Os meus fundos de investimento – Balanço da semana de 24 de Agosto




Fundos de investimento – Balanço semanal

A novidade que vos trago esta semana é que passado um mês e meio já estou a ter lucro com os meus fundos de investimento “Covid”. Já lá vamos. Obviamente podia ainda estar a perder ou até a ter grandes prejuízos. Se tudo correr “normalmente” dentro de algum tempo conto estar a dizer-vos que estou a ter grandes “perdas”. Tudo depende de como estiverem as bolsas nessa semana. Mas para já, está tudo no caminho certo.

Por exemplo, em Março com o confinamento mundial, as bolsas estiveram em queda a pique e estive a perder 30 e 40% nos meus fundos que tinha nessa altura. Não vendi. Mantive-os. E como podem ver a seguir, alguns desses já estão a crescer 30% passados 4 meses. Os mesmos que estiveram em queda os tais 30%.

Chegados a este ponto, perguntarão vocês porque não os resgato já que estão a crescer tanto? Porque só duas ou 3 unidades deste fundo é que estão com esses valores, Na média de todos eles, “só” estou a ganhar 10%. Vou deixar estar. Mas vamos a contas.

Todas as semanas venho aqui dizer-lhe – enquanto tiverem essa curiosidade – quanto estou a ganhar ou a perder com os meus Fundos de Investimento.

Há cerca de um ano e meio decidi começar a investir em Fundos de Investimento. Nunca na minha vida tinha investido em produtos sem garantia de capital. Sempre tive medo destas coisas. Mas decidi arriscar e estou aqui, como um cliente bancário “normal” a partilhar consigo a minha experiência.

Algumas pessoas estão a criticar-me por estar a falar deste tipo de investimentos de risco sem ser profissional da área. Mas acredito que é isso mesmo que dá algum interesse a estes meus artigos. São MESMO as experiências de uma pessoa normal que está a aprender e a dizer-lhe o que estou a descobrir e o que estou a ganhar e a perder com isso. Para que você aprenda também. Depois o que você faz é consigo.

Concluí que de facto, para fazer crescer o nosso dinheiro, em algum momento, terá de colocar parte do seu dinheiro em produtos sem capital garantido.

Para perceber como funcionam na prática estas ferramentas de investimento, semanalmente digo-lhe se estou a ganhar ou a perder dinheiro. São dados reais e não simulações de um banco ou corretora.

Expliquei neste artigo AQUI porque estou a fazer isto, onde tem vários avisos e explicações – que deve ler – sobre porque deve conhecer várias alternativas de investimento, semanalmente vou dizer-vos como está a evoluir a minha carteira de fundos de investimento para que perceba que, ao contrário dos depósitos a prazo, o seu dinheiro sobe e desce todos os dias. 

Quando ganhar dinheiro digo, quando perder também digo. Não lhe estou a vender nada, apenas quero partilhar informação. Nenhum artigo neste blogue é pago por ninguém. O meu objetivo é unicamente contribuir para a nossa literacia financeira.

Semana de 24 de Agosto de 2020

Comecemos como habitualmente com o desempenho semanal dos meus 3 fundos “Poupança Covid-19”.

Já estou a ganhar dinheiro

Como em minha casa eu e a minha mulher poupamos várias centenas de euros (porque ambos continuámos a trabalhar) durante esses meses da Covid-19, decidimos pegar nesse dinheiro e (já que seria dinheiro que seria entregue às gasolineiras, restaurantes, escolas, portagens, etc.) investi-lo com mais risco. Felizmente conseguimos dar-nos a esse “luxo”. Há famílias que devem colocar este dinheiro num Fundo de emergência e NUNCA os colocar em produtos de capital não garantido.

Subscrevi um fundo com o que a minha mulher não gastou durante o Estado de emergência (combustíveis e alimentação = 225,75 €), outro com o que o meu filho mais velho não gastou (passes e alimentação na escola = 153,12 €) e outro com o que o meu filho mais novo não gastou (a mensalidade da escola privada baixou e não teve atividades extracurriculares = 248,26 €).

Esta semana

Semana anterior

Se comparar com o balanço da semana passada, verificará que um ficou quase igual, um subiu e o outro desceu. O “American growth” depois de ter crescido na semana passada quase 2%, agora desceu 3 centésimas. O “MSS US Advantage” voltou a crescer mais 1,6 % O “UBS-CAD” desceu 9 centésimas.

Como já lhe expliquei, como dois dos fundos são em moeda estrangeira tenho de fazer as contas ao câmbio. O banco faz essas contas por mim.

Em resumo, nestas primeiras 7 semanas, na média dos 3 fundos ESTOU GANHAR DINHEIRO, como poderá ver neste gráfico.

A média dos meus 3 fundos de investimento “Poupança Covid” está positiva pela primeira vez. Se resgatasse neste momento os fundos que subscrevi no início de Julho, ganharia 6,23€.

Em todas as situações, ainda é preciso descontar os 28% para o IRS ou de taxa liberatória se forem fundos nacionais (nos depósitos a prazo seria a mesma coisa). Mas os 28% são só sobre as mais valias. Nunca será prejudicado em relação aos depósitos a prazo. É exatamente a mesma coisa.

Para ter ideia do que isto representa, para ter o mesmo valor em juros em depósitos a prazo teria de ter lá 9.000 euros durante 1 ano. Consegui o mesmo resultado com 627 euros em 7 semanas. Podia não ter acontecido. Tem de entender isso. E teria de os resgatar hoje, porque amanhã posso estar a perder em vez de ganhar. Ficou claro?

Se um dia subscrever Fundos de Investimento pela primeira vez escolha em euros para ter uma leitura mais fácil para si.

No total dos 3 fundos, no dia 16/7/2020 subscrevi 627,13 € e se os resgatasse neste momento devolviam-me 633,46 €.

Repito o alerta de sempre que esta estratégia é APENAS para uma pequena parte das suas poupanças a que se possa dar o “luxo” de perder.

Os meus outros fundos

Tenho um fundo “principal” que tento reforçar todos os meses, independentemente do que estiver a acontecer nas Bolsas. Interessa-me o longo prazo e não o curto prazo.

Como pode ver, a unidade que tem vindo a crescer mais (que subscrevi a 13 de Março) esteve a crescer 30,49%, depois desceu para 26,79%, na semana passada esteve a crescer “apenas” 27,30% e esta semana está no valor mais alto de sempre 33,60%.

A unidade que comprei mais caro neste período de 1 ano está a crescer 5,93%. A conta que tenho de fazer é a média de todos eles. Mensalmente recebo um extrato do banco com esse valor. Não tenho de estar a fazer essa conta. No extrato que recebi esta semana, a média deste fundo está nos 10%.

O outro fundo que mantenho neste banco, voltou a crescer para 16,43%, como pode ver no print screen acima.

É mesmo assim. Depende de como as ações contidas nos respetivos “cabazes” se comportaram na bolsa nos últimos dias.

Podem ser pequenas poupanças. Não é preciso ser rico para ter um fundo de investimento (bastam 15 ou 20 euros). No print screen acima tem lá os valores que investi.

Cada fundo, sua rentabilidade

Nestes outros fundos, noutro banco, todos estão atualmente positivos.

O que pretendo mostrar-lhe é que o que conta verdadeiramente ao longo do tempo é a MÉDIA de todos os seus investimentos e não apenas um que cresce muito ou um que desce muito. O fundo “melhor” neste momento está a crescer 14,32% e o “pior” apenas 2,53%. Repito, todos estes fundos NÃO TÊM garantia de capital.

Esta semana

Na semana passada

Nesta fase dos meus investimentos (cerca de 1 ano e meio) sinceramente não sei ainda quando os vou resgatar. É importante que perceba que posso (e já o fiz no ano passado) resgatar qualquer destes fundos total ou parcialmente.

Vamos imaginar que por exemplo 12% de crescimento do fundo “MFS” acima para mim já é óptimo e quero “garantir” esse dinheiro. É só clicar no fundo no homebanking e clicar em vender e passados 4 ou 5 dias o valor está na minha conta. Só isso. É muito menos complicado do que eu imaginava.

E pronto, depois faço com esse dinheiro o que eu quiser. Gasto, guardo ou volto a investir num outro fundo ou em produtos de capital garantido como Certificados de Aforro ou do Tesouro. Você é que sabe.

É importante fazer constantemente esta avaliação porque na semana que vem podem estar todos em queda 10 ou 15% e perder todos estes “ganhos”. Quando isso acontecer, o “segredo” é não vender e esperar que recupere.

A outra estratégia é deixar isto crescer até 5 ou 10 anos antes da reforma. Nessa altura deve garantir que não perde o que já ganhou.

Repetirei estes avisos em todos os balanços semanais para quem chegar aqui pela primeira vez.

Veja neste vídeo como subscrevi os meus fundos.

Avisos

Nunca deve ver a minha carteira de investimentos ou o que eu digo como um conselho sobre como e onde deve investir ou que fundos deve escolher. Há milhares de fundos. 

Não tenho qualquer formação financeira e sou um simples cliente bancário com muita curiosidade. Quando quiser subscrever fundos pela primeira vez deve contactar um gestor especializado no seu banco ou corretora. Nunca invista dinheiro de que vai precisar. Pode perder dinheiro, se precisar levantá-lo numa altura em que estiver com valores negativos e não puder esperar meses ou anos até que eles recuperem.


 

Acompanhe-nos AQUI

Podcast

Leia os livros “CONTAS-POUPANÇA”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

 

 

12 comentários em “Os meus fundos de investimento – Balanço da semana de 24 de Agosto

  1. Avatar
    JORGE R. Reply

    Bom dia.
    Que banco ou plataforma está a utilizar para realizar investimentos?

    Obrigado

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Como explico no artigo inicial, no ActivoBank e no Best. Mas há mais. Tem de pesquisar o mercado por si. Uso estes por não terem comissões ou muito baixas nos fundos de investimento.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Sim. Já imprimi o meu IRS para mostrar como se faz. Farei um vídeo lá mais para a frente depois do lançamento do livro “Contas-poupança”. Mas para já fique com a ideia de que paga exatamente o mesmo que se fosse um depósito a prazo, ou seja 28%. Não e prejudicado nem beneficiado por serem fundos. No caso dos ppr é beneficiado. É o único caso.

  2. Avatar
    Jorge Gomes Reply

    Boa noite

    Atenção aos custos e encargos no caso de venda de alguns fundos de investimento. Nalguns casos ultrapassa os 6%.

  3. Avatar
    Manuel Gonçalves Reply

    Bom dia Sr Pedro Andersson, sigo com bastante atenção o contas poupança, em particular nas questoes financeiras como estas e controlo de custos a nível de produtos de mercado. Desde já agradeço a sua dedicação nestas matérias e em promover a literacia financeira.
    Gostaria de lhe fazer alguma questões ,se possível, quanto a esta matéria. Sem ,logicamente, desvendar os seus segredos, nem fazer publicidade a nenhuma instituição ou produto, os gráficos acima colocados referem se a investimentos em que plantaforma bancária, Bestbank, ActivoBank ou outro? Da sua experiência , qual das instituições acima referidas foi e é mais intuitiva para abertura de conta e realizar investimentos , com custo benefício mais atraente? Muito obrigado

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Não tenho nenhuns segredos :). Como explico no vídeo e no artigo inicial sou cliente veio ActivoBank e do Best. Os dois funcionam bem. Uso mais o ActivoBank porque é grátis em tudo, mesmo o multibanco e cartão de crédito. Nas ações e ETF uso a Degiro porque aí nos bancos portugueses já cobram comissões de custódia de títulos.

      • Avatar
        Nuno Ferreira Reply

        Olá Pedro,
        Gostaria de saber se a conta no activo bank tem algum custo associado?
        Obrigada

        • Pedro Andersson
          Pedro Andersson Post authorReply

          Olá. Até agora não tive. Basta consultar o preçário deles. Sou cliente deles há mais de 10 anos e até hoje nunca paguei 1 cêntimo.

  4. Avatar
    João Carvalho Reply

    Viva,

    So ha uma coisa que ainda não percebi ao certo. O que acontece no final do ano relativamente à % que ganhámos (ou não) durante o ano? O valor de lucro retorna à conta e começa do 0? E no caso de haver percas?

    Isto é, imaginemos que um fundo está a dae 10%, o que não seria de esperar no fundo ABC. Qual a razão de o manter por mais X anos? Ha alguma “acumulação” dos juros ganhos ao longo dos anos?

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. O fundo está sempre a crescer ou a descer em relação ao dia em que o subscreveu. Quando o resgatar será sempre o que cresceu ou perdeu em relação a esse dia/valor. Não soma. É sempre um valor único no tempo. Comprou 100 euros de um fundo, se daqui a 1 ano e meio valer 180 é isso que resgata. Se no mesmo dia estiver a valer 80, é isso que resgata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *