ELETRICIDADE | Qual é o preço médio do mercado indexado este mês? (1 a 15 de Abril)

Escrito por Pedro Andersson

16.04.23

}
5 min de leitura

Publicidade

A forma mais simples de baixar a fatura de eletricidade

Há milhares de clientes a receber faturas de eletricidade de 10, 15 ou 20 euros por mês quando estavam habituados a pagar 70, 80 ou mais de 100 euros. Como é que isso é possível?

Sei que isto lhe pode fazer muita confusão, mas neste momento (nos primeiros meses de 2023) a maior poupança está nas empresas mais baratas do mercado que têm tarifários indexados.  As poupanças podem chegar aos 70 ou 80%. Pergunte a quem segue esta página e as redes sociais quando estão a pagar depois de terem mudado e se estão arrependidos. Mas atenção, esta poupança é só para quem está atento ao preço da eletricidade no mercado OMIE (no mercado grossista) para sair quando já não compensar. Neste momento, compensa e não é pouco.

Para quem não sabe, os tarifários de eletricidade indexados são aqueles em que você paga a eletricidade a “preço de fábrica” (na origem – chama-se OMIE – onde todos os fornecedores a compram para a vender a si) e paga uma pequena margem de lucro fixa a esse fornecedor.

Qual é o risco que corre? É que se a eletricidade subir repentinamente de preço na origem, nesse mês você vai pagar muito; mas se a eletricidade baixar muito você vai também poupar muito. É o que está a acontecer neste momento em que escrevo este artigo. A eletricidade está praticamente de graça. Em Março, o preço do kWh foi de 2 cêntimos. No mercado regulado está a cerca de 16 cêntimos. Vê a diferença? Neste momento, está negativa, como verá.

Como sei que isto é um bicho de 7 cabeças para muitos de vocês, vou dar uma ajuda. Todas as semanas vou fazer as minhas contas e vou publicar aqui (idealmente todos os domingos) o preço médio do kWh que pagariam se estivessem no mercado indexado.

Na semana passada, no primeiro artigo, dei-lhe a média da primeira semana e hoje, a média dos primeiros 15 dias. Na semana que vem farei a média das primeiras 3 semanas e depois, na última semana, terei o valor mais exato que conseguir do valor que pagarão no mês seguinte.

Este acompanhamento semanal vai permitir-vos avaliar quando estará na altura de começarem a ponderar sair do tarifário indexado para um tarifário fixo que seja melhor do que o indexado nessa altura. ESte detalhe é importante porque sair de uma empresa e entrar noutra ainda pode demorar 15 dias ou mais. Assim, com esta informação que lhe darei semanalmente, não será apanhado desprevenido com uma fatura anorlmanete alta porque não se apercebeu deste movimento no mercado da eletricidade. Espero que seja uma informação útil para si.

O limite que traçarei é a média de 200 euros por MegaWatt/hora (o equivalente a 15 cêntimos por kWh, que é o valor do mercado regulado). 

Pode ver ou rever essa reportagem neste link, para perceber como funcionam os tarifários indexados:

VÍDEO | Poupança de 50% na eletricidade com os tarifários indexados

Média do mercado indexado de eletricidade – 1 a 15 de abril

Como é que pode ir acompanhando o preço da eletricidade? Basta ir www.omie.es e ir vendo de vez em quando se o preço da eletricidade no tal OMIE começa a superar os 200 €/MWh. Se a média mensal chegar a esse valor é só voltar para a sua empresa antiga. Até que isso aconteça estará a poupar dezenas e dezenas de euros por mês. Como pode ver abaixo, na primeira quinzena de abril a média é de 64,08 MWh.

Assim, pelos meus cálculos, este valor – aplicando um cálculo APROXIMADO – se o mês completo fosse apenas esta média até ao momento, faria com que o valor a pagar no próximo mês relativamente aos seus consumos fosse negativo. Sei que é estranho e surpreendente, mas é mesmo assim. Ninguém está a tentar enganar ninguém.

O mecanismo de ajuste MIBEL (que soma a este preço) também está a zero há vários meses. Portanto, o risco dessas subidas neste momento é reduzido.

O kilowatt/hora, para quem não sabe, é cada conjunto de 1.000 watts/hora que você consome. Por exemplo, se usar um aspirador que tem uma potência de 1.000 W, se aspirar durante uma hora, vai gastar 1 kWh. Aspira na mesma, mas se for cliente de uma empresa vai pagar 4 ou 5 cêntimos, se for cliente de outra vai pagar – pelo mesmo consumo – mais do dobro ou o triplo. É por isto que é tão importante mexer-se e estar atento aos preços da eletricidade no mercado e mudar sempre que encontrar mais barato. 

A maioria dos portugueses gosta de saber com o que conta e detesta surpresas, por isso normalmente prefere pagar mais mas ter a garantia de saber o que vai acontecer. O importante, nesta fase de inflação altíssima, é não desperdiçar 1 euro que seja. Se pode pagar 30, porque é que prefere pagar 80? Não fica fidelizado. Assim que o preço subir, sai e regressa aos que forem melhores nessa altura.

Se poupar 60 euros por mês durante 10 meses são 600 euros que ficam no seu bolso que o podem ajudar a suportar, por exemplo, o aumento de 100 euros na sua prestação da casa durante meio ano.  

Para encontrar as empresas que têm tarifários indexados use o simulador da ERSE ou pesquise no google “tarifários eletricidade indexado”, contacte as empresas e compare o preço do kWh que está a pagar com os preços que lhe oferecerem. 

O ponto a fixar é que se quiser poupar, tem de estar atento e ser uma pessoa informada. Como as pessoas que estão atentas ao boletim meteorológico. Vai encontrar aqui essa informação.


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #251 – Qual é a diferença entre os PPR normais e os Fundos PPR?

Há PPR "normais" e "não normais"? Os PPR são o tema que mais entusiasma os ouvintes deste podcast. Parece que alguém descobriu uma "pólvora" financeira, mas os PPR existem há mais de 20 anos. Porquê só agora este interesse? Porque são uma excelente ferramenta para...

Como compro lombos de salmão mais baratos do que fiambre

Como comprar lombos de salmão com 65% de "desconto" As saudades que eu tinha de escrever um artigo sobre as minhas poupanças diárias… Como sabem, a minha estratégia de poupança é ter sempre o melhor possível pelo preço mais baixo. Nunca é a poupança dos “coitadinhos”....

ATENÇÃO – Já só tem uma semana para entregar o IRS (ou para o corrigir)

Prazo acaba a 30 de junho - Evite as multas O prazo para entrega do IRS termina no dia 30 de junho. Falta uma semana. De acordo com o Portal das Finanças, até este domingo já foram entregues cerca de 5 milhões e 600 mil declarações (5 615 814). Em comparação com o...

Oficial – Parlamento aprovou o fim de portagens nas ex-SCUT

Abolição das portagens nas ex-SCUT a 1 de janeiro de 2025 É oficial. O Parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços "onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança". O...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde devo investir se já estou perto da reforma?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

PodTEXT | O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Isenção de IMT e Imposto de selo para jovens até aos 35 anos – O que já se sabe?

Lei já foi publicada em Diário da República Foi publicada esta quinta-feira em Diário da República a Lei (está aqui) que autoriza o Governo a avançar com a isenção do IMT e do respetivo Imposto de selo para jovens com idade igual ou inferior a 35 anos, na compra da...

Publicidade

Artigos relacionados

71 Comentários

  1. João Filipe

    Bom dia Pedro,

    É possível disponibilizar o Excel onde faz a simulação do valor?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá João. É só fazer como diz aqui o Arnando 🙂 Basta esta fórmula numa calculadora. Por exemplo para 100 € o Mwh.
      ((100/1000+0.004)*1,16)*1.02+0.005+(-0.0958)

      Responder
      • José Mota

        As empresas com melhores preços indexados no simulador da Erse apresentam uma duração do contrato de 12 meses. Estou a interpretar bem? Se assim for temos de ficar durante período de tempo?
        Cumprimentos
        José Mota

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá. Todos contratos têm normalmente essa duração. Fidelização é diferente…

          Responder
        • Vitor Gonçalves

          Bom dia. O contrato tem efetivamente 13 meses de duração, mas não há qualquer período de fidelização.

          Responder
        • Miguel

          Tirando a Coopérnico, a Luz Boa parece a mais idêntica em termos de tarifário. Alguma proposta mais interessante?
          Nota: A Coopérnico é difícil para fazer registo e não tem claro o que se paga ou é preciso adquirir.

          Responder
      • José Piedade

        Boa tarde Pedro

        Tenho conta de eletricidade e gás na mesma companhia!
        Poderei mudar só a eletricidade para o mercado indexado ou o gás também?
        Meus cumprimentos.

        Responder
      • João Filipe

        Mas nesta fórmula não vejo em que parcela devo inserir o meu consumo de energia. Por exemplo, se gastei X de energia durante os 15 dias de Abril.

        Responder
        • Armando

          O exemplo é para o caso da média do omie ser de 100 Mwh. Quer fazer contas? Substitui os 100 pela sua média e o resultado final multiplica pelos KWh consumidos. Isto sem iva claro.

          Responder
        • JRJordao

          É multiplicar por X 🙂
          A fórmula dá o preço por kWh

          Responder
      • manuel

        Aplicando a formula que indica no contexto deste artigo (OMIE MWh = 69.08) teremos:
        ((64.08/1000+0.004)*1.16)*1.02+0.005+(-0.0958) = -0.010247744

        O preço kWh indexado indicado acima é: -1.1 cêntimos

        Um desvio de 10% entre o valor indicado no artigo e o resultado da formula não pode resultar de arredondamentos.
        Ou o valor kWh indicado está errado ou a formula está incorreta… Ou não estou estou a perceber alguma coisa e peço o favor que clarifique.

        Responder
        • manuel

          Li na resposta a outro comentário que usa formula da Luzboa. A que eles divulgam em https://luzboa.pt/wp-content/uploads/2023/01/LUZBOA-SPOT-BTN_2023_APRESENTACAO-PRODUTO_2023.pdf valida a formula excetuando o valor “Desvios + Custos” de 0.004.

          Ou seja, a formula está essencialmente correta. O erro está no artigo. Onde indica que o preço kWh indexado é de -1.1 cêntimos é provável que queira ter escrito -1.0 cêntimos.

          Obrigado pelo artigo que é muito bom a despertar os consumidores como eu para a brutal poupança potencial que estou a perder.

          Agora é ter atenção às “nuances” do indexante. No meu caso o simulador da ERSE sugeriu o tarifário indexado da Repsol porque aparentemente eles indexam cada hora ao preço real que está a ser vendido no mercado elétrico e não à média mensal como é o caso da Luzboa.

          Responder
          • João Filipe

            No final das contas, o preço médio mensal não será o mesmo?

          • manuel

            João Filipe,
            Os valores são bem diferentes. Ter um contador inteligente ajuda a descobrir em que horas é que cada um consome mais energia.

            A Luzboa e a Luzigás indexam ao “preço horário médio mensal”
            A Repsol indexa ao “preço marginal no sistema Português (PMSp) da hora”
            A Plenitude indexa ao “preço de mercado diário”
            Falta-me descobrir a que indexa a Coopernico. Desconfio pelo texto no site que é ao valor hora como a Repsol mas ainda não conseguir que me atendessem a chamada para confirmar.

            Resumindo:
            — se o perfil de consumo for tipicamente residencial (inicio manhãs, final de tarde e noite) escolher um tarifário que indexe ao valor médio mensal (Luzboa) pode ser a melhor escolha.
            — se o perfil de consumo for de serviços/escritório (9-18h) escolher um tarifário que indexe ao valor hora será a melhor opção porque nestes horários o preço da energia é mais baixo.

        • Armando

          manuel, não está a utilizar o mesmo valor das perdas. o Pedro utilizou 0,1581 e o manuel 0,16.
          Cumprimentos

          Responder
        • Tiago

          Manuel tens razão, o valor indicado no artigo de -1,1 está mal!

          O valor correto é esse para 1.16… mesmo a média anual de perdas é 1,158147 então
          ((64,08/1000+0,004)*1,158147)*1,02+0,005+(-0,0958) = -0,010376

          A formula correta seria a média das perdas de 1 a 15 de abril que é 1,1507
          Valor da LuzBoa indexado de 1 a 15 de abril é
          ((64,08/1000+0,004)*1,1507)*1,02+0,005+(-0,0958) = -0,01089

          Não deixa de ser um valor negativo e muito interessante para quem tem mercado indexado.

          Responder
          • Armando

            Ó Tiago não sei porque diz que está mal. Então 1,1 cêntimos
            não é igual a 0,011 € ( arredondado de 0,1089€)?

          • Armando

            Tiago, queria corrigir o comentário anterior . Então 1,1 cêntimos
            não é igual a 0,011 € ( arredondado de 0,01089€)?

          • Tiago

            Não tinha lido a linha de baixo que diz “cêntimos” :\
            Estando todos os restantes dados em euros, o valor -1,1 dá a entender que são euros…
            Mas sendo assim.. não há correção a fazer.

          • Nuno

            Bom dia,

            Onde se pode saber estes valores das perdas?

      • João Rodrigues

        Boa noite Pedro,
        Relativamente à empresa LUZBOA, verifico que tem o tarifario Luzboa SPOT BTN e o Luzboa BTN.
        Gostaria de saber, qual o tarifario a que o Pedro se referiu na sua analise, e se o mesmo tem periodo de fidelização.
        Antecipadamente grato

        Responder
        • Pedro Andersson

          Ola. Será o spot. O outro é o normal fixo e mais caro.

          Responder
      • Rui Rosa Mendes

        Fiz um Excel muito “simples”, onde carrego o csv que podemos exportar em https://www.omie.es/pt/spot-hoy (todo o detalhe diário do último ano), formato os dados num tabela, fazendo o cálculo indicado nos comentários anteriores. Desta tabela faço uma pivot, onde consigo analisar rapidamente a média nos diferentes meses do ano:

        À data de hoje deu este resultado! Parece-me em linha com o discutido….

        Ano Mês OMIE MWh Preço kWh
        2022 abr 192,36 € 0,1370 €
        mai 187,15 € 0,1309 €
        jun 169,82 € 0,1104 €
        jul 143,80 € 0,0796 €
        ago 157,27 € 0,0955 €
        set 141,25 € 0,0766 €
        out 127,22 € 0,0600 €
        nov 115,38 € 0,0459 €
        dez 96,55 € 0,0237 €
        2023 jan 69,35 € -0,0085 €0
        fev 134,23 € 0,0683 €
        mar 90,05 € 0,0160 €
        abr 70,99 € -0,0066 €

        Basta agora, transferi regularmente o CSV, atualizar a tabela e a pivot com click no botão “refresh” 😉

        Posso disponibilizar o Excel!

        Cumprimentos, Rui

        Responder
        • Rui Rosa Mendes

          Tinha um erro na formula. Tinha colocado 0.0005 em vez de 0.005:

          Acertei a fórmula = Table.AddColumn(#”Renamed Columns”, “Preço kWh”, each (([#”OMIE (EUR/MWh)”]/1000 + 0.004) * 1.16)*1.02+0.005+(-0.0958)) e agora:

          Years Data OMIE (EUR/MWh) Preço kWh
          2022 abr 192,36 € 0,1415 €
          mai 187,15 € 0,1354 €
          jun 169,82 € 0,1149 €
          jul 143,80 € 0,0841 €
          ago 157,27 € 0,1000 €
          set 141,25 € 0,0811 €
          out 127,22 € 0,0645 €
          nov 115,38 € 0,0504 €
          dez 96,55 € 0,0282 €
          2023 jan 69,35 € -0,0040 €
          fev 134,23 € 0,0728 €
          mar 90,05 € 0,0205 €
          abr 70,99 € -0,0021 €

          Responder
          • Nuno

            O os valores das perdas onde se vão buscar?
            E pode disponibilizar o excel sff?

        • Bruno Silva

          Boa noite Rui. Pode por favor disponibilizar a tabela em excel?

          Responder
        • Cesar Ferreira

          Boa tarde Rui,
          Pode por favor disponibilizar o excel?

          Responder
  2. António Gomes

    Boa Tarde Pedro,
    Desde já Obrigado pelo seu trabalho.
    Tendo eu os contadores inteligentes, vale a pena programar os meus aparelhos de maior consumo para as horas em que o preço está mais baixo? ou ele fazem o preço através da média?

    Obrigado!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. É pela média. Nao vake a pena o esforço que menciona.

      Responder
  3. Carlos Santos

    Existe uma condição que faz parte, não apenas em mim, mas na dúvida de muitos consumidores.
    Quem NÃO tem contadores inteligentes a funcionat em rede ( Sim…Existem milhares instalados na residências das pessoas, mas que nunca foram ligados á rede ), podem migrar para contratos indexados?
    O Pedro Anderson deveria fazer um video elucidando os clientes desta condição ( ou não).
    É que, se não for preciso, fica no ar, como è que os operadores gerem o consumo dos seus clientes na hora?
    Ou para estes, vai ser a mèdia encontrada nos últimos 30 dias no mercado indexado, que virá espelhada na fatura a pagar?
    Como se faz, e que custos atualmente existem, para se solicitar a ligação á rede de um contador, inteligente ou não, á E-Redes ?
    Fica o tópico lançado e a ideia de uma possível explicação num possível video pelo Pedro!
    Obrigado
    Abraço
    Carlos Santos

    Responder
    • João Filipe

      Boa noite!

      Por acaso, tenho o contador inteligente há muitos anos mas todos os meses comunico sempre as leituras na área de cliente do meu comercializador de eletricidade, gás natural e também da água no período indicado nas faturas.

      No caso do mercado indexado, acho uma boa prática comunicarmos as leituras regularmente.

      Responder
      • JRJordao

        Havendo comunicação automática de leituras, é perfeitamente desnecessário.
        Basta aceder ao balcão digital e-redes e conferir o histórico de leituras diárias registadas. Se lá estão, são disponibilizadas aos comercializadores.

        Responder
    • JRJordao

      Pode-se ter qualquer tarifário (indexado ou não-indexado) com qualquer contador (inteligente ou não-inteligente).
      No caso de indexado com não-inteligente, é aplicado a todo o consumo o preço médio do período faturado. No caso da Luzboa, o cálculo é feito assim mesmo quando o contador é inteligente.
      Na realidade, para um cálculo com preços horários (nas empresas que o permitem), além do contador inteligente é necessário a rede permitir o envio automático de leituras e ser atribuída à empresa permissão de acesso aos dados do contador (no balcão digital e-redes).

      Responder
  4. Rafael

    Caro Pedro. O assunto do mercado indexado é bastante interessante e está explicado simples e elucidativo. Só um reparo: corrigir a unidade de medida que aparece várias vezes “megaWatt/hora, kilowatt/hora, watts/hora” para “MegaWatt.hora, kiloWatt.hora, e Watt.hora, sendo estes MWh, kWh e Wh. Obrigado e boa continuação nessa área.

    Responder
  5. João Valente

    Boa noite
    Na formula que apresenta existem valores, onde se pode obter esses valores?
    Os valores que me refiro é, perdas, fator de adquação, etc…

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Usei os que estão na fórmula da empresa Luzboa. São muito idênticos aos usados pelos fornecedores com tarifários indexados.

      Responder
  6. Nuno Lança

    Bom dia Pedro,
    Em primeiro lugar um agradecimento por contribuir de forma clara para manter os consumidores informados.
    Peço que me diga onde foi buscar aquele gráfico no início do post, onde se pode colocar as datas e perceber a média. Tenho a aplicação OMI e também consulto o site omie.es, mas não consigo encontrar o gráfico que apresentou. Muito e continuação de bom trabalho.

    Responder
    • Nuno Lança

      Bom dia de novo,
      Já descobri, é no site omie.es.
      Obrigado
      Nuno

      Responder
    • Claudio Santos

      Ola a todos. Mera curisosidade, entrando no site da OMIE, o valor referenciado medio e de 100 euros. É natural nao bater certo com os 60 euros mostrados para o mesmo periodo no inicio da publicacao ?

      Responder
  7. Paula

    Bom dia,
    Quanto a adesão à LuzBoa só é feita por adesão online?

    Responder
  8. Amílcar Gonçalves

    Bom dia, caro Andersson,
    Muito obrigado pelos seus conselhos de poupança. Estou a pensar mudar para tarifário indexado, mas gostaria de saber qual a diferença entre fidelização e duração de contrato. Esta questão fez com que eu esteja receoso para mudar novamente, se o mercado indexado subir acima dos tais 200€/MWh.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Um contrato tem de ter uma duração. Pode ser 1 dia, 1 ano ou 10 anos. Fidelização é ter de pagar se desistir.

      Responder
  9. Manuel

    Boa tarde,

    Vou ser sincero – estes preços estão, para já, imbatíveis, excentuando possíveis regalias de outras comercializadoras. A Endesa tem sido para mim uma excelente empresa, sem nenhuns problemas, mas eu próprio não posso deixar de recomendar os tarifários indexados.

    Dito isto, não posso deixar de referir o risco de falhar a mudança para o caso de os preços da eletricidade dispararem novamente. Nessa altura, se interessar a alguém, deixo cá o meu código amigo Endesa, 309023360, pois eu não vou sair tão cedo.

    Responder
    • manuel

      Também estou na Endesa e de saída para um indexado 🙂
      Pelos meus cálculos a diferença é absurda! Em Março paguei à Endesa 146€. No indexado teria pago 15€

      Responder
      • João Filipe

        Estamos aqui de braços abertos para receber.
        Poupar não custa nada.

        Mudei para a LuzBoa e daqui não saio enquanto não aparecer nada mais barato.

        Responder
    • JRJordao

      Manuel, creio que a publicação de código amigo Endesa (ou qualquer outro) deixou de ser bem vindo por estas paragens.

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá. Nunca foi bem-vinda:). Não quero que esta página se transforme numa pagina de codigos amigo. Já ha muitas :). Também não partilho o meu…

        Responder
  10. André

    Para quem tem LUZBOA, na visão detalhada qual o preço que vos aparece em En. Simples Medido? Fatura do mês de Março.
    A mim aparece 0.15138 e queria comparar.

    Obrigado

    Responder
    • JRJordao

      O preço depende dos dias incluídos na fatura.
      A minha é de 03/03 a 02/04
      En. Simples Medido: 0.10704

      Responder
      • André

        A minha é de 9 FEV a 20 MAR. Vou fazer esse cálculo a ver se bate certo.

        Obrigado

        Responder
    • JRJordao

      Já agora, o cálculo
      Média OMIE para 03/03 a 02/04: 82.29/MWh
      ((82.29/1000+0.004)*1,16)*1.02+0.005 = 0.107

      Responder
  11. Bruno Nogueira

    Procurando estar atento às dicas que tem partilhado no Contas Poupança, permita-me que coloque duas questões.
    Pelo que percebi, o tarifário regulado têm ajustamentos trimestrais.
    Estes ajustamentos não seriam a forma de compensar estas variações de tarifas verificadas nos indexados?
    Ou mais vale mesmo antecipar a poupança com a utilização de tarifários indexados enquanto justificarem?
    Grato.

    Responder
    • Pedro Andersson

      A lei diz que só podem mexer no máximo 3% para cima ou 3% para baixo (estou a arredondar). No indexado as descidas são de 70 e 80%. Eu não esperava…

      Responder
  12. Ludovico Mota

    Boa tarde a todos !

    Estou a pensar migrar para a LUZBOA e não consigo perceber como é efetuado o calculo em bi horário…
    Será com a média de mercado nas horas de Vazio e de Ponta ?
    Já tentei ligar para esclarecer mas não esta fácil conseguir contacto …
    E se alguém tiver bi horário indexado se me poderia dizer o valor da ultima fatura em Vazio e fora de vazio , só para ter uma ideia e comparar com o atual tarifário
    Desde já obrigado…

    Responder
    • Pedro Pinto

      Tenho a mesma dúvida!

      Responder
      • Óscar

        Respondendo à dúvida dos dois, o cálculo da tarifa em vazio e fora do vazio é obtido tendo em conta 3 diferentes parâmetros que as distinguem:
        1. Média dos preços horários referentes aos períodos em vazio e fora de vazio respetivamente, durante o período a faturar;
        2. Média dos fatores de ajustamento para perdas referentes aos períodos em vazio e fora de vazio respetivamente, durante o período a faturar;
        3. Tarifa de acesso às redes (TAR)que é de -0,0842 fora do vazio e -0,1185 no vazio.
        Nas últimas semanas o preço de mercado no vazio tem estado mais alto do que fora do vazio mas graças à TAR o preço no vazio acaba por ficar ligeiramente mais baixo. No entanto, de uma forma geral, o mais normal é haver uma diferença pelo menos igual à das TAR.

        Responder
  13. Nuno Mendonça

    Ludovico e Pedro, ainda não tenho a factura deste mês, mas tenho os valores do mês passado se ajudar.
    De 23/02 a 22/03 o que paguei por kWh foi:

    Vazio – 0.01835 €
    Fora do vazio – 0.05466 €

    Espero que ajude a tomar a vossa decisão!!

    Responder
    • Ludovico Mota

      Muito obrigado Nuno.
      Era mesmo disso que precisava só para ter uma ideia

      Responder
    • Silva

      Qual a empresa que tem o seu contrato?
      Obrigada

      Responder
  14. Pedro Coelho

    Na minha opinião, não há mais pessoas a mudar para estes tarifários pelas seguintes razões (que talvez sejam bons pontos de partida para um artigo do Pedro):
    – Medo que durante o processo de mudança de comercializador de energia a casa possa ficar “às escuras” entre o fim de um contrato e o início do novo;
    – Medo da burocracia do fim do contrato com a antiga empresa quando se ouvem histórias de arrepiar por aí;
    – Medo destes novos contratos ou achar que os contratos atuais por serem de 1 ano, obrigarem a cumprir esse tempo (como na fidelização das telecomunicações)… Na prática os consumidores portugueses não estão habituados a poderem mudar de empresa “todos os dias” sem penalizações…

    Ficam os meus 2 cêntimos.

    Responder
  15. João Cunha

    Por acaso acho que o principal motivo é o desconhecimento da sua existência. Com todas as pessoas com quem falei até agora, nenhuma sabia da existência destes tarifários.
    Agora, é verdade que depois de saberem que existe a maior parte fica reticente, e pela minha experiência, essencialmente devido ao facto de acharem que não podem mudar de comercializadora sempre que lhes apetecer.

    Responder
      • Leonor Abreu

        E muito obrigado por essa “guerra” e todas as outras ❤️

        Responder
  16. Ludovico Mota

    Boa Tarde!
    Fazer o pedido de mudança de comercializador também faz mudar os preços .
    Depois de fazer o pedido o comercializador ligou a perguntar o porquê da mudança e ao dizer que iria mudar para o mercado indexado fizeram proposta com novos preços:

    Simples mudava de 0,1465 para 0.09

    Vazio de 0,0980 para o 0,05

    Fora de Vazio mudava de 0,1905 para 0,14

    E com a Isenção da Taxa MIBEL.

    Responder
  17. Sónia

    Boa noite Pedro, também dá para quem tem painéis solares? Obrigada

    Responder
  18. Antonio Filipe Ferreira Oliveira

    Constatei uma incongruência, na LUZBOA, entre o que está escrito nos detalhes que se podem ver após a simulação, e o que me foi dito ao telefone por alguém da mesma empresa. Então ao telefone disseram-me que NÃO HAVIA FIDELIZAÇÃO, nos detalhes da simulação diz: Fidelização

    Responder
  19. ricardo santos

    Ola Pedro.
    Temos o valor real ao dia com a ajuda do Sport hpje da OMIE.
    E há previsoes a um mes?
    Ou como nos podemos ir prevenindo para o que ai vem? 🙂
    Obrigado.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.