Ainda a EURIBOR negativa…

Escrito por Pedro Andersson

02.04.17

}
4 min de leitura

Publicidade

O banco devia estar a pagar-lhe a casa?

Para quem não viu a reportagem do Contas-poupança sobre os bancos que não estão a cumprir o contrato connosco, não assumindo a EURIBOR negativa quando ela é superior ao spread, partilho convosco a Crónica de Poupança que escrevi esta semana no EXPRESSO.

Podem ler aqui o resumo da reportagem. É sempre bom estarmos atentos ao que os bancos andam a fazer.

Veja se está nesta situação.

FOTO JOSÉ CARLOS CARVALHO

Se o seu spread é de 0,3% (há quem tenha essa sorte) ou inferior e o indexante é a Euribor a 3 meses, o banco devia estar a amortizar por si uma parte do dinheiro que você lhe pediu para pagar a sua casa

PEDRO ANDERSSON

Sim, parece muito estranho. Afinal de contas, fui eu que pedi um empréstimo ao banco – e não o contrário. Mas vivemos em dias estranhos. Veja se está nesta situação: se o seu spread é de 0,3% (há quem tenha essa sorte) ou inferior e tem Euribor a três meses, então de certeza que o banco neste momento devia estar a amortizar por si uma parte do dinheiro que você lhe pediu para pagar a sua casa. Não é normal, mas é o que está muito provavelmente escrito no contrato assinado por si e pelo seu banco.

Vamos por partes. A larga maioria do contratos em Portugal (propostos pelos bancos) dizem que o juro que pagamos é a soma aritmética do spread com o indexante (a Euribor). Como em milhares de casos a Euribor está mais negativa do que o spread, o juro resultante é negativo.

O problema é que quando isso acontece, os bancos param no zero. É verdade que nunca pagámos tão pouco pelos empréstimos à habitação, mas a verdade é que devíamos estar a pagar ainda menos.

Há casos em que a média da Euribor a três meses já está a -0,316%. Pela lógica, como lhe disse, o banco devia estar a pagar-lhe uma parte do empréstimo que lhe concedeu.

Um cliente bancário confrontou o banco referindo o aviso do Banco de Portugal de 30 de março de 2015 que diz claramente que o que conta é a média dos dois valores, mesmo que sejam negativos. A resposta do banco foi esta: “O juro aplicável ao contrato não pode ser inferior a zero, ainda que a soma aritmética do indexante e do spread conduza a uma taxa negativa.” E a justificação é simples: fazer isso ia “desvirtuar um dos princípios basilares em que assenta o negócio dos bancos, em que o lucro é a sua essência comercial”.

Portanto, no caso deste banco, chegando a zero, daí não passa. Mesmo que o contrato não esteja a ser cumprido.

O que é que o cliente pode fazer?

Pode rescindir o contrato. Pois. Mas onde é que eu consigo um spread de 0,3% nesta altura? É com isso que os bancos contam. Têm a faca e o queijo na mão.

No ano passado, o governador do Banco de Portugal voltou ao Parlamento em abril de 2016 e acrescentou que chegando a zero os bancos não deviam assumir os juros negativos. Mas até hoje não há nada escrito do Banco de Portugal sobre esse assunto. Enquanto jornalista, pedi uma declaração por escrito sobre a posição atual do Banco de Portugal – e não recebi nenhuma resposta.

Vamos a contas. Vamos imaginar que uma pessoa tenha pedido 150 mil euros ao banco para comprar casa, com spread de 0,3%. Há dias, a Euribor estava a -0,329%. Pelo que está no contrato, a média aritmética da taxa de juro deveria ser de 0,029% negativa. Ou seja, o banco devia pagar-lhe 43,50 euros por ano. E quanto mais negativa ficar a Euribor mais o banco lhe deverá.

Não é um valor elevado, mas há aqui uma questão de princípio. Se fosse eu a faltar a uma vírgula do meu contrato com o banco, já tinha os advogados dele à perna. E lembre-se deste pormenor quando os bancos vierem com juros negativos nas contas a prazo (há países onde já estão). Aí, a justificação já vai ser diferente e “os princípios basilares” já vão ser outros, digo eu.

Em resumo, de facto não é normal que seja o banco a suportar o nosso empréstimo, mas alguém tem de clarificar esta situação. É que os contratos assinados entre nós e os bancos não estão a ser cumpridos.

Para já, só quem tem Euribor a três meses é que já está nesta situação no mínimo estranha. Mas daqui a alguns meses todos os que têm Euribor a seis meses podem estar também abrangidos. São a grande maioria em Portugal. Se não há limites quando a Euribor sobe, também não devia haver limites quando desce. Ou então mudem as regras.

Veja qual é a sua situação e reclame, se assim o entender, junto do seu banco e do Banco de Portugal. Para memória futura. Pelo menos ficam a saber que está atento.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Transferências bancárias passam a ter confirmação de beneficiário a partir de hoje

Transferências na app ou homebanking passam a ter confirmação de beneficiário a partir de hoje As transferências bancárias entre contas portuguesas passam a ter, a partir de hoje, a confirmação prévia do beneficiário antes de ser dada a ordem final da transferência do...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (20 a 26 de maio)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

FRAUDE | Fisco alerta para mensagens falsas sobre pagamento de coimas

Cuidado com o SMS das Finanças Alguns contribuintes estão a receber mensagens escritas (SMS) para pagarem determinada quantia a título de coimas ou contraordenações, o que levou a Autoridade Tributária e lançar um alerta avisando de que estas mensagens são falsas. "A...

PODCAST | #241 – Qual é a forma ideal de distribuir as minhas poupanças e investimentos?

Sempre que tiver algum dinheiro de lado, onde é que eu o coloco? Um dos maiores erros financeiros dos portugueses é esperar ter um "bolo" grande de dinheiro para depois decidir o que fazer com ele. Está a perder tanto dinheiro enquanto espera... E depois tenho outro...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 e 6 meses e sobem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PodTEXT Vamos a Contas | Devo amortizar o meu crédito à habitação agora ou devo esperar?

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Já sabe o que vai fazer sábado à noite? Há atividades gratuitas

Dia Internacional e Noite dos Museus promovem atividades grátis Se ainda não tem planos para sábado à noite, o Contas-poupança dá-lhe uma sugestão gratuita de atividades que pode fazer sozinho, em família ou com amigos, um pouco por todo o país. Amanhã, dia 18 de...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 meses e baixam a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de maio)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT| Truques para conseguir o melhor crédito à habitação possível ou transferi-lo

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

8 Comentários

  1. Ana Sousa

    Boa tarde.
    Esse spread de 0,3% é possível? Em que situações?
    O meu é de 2% e o banco disse que é muito bom pois a maioria dos bancos praticam um spread muito superior.
    Como posso saber se isto é verdade?
    Obrigada

    Responder
    • Fernanda Pegacho

      Semestral

      Responder
      • Pedro Andersson

        Então deve perguntar ao seu banco o que se passa. Viu o meu vídeo no YouTube sobre isso?

        Responder
  2. Ana Sousa

    Obrigada pela resposta.
    E como consigo isso?
    Ja tenho cartão de debito e crédito…

    Responder
      • Fernanda Pegacho

        Boa tarde, eu fiz um empréstimo em 2002 de 90.000 euros por 30 anos tenho um spread de 0,075 e estou a pagar 324 euros por mês, estive a ver e diz que a partir de 2015 era para pagar menos e não vejo diferença. Tendo um spread que já não se pratica penso que era para estar a pagar muito menos. Agradecia se me podesse ajudar. Desde já obrigado.

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.