Uma entrada “grátis” só por ter cartões de um hipermercado


Mais um exemplo de poupança por ter vários cartões de fidelidade

Como sabem, no meu dia-a-dia ando sempre com o radar ligado à procura de ter sempre o que quero ou preciso ao preço mais baixo. Não se trata de ser “poupadinho” ou “forreta”. Na minha opinião esse tipo de poupança não traz qualidade de vida.

O “segredo” é viver melhor (ou como queremos) gastando menos do que se não fizessemos nada. Por outras palavras, vivemos como queremos ou podemos e ainda por cima sobra-nos mais dinheiro na carteira ao fim do mês. Vou dar-vos mais um exemplo da minha vida pessoal.

Já andávamos há várias semanas a pensar visitar o Dinoparque, na Lourinhã. (Para evitar alguns comentários previsíveis, relembro que neste blogue não há NENHUM artigo patrocinado). Escrevo o que me apetece sem qualquer tipo de pressão para escrever ou deixar de escrever. Já agora gostámos muito do Parque e aconselho a quem tem crianças :).

Mas a questão é que quero que perceba como consegui pagar muito menos do que o habitual e que aplique esta dica em QUALQUER parque/evento/museu/monumento/equipamento que visite. Às vezes dá, às vezes não. Mas só saberá se tentar.

Entradas mais baratas no Dinoparque

A primeira coisa que fiz quando decidimos visitar o Dinoparque foi ver os preços na Bilheteira online e nos vários pontos de venda de bilhetes para espaços/eventos. Os preços variam muito.

Na página oficial do Dinoparque, o bilhete de adulto fica a 11,70 € e o de criança a 8,91 €. Daria no nosso caso um total de 44,01 €.

Nas várias páginas de bilheteiras online o preço dos adultos (e com mais de 12 anos) era de 13 € por pessoa. Até aos 12 anos é de 9,90 €. Como somos 4 cá em casa, a despesa seria de 48,90 € só para os bilhetes.

Na bilheteira presencial na Lourinhã os valores são estes. A melhor opção para nós seria 45,50 €.

Como já vos expliquei várias vezes, há muitos sites de bilhetes com desconto como o Lifecooler, Odisseias e outros. Uso frequentemente estas páginas em situações semelhantes. Tem AQUI mais um exemplo.

Pela Odisseias, por exemplo, pagaria 10,99 € por cada entrada de adulto e 8,50 € por cada criança. Portanto, por aqui já teria uma poupança. Ficariam os 4 bilhetes a 41,47 €. Uma poupança de 7,43 € em relação à opção mais cara. Já é melhor do que nada.

Mas achei estranho a página do Dinoparque não ter a lista de parcerias como outras páginas têm, como por exemplo o Jardim Zoológico de Lisboa. Tendo a lista completa das parcerias posso escolher a que me dá mais “jeito”. Por vezes são mais de 10…

Decidi arriscar e esperar para perguntar pessoalmente na bilheteira. Em último caso, se não encontrasse uma parceria melhor do que estes sites de descontos e experiências, comprava o voucher logo ali pelo telemóvel em frente à senhora da bilheteira e apresentava o pdf.

Afinal havia melhor

Antes de comprar qualquer bilhete em qualquer lado pergunto sempre que descontos/parcerias é que têm. Funciona sempre. E quando não têm nenhum desconto, pelo menos perguntei. Por exemplo, a minha mulher é professora. Por vezes há descontos para professores, os meus filhos são estudantes (às vezes também têm descontos), pagar com um cartão de um banco ou clube de futebol por vezes também dão bons descontos, cartões de hipermercados também funcionam por vezes. Há uma lista imensa de parcerias que todas as empresas têm.

A senhora da bilheteira começou a dizer a lista de parcerias e percebi que tinha várias delas. Portanto, fiz-lhe a pergunta mais importante: “Dessas todas qual é a melhor para os visitantes?”.

A reposta foi rápida: “É a do Pingo Doce. Tem cartão Poupa Mais?” Mas só dá para 3 bilhetes. Para compensar, tinha de ter dois cartões Poupa Mais. Usava um em 3 bilhetes e o outro cartão do bilhete restante. Mas quem é que tem dois cartões Poupa Mais?

Eu, claro! Como sabem cá em cada cada membro da família tem um cartão individual dos vários hipermercados e lojas. Assim, duplicamos, triplicamos ou quadruplicamos os descontos conforme as situações. Portanto, eu tenho um cartão do Pingo Doce em meu nome e a minha mulher também tem um cartão Poupa Mais em nome dela (não é ter um grande e dois pequeninos, OK?). Apresentámos os dois cartões e tivémos um desconto total de 25% nos 4 bilhetes do Dinoparque.

Pagámos, no total, como podem ver na fatura, 36,68 €. Menos 12,22 € do que o preço que pagaria na bilheteira na opção mais cara caso não me preocupasse com estes “truques”. Quanto é que isto me demorou a mais? Talvez 3 minutos. Que trabalho é que tive? Tirar 2 cartões da carteira (porque ando sempre carregado com cartões, é verdade).

Mas vale a pena andar a perder tempo a fazer estas contas? Para si não sei, para mim vale. Iria ao Dinoparque na mesma e gastaria lá o mesmo tempo. Assim fiquei com dinheiro na carteira equivalente a 26 litros de leite. Ou, se quisermos ser mais práticos, pagou o gasto do combustível da ida e volta. Ou pagou o almoço dos dois miúdos lá dentro.

Bilheteira Dinoparque presencial: 45,50 €

Bilheteira Dinoparque online: 44,01 €

Bilheteiras online: 48,90 €

Páginas de descontos: 41,47 €

Com parceria Cartões hipermercado: 36,68 €

Porque não divulgam mais os descontos?

O curioso é que perguntei porque não tinham essa informação pública das parcerias na página deles, mas responderam-me que era uma opção da empresa. Que eram os parceiros que tinham de divulgar estes descontos e não eles. Eu percebo. Porque é que iriam divulgar preços mais baratos, se as pessoas estão dispostas a pagar “mais” ao chegar à bilheteira? Se chegam ali, não vão voltar atrás por causa do preço. Pagam o que lhes pedirem.

Em resumo, antes de comprar QUALQUER bilhete pergunte sempre se há algum desconto com parcerias. Ande sempre com todos os seus cartões na carteira. Nunca sabe quando poderão ser úteis. É nestas situações que os cartões de fidelidade se transformam em dinheiro. Às vezes inesperadamente. Ligue o seu radar dos descontos e viva melhor com o mesmo dinheiro!



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

 

 



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


6 comentários em “Uma entrada “grátis” só por ter cartões de um hipermercado

  1. Avatar
    Fernando Pereira Reply

    Ainda bem que o Pedro, tem um “radar” que consegue “captar”, no sentido de nos informar e aconselhar ao mesmo tempo, as vantagens e benesses, que poderemos usufruir!
    O que sugeria chamar-lhe era “S.Pedro”, quão amigo de nós vai sendo, o “outro” que está no altar, que me desculpem os crentes, já nem a chuva nos traz!

  2. Avatar
    Francisco Baptista de Gouveia Reply

    Olá Pedro e a todos quantos por aqui passam…

    Mais uma boa sugestão do Pedro, como sempre nunca desilude, já lá vão uns 7 ou mais aninhos Pedro, não?

    Ao ver isto lembrei-me que num site que utilizo para fazer algumas compras online, no caso a BANGGOOD (sem querer fazer qualquer publicidade, poderia ter sido um outro site qualquer a ter a ideia…) ao entrar na APP deles tem já uns dias, o novo layout de introdução diz “GOOD LIFE DOESN’T COST A FORTUNE” (BOA VIDA NAO CUSTA UMA FORTUNA) e acho que se enquadra no que o Pedro nos tenta mostrar estes anos todos, será Pedro?

    Obrigado por ser assim na nossa sociedade de consumo imediato, houvessem mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *