ÚLTIMA HORA | Governo vai alargar o apoio do Complemento de estabilização a quem esteve em lay-off 30 dias seguidos




Governo recua e dá Complemento extra para quem esteve em lay-off 30 dias seguidos (mesmo sem ser um mês civil completo)

Centenas de trabalhadores queixaram-se da enorme injustiça que era verem colegas até da mesma empresa receberem entre 100 e 351 euros porque estiveram em lay-off entre 1 e 31 de Maio, por exemplo, e eles que estiveram em lay-off de 5 de maio a 15 de Junho nada. Zero. Só porque não tinham um mês de calendário completo.

Essa injustiça vai ser corrigida.

O Ministério da Segurança Social acaba de emitir um Comunicado à Comunicação Social com essa informação. Passo a partilhar na íntegra esse comunicado.

 Face às dúvidas suscitadas quanto ao recebimento do complemento de estabilização por parte de trabalhadores que estiveram em layoff durante mais de 30 dias consecutivos nos meses de abril, maio e junho, mas sem completar um mês civil, o Governo esclarece que irá proceder à clarificação do regime previsto no 3º do DL n.º27-B/2020, de 19 de junho, de forma a explicitar que os referidos trabalhadores estão abrangidos por este regime e, portanto, têm direito a receber o complemento de estabilização.

De salientar que o complemento de estabilização é uma medida extraordinária criada pelo Governo, com o objetivo de mitigar a perda de rendimento dos trabalhadores que estiveram pelo menos 30 dias em layoff. Aplica-se aos trabalhadores com um salário base até 1270€ (2 RMMG), que tiveram perda de rendimento, e o seu valor corresponde à diferença entre o salário base de cada trabalhador e o valor que recebeu durante 30 dias consecutivos em layoff, com um mínimo de 100€ e um máximo de 351€.

Até à presente data, este complemento já chegou a cerca de 300 mil trabalhadores e teve um impacto financeiro de aproximadamente 48 milhões de euros.

Tem aqui neste artigo as outras razões pelas quais poderá não ter recebido o referido apoio em Julho. Veja se se aplica a si. Pelo menos esta razão está resolvida. Quer dizer, estará. Porque agora ainda falta clarificar a lei, dar a instrução à Segurança Social e proceder ao pagamento.

Vão estando atentos à vossa Segurança Social Direta para ver se e quando terão esta situação corrigida no vosso caso. Vejam aqui como fazer.

Ainda falta resolver a questão do salário de Fevereiro, para quem faltou justificadamente ao trabalho (levou os filhos ao médico, por exemplo) e que por isso não trabalhou todos os dias de Fevereiro. Mas um problema de cada vez. Quando tiver mais informações partilharei.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

 

37 comentários em “ÚLTIMA HORA | Governo vai alargar o apoio do Complemento de estabilização a quem esteve em lay-off 30 dias seguidos

  1. Avatar
    Fernando Reply

    Vergonhoso… ainda não recebi nenhuma resposta da Seg. Social… nós portugueses só servimos para pagar dívidas… somos carne para canhão… sinto nojo dos nossos (des)governantes!

  2. Avatar
    Miguel Reply

    Olá a todos
    não me parece que assim seja, mas mesmo assim gostaria de saber se é necessário a entrega de algum documento por parte das pessoas que estão nesta situação.
    Obrigado, cumprimentos

  3. Avatar
    Rui Silva Reply

    Boa tarde Pedro, por acaso há novidades sobre esta alteração legal? Disse que depois avisaria quando soubesse de novidades. Ligar para a (in)Segurança Social é um horror, pois a chamada é constantemente desligada …
    Obrigado

  4. Avatar
    Paulo Martins Reply

    Bom dia, eu estive em lay off de 1 de maio, a 19 de Junho, fiz o mês de Maio completo em lay off, mas não recebi nada, talvez porque o 1 de maio foi feriado, e o 23 de Maio também foi feriado na cidade onde eu moro, daí a empresa só processou 29 dias.
    Será esse o motivo porque não recebi ainda?
    Mas com estes acerto como tive em lay off mais uns dias em Junho e irá fazer bem mais dos 30 dias seguidos ainda irei receber?
    Já agora para um base de 763, em Maio recebi só 600, e em Junho 612, qual seria assim o valor a que tenho direito?

    Desde já obrigado

  5. Avatar
    Rita Dias Reply

    No mês de fevereiro estava numa empresa diferente da empresa em que estava nos meses de abril e maio, meses que estive em lay off, no entanto, o salário base era o mesmo.
    Não recebi o complemento, será por ter mudado de empresa?

      • Avatar
        Rui Torre Reply

        Bom dia.
        Em fevereiro tive um acerto de vencimento visto ter recebido a mais (subsidio de férias) nos finais de 2019 por lapso da contabilidade. Colegas receberam o complemento estando o mesmo periodo em layoff, eu não recebi.
        Seg. Social não dá resposta, já expus a situação à seg social e prov. Justiça, pois de facto é injusto ser por esse motivo.
        Mais alguém com situações assim?
        Alguma sugestão?

  6. Avatar
    Jorge Reply

    Boas, mais uma dívida eu estive em lay-off de 10 junho a 10 Julho, terei direito? Só vejo que é entre Março e Junho, eu estive 20 dias em junho e 10 dias em Julho, ordenado 1200€, nada recebi até a presente data, no entanto neste período tive perdas recebi só 780€.
    Alguém me consegue tirar esta dúvida?
    Obrdesde já a todos.

  7. Avatar
    Miguel Reply

    Olá bom dia,
    já se sabe até quando será reposta esta justiça, ou seja, quando vão ser feitos os pagamentos a quem teve 30 dias de lay-off mesmo não sendo o mês civil.
    Um abraço e parabéns pelo vosso trabalho.
    José Reis

      • Avatar
        Sônia Reis Reply

        Boa tarde.
        Eu estive em lay-off meses de abril até maio e não recebi esse suplemento da segurança social. Gostaria que me respondessem o motivo de Não receber
        Abraço obrigada

        • Avatar
          Fernanda Garcia Reply

          E nós que só recebemos o ordenado mínimo não temos direito a nada pk.
          É os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres.
          Que país meu Deus

      • Avatar
        Eva Reply

        Boa tarde. Verifiquei que a alteração já saiu em Diário da República. Assim sendo, sabe se existe alguma previsão para regularização de pagamento aos trabalhadores agora abrangidos? Muito obrigada e cumprimentos.

  8. Avatar
    Claudia Cristina Reply

    Eu por exemplo estive de Layoof de 30 de Março a 15 de Maio, comecei a trabalhar a 18 de Maio mas em Fevereiro faltei 1 dia justificado pela empresa ,dia de pouca produção e não tive direito ao apoio ,muitos colegas nesta situação…poderei vir a receber o apoio?

      • Avatar
        Sonia goncalves Reply

        E para quem nao teve faltas esteve mes e meio em lay off e recebe assima do salario minimo e q ate agora nao recebeu nada e tem tudo a zeros na ssd?quando sera resolvido o problema

  9. Avatar
    Claudia Cristina Reply

    Eu por exemplo estive de Layoof de 30 de Março a 15 de Maio comecei a trabalhar a 18 de Maio mas no mês de fevereiro fiquei em casa um dia justificado pela empresa, dia de pouca produção… eu e mais colegas,não tivemos direito ao apoio ,o meu ordenado base está dentro do estipulado poderei vir a receber?

  10. Avatar
    Cristina Russo Reply

    Eu estive de baixa enquanto a Creche onde trabalho esteve fechada por ter poucas defesas. Enfim…

  11. Avatar
    Rui Silva Reply

    Boa tarde, caro Pedro.
    A minha mulher não faltou e tem 29 dias no mês de Fevereiro, pesamos que por isso não recebeu o Complemento de Estabilização, tal como milhares de portugueses.
    Sabe quem colocou esse valor? Foi o próprio patrão por engano, ou foram os serviços da segurança social?
    Será que temos de contactar a empresa ou a segurança social?
    Obrigado

  12. Avatar
    Rui Sousa Reply

    Boa tarde

    Estive em Lay-off desde 2 de Abril a 31 de Maio, não tive falta nenhuma em Fevereiro, agora já vou receber o apoio?
    Para onde posso reclamar?

    Obrigada pela sua ajuda

  13. Avatar
    Fernando Oliveira Reply

    Eu estou numa situação igual á de 5 colegas de trabalho. Estivemos em layoff no mes de Abril e todos receberam menos eu. Será pelo motivo de em Maio ter estado em apoio ao meu filho? É que não vejo outro motivo. Tenho o IBAN certo na Segurança Social Direta.

      • Avatar
        Fernando Oliveira Reply

        Então só para perceber: basicamente estive um mês em layoff e outro em apoio ao meu filho e não recebo o complemento. Se estivesse só um mês em layoff e no mês seguinte fosse trabalhar já recebia? Viva o socialismo… Tristeza de país o meu!!!

      • Avatar
        Fernando Oliveira Reply

        Estar em casa em apoio ao filho, deve ser considerado um luxo!!! Enfim!!!

    • Avatar
      Pedro Caldeira Reply

      Boa tarde.
      Alguém que esteja abrangido por esta retificação já recebeu o complemento? Ou seja, alguém que tenha estado em lay-off por 30 dias ou mais, mas sem completar o mês civil, já recebeu o apoio do complemento de estabilização? Eu estive nessa situação mas ainda não recebi nada e na segurança social direta não aparecem quaisquer valores.

      • Avatar
        Miguel Ribeiro Reply

        Eu também estoou a espera e sem qualquer notícia, e tal como o Fernando vou ao site sa S social e nada. Temos que aguardar, se estivéssemos a espera desse dinheiro para comer moriamos todos. Eu só acredito quando vir. Um abraço a todos.

  14. Avatar
    Maria Zita Monteiro da Costa Reply

    E quando o erro é da entidade patronal qye não mandou o aumento desde Janeiro e aondd já vem no recibo de vencimento ai a culpa é do trabalhador?? É que quem recebe os subsídios são eles

  15. Avatar
    Fernanda Reply

    Não sou de acordo quem recebe o ordenado mínimo não receber o apoio, pois também estes foram penalizados. Recebo cerca de 750 com os subsídios de alimentação e de turno já com todos os descontos e na lay off recebi cerca de 550

  16. Avatar
    Célia Pereira Reply

    Acho uma injustiça que esse complemento seja atribuído apenas a quem tem um salário até 1270€, pois quem ganha mais também teve perda de rendimentos, e teve também de continuar a pagar as suas contas. No meu caso com um salário de 1290€, sou mais rica que quem tem um salário de 1270€?

  17. Avatar
    NHenriques Reply

    Esta medida é injusta pois só está a considerar o layoff e a deixar de fora quem teve de ficar em casa a tomar conta das suas crianças. Estas pessoas tiveram uma responsabilidade “extra” (em relação ao layoff) de apoiar os filhos e em muitos dos casos continuaram a suportar as mensalidades (ou parte delas) dos infantários e foram afetadas igualmente no ordenado. Ambos os casos não era objetivo ficar em casa, mas devido às circunstâncias teve que ser. Somos todos iguais para descontar mas os apoios não são distribuídos da mesma forma.

  18. Avatar
    Ana Varela Reply

    O meu marido também ainda se encontra em lay off e trabalhou e efectuou 30 dias em duas empresas no mês de fevereiro que o valor foi de 1220€ ,será que tem também direito ao benefício do complemento do lay off?

  19. Avatar
    Carlos Neves Reply

    Eu por exemplo estive de Layoff desde de Março ate Julho, comecei a trabalhar a 1 de Agosto e nao recebi nenhum apoio, quer dizer que agora vou receber ou nem por isso?

    • Avatar
      joao paulo frazao Reply

      Se não faltou nenhum dia em fevereiro e o seu ordenado base se compreender entre o estipulado, segundo o que foi comunicado, sim vai receber

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *