido cerca de 250€ em juros e ficar numa taxa final inferior aos 28%. Assim, recebi mais cerca de 40€ do IRS não englobando o que me parece haver um erro no programa da AT. Parabéns Sr. Pedro, pelas suas dicas no programa da SIC e também nos livros e que, são muito úteis e boas. Grato. P. S. : (Não é sarcasmo! Mas sim opinião sincera!). Melhores Cumpts.

    Responder
    • JRJordao

      Este ano houve alterações no cálculo. Para rendimentos de trabalho/pensões entre 10500€ e 13000€ (valores aproximados) deixou de compensar englobar rendimentos adicionais.
      Simular sempre os vários cenários!

      Responder
  4. Sandra Mendes

    Afinal o englobamento não é como mostrou na reportagem. Ao preencher só o campo 451 do anexo E não deixa fazer englobamento.

    Responder
    • Hugo Costa

      Preencha só o campo B do anexo E.
      E deixe tudo o resto em branco, incluindo o “Sim / Não” que lá tem.

      Responder
      • Ricardo Almeida

        Também tive essa dúvida ao preencher. E fiz como referiu. Campo 4B, 451 e o resto tudo em branco e não assinalado “englobamento” acima, que nesse caso se refere ao campo 4A.

        Responder
  5. Emanuel

    Boa tarde, estava a fazer uma simulação com o englobamento dos certificados de aforro n anexo E quadro 4B, mas quando insiro os dados que me deram nos ctt e vou validar, dá erro poque tenho que preencher o 4A. alguem pode ajundar como se preenche na pratica o anexo E.
    Obrigado

    Responder
    • JRJordao

      Preencher apenas o quadro 4B.
      Não preencher o “Sim/Não” acima, pois refere-se ao quadro 4A (que é para ficar vazio).

      Responder
  6. JRJordao

    Pedro, este ano alteraram a aplicação do mínimo de existência. https://www.santander.pt/salto/minimo-de-existencia
    O “abatimento por mínimo de existência” agora reduz significativamente quando os rendimentos aumentam (+1€ rendimentos
    -> -2,30€ de abatimento).
    Pelos meus testes, com rendimentos de trabalho/pensões entre 10640€ e 13000€, passou a ser efetivamente *prejudicial* englobar quaisquer rendimentos adicionais, pois o que se perde de abatimento é bastante superior ao que se recupera com a retenção de 28% dos juros.

    Responder
  7. Pedro Pinho

    No quadro 4b podemos ou devemos colocar todo o agregado familiar com certificados de aforro?

    Responder
  8. Ana

    Boa tarde. Se este ano optar pelo englobamento de juros de certificados de aforro fico obrigada a englobar também os juros relativos ao levantamento de ppr (feito ao abrigo da excepção legal em vigor), taxados a 8%? Se sim, englobo ambos no anexo E, código e20? Muito obrigada e parabéns pelo excelente trabalho.

    Responder
  9. Ana

    Boa tarde, optando pelo englobamento de juros de certificados de aforro tenho que englobar também os juros do levantamento de ppr, realizado ao abrigo da exceção legal em vigor, taxados a 8%? Caso a resposta seja positiva, englobo ambos no anexo E, código e20?
    Obrigada.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.