E-FATURA | Em poucos minutos aumentei a dedução do IRS em mais 75 euros

Escrito por Pedro Andersson

27.01.22

}
4 min de leitura

Publicidade

Atenção à validação das faturas pendentes

Olá! Estou aqui outra vez apenas para lhe lembrar que já só tem 1 mês para validar todas as suas faturas pendentes no e-fatura relativas a 2021. O prazo acaba a 25 de Fevereiro.

O prazo para atualizar o seu agregado familiar no Portal das Finanças termina antes, a 15 de fevereiro. Tem AQUI as indicações sobre o que deve fazer.

Não me canso de repetir este aviso: Ir ao e-fatura validar as faturas pendentes pode “render-lhe” dezenas ou centenas de euros a mais no reembolso do IRS ou a pagar menos imposto.

Vou dar-lhe o meu exemplo de hoje. Em poucos minutos aumentei as minhas deduções em mais 75 euros apenas por validar as 190 faturas que tinha lá pendentes. Como também passo recibos verdes, TODAS as faturas ficam pendentes à espera que eu diga a que categoria pertencem e se são despesas feitas no âmbito profissional ou pessoal.

Se eu não fizesse rigorosamente nada, todas elas passariam para Despesas Gerais Familiares e desperdiçaria centenas de euros em saúde, educação, juros do crédito à habitação, etc. Ia tudo para os 250 euros que são atingidos logo em janeiro ou fevereiro, que abrangem tudo. Portanto, como vê, TEM de ir ao seu Portal das Finanças>e-fatura>verificar faturas e clicar em cada uma das faturas pendentes e corrigir eventualmente alguma que esteja numa categoria incorreta.

Este era o valor que tinha antes de confirmar as faturas de novembro e dezembro:

E depois de confirmar e categorizar cada uma das quase 200 faturas que pedi com o meu NIF, passou para quase 760 euros. E ainda falta ver as faturas da minha mulher e dos meus dois filhos. Para já, com um “trabalho” de poucos minutos, são mais 75 euros que vou receber a mais de reembolso.

Confirme as faturas de todos os membros da sua família

Faça isto para cada um dos elementos do seu agregado familiar. Muitos portugueses vão ver o seu e-fatura, mas esquecem-se de ir ver o da mulher e (muito importante) dos filhos menores. Como se eles não fossem uma das principais fontes de deduções no nosso IRS.

Aliás, há muito a tendência de pensar que as despesas de saúde e de educação entram automaticamente no IRS desde que a empresa tenha lá o NIF. A verdade é que sim, entram automaticamente no e-fatura, mas isso não significa que estejam validadas na categoria certa. E se não fizer nada, elas passam automaticamente no fim do prazo para Despesas Gerais Familiares, ou seja, na prática valerão zero.

Quando abri o e-fatura de um dos meus filhos no ano passado recebi esta mensagem:

Tinha 14 faturas pendentes. Se não fizesse nada, as deduções em saúde desse meu filho seria de apenas 90 euros. Como sabe, o Estado desconta no meu IRS 15% de tudo o que gastar em saúde até ao limite de 1.000 euros.

Imediatamente, fui categorizar essas faturas pendentes como saúde.

Dois minutos depois, reparem como a dedução no IRS subiu só por ter feito isto. Passou de 90 para 254 euros. Dependendo das suas despesas e dos setores envolvidos pode estar a perder centenas de euros de dedução só por não ligar a isto.

Faço este aviso todos os anos em Janeiro e tem nestes artigos de anos anteriores a resposta às perguntas que surgem sempre:

Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

PODCAST | #233 – Quanto é que vou poupar com os novos escalões do IRS?

Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros da passada sexta-feira decidiu reduzir as taxas de todos os escalões de rendimento até ao 8.º escalão. Só o 9.º escalão (quem ganha mais de 81 mil euros por ano) fica de fora. Quanto é que isso vai...

Acrescente uma linha no IRS e receba mais 10% de dedução em educação (Interior e ilhas)

SABIA QUE se vive no interior do país (ou ilhas) tem mais 10% de dedução nas suas despesas de Educação? Isto é muito importante para TODAS as famílias com filhos na escola, nos distritos do interior e nos Açores e na Madeira. Eu não sabia disto. Quando menos...

PodTEXT Vamos a contas | Fiz retenção na fonte, mas tenho de pagar IRS. Porquê?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

O Governo vai baixar o IRS – O que muda no meu salário?

O meu salário vai subir quanto? O Governo aprovou hoje o famoso “alívio fiscal” de que tanto se tem falado nas últimas semanas. Vou tentar traduzir para “dinheirês” o que acaba de ser decidido. Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros desta...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (22 a 28 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Se quiser investir é melhor um PPR ou um ETF? (Mês #31- Março 24)

PPR vs. ETF: Qual é melhor para investir a longo prazo? Nos últimos anos, com o aumento da literacia financeira (e aqui no Contas-poupança orgulhamo-nos de fazer paret desse percurso), milhares de portugueses descobriram que os PPR podiam servir para ganhar dinheiro e...

PodTEXT| Como vai usar de forma (mais) inteligente o seu reembolso do IRS?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

VÍDEO | Como funciona o IRS Jovem e quem tem direito?

Aproveita o IRS Jovem Os jovens que acabaram os estudos e começaram a trabalhar desde 2020, têm direito a descontos muito grandes no IRS. Na reportagem esta semana do Contas-poupança explicámos-lhe quem tem direito ao IRS Jovem e como funciona. Quem tem direito Se...

Publicidade

Artigos relacionados

14 Comentários

  1. Maria Luísa epifanio

    Pfv gostaria que me informassem, se uma jovem que não pertence a nenhum agregados familiar é vivendo comigo a avó, não tem o direito de fazer parte do meu agregado familiar. Fez em Setembro 18 anos, só me tem a mim, que alimento, dou guarida estuda, irá para um curso superior para o ano ,espero, como ser um zero à esquerda para a instituição do Estado? Por causa da pandemia o tribunal esteve à espera dos 18 para determinar que já n estava à minha guarda. SERA POSSIVEL?? OB E AGRADEÇO.

    Responder
  2. Ester Pereira

    Boa Tarde. Eu vejo sempre com muita atenção tudo o que escreve. Mas tenho uma dúvida. Pois não sei onde colocar os juros do empréstimo. Obrigado Ester

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Em lado nenhum. Aparecem automaticamente em março.

      Responder
  3. Claudio Santos

    Boa noite,
    Fui pai em setembro, tenho que pagar pensão de alimentos ..€ mais 50% despesas extraordinárias de caráter médica, medicamentos…
    A minha dúvida é como declarar no IRS,
    Exemplo: 50€ pensão de alimentos mais 60€ fisioterapia
    Terei que declarar 110€ pensão de alimentos ?
    Cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Claudio. Vai ter de ligar para as Finanças 217 206 707 para ver o seu caso. Pela lei tem de escolher: ou deduz a pensão de alimentos ou 50% das despesas. Confirme.

      Responder
      • Sandra Cristina Andrade

        Boa tarde. Em relação à tarifa social de internet fiquei a saber que tendo eu casa própria e não alugada não tenho direito a está tarifa.
        Fui contactada e logo me fizeram está pergunta. O assunto ficou por aqui mas não encontro nada nas publicações sobre o assunto que diga que este é um critério para ter direito à tarifa.
        Podem me esclarecer por favor? 😉

        Responder
  4. Antonio Joaquim Faria Miranda

    Boa tarde.
    Resido num apartamento, e como é de lei pago condomínio. Para efeito de IRS conta para algum efeito.
    Obrigado por qualquer informação.
    Os meus agradecimentos.

    Responder
  5. Leonor Ferreira

    Boa tarde,

    Como sei o valor máximo das despesas dedutíveis, isto é devo colocar mais valor nas despesas gerais ou na restauração?
    O seguro de saúde vai para as despesas gerais, não deveria ir para a saúde?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Restauração acumula com despesas gerais. O seguro de saúde só aparece automaticamente na categoria saúde a 15 de março. Não deve preocupe-se com isso 🙂

      Responder
  6. Dulce Francisco

    ola boa noite. verifiquei que muitissimas faturas ficaram Pendentes e por isso não contabilizadas na minha declaracao de IRS.
    São de saude, muitas de supermercado e de Veterinario. Existe alguma forma de compensar este prejuizo? Muito grata

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Saúde pode acrescentar manualmente. Supermercado e veterinário já não pode mexer. O prazo a acabou em fevereiro.

      Responder
  7. Joana Monteiro

    Boa tarde.
    Sei que este tópico é do ano passado mas estava a categorizar as minhas faturas de 2022 no e-fatura e surgiu-me uma questão:

    Por lapso, uma fatura de um take away estava nas despesas gerais (tinha dois tipos de IVA: um a 13% referente ao alimento e outro de 23% referente a um refrigerante que comprei nessa mesma fatura). Tentei alterar a categoria para Restauração, mas aparece-me um erro que diz que o comerciante não tem essa categoria na sua atividade (trata-se de um mini mercado que também tem serviço de take away): é possível que isto aconteça?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.