ATESTADO MULTIUSO – Quem pode ter e para que serve?


ATESTADO MULTIUSO – O que é isso?

Milhares de portugueses sofreram acidentes ou têm doenças graves e não sabem que podem pedir um Atestado de Incapacidade Multiuso. Se ficar com 60% de incapacidade ou mais tem muitas vantagens e benefícios, mesmo que já esteja reformado ou dependente de terceiros.

No fim do artigo tem um link para o programa de uma hora na Sic Notícias com dúvidas de espectadores em direto.

Há muitas crianças, adultos ou idosos que têm incapacidades (deficiências ou dores que afetam o dia-a-dia) e que não conhecem a Atestado Multiuso ou se o têm não sabem para que serve.

Esperemos que não, mas um dia qualquer um de nós ou um familiar nosso pode precisar dele. Tem vantagens no IRS, no salário, na compra de viatura nova e deixa de pagar chamado selo do carro, entre muitos outros benefícios de que lhe falaremos mais à frente.

Que doenças estão abrangidas?

Todas. O que conta não é a doença mas sim o grau de incapacidade que ela lhe dá. Há muitas doenças cada vez mais comuns que geram incapacidades, Parkinson, Alzheimer, doença bipolar e outras do foro psicológico e tantas outras. Há uma lista enorme de incapacidades na lei, e cada uma dá direito a uma percentagem específica. Por exemplo, basta ter cancro diagnosticado para ter 60% mesmo que isso não seja visível para os outros.

Vantagens no IRS

Mostrámos-lhe o caso de Nuno Costa. Tem uma empresa de pirotecnia e faz espetáculos de fogo de artifício em Portugal e no mundo inteiro. Em 2012, ao testar uma carga explosiva teve um acidente e perdeu a mão esquerda. Depois, em 2017 foi-lhe diagnosticado um linfoma. No total dos 2 problemas, tem 90% de incapacidade. Assim que saiu do hospital disseram-lhe para ir ao Centro de saúde pedir o atestado. E tem tido algumas vantagens, por exemplo no IRS.

Numa simulação de um caso hipotético a que tivemos acesso, uma pessoa casada com 2 filhos, que tenha pelo menos 60% de incapacidade e um salário bruto de 1500 euros passaria a reter na fonte 32 euros por mês em vez de 227. Ou seja receberia mais 195 euros por mês fora o reembolso maior no IRS. Só por ter este documento.

Mas há mais. Nuno também deixou de pagar o selo do carro e teve um desconto muito grande na compra de viatura nova porque a incapacidade é motora (não tem uma mão).

Já pediu o Atestado Multiuso?

Deve haver milhares de idosos com reformas razoáveis que pagam IRS e que têm incapacidades graves e que podiam não pagar nada ou até receber simplesmente por pedirem o atestado Multiuso.

Vamos então a uma lista não exaustiva dos direitos que tem se tiver um Atestado Médico de Incapacidade Multiuso.

Até aos 55 anos pode ter Direito à Prestação Social para a Inclusão (PSI). Fica isento de pagar taxas moderadoras, muitos Benefícios no IRS, menor retenção na fonte no salário, não paga IUC até 240 €, pode comprar carro com isenção de ISV, passa a ter acesso a muitos Apoios da Segurança Social, tem Bonificação no Crédito à habitação e limitações no aumento das rendas se for inquilino, tem direito a quotas de emprego na Adminsitração Pública, vagas nas Universidades, apoios do IEFP no emprego e prioridade no atendimento em todo o lado.

Como vê não é pouco. Se tiver uma doença grave ou dificuldades físicas basta pedir este papel no Centro de Saúde. Pode melhorar um pouco a sua vida. Não se esqueça de que tem de levar um relatório médico muito detalhado com todas as dificuldades que tem e exames de tudo e mais alguma coisa. Com esses relatórios na mão, peça para marcar uma Junta Médica para que lhe atribuam uma percentagem à sua incapacidade. A lei prevê 60 dias para a resposta, mas está a demorar muito mais do que isso.

Avise quem conhece

Infelizmente, há pessoas que até têm o documento e não sabem o que fazer com ele. Por exemplo, se conhece alguém com diagnóstico de cancro ou outra doença incapacitante, alerte-os para este atestado.

Informe-se muito bem sobre tudo a que tem direito. Para usufruir dos direitos fiscais tem, por exemplo, de entregar cópia deste atestado todos os anos nas Finanças, tem de o entregar na sua empresa e nas várias instituições onde pode ter benefícios. Não é automático. E por falta de informação há milhares de euros que pode estar a perder todos os anos.

Se cuida dos seus pais ou avós em casa ou em lares e precisam de cuidados de terceiros é fundamental pedir este atestado. Mesmo que demore e dê trabalho, vale a pena.

E não se esqueça que se o seu familiar já não consegue deslocar-se a uma junta médica, a lei “obriga” os médicos a ir a sua casa ou ao lar de terceira idade. É o Decreto-Lei n.º 291/2009 de 12 de Outubro, no artigo 3º. Pesquise na internet, imprima-o e leve-o consigo. Use os seus direitos.

Não compare doenças

Uma leitora mandou-me uma mensagem (pareceu-me revoltada) dizendo que não percebia como o Nuno Costa que continua a trabalhar e a ter uma vida “normal” tem 90% de incapacidade quando o pai completamente dependente de terceiros e que nem fala também tem 90%. Peço-vos por favor que não comparem situações. Há uma Tabela Nacional de Incapacidades. É uma lista gigantesca de doenças e cada uma tem uma percentagem. No final somam o que a pessoa tem e dá uma percentagem final.

Só para dar um outro exemplo, conheço uma pessoa que vejo quase todos os dias e depois de ver a reportagem me disse que tinha 90% de incapacidade. Eu fiquei muito surpreendido. Trabalha, tem uma aparência completamente normal, ninguém diz que tem qualquer tipo de incapacidade. Perguntei-lhe porquê os 90%. Resposta: “Tiraram-me o intestino”. Portanto, deve preocupar-se com a sua incapacidade (ou do seu familiar) e não com o “outro anda e tem mais do que eu…”. Não é assim que funciona.

Recorra da Junta Médica até que considere que está a ser bem avaliado em relação à sua doença, não em comparação com outros. Isso não tem nada a ver. Avance sem medos.

O pedido custa 12,50 €. O que é que tem a perder?

Tem AQUI o link para o programa de uma hora esta quinta-feira na SIC Notícias  com a reportagem e as perguntas dos espectadores. VEJA.

 



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


41 comentários em “ATESTADO MULTIUSO – Quem pode ter e para que serve?

  1. Avatar
    Filipa Azevedo Reply

    Boa tarde,
    Tenho Atestado de Incapacidade de 82% Definitiva, esta incapacidade foi atestada em 2015.
    Gostava que me informassem se tem de ser renovado passado 5 anos, ou se é mesmo definitivo e nada tenho a fazer.
    A minha pergunta surge, porque no Centro de Saúde disseram-me que mesmo os Atestados Definitivos têm de ser renovados ao fim de 5 anos.
    Obrigada.

  2. Avatar
    Maria Adelaide Moita Ramos Reply

    Bom dia
    Tenho artrite reumatoide aguda no qual já tenho uma deformação muito acentuada na mão direita no qual só mexo os dedos…
    Gostaria de saber se terei direito ao atestado
    Tenho 51 anos sou admistrativa
    Adelaide Ramos

  3. Avatar
    amandio pateca Reply

    boa tarde, tenho uma irmã deficiente só que eu não sei qual é o grau de incapacidade e a mãe há 6 anos foi-lhe retirado um seio o pai e reformado. eu não sei se posso pedir o atestado multi uso para algum deles.
    muito obrigado.

  4. Avatar
    Fernando Rodrigues Costa Reply

    Olá boa noite.
    A minha esposa é totalmente cega de um olho (usa uma protese), do outro olho só vê 6/10, foi a uma junta medica para pedir o atestado multiusos e só lhe deram 37% de incapacidade, é uma injustiça. o que devo fazer?
    Agradecia que me ajudassem.
    obrigado
    Fernando

  5. Avatar
    Rute Castanheira Reply

    Boa noite,
    Em 2010 foi-me diagnosticado um Linfoma. Felizmente houve remissão da doença em 2011. Tive entretanto um atestado de incapacidade de 60% por um período de 5 anos. Vi na vossa peça televisiva que, depois dos 5 anos terminarem, o mesmo será vitalício para as Finanças. É verdade? É que ultrapassados os 5 anos, deixei de ter quaisquer benefícios fiscais…
    Obrigada!
    Rute

  6. Avatar
    André Reply

    Boa tarde Pedro,

    À semelhança dos casos aqui expostos, também tive doença oncológica com atestado multiusos (incapacidade 60%). Ao final de 5 anos, renovei o mesmo e reduziram substancialmente o grau de incapacidade.

    Para efeitos de IRS, perdemos o beneficio? No site da finanças (no meu cadastro) aparece a incapacidade de 60%, mas com validade entre 2014-2018.

    Independentemente do grau de incapacidade atribuido na renovação do atestado, este beneficio em sede de IRS é vitalicio?

  7. Pingback: Afinal quem pode ter Atestado Multiuso e para que serve?

  8. Avatar
    joao da silva freitas Reply

    Pedro Andersson
    Tanto quanto me apercebi,no programa foi referido que no caso de uma reavaliação,da junta médica, resultar a atribuição de uma incapacidade inferior a 60%, para as finanças prevaleceria os 60%, no que resultaria a manutenção das regalias inerentes à incapacidade de 60%, beneficiando da redução do IRS e do pagamento do selo do carro até aos 240 euros. Comigo, que tinha uma incapacidade de 60% por motivos oncológicos, passei para 29% na reavaliação ao fim dos 5 anos, perdi essas regalias. Já paguei o IRS de 2018 e o selo do carro. Após ver a vossa reportagem, dirigi-me à repartição de finanças da minha área, para reclamar, mas fui informado que não podia ser atendido na minha reclamação, porque os 60% de incapacidade e os 29% da reavaliação da junta, foram atribuídos através do mesmo Decreto Lei, no caso o Dec.Lei 352/2007 de 23 outubro, para efeitos das Finanças, passaria a ser válido o valor mais baixo e atualizado, isto é, os 29%, perdendo consequentemente as regalias que vinha tendo desde 2014. Segundo o que a repartição de finanças me informou, os 60% iniciais, continuariam válidos se o decreto lei que me atribui os 29% fosse diferente do Dec Lei que atribui os 60%. Nestes casos, então prevaleceria o grau de incapacidade mais elevado, os tais 60%, e manteria os direitos às regalias fiscais. Não sei se de facto é assim ou não.Podia ajudar-me a esclarecer sobre este assunto?
    Agradeço desde já.Obrigado

    João da Silva Freitas
    e-mail: joaosilva.freitas@sapo.pt
    963017831

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá João. Não chego a esse detalhe de conhecimento. Vou ter de investigar. Não sei a que se refere esses decretos. Não sabia que havia uma distinção. T a ver com que critério, pode adiantar?

    • Avatar
      Maria Santos Reply

      João da Silva Freitas,

      Olá, os 60% só prevalecem se fossem definitivos. Ora como foi uma incapacidade por motivos oncológicos, a mesma tem de ser obrigatoriamente, reavaliada de 5/5 anos, algumas de 2/2 anos. É triste mas real. Ora se na reavaliação lhe foi conferida uma inferior. Não é considerada. Podia ter acontecido duas coisas: ou agravava em mais, (29%), ou diminuía para os 29% , devido à recuperação.
      Contudo o que aconselho, é recorrer da mesma.

      Vou dar-lhe um Exemplo: Imagine que tem uma doença genética, degenerativa, cardíaca. A mesma agrava, tem de substituir artérias, válvulas, etc…., é uma doença que persiste para toda a vida. Apenas estou a exemplificar. As oncológicas, FELIZMENTE, podem sempre, (embora vigiadas) ficarem controladas ou mesmo curadas, não obstante a vigilância se manter por (X) tempo. Caso seja uma doença profissional, a tabela da classificação das mesmas, é muito mais reduzida!

      Boa Sorte, e sinceras melhoras,

      Caso necessite de mais algum esclarecimento sobre o assunto, disponha.
      https://www.facebook.com/profile.php?id=100000280622190

  9. Avatar
    Ilda Valério Reply

    Boa tarde, o meu marido é cego de uma vista devido a um acidente e tem glaucoma na outra vista, será que também tem direito a pedir esse atestado? Obrigada

  10. Avatar
    Liliana Azevedo Reply

    Boa noite, antes de mais obrigada pelo excelente artigo. Tenho incapacidade de 60%, fruto de doença oncológica. Quando me passaram o atestado referiram que era temporário, tinha uma validade de 5 anos, no final dos quais teria que ser novamente avaliada, para ver se mantinha o percentual atribuído. Na altura desloquei-me ao banco para ter perceber se podia beneficiar de isenção de taxas de juro, ao que me referiram que sim, mas passados os 5 anos se me retirassem o percentual, teriam que aplicar novo spread, o que estivessem a praticar na altura, e não o meu inicial… é mesmo assim? Acabei por desistir, pois comprei casa em 2005… agradeço a sua ajuda no esclarecimento! Obrigada

  11. Avatar
    Raquel sousa Reply

    Boa tarde tenho um filho com22 anos e uma incapacidade de 85% só recebe o psi que são 270€ pago a medicação toda agora começou a fazer uma bomba para os pulmões que também pago 14€mensais e não nunca tive nenhuma ajuda tenho carro porque ele cansa-se facilmente não tenho direito a não pagar selo do carro? Agradecia que me dissesse o que posso fazer mais obrigado

  12. Avatar
    Adriana Paula de Sousa Magalhaes Reply

    Tenho um amigo que ficou cego á 9 anos, e tem que ter uma pessoa a tomar conta dele. Neste caso, é a esposa, que na altura teve que deixar de trabalhar. Não tem direito a qualquer rendimento, é possível? Pode pedir o atestado multiusos para ter algum tipo de ajuda?

  13. Avatar
    Paulo Fernandes Reply

    Bom dia Sr. Pedro Andersson,
    A minha mãe teve um linfoma, e teve o referido atestado de 60% de incapacidade que entreguei nas finanças para obter beneficios, depois de 5 anos e com a eventual cura da doença (digo evcetual porque continua a fazer exames regulares no centro de saude e não no IPO), no novo atestado ficou com 10% de incapacidade fui ás finanças entrega-lo novamente, mas na plataforma da AT continua os 60%, que altero sempre que faço o IRS. A pergunta é para alem de estar de isenta de taxas medicas, existe mais alguma(s) isençõe(s) associada(s) como por ex. IRS?
    Obrigado

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Mas o Paulo tira os 60 e coloca 10%, é isso? Se percebi bem, não faça isso. Os 60 para as Finanças são para sempre… Corrija os IRS anteriores, por favor…

      • Avatar
        Tania Reply

        Boa noite dr. Pedro. Com incapacidade abaixo dos 60% que se mantem para as financças, mantem se tambem o beneficio no crédito habitação? Obrigada

      • Avatar
        Maria Santos Reply

        Olá., Pedro Andersson,

        Desculpe, mas a informação que está a dar ao Paulo. Não é correcta.
        Primeiro tem de se perceber, (eu percebi), se a incapacidade é definitiva. Pelo que percebi, é reavaliada de 5 em 5 anos. Pode diminuir, ou aumentar.
        No caso, da Mãe do Sr. Paulo, a incapacidade passou de 60%, para 10%, julgo não estar errada.
        O que o Sr. Paulo tem de ver, é se no atestado que está nas finanças, (tem de ter o original), tem de ver MUITO BEM, se a incapacidade dos 60% é definitiva. Caso haja, (e acontece) algum erro da validade do mesmo, e, as Finanças não detectaram ainda. A Mãe, do Senhor Paulo, arranja um problema com as finanças. Desculpe eu estar a escrever isto. Mas, é apenas para evitar que haja PROBLEMAS! Desculpe, mas tinha de o alertar.

        Continuação de bom trabalho e obrigada pelas informações que nos presta!

  14. Avatar
    Pereira Reply

    Relativamente a prestação de inclusão acho que para além da % de deficiência também tem outros condicionantes. Tem que se receber o salário mínimo para se ter direito a algum valor da prestação. Dito pela segurança social

  15. Avatar
    Aurora Ramalho Reply

    Bom dia fui diagnosticada com carcinoma maligno na tiroide. Fiz há uma semana a retirada de toda a tiroide. Será que posso pedir o atestado multiusos?

  16. Avatar
    Sergio vieira Reply

    Tenho uma incapacidade de 63% por retirar um estomago á 4 anos .Sou um jovem trabalho por turnos , tenho esposa desempregada e 2 filhos .
    Fiz nova reavaliação á pouco tempo porque infelizmente fiquei estupefacto de a retirada de um estomago tenha este nivel de incapacidade tao reduzido, fiquei intolerante alguma comida fez-se relatorios medicos , mas so porque nao fiz felizmente quimioteratia nem radio a minha tabela ficou neste valor.
    Sera que me podem informar bem sobre este assunto.
    Estou com a vitamina B12 para a vida, varios problemas a surgir e dizem ser normal.
    As tabelas deveriam de ser bem analisadas e revistas .

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Sérgio. Pelo que percebi continua com 63%. Para o estado o importante é ter 60% ou mais para ter acesso aos benefícios. Para acionar o seguro de vida provavelmente precisa de 66%. Portanto pode recorrer ou deixar como está (em termos práticos). A decisão da junta justa ou injusta é soberana. É o que é…

    • Avatar
      Pedro Reply

      Boa tarde,
      Sou portador de Multi-usos por carcinoma, na altura por 60%, na re-avaliação ao fim de 5 anos esse valor baixou para quarenta e tal. Diz mesmo no Atestado multi-usos que uma vez que foi atestado com 60% mesmo que esse valor baixe (principalmente para se voltar a pagar taxas moderadoras) o valor que se mantem é o mais alto até ai atribuido. Fui ás finanças e tenho como vitalicio a incapacidade de 60% lá registada. Passem pelas finanças

      • Avatar
        Maria Santos Reply

        Olá, Pedro

        Cuidado, eu tive de voltar a entregar o meu. Fui reavaliada, e tive de comunicar às Finanças.

        Boa Sorte!

  17. Avatar
    Jorge António Costa Oliveira Reply

    a sempre bom saber sobre as alterações que vão sendo adicionadas, por exemplo não sabia que o IUC tinha alterado de 200€ para 240€ foi por aqui que tive conhecimento e como esta haverá outras mais informações pois tenho já uma incapacidade de 66% o que já me são atribuídos alguns direitos e regalias, como tal gosto de ser informado daqui em diante das novas alterações.

  18. Avatar
    Jorge António Costa Oliveira Reply

    A sempre bom saber das coisas é que temos direito, por exemplo não sabia que o valor do IUC tinha aumentado de 200€ para 240€ isto para mim é uma novidade porque até há data não fui avisado desta alteração, como tenho uma incapacidade de 66% já tenho algumas regalias e benefícios mas nem sempre somos avisados destas pequenas alterações o que por vezes nos faz falta.

  19. Avatar
    Vanessa Rodrigues Reply

    O meu sogro tem demência e tem um atestado de 64% de incapacidade quais os benefícios a que tem direito,ele está num lar e onde a gente paga fraldas entre outras coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *