Uma poupança muito… improvável

Escrito por Pedro Andersson

14.12.18

}
8 min de leitura

Publicidade

De vez em quando hesito muito se devo abordar um tema ou não. Foi o caso do consumo dos carregadores de telemóvel (andei a medir minuto a minuto durante um mês quanto custa carregar um telemóvel). Foi o caso dos medidores de eletricidade (é preciso investir 70 ou 80 euros para saber quando gasta cada aparelho segundo a segundo). E falei-vos da mesa de ping-pong do meu pai. São todos casos em que tenho de gastar algum dinheiro para depois poder poupar ou ganhar, quanto mais não seja tempo de qualidade.

Por outro lado, tenho verificado que afinal há muitas pessoas interessadas nesses temas (apesar das críticas de alguns) e que afinal não foi uma perda de tempo. Vamos a mais um caso improvável. Estou preparado para as vossas reações.

Fruta desidratada?!

Pois. Estão a ver aqueles pacotinhos que parecem mini pacotes de batatas fritas com umas fatiazinhas muito crocantes de fruta (maça, pêra, etc.)? Não sei se concordam mas aquilo é muito bom e cá em casa gostamos muito. Ainda por cima é uma alimentação saudável porque não tem corantes, nem conservantes e é outra forma muito prática de comer fruta. Não suja nem pinga nem entorna. Problema: É bom mas é caro.

Nas lojas os preços são caríssimos. Mais de 42€/kg conforme as gramas do pacote.

Resolvi desidratar a fruta em casa

Ora, com 40 euros posso comprar muitos quilos de fruta, certo? Mas como é que aquilo se faz? Uma amiga minha falou-me nisto por acaso. Trazia na mochila dela estas frutas desidratadas e deu-me a provar. E eu pensei “Devem ser daquelas daqueles pacotes”… Não eram. Eram feitas por ela. Ficam iguais! Mas como?

Ela tinha comprado um aparelho para desidratar fruta. Como?! Sim. Nunca tinha ouvido falar em tal aparelho. Comprou na Makro em promoção e custou cerca de 50 euros. É como se fosse uma torradeira mas com um calor muito “levezinho”, com várias prateleiras e com uma ventoinha para fazer circular o ar.

NOTA: Isto não é publicidade. Nem sequer conheço a marca, OK? Nenhum artigo é patrocinado. São apenas as minhas experiências enquanto consumidor.

Comprei uma na Makro também. Se passa recibos verdes pode fazer compras na Makro e outros Cash & Carry (como pode ler neste artigo). Nas outras lojas eram mais caras. Se quiser comparar preços veja por exemplo no KuantoKusta. Pesquise por “desidratador”.

Como se faz?

Simples. É só cortar a fruta às fatias finas (depois de lavadas, claro), colocá-las nos tabuleiros e depois do jantar ligar a máquina e de manhã ao pequeno-almoço já estão prontas para levar para o trabalho e os miúdos para a escola. O calor de no máximo 65 graus faz evaporar toda a água da fruta. 5 maçãs dão 85 gramas de fatias desidratadas.  

DICA: A meio do tempo troque os tabuleiros de fruta de baixo para cima e vice-versa. Caso contrário, a fruta que está mais junto da fonte de calor (em baixo) fica mais seca do que a dos tabuleiros de cima).

As contas

Ora, 1 kg de maçãs fica em 1 euro ou menos (não precisam ser das mais bonitas porque é para fatiar) e já medi o consumo da eletricidade que fica em 20 cêntimos por utilização. Portanto, faço 85 gramas de fruta desidratada por 1,20 € ou menos em vez de gastar cerca de 2€ por 60 gramas. Então se tiver maçãs grátis das suas macieiras…

 Pelos meus cálculos, se tiver o hábito de comprar destes pacotes de fruta duas vezes por semana em poucos meses recupero facilmente o investimento na maquineta.

Mas, deixem-me ser sincero convosco, no nosso caso aqui em casa não é pela poupança, é que aquilo é mesmo muito bom e feito por nós ainda é melhor. E os miúdos gostam de participar, fazer e depois comer. 

Quem escolhe a fruta é você

Esta é a parte melhor. Pode desidratar a sua fruta favorita mesmo que seja a única pessoa no mundo a gostar dessa fruta. Já experimentámos maçã, pêra, melão, morango, kiwi (muito ácido), banana (muito dura), manga (delicioso), e coisas esquisitas para desidratar: pimento, batata, cenoura, tomate, etc. E ainda não experimentei salsa, coentros e afins que são caríssimos nos hipers.

Porque é que estou a falar-vos disto aqui no blogue que é sobre poupanças? Por dois motivos: primeiro, porque se consome estes produtos, de facto é uma poupança a longo prazo; mas, em segundo lugar, porque aquilo que poupamos no nosso dia a dia deve ser também aproveitado para gastarmos em coisas que nos trazem qualidade de vida e satisfação. Neste caso é uma coisa tão simples…

É como a Bimby. É cara? É. Alguma vez se vai pagar a ela própria? Duvido muito embora os vendedores nos tentem fazer acreditar que sim. No meu caso até acredito que me traz mais despesa do que lucro. É que comecei a fazer coisas que nunca imaginei fazer antes de ter aquilo lá em casa. E a comprar ingredientes que nunca tinha experimentado e a fazer receitas que nunca tínhamos feito. Bom, acho que já percebeu a ideia. Não vos maço mais. 

Se achou que isto não tem nada a ver com poupança, até admito que em parte sim. Mas voltando ao desidratador, decidi falar-vos dele porque não fazia ideia sequer de que este aparelho existia. Não mudou a nossa vida, mas tornou-a mais saborosa (um bocadinho) e mais saudável. Comemos menos batatas fritas de pacote. E apenas ao preço da fruta (mais 20 cêntimos da eletricidade)…

Se é bom para mim, partilho. Aqui, o critério é apenas esse.

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA”

34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018.

É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”.

É só clicar AQUI abaixo.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 6 e 12 meses e sobem a 3

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (17 a 23 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Este mês paguei 0,75 € de eletricidade – Como é possível?

É possível pagar 0,75 € de eletricidade por mês? Já sei que vou ser criticado por escrever este artigo, mas tudo bem. O importante é que perceba que é possível pagar muito pouco de eletricidade. Ninguém está condenado a pagar valores gigantescos, a menos que prefira...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #249 – O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O FIRE é possível em Portugal? O FIRE é uma espécie de Liga dos Campeões das Finanças pessoais. É a sigla para Financial Independence, Retire Early (Independência Financeira, Reforma Antecipada) e é para uma pequeníssima minoria de pessoas que têm por objetivo...

PodTEXT Vamos a Contas | Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Isenção de IMT e Imposto de Selo para jovens oficialmente aprovada

Medida para ajudar jovens a comprar casa vai avançar Há cerca de três semanas, o Governo aprovou em Conselho de Ministros diversas medidas para facilitar a compra de habitação aos jovens até aos 35 anos. Entre elas, além da garantia pública de até 15% do valor do...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (17 a 23 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | Como perder o medo de investir e começar a ganhar dinheiro?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Publicidade

Artigos relacionados

24 Comentários

  1. Diana Guerra

    Bom dia Pedro,

    Esta é a primeira vez que deixo um comentário, apesar de seguir o seu blog e reportagens há muito tempo.

    Obrigada pela partilha e pelo seu trabalho! Mesmo que tenha críticas, pense que o seu trabalho é sempre útil a alguém, como foi para mim este artigo em particular, porque em minha casa também gostamos muito deste snack.

    Será sempre impossível agradar a todos, e a crítica para muitos é o caminho mais fácil, pois não conhecem outro melhor…

    Bem-haja e obrigada e mais uma vez!
    Diana Guerra

    Responder
  2. Karim Gulamhussein

    Bom dia caro Pedro,

    Excelente a dica mesmo que a poupança seja “menor”.
    Vários “pormenores” dão seguramente um “pormaior”, além de ser uma questão de saúde (as batatas fritas sabemos que em nada alimentam). Há que contabilizar também a “poupança” em plásticos e embalagens que poluem o planeta, e que deitamos todos os dias no caixote. Alguém comentou e bem que em vez de reciclar os plásticos, o melhor… é mesmo não usar!
    Bom trabalho e continue!
    Karim Gulamhussein

    Responder
  3. José Sousa

    Olá.

    Quando refere “faço 85 gramas de fruta desidratada por 1,20 €” não seria 850 gramas?

    Cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não. 1 kg de fruta dá 85 gramas. Estranho? Não. A maçã é quase só água. Como nós :). Se desidratar uma melancia só fica com a casca…

      Responder
  4. Alda Neves

    Bom dia
    Este artigo ajudou imenso. Comprei uma destas máquinas no li do, depois fui de volver sem experimentar porque achei que iria gastar muita energia.
    Depois de ler este artigo já estou arrependida. Sou “viciada” em poupar reutilizar e reciclar.

    Responder
  5. Maria Lopes

    Bom dia, sr. Anderson,
    Muito obrigada pela sua dedicação e trabalho. Estou como o senhor, já tinha ouvido falar mas “passou-me ao lado”. Com a sua dica vou, com certeza, pensar duas vezes.
    Reitero, muito obrigada pela sua dedicação e trabalho.
    Lurdes Lopes

    Responder
  6. Mary

    O artigo representa sim, uma forma de poupança !

    A única ressalva é que grama , quando relacionamos a peso é no masculino.

    Cumprimentos.

    Responder
  7. Anonimo

    Bom dia Sr Pedro

    Eu fiz isso mas com o café. Usava café de cápsulas e desde que ofereceram-me uma máquina que permite tirar cafés com grão e café moído, não quero outra coisa! 10€ de Café chega para mês e meio. E uso o café da marca que eu quiser. 300 ou 400€ que custa uma máquina (ou mais) dependendo do modelo, no meu caso fica paga num ano.

    Responder
  8. Rui Martinho

    O aparelho designa-se por desidratador de alimentos, é assim que devem pesquisar

    Responder
  9. Rui Martinho

    Já agora, quanto tempo demora a desidratar o quilo de fruta?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Das 22h às 7 da manhã com a minha máquina :).

      Responder
  10. Júlia Meireles

    Há uma economia enorme em todo este processo: menos plástico. Gostava que abordasse os custos ambientais do que consumimos.

    Responder
  11. Pedro Silva

    Ha muito tempo que tinhamos ouvido falar acerca desta maquina. Mas nao tinhamos informacoes suficientes para decidir comprar ou nao. Agora vamos comprar , porque temos macas quase dadas ! Para quem quizer experimentar as nossas macas desidratadas , deixo o nosso email , se for permitido , [email protected]
    Muito obrigado

    Responder
  12. Carlos Pinheiro

    Não sendo uma coisa muito comum é interessante pelo menos sabermos que há essa opção. Falta descobrir onde se vende a máquina, nem todos temos acesso à Makro.
    Aproveito para partilhar uma máquina semelhante que me deram também a saber mas que nunca encontrei e que serve para “fumar” alimentos, permite fazer o famoso e caríssimo salmão fumado em casa, curiosamente dá também para outros alimentos que ficam igualmente deliciosos tais como presunto, fiambre, rosbife, peixe e o que mais nos apetecer “fumar”
    Fica a partilha e a opinião, Boas Festas.

    Responder
  13. Paulo Henriques

    Boa tarde Pedro
    Nós temos uma máquina dessas há mais de um ano, comprada por cerca de 35€ no armazém espanhol de uma conhecida loja online chinesa.
    Já experimentámos diversas frutas e as que gostamos mais são as maçãs e abacaxi.
    Pessoalmente ADORO o abacaxi mas, devido ao facto de ser muito fibroso eter muito sumo, não é fácil de cortar em fatias muito finas, o que origina que demore um pouco mais do que uma noite a desidratar.
    Bem, na realidade pouca fruta chega ao fim do processo de desidratação, porque há cá por casa uns “abutres” que a vão “rapinando” durante o processo… 😀

    Responder
  14. Lilian

    Boa! Este aparelho para desidratar frutas já estava na minha wishlist. A única dúvida que tinha sobre o impacto na fatura da energia. Agora estou esclarecida. Obrigada!

    Responder
  15. José

    Boa tarde,

    gostaria só de acrescentar, caso ainda não saibam, que estas máquinas também possibilitam a desidratação de carne e peixe, permitindo, assim, acrescentar aos lanches e piqueniques um pouco de proteína ou, apenas, usar peixe ou carne seca a acompanhar uma cervejinha nos petiscos de verão.
    Experimentem!

    Responder
  16. Maria

    Bom Dia, estou agora mesmo em vias de comprar uma no Lidl (penso que estarão à venda a partir de quinta-feira) e uma colega trouxe-me hoje a máquina dela para eu experimentar antes. Adoro as maçãs desidratadas mas como já muitos disseram, são caríssimas! Compro as maçãs na praça por cerca de 0,70€ o quilo, não são das mais bonitas ou das maiores mas posso encher um saco com diferentes variedades pois são todas ao mesmo preço. Mas o que eu quero mesmo da máquina é poder desidratar a fruta e verduras que cultivo!

    Responder
  17. Gislaine Dias Baptista dos Santos

    Adorei a explicação. De grande valia

    Responder
  18. José Nunes

    Boa tarde.
    De tudo o que li à alguns pontos que para mim muito importantes e que precisam ser referenciados:
    1º os quilos de fruta comprada por semana (serão vários certamente) (- – -)
    2º a qualidade da fruta, que cada vez mais tem uma durabilidade inferior, devido aos métodos de produção (- – -)
    3º a energia gasta por um frigorifico (mesmo de categoria A), que está a trabalhar 24 horas consecutivas por dia (- – -)
    4ª o tempo que se consegue ter mantimentos, quando bem conservados, sem de deteriorarem (+++++)

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.