Também há particulares que martelam conta-quilómetros

Escrito por Pedro Andersson

26.11.17

}
3 min de leitura

Publicidade

Um vendedor de carros em cada português

Continuo estupefacto com o impacto da reportagem sobre os conta-quilómetros martelados.

Também me chegaram diversas mensagens de vendedores de carros. Com situações surpreendentes. Que mostram que temos (todos nós, portugueses) um certa “pancada” com os quilómetros. Passo a explicar.

A “pancada” dos 200 mil kms

Se um carro tem mais de 200 mil km ninguém o quer comprar. Portanto, os stands também não os querem. Logo, às vezes são os próprios particulares que (como conhecem alguém que sabe fazê-lo) adulteram o conta-quilómetros antes de colocar o carro à venda.

Um marido e um pai que querem fazer “boa figura”

Ouvi esta estória de dois vendedores diferentes que não se conhecem. Conseguiram convencer o cliente a comprar um carro com 200 mil quilómetros que estava de facto em excelentes condições a um bom preço. Mas num caso o homem tinha vergonha de chegar ao pé da mulher com um carro com 200 mil km. Mas comprou-o por ser um bom negócio.

No outro caso, um pai queria oferecer à filha um carro. Comprou o de 200 mil km. Mas queria fazer boa figura ao pé da filha e dos amigos da filha. 200 mil km não fazem boa figura em Portugal mesmo que o carro esteja impecável, quase como novo, de motor e aspecto.

Fim da história: ambos, o marido e o pai, em cidades diferentes do país, assim que compraram o carro arranjaram um conhecido que tirou uma batelada de quilómetros antes de chegarem a casa. Apenas para impressionar.

Não tenho razões para duvidar da veracidade destas histórias. Confio nas duas pessoas que mas contaram. Se alguém acabar por comprar hoje estes dois carros, e descobrirem que numa das inspeções desapareceram 120 mil kms, vão por as culpas em quem? Nos vendedores do stand.

Não estou a tirar responsabilidades aos vendedores. Pelo grau de conhecimento que têm, deveriam confirmar os km dos carros que vendem antes de os comprar para evitar estas situações e explicarem aos clientes a história de cada carro, caso haja incongruências.

Como me protejo?

O único “segredo” que vejo é mesmo investigar tudo o que puder antes de comprar um carro a quem quer que seja. Tem as dicas AQUI se ainda não viu a reportagem.

Todos me explicam que o processo de martelar um conta-quilómetros é super simples. É só ligar um computador portátil ao carro na tal ficha de diagnóstico a que todas as oficinas têm acesso.

Em 10 minutos colocam os km que disser. Demasiado simples. Acessível a quem tiver um “conhecido” que conhece alguém que o faz. Pelas descrições que me fizeram em privado, a prática parece-me estar completamente enraizada.

Temo que a prática continue, apenas com mais frequência. Quem pratica esta fraude vai passar a fazê-la imediatamente com menos km antes de cada inspeção em vez de muitos km de cada vez. Nesses casos, não há Certidão do IMT que lhe valha.

Aí terá de ir pela média de quilómetros “normal” por ano. Conselho de vendedor honesto: “Se parece bom demais, é porque é mesmo bom demais para ser verdade. Não há milagres”. Ou conhece MESMO a história do carro e das pessoas ou muito provavelmente a “velhinha que só passeava ao fim de semana” vive no computador portátil de alguma oficina.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor desce a três e seis meses, mas aumenta no prazo de 12 meses Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (26 de fevereiro a 03 de março)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

PODCAST | #218 – Vamos a contas | Tenho de declarar os Certificados de Aforro (e outros) no IRS?

Os Certificados de Aforro continuam a suscitar muitas dúvidas. Uma delas é se somos obrigados a declará-los no IRS e como se faz. Essa dúvida é também muito comum quando alguém começa a pensar em investir em produtos relacionados com as bolsas, como Fundos PPR, Fundos...

ÚLTIMO DIA | Prazo para validar faturas para IRS 2023 termina hoje

Já validou TODAS as suas faturas e do seu agregado familiar? Os contribuintes têm até ao final do dia de hoje (quarta-feira, dia 28 de fevereiro) para validar e confirmar as faturas relevantes para o IRS de 2023, após o Ministério das Finanças ter decidido prolongar o...

Arrendamentos | Burlas estão a aumentar. Conheça os sinais e como evitar

Burlas com falsos arrendamentos têm estado a aumentar nos últimos dois anos Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes De acordo com a PSP, as burlas com falsos arrendamentos têm vindo a agravar-se desde 2022, quer nos arrendamentos de casas de férias, quer no...

ÚLTIMA HORA | Prazo para validar faturas de 2023 prolongado até quarta-feira

Faturas pendentes - Prazo prolongado até quarta-feira A Autoridade Tributária (AT) prolongou por dois dias, até quarta-feira, o prazo para a validação de faturas relativas a 2023 no portal e-fatura, depois de constrangimentos no último dia do prazo inicial. Em...

Quer inscrever-se no regime do Residente não Habitual? Pode fazê-lo até 2025

Autoridade Tributária informou que os contribuintes elegíveis podem inscrever-se até 31 de março de 2025 Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Se está interessado em inscrever-se no regime do Residente não Habitual (RNH), que permite aos seus beneficiários...

EURIBOR HOJE | Taxa a três meses mantém-se, mas sobe a seis e 12 meses

Euribor mantém-se a três meses, mas aumenta nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham...

ELETRICIDADE | O indexado em Fevereiro vai baixar bastante – Vale a pena mudar?

O preço da eletricidade no OMIE está quase de graça É impressionante o que está a acontecer nesta última semana. O preço da eletricidade no mercado grossista está praticamente a zero. Os valores a que a eletricidade vai ser vendida e comprada amanhã, pelas empresas...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a três meses e descem a seis e 12 meses

Euribor sobe a três meses, mas desce nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

9 Comentários

  1. Bruno Gonçalves

    Boa tarde.
    Vale tudo para ganhar dinheiro. Não há honestidade na nossa sociedade. Agora há outra questão. É impossível saber se “martelaram” os quilómetros de um carro com apenas 3 anos por exemplo? Digo isto porque os carros com menos de 4 anos não vão ao centro de inspeções pois comprando um carro novo este só é obrigado a ir ao IPO passado 4 anos da data da primeira matrícula. Nestes casos acho que ainda pode ser mais enganado o consumidor.

    Responder
    • Rui

      Com menos de 3 anos por norma fazem a revisão na marca, o que possibilita pedir o “cadastro” de revisões e verificar os kms.

      Responder
      • José Carlos

        Os kilometros são martelados em carros com menos de 4 anos. A marca não dá a informação das revisões, nem ao novo proprietário.. Em Portugal a fraude compensa …

        Responder
  2. Paulo Jorge

    Boa tarde,
    Falta ser criada uma base de dados onde fosse registada toda a informação referente aos veículos (inspeções, seguros, oficinas, etc).
    Uma empresa para estar legal deveria ter que cumprir a rotina de declarar esta informação no sistema criado para o efeito.
    Os dados aqui poderiam ser consultados pelos respectivos profissionais, autoridades e proprietários dos veículos.
    Assim sempre se dava uma ajudinha na transparência dos negócios.
    Um comprador só teria que solicitar ao vendedor uma cópia deste registo e desta forma teria, ou poderia ter, acesso completo ao historial do veículo.
    Cumps

    Responder
  3. augusto silva

    o maior ladrão está no topo da “cadeia” …. o estado mais os impostos “pornográficos” com que oneram os veículos. É novo ? sim ! mas a que preço.

    Responder
  4. Hugo

    Os kms podem ser alterados se o quadrante avariar e trocar por outro.. mas em Portugal os kms parecem que contam muito na hora de comprar, não percebo o porquê dessa pancada… mais vale um carro com cento e tal mil por fazer muita autoestrada do que um de serviço, de uma rent a car ou escola de condução com metade….. enfim..

    Responder
  5. Vitor

    Os Km só contam para adulterar uma venda/compra, não acredito que ha pessoas que compram carros com muitos kilometros e depois só para impressionar a mulher ou os filhos, vão depois tirar os kilómetros ao carro. Simplesmente estúpido que a mulher ou a filha vá olhar para o conta kilómetros… será que tb questionavam os kms se recebessem um porsche?
    Se houvesse fiscalização e houvesse punição neste tipo de adulteração, muita gente pensava duas vezes antes de adulterar as coisas. Para isso a informação devia estar acessível, bem cruzada e ser gratuita, porque assim o trabalho de adulterar deixava de ter vantagem alguma e os negócios eram mais claros!
    Muitos stands ofenderam-se com a reportagem, mas muitos se não o fazem internamente, nem procuram saber ou confirmar o estado do carro e com isso compactuar com a adulteração porque se alguém descobrir essa conformidade no carro, desculpam-se que tb foram enganados por terceiros.

    Também não percebo porque o IMTT vende essa informação, é que assim só está a compactuar com estas ilegalidades! Tão ladrão é quem adultera e vende veículos baseado em informação adulterada como é quem tem a informação real do carro e que todo o comprador tem direito a saber.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.