7 dicas para começar a poupar já (#5) – Como reduzir as despesas

O dinheiro não chega ao fim do mês?

Vou dar-lhe esta semana 7 dicas (uma por dia, de Segunda a Domingo) que considero as mais úteis e urgentes para quem quiser colocar a sua vida financeira em ordem. Veja se se aplicam ao seu caso.

#1 – Faça um Orçamento mensal

#2 – Crie um Fundo de Emergência

#3 – Dinheiro extra

#4 – Liquide todas as dívidas com juros altos

#5 – Como reduzir as despesas

De todas as despesas necessárias ou essenciais que identificou no seu Orçamento Zero ou “normal”, tente reduzi-las uma a uma. Ligue para o apoio ao cliente de cada uma dela e renegoceie, renegoceie, renegoceie, ameace sair, diga que está a pagar demais, que tem de baixar as prestações…Tenho a certeza de que vai conseguir baixar muitas delas: O tarifário do telemóvel, na escolha do combustível mais barato, a eletricidade e o gás mais em conta, as seguradoras, usar os cupões dos hipermercados, as contas bancárias sem custos, etc. Só descanse quando baixar TODOS OS ANOS todas as categorias de despesa. Mantendo o que tem ou melhorando, claro.

Ao fim do ano é muito dinheiro

Não se deixe iludir pela ideia de que não vale a pena baixar 3 ou 4 euros uma fatura mensal. Ao fim do ano é muito dinheiro. Baixar 3 euros em 3 faturas são 108 euros ao fim do ano que poupou ou gastou em coisas que precisou ou em que gostou mais de gastar. Na “moeda” do Contas-poupança são 240 litros de leite (uso o valor de 0,45 € por pacote de leite porque nunca pago mais do que isso).
Estou a dar este detalhe porque uma espectadora estranhou as minhas contas. Para ela o litro de leite custa sempre muito mais. Expliquei-lhe que se procurar nos folhetos encontra sempre preços mais baixos em algum lado e mesmo que não compense fazer a distância, quando encontra a 0,45 ou 0,46 no sítio onde costuma comprar pode comprar para 3 meses – é só verificar o prazo de validade dos pacotes. É o que eu faço.

Para ficar pior não vale a pena renegociar

Voltando à renegociação, esteja preparado para que lhe digam que se quer baixar o preço têm um serviço com menos canais, menos net, ou um seguro com menos coberturas. Não vá na conversa. No pior dos cenários só aceita continuar a pagar o mesmo com mais ou melhores serviços. No melhor dos cenários (que é a minha guerra sempre) é ficar a pagar menos por mais ou melhores produtos, serviços ou coberturas. Isso sim é que vale  a pena. Baixar é fácil se ficar com um produto pior. O objetivo não é esse.

Não decida logo

Esteja preparado para não responder logo à proposta deles. Diga sempre que vai pensar, a menos que seja tão bom que é de aceitar logo. Percorra a concorrência, apresente o valor que lhe deram na renegociação e peça preços melhores. Depois, com esses valores volte à sua empresa e apresente o melhor que conseguiu. E ouça a resposta. Não se esqueça de guardar printscreen ou e-mail da proposta da concorrência. Eles vão pedi-lhe provas.  No final de tudo isto, decide se quer ficar ou se quer sair. Mas depois de se ter dado a este trabalho, normalmente poupa sempre um valor bem considerável ao fim de um ano. E pode fazer isto em várias áreas da sua vida. Não tenha vergonha. Quem tem vergonha de pedir descontos e negociar fica a perder.

Acompanhe-nos AQUI

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube 

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

No livro “Contas-poupança” tem as melhores dicas de poupança reunidas ao longo dos últimos anos de reportagens na televisão e aqui no blogue. É uma verdadeiro manual prático de finanças pessoais que o vai ajudar a colocar as suas finanças no caminho certo. É só clicar AQUI abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *