Será que compensa um desconto de 60%? Neste caso não


Descontos imperdíveis?

A minha “guerra” já dura anos. O segredo dos descontos não está na percentagem dos descontos mas sim no preço final. De vez em quando partilho convosco alguns casos mais gritantes para mostrar como temos de estar atentos enquanto consumidores para não desperdiçarmos dinheiro pensando que estamos a fazer excelentes compras.

Olhos sempre bem abertos

Este caso foi-me enviado pela espectadora Cristina Pinto. Suponho que ela esteja sempre atenta aos folhetos dos hipermercados e que tente sempre fazer as melhores compras possíveis. Os folhetos são sempre uma boa fonte de informação para obter bons descontos.

Neste caso ela encontrou no folheto do Pingo Doce um desconto de 60% (apelidado de SUPER DESCONTO 60%) em detergentes líquidos para roupa, de grandes formatos. Um dos detergentes que lhe interessava era o SKIP de 80 doses. Em vez de 24,99 € custava apenas 9,99 €. Qualquer pessoa menos atenta acharia um excelente desconto. Poupava logo ali 15 euros, não era?

Pois. Nem sempre é assim tão simples. A Cristina foi ao Hiper Feirão em Mortágua e descobriu que lá (SEM DESCONTO) o mesmo detergente com as mesmas doses custa menos 1 euro do que no Pingo Doce com 60% de desconto, 8,99 €.

Longe de mim estar a lançar suspeitas sobre os preços praticados nos vários hipermercados. Com certeza que no Pingo Doce aquele detergente já foi vendido a 25 euros. Não duvido disso. O que pretendo alertar é que nós consumidores temos é de saber sempre quanto é que as coisas custam normalmente sem descontos e calcular sempre o preço por dose e não o preço final simples.

Neste caso, mesmo o preço do Hiper Feirão de Mortágua (que não conheço) está caro. Está a 11 cêntimos a dose. O preço “normal” para mim é 8 cêntimos a dose e só compro mesmo em último caso. No meu dia-a-dia só compro detergentes (roupa e loiça) a 5 ou 6 cêntimos a dose quando consigo acumular descontos. E aí compro para todo o ano.

Mas, enfim, serve este caso para vos alertar mais uma vez que não deve ir atrás dos 60% de desconto seja do que for. Provavelmente conseguem mais barato sem desconto no supermercado do bairro.

Neste artigo explico como já só volto a comprar detergentes no final deste ano de 2019 (comprei pela última vez em Setembro de 2018).

E já conhece o meu “truque” para não me deixar enganar pelas falsas promoções (o ficheiro best prices)?

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI abaixo.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

 



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


13 comentários em “Será que compensa um desconto de 60%? Neste caso não

  1. Avatar
    Sandra Jesus Reply

    Infelizmente, para quem vive numa Região Autónoma (Madeira), nem sempre é fácil encontrar preços competitivos. Só existe o Pingo Doce e o Continente.
    Não só existe neste produto especifico como noutros tantos, por exemplo, um produto que esta semana poderá estar a 4,99€ sem desconto, no folheto da próxima semana poderá estar com um preço inflacionado para, que, com o desconto possa estar a 4,99€.
    Tenho verificado muitas vezes esta situação. Acho um absurdo, até porque existe os folhetos de desconto para as ilhas que em diversos artigos são mais caros.
    Mas lá está, existe um monopólio muito grande neste sector, e as grandes infraestruturas “combinam” entre si estes preços.
    Estamos limitados e separados por um oceano.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Caro Vítor. Parto sempre do princípio que as empresas não mente. Algum dia aquele detergente foi vendido a 25 euros. Não sei é quando… Nós consumidores é que temos de estar atentos e de olhos abertos.

  2. Avatar
    Paula Faria Reply

    Por casualidade, recebi um folheto do Lidl onde o mesmo SKip 80 doses, 4 Lt está a -65% ficando a 8,69.
    Achei uma boa promoção, uma vez que ao consultar outras superfícies, o valor era um pouco superior.

  3. Avatar
    Marcos Dias Reply

    Tudo que sejam Skip’s, Fairy’s, compro sempre no mini mercado à beira de casa. Sempre mais barato que nos hiper’s mesmo que em desconto máximo.
    Por exemplo no Fairy ainda consigo uma coisa mais “louca”: compro uma embalagem de 3L e o preço por litro sai 1/4 do melhor preço que encontrem nos hiper’s em desconto…sim 1/4 não estou equivocado. Estejam atentos aos mini-mercados de rua. Em muitas coisas (não todas obviamente) não dão hipótese aos hiper’s.
    Já agora, caixa de cápsulas de Dolce Gusto sempre a 4€ vs 5,20 nos hiper’s. 😉

  4. Avatar
    M N Reply

    Pois, era bom era ter espaço em casa para guardar detergentes para um ano.

    Infelizmente, ser pobre sai caro. Em praticamente tudo. Seria interessante um artigo a mostrar o peso económico de não ter a capacidade financeira para as coisas mais simples que às vezes escapam aos mais abastados.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      MN, às vezes as coisas parecem mais do que são… Detergentes para um ano são 3 (três) frascos de detergente de 80 doses. Estamos a falar de 20 euros. Não é uma coisa só para ricos 🙂

  5. Avatar
    Cláudia Reply

    Acho incrível que um detergente líquido ou em pó tenha aumentado para 20 e tal euros neste início de 2019!! Claro que com preços assim podem mais tarde andar sempre a fazer esses grandes descontos em que voltam a colocar o detergente ao preço que já tinha antes do aumento. Nem sempre consigo seguir a dica dos 8 cêntimos por dose de detergente, mas só compro detergente ou amaciador quando a promoção é muito boa e o valor por dose está mais perto dos tais 8 cênt. Com detergentes a esses valores mas vale comprar os de marca branca ou então fazer o detergente em casa com sabão!

  6. Avatar
    Nuno Reply

    Posso deixar outra dica, porque por vezes vou a Espanha e os produtos de higiene pessoal por exemplo são não baratos do que cá. Descobri depois que os supermercados espanhóis em Portugal como o froiz por exemplo têm sempre gel de banho, pastas dentífricas e shampôs por exemplo mais baratos, do que os mesmos nos supermercados portugueses quando estão a metade do preço. Tal como a notícia desta página.
    É melhor, têm marcas espanholas ainda mais baratas do que as marcas grandes, mas também são feitos pelas unilever e Henkel shwarzkopf.

  7. Avatar
    _RJCA_ Reply

    Não é preciso tirar um curso de gestão para “pensar” antes de comprar o quer que seja, já o meu “falecido” Pai falava sobre prospecção de mercado. É tudo uma questão de usar os neurónios (e a carteira também)…

  8. Avatar
    Marco Lopes Reply

    Sem dúvida! NUNCA ir com pressa às compras! NUNCA olhar apenas para a percentagem de desconto! E sim… comprar para alguns meses pelo menos (também compro ao ano, e em princípio, é a melhor opção… excepto em alguns artigos de mercearia, que por vezes deixo de consumir habitualmente!)

    Concordo com tudo o que foi dito: olhos abertos!!! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *