Uma vantagem inesperada por pedir fatura com NIF


Mais uma vantagem de pedir fatura com NIF

Como sabem, peço fatura de tudo com número de contribuinte. Até do café. Não me custa nada. Uso um cartão tipo multibanco com o meu número e entrego na altura do pagamento e já está. Não digo o meu NIF em voz alta há muitos meses. Só quando me esqueço da carteira.

Já todos sabemos que pedir fatura com Número de Contribuinte tem benefícios fiscais, que ajuda a combater a fraude e evasão fiscais e por aí fora. Mas desta vez foi um benefício mais palpável.

Queria devolver mas perdi o talão de compra

Comprei uma peça para a sala mas depois de a experimentar as medidas não eram as corretas. Portanto, o caminho normal – como sempre – era devolver à loja. Certifiquei-me no momento da compra que devolviam ou trocavam num prazo de 14 dias sem ter de apresentar justificações.  Assim fiz. Mas surgiu um problema.

Devolvem sem o talão?

Por engano, foi parar ao lixo juntamente com outros talões que não eram relevantes. A peça não tinha custado uma fortuna mas mesmo assim eram 22,99 €. É dinheiro. Já estava resignado a ter de ficar com a peça e sem o dinheiro quando a minha mulher insistiu comigo. – “Vai lá e depois logo se vê. Pelo menos tentas…”. Assim fiz.

Tentar não custa

Como devem imaginar, quando regresso a uma loja com uma reclamação ou para acionar uma Garantia ou coisa do género gosto de levar tudo certinho para não haver confusões. Neste caso, ia sem nada. Só o produto. Será que ia conseguir alguma coisa?

Expliquei à funcionária a situação o mais clara e sinceramente que consegui e perguntei (sabendo que a resposta mais certa era “Não”) se aceitavam a devolução. Levava o extrato bancário com o dia e o valor da peça, uma vez que paguei por multibanco. Dizia o nome da empresa. Ao menos isso. Mas a senhora insistia que precisava da fatura. Sem isso não conseguia abrir o processo de devolução.

Lembrei-me então que peço SEMPRE fatura com Número de Contribuinte. Perguntei-lhe se com o número de contribuinte e a data não conseguia chegar ao número da fatura e imprimir uma segunda via. Sim. Com o número de contribuinte chegou à fatura em segundos. Não costumo dar o nome, mas como fizeram a ficha naquele dia até tinham o nome. Resultado? Em poucos minutos devolveram-me o dinheiro e fiquei satisfeito com o atendimento da loja. Sem a fatura em papel.

Moral da história

Vale a pena pedir sempre fatura com NIF, porque nunca se sabe quando precisamos provar que comprámos ou estivemos em algum local numa determinada data. Por ter dado o NIF naquele dia “poupei” 22,99 €. Muito mais do que o equivalente a umas centenas de cafés e pastéis de nata. Podia ter sido um frigorífico ou uma coisa ainda mais cara. Confirmei com este pequeno episódio que financeiramente continua a compensar pedir fatura com NIF. Não me vou meter na discussão da privacidade e dos nossos dados. Compreendo perfeitamente esse argumento e só tenho de o respeitar. É uma decisão pessoal.

A outra lição é que as empresas “amigas” do cliente ganham mais do que perdem quando se preocupam com o cliente e o ajudam nas suas dificuldades. A funcionária podia ter dito “Lamento. Não dá”. Mas esforçou-se e saí de lá satisfeito, mesmo não tendo realizado aquela compra. Fico com vontade de voltar porque sei que não há um muro do outro lado.

Outra forma de não perder as faturas é usar esta app que falei recentemente numa reportagem. Confesso que achei que não valia a pena fotografar a fatura porque ia devolvê-la. Se o tivesse feito, iria lá com a foto imprimida, ou não tinha hesitado tanto. Mas enfim, por acaso esta história acabou bem, porque pedi fatura com NIF. Não perdi 22,99 €! Sempre são 50 litros de leite…



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


41 comentários em “Uma vantagem inesperada por pedir fatura com NIF

  1. Avatar
    alexandra Reply

    Por falar em devoluções….
    Da última vez que tentei devolver um artigo, como não havia igual/outro numero, tentei que me restituíssem o dinheiro, e a resposta foi de que não devolviam o dinheiro, que tinha de levar outra coisa qualquer, e isso não me interessava. Pergunto: a loja é obrigada a devolver o dinheiro ou não? Com talão com NIF ou sem NIF, faz diferença?

      • Avatar
        Nelson Castelôa Reply

        Aconteceu-me recentemente na Decatlhon de Sintra. Não eram obrigados a trocar, e, fizeram-no. Nem sequer havia o número que eu pretendia; esgotou. Devolveram-me o dinheiro. Sem talão (guardo-os tão bem que por vezes não sei onde param kkkk). Era irrelevante o NIF. Bastou-me dizer a data e hora aproximada, foram a base de dados deles, ali mesmo na caixa registadora. Resolveram com muito profissionalismo. Vou voltar sempre, aliás no caso concreto, não fui capaz de me ir embora sem gastar os os cerca de 30 paus noutros produtos.

  2. Avatar
    Cecília Alvarenga Reply

    É… A menos que a compra tenha sido feita na ZARA PORTUGAL onde até lhe conseguem a 2ª Via, mas depois lhe dizem que mesmo com a 2ª Via na mão, não fazem trocas… “Apenas é aceite para efeitos Fiscais, não para trocas ou Devoluções. Para isso só com o “Talão” original…” Seja lá o que isso for… Ora como no meu caso me emitiram uma Fatura e não um Talão (até porque tal não é atualmente permitido cá nesta terra)… caput! Não dá para trocar nada.

    Claro que Reclamei. Aguardo resposta da ASAE.

  3. Avatar
    Maria João Almeida Reply

    Mas deitou a factura depois de decidir devolver o referido artigo? Não se esqueça de que todos os documentos com NIF são relevantes, logo deveria ter guardado essa factura!

  4. Avatar
    Alberta Costa Reply

    Quando puder diga lá onde bebe o café e come o pastel de nata, porque com 22€ conseguir fazer isso umas centenas de vezes é mais que saber poupar, é verdadeira arte

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      As Finanças devolvem-me 15% de todo o IVA que eu pagar em cafés, ou pastilhas elásticas, ou tudo o que for comprado em pastelarias, cafés ou restaurantes. É a isso que me refiro.

      • Avatar
        Nelson Branquinho Reply

        Devolvem 15% de todo o iva que pagar em cafes porque entram para a categoria de restaurantes correto? (até ver sem qualquer limite )

  5. Avatar
    Anónimo Reply

    Só uma pequena curiosidade… Na foto do cartão “pintou” de preto o número de contribuinte mas deixou o código de barras visível… Com o qual é possível obter facilmente o nif…

    • Avatar
      Nelson Castelôa Reply

      Anónimo
      Pergunta e pergunto-te se me souberes responder: que problema me podem criar? Não estão estes malfadados números ligados ao pagamento de impostos? Dou sempre o meu NIF em voz alta, de modo consciente de que, quem se poderar dele, não o vai usar para efetuar falcatruas…Acho…Sinceramente não estou a ver, e, é muito fácil de decorar (119440660).

      Por incrível que pareça, mas é mesmo verdade, acho que alguém já os usou. ou terá sido por engano (quiça números muito parecidos que podem levar ao engano…), é que no e-fatura já tenho duas compras em cafés de localidades onde nunca estive. Acho que vou lucrar uns euritos…15% de ….de xxxxx deve dar umas dezenas de cafés…afinal também podemos faturar com o NIF. KKKKKKKKK. (não vou validar).

  6. Avatar
    Pedro Carvalho Reply

    “Como sabem, peço fatura de tudo com número de contribuinte. Até do café. Não me custa nada.” – Pois não custa a nós, mas custa aos degraçados dos empregados. Eu só peço em artigos de valor relevante.

  7. Avatar
    Nuno Reply

    Encerrei uma conta, num banco…meses depois veio uma conta de saldo a descoberto. Já não tinha o recibo que me entregaram ao balcão…sorte das sortes…para encerrar a conta e acertar ym dividendo depositei €1.25…e recibo estava no portal das finanças. Ufa!!! Depois de uns email para lá e para cá. Resolveu-se a coisa…nem vou dizer que o funcionário em causa, nunca chegou a dar baixa da conta e cartoes associados…mas com o recibo das finanças, chegámos ao cerne da questão e a sua resolução.

    • Avatar
      celso Reply

      Também fazem na staples em cartão de PVC a cores ou preto e branco. Basta levar o cartão em formato digital, paga 1,5€ e fica pronto no dia seguinte. Pelo menos foi o que me aconteceu. Eles disseram que poderia levar mais tempo mas não demorou.

  8. Avatar
    Manuel Reply

    A dias foi ao café pedi uma bica com o NIF a bica está mal tirada será que podia devolver eu vejo aqui histórias para um livro chamado ignorante

  9. Avatar
    Inês Reply

    Se tirarmos com nif porque não ir ao efaturas pois sabendo a data e contribuinte do comerciante saberá o número da fatura. Outra hipótese…

  10. Avatar
    Nuno José Almeida Reply

    A maior razão para colocar NIF é mesmo esta. Até já me aconteceu ir ao site das finanças e procurar a mesma e levar o número da factura directo ao comerciante.

  11. Avatar
    Sabina Tomás Reply

    No natal oferecemos à minha sogra um telemóvel. Passado pouco tempo, ele avariou. A fatura tinha sido pedida com nif, mas não sabíamos dela. A minha sogra foi à loja, pediu uma 2′ via da fatura e assim mandou reparar o telemóvel (garantia). Valeu a pena pedir fatura com nif.

    Cumprimentos,
    Sabina Tomás

      • Avatar
        Nelson Castelôa Reply

        Raramente peço o NIF qdo. peço só um café, mas se for acompanhado de uma guloseima, não falho (gráo a grão, enche a galinha o papo) e, claro, se for na Praia da Comporta. Ontem pedi dois cafés no quiosque mesmo no caminho do passadiço, e PUMBA, paga 3 euros…fiquei sem palavras, inibido, triste…estou com remorsos, não pedi com NIF. Felizmente o café era de superior qualidade.

  12. Avatar
    Ana Morais Reply

    Aconteceu o mesmo comigo!
    Quis devolver/trocar um Pólo do meu marido que debotou na 1ª vez que lavei (infelizmente uma marca bem cara e conhecida!) Não tinha talão, mas graças a ter o numero de contribuinte aceitaram a peça em ficamos com o valor para gastar noutra coisa na loja. É de notar que comprei em Fevereiro, mas nunca usamos/lavamos e em Novembro é que aconteceu isto, mas a loja ainda assumiu o custo.

  13. Avatar
    Vitor Madeira Reply

    Uma dúvida Pedro: Ao pedirmos para colocar o NIF na fatura, também ficamos com a possibilidade de consultarmos as faturas que nos passaram na página internet das Finanças, certo?

    Será um procedimento viável para pelo menos conseguirmos obter as referências tipo número e a data da fatura para depois apresentarmos junto do comerciante?

    Obrigado.

  14. Avatar
    Manuela Oliveira Reply

    Boa tarde.
    Queria partilhar uma informação que li na DECO para que não hajam dúvidas na altura da troca ou devolução de artigos sem a factura ou respectivo talão de compra!
    Desde que tenha pago a peça com multibanco, o funcionário é Obrigado a devolver-lhe o dinheiro ou dar-lhe outra coisa. Posso confirmar, pois já aconteceu diversas vezes comigo. Não queriam fazer devoluções sem o talão, mas como solicitei o livro de reclamações, fizeram tudo e mais alguma coisa!

    “Na falta do talão de compra, o talão de multibanco pode servir de comprovativo, pois indica o nome, a morada e o número de contribuinte do estabelecimento comercial, o dia e a hora da compra, o terminal de pagamento automático e o número da transação. Inclui, ainda, o número do comerciante, o nome do consumidor, número do seu cartão multibanco e respetiva entidade emissora e o montante”.

    Os meus cumprimentos,
    Manuela

  15. Avatar
    Manuela Oliveira Reply

    Boa tarde.
    Queria partilhar uma informação que li na DECO para que não hajam dúvidas na altura da troca ou devolução de artigos sem a factura ou respectivo talão de compra!
    Desde que tenha pago a peça com multibanco, o funcionário é obrigado a devolver-lhe o dinheiro ou dar-lhe outra coisa.

    “Na falta do talão de compra, o talão de multibanco pode servir de comprovativo, pois indica o nome, a morada e o número de contribuinte do estabelecimento comercial, o dia e a hora da compra, o terminal de pagamento automático e o número da transação. Inclui, ainda, o número do comerciante, o nome do consumidor, número do seu cartão multibanco e respetiva entidade emissora e o montante”.

    Os meus cumprimentos,
    Manuela

  16. Avatar
    Francisco Freitas Reply

    Eu aqui na minha área de residência entre Guimarães e Santo Tirso não encontro onde fazer o cartão do NIF em pvc será que me podiam ajudar.

    Obrigado pela vossa atenção.

    Francisco Freitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *