Painel solar fotovoltaico – Balanço abril e maio de 2024 (Mês #89 e #90)

Escrito por Pedro Andersson

02.06.24

}
6 min de leitura

Publicidade

Balanço de abril e maio de 2024

Com a chegada dos dias mais ensolarados, os meus 5 painéis já estão a produzir mais de 200 kWh por mês. SE consumisse tudo o que eles produzem, teria quase 2 terços do meu consumo de “graça”. Infelizmente, quando eles mais produzem eu não estou em casa, por isso tenho um desperdício medonho. Por outro lado, como não tenho baterias, decidi começar a vender o meu excedente a uma empresa, neste caso à Luzboa, que me paga 5 cêntimos por kWh. Ainda não recebi nenhuma fatura com esse preço – porque mudei de tarifário recentemente – por isso estou curioso com a próxima fatura de venda que vou receber.

Até agora, tinha o tarifário de venda indexado ao OMIE.  Mas como a eletricidade no OMIE tem estado praticamente grátis, recebei quase zero ao longo dos últimos meses. Corrigi o “tiro” e espero voltar a ter rendimento brevemente.

Tenho painéis solares desde dezembro de 2016. Ao longo destes 8 anos tenho aprendido muito pela minha experiência. Partilho mensalmente (há 90 meses) as minhas contas. A minha previsão era ter o investimento do meu primeiro e único painel pago em 8 anos. Se assim fosse, este ano (em Dezembro de 2024) estaria já pago e a partir daí teria apenas lucro.

Há três anos decidi aproveitar a “promoção” do Fundo ambiental para instalar mais 4 painéis (reembolsaram 85%) e recomecei a fazer contas a partir de Novembro de 2021. Pela minha previsão, terei os 5 painéis pagos em Abril de 2027. Se gastasse tudo o que os painéis produzem, teria uma poupança mensal média de cerca de 30 euros por mês na minha fatura de eletricidade (360 euros por ano) e estariam pagos este ano (aliás, já no mês que vem). Mas não consigo consumir tudo. Como expliquei, estou a vender o excedente, mas são valores muito pequenos.

Com estes artigos mensais tem informação verídica, exata e totalmente isenta. Você decide o que fazer com esta informação. Não estou a vender painéis nem a sugerir marcas, nem sequer o tento convencer a instalar painéis solares fotovoltaicos. É apenas para entender como isto funciona.

Em maio, os meus painéis produziram 233 kWh. O retorno do investimento (com o reembolso do Fundo Ambiental incluído) está em 7 anos. O desperdício médio é de quase 60%. Se consumisse tudo o que eles produzem, a minha poupança na fatura de eletricidade seria, em maio, de 37,36 €.

Leia também: Quanto custa um painel solar?

NOTA PERMANENTE: Comprar baterias (com 6 painéis para ser suficiente para carregar as baterias) custar-me-ia vários milhares de euros. Tenho recebido mensagens de alguns leitores que dizem que já encontram baterias a preços muito razoáveis. Para já não me interessa porque demoraria décadas a recuperar o investimento. Optei por vender o excedente. O tarifário que escolhi inicialmente foi o do preço SPOT menos 20% (que é o lucro da empresa que me compra a eletricidade). Como não estava a render nada, mudei para tarifário fixo na mesma empresa. Agora recebo 5 cêntimos/kWh.

Os números de maio de 2024

A sua casa, por uma lei da física, consome sempre primeiro a energia dos painéis (porque são a fonte de energia mais próxima). Portanto, se eles produzirem o suficiente para o que a minha casa estiver a gastar naquele segundo específico (ou conjuntos de 15 minutos se tiver net metering), não vou buscar nada à “EDP” (no meu caso Endesa). É eletricidade de “graça”. Só tem de considerar o investimento.

As contas

Os meus 5 painéis fotovoltaicos têm um potencial de produção imediata de 1.370 W no pico do sol.
O que produziram em maio representou uma poupança real (descontado o desperdício) de 13,52 € e em abril 11,90 € (valores reais com IVA incluído). O meu aparelho (www.eot.pt) mede tudo minuto a minuto, por isso consigo saber ao detalhe.

Leia também: Como os vendedores podem tentar fazer com que compre mais painéis do que aqueles que precisa

Entre 2016 e Novembro de 2021, tive apenas um painel instalado com o qual poupei 376 € em eletricidade. O retorno do investimento (ROI – Return of Investment) estava nos 8 anos.
Portanto, a partir de Novembro de 2021, com a instalação de mais 4 painéis, “zerei” o meu investimento e apresento-vos mensalmente as contas em relação ao que investi a mais e ao que poupo desde esse momento (subtraindo o que já tinha amortizado do primeiro painel).

Nestes 31 meses, já produzi 732,72 euros de eletricidade, mas só aproveitei, na realidade, 345,56 euros, ou seja, uma média de 12,15 euros de desconto “verdadeiro” na fatura mensal (está incluído o valor da venda do excedente de eletricidade). Com o reembolso do Fundo Ambiental efetuado, as minhas contas ficam nos 6,4 anos, menos 1,5 anos do que o que calculei desde o início, em 2016.

Esta é a minha situação atual, que atualizo todos os meses. Já coloquei o valor que recebi da venda de eletricidade dos painéis. A amortização será mais rápida a partir de agora. Estes valores são no pressuposto de que consumia tudo o que os painéis produzem. Teoricamente, no próximo mês teria os painéis totalmente pagos. O problema é o desperdício.

A poupança voltou a subir, infelizmente, porque o tarifário da minha empresa aumentou bastante em janeiro de 2024.

No gráfico abaixo tem a produção total dos painéis em kWh. Não é influenciado pelo preço que pago pela eletricidade.

Este gráfico acima é importante porque a poupança em dinheiro é uma coisa, mas a eletricidade que ele produz é outra. Posso produzir mais eletricidade, mas se o preço da eletricidade baixar, a minha poupança vai ser igual ou inferior. Por outro lado, se o preço da eletricidade aumentar, a minha poupança vai ser maior. Assim consigo comparar as duas coisas e – ao mesmo tempo – avalio a eficiência do painel para saber se devo acionar a garantia ou não. Se a eficiência baixar para os 80% antes de 20 anos, posso reclamar. Como vê, nestes 8 anos não identifiquei ainda nenhuma perda de eficiência.

Não gasto 1 cêntimo em manutenção. Vou ao telhado duas ou 3 vezes por ano passar um pano para tirar a poeira.

Compensa comprar um painel solar?

Para receber em juros todos os meses o valor líquido de 20 euros, teria de ter cerca de 13 mil euros em Certificados de Aforro a 2,5% de juros. Consigo esse resultado limpo com cerca de 1.000 euros gastos em painéis solares. Faça as suas contas.

Deve avaliar bem se precisa mesmo mais do que um painel solar. Um, pode e deve ter de certeza, diria. Dois ou mais, só os deve instalar se tiver a certeza de que tem gente ou equipamentos elétricos suficientes para gastarem a energia que vai estar a produzir em tempo real (nas horas de mais sol), ou então se os conseguir verdadeiramente a preço de saldo. Também tem a hipótese de vender o excedente. Assim ganha duas vezes.


5 passos simples para GANHAR DINHEIRO

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário, e não com o salário dos outros ou com o que gostava de ter. Pode comprar aqui o livro que vai mudar a sua vida financeira (Já na 10.ª Edição):

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Apanhei um Uber… e o motorista “ganhou” 4.797 euros

Uma viagem que deu lucro... Apresento-vos o José Silva. É condutor de Uber. O meu carro (um GOLF IV que tem 22 anos e está aí para as curvas) foi pintado todo de uma ponta à outra e ficou pronto hoje. Chamei um Uber para o ir buscar à oficina. Assim que entro no Uber,...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #248 – Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? (A pergunta do João Paulo)

Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? O João Paulo este ano quase que pagou IRS em vez de receber reembolso. Ele está preocupado com o ano que vem, porque tem feito muitas horas extraordinárias. Uma das possíveis estratégias dele é amortizar o crédito à...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (10 a 16 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Nova versão do Cartão de Cidadão já está disponível

Cartão de Cidadão é agora mais tecnológico e seguro A nova versão do Cartão de Cidadão, anunciada em março ainda pelo anterior governo, está oficialmente disponível a partir desta terça-feira. As alterações estão em linha com a mais recente legislação europeia e com...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Maio de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #43) Maio foi o melhor mês de sempre na soma dos meus 10 PPR. Até ao momento tenho uma valorização de quase 11%. Não consigo neste momento fazer uma conta exata ao juro anualizado ao longo destes 3 anos porque subscrevi...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Junho de 2024)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Em Junho, o preço do gás natural no mercado regulado continua a ser o mais barato em Portugal. Chega a ser quase metade em relação às marcas mais caras. Está a aproveitar esta poupança? As grandes empresas este mês baixaram...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

8 Comentários

  1. Andre

    Obrigado Pedro pelos suas partilhas sempre tao uteis

    Sabe se e quando arrancam os novos apoios do fundo Ambiental?

    Nao consegui ir a tempo no ultimo por problemas de instalacao e decidi nao instalar os paneis sem ter a certeza que o fundo tem novos apoios.

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Para já não está previsto. Se souber de alguma coisa aviso imediatamente.

      Responder
  2. Cátia Silva

    Olá boa tarde, estou a pensar pôr painéis solares, pode dar dicas como proceder? Pois não percebo nada do assunto. Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá a melhor dica é contactar empresas locais da área e fazer todas as perguntas de que se lembrar. Depois é pedir orçamentos.

      Responder
    • Nuno Graça

      Boa tarde.
      Como mudou de tarifário de venda de excedente?
      Tentei mudar na luzboa e fui informado que não é possível alterar

      Responder
  3. Maria

    Bom dia! Também instalamos paneis fotovoltaicos e estamos muito satisfeitos. Como passamos o dia em casa (teletranalho) aproveitamos bastante a produção e estamos a vender o excedente à MEO por 0,08€/kWh. A nossa fatura baixou de mais de 100€ para aproximadamente 25€. O valor que devemos conseguir com a venda deve cobrir os nossos gastos de inverno e taxas (das quais nunca nos livramos). Obrigada pelas suas dicas, foi graças a si que demos o passo.

    Responder
  4. Nuno Graça

    Boa tarde.
    Como conseguiu alterar o tarifário de venda de excedente?
    Tenho contrato indexado na luzboa e fui informado que não podia alterar.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Liguei para lá e disseram-me para mandar um email.

      Para: LUZBOA ENERGIA
      Assunto: Fwd: Fatura LUZBOA

      Caros senhores,
      Venho por este meio solicitar a mudança do tarifário de venda do excedente de energia de indexado para o fixo com o preço de 5 cêntimos por kWh, como informado pelo vosso apoio telefónico.
      O CPE é xxxxxxxxxxxxxxxx
      Muito obrigado.
      Pedro Andersson

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.