Crédito à habitação | Taxa de juro baixa pela primeira vez desde 2022

Escrito por Inês de Almeida Fernandes

19.03.24

}
2 min de leitura

Publicidade

Taxa de juro dos empréstimos diminuiu em fevereiro para os 4,641%

A taxa de juro implícita dos créditos à habitação recuou no passado mês de fevereiro pela primeira vez desde março de 2022. A diminuição foi de 1,6% para os 4,641%, de acordo com um relatório divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e deve-se principalmente ao abrandamento das taxas Euribor.

Partindo dos mesmos dados e considerando os contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro manteve a tendência decrescente pelo quarto mês consecutivo, tendo passado dos 4,315% em janeiro, para 4,197% em fevereiro.

Quanto ao financiamento pedido especificamente para financiar a compra de casa – o que mais pesa no conjunto dos pedidos de crédito à habitação -, a taxa de juro implícita desceu em fevereiro para os 4,606%, uma redução de 1,7% face ao mês de janeiro. Concretamente no que diz respeito ao financiamento pedido para comprar habitação, e considerando os contratos celebrados dos últimos três meses, a taxa de juro também tem apresentado uma tendência decrescente, que já se vem a verificar desde novembro de 2023.

Impacto na prestação da casa

De acordo com o INE, e tendo em conta a totalidade dos contratos de crédito à habitação, o valor médio da prestação mensal  registou a primeira redução desde fevereiro de 2021, fixando-se nos 403 euros, menos um euro face a janeiro. Do valor total da prestação, 248 euros (62%) correspondem ao pagamento de juros e 155 euros (38%) ao capital amortizado. Em fevereiro do ano passado, o pagamento de juros representava 41% do valor médio da prestação da casa, o equivalente a 322 euros.

Quanto aos contratos celebrados durante os últimos três meses, o valor médio da prestação desceu 11 euros em fevereiro, ficando-se pelos 628 euros. Apesar de o valor médio da prestação ter descido no mês passado, ainda assim, ficou 10,4% acima do valor registado em fevereiro do ano passado.

Por fim, no que respeita ao capital médio em dívida para a totalidade dos empréstimos para compra de habitação, o valor subiu 368 euros no passado mês de fevereiro face a janeiro de 2024, totalizando 65 158 euros de capital médio em dívida. Já para os contratos celebrados especificamente nos últimos três meses, o montante médio em dívida foi de 124 216 euros em fevereiro, menos 994 euros face ao primeiro mês do ano.


GANHAR DINHEIRO – O livro que ensina tudo o que a escola não ensina

Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal


OS OUTROS 4 LIVROS (Já os leu?)

Contas-poupança – Como superar a inflação e ganhar com a crise

Contas-poupança – Vença a crise com inteligência

Contas-poupança – Poupe ainda mais, Invista melhor

Contas-poupança – Viva melhor com o mesmo dinheiro

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Eletricidade | ERSE vai fixar tarifas em junho devido à “volatilidade de preços”

Decisão do regulador implica aumento das tarifas a partir de junho A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou em comunicado uma proposta de fixação excecional das tarifas de eletricidade a partir de dia 1 de junho. De acordo com o regulador, a...

Autoridade Tributária volta a alertar para e-mails fraudulentos

Contribuintes recebem e-mails falsos sobre "divergências" no IRS A Autoridade Tributária (AT) voltou a alertar os contribuintes para a circulação de um e-mail falso que indica "divergências" na declaração de IRS. Outras mensagens fraudulentas que parecem ter sido...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #234 – Vamos a contas | Devo investir o meu Fundo de Emergência?

Um ouvinte do podcast começou a pôr as suas contas em ordem e já tem completo o seu fundo de emergência. Mas custa-lhe ver o dinheiro parado sem render nada. A pergunta dele é se não seria inteligente pegar nesse dinheiro e investi-lo. Esta é uma pergunta muito comum....

TOP 10 dos COMBUSTÍVEIS | Quem subiu e quem desceu (semana 22 a 28 abril)

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as semanas (ou várias vezes por semana), cada posto faz os seus...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (22 a 28 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

COMBUSTÍVEIS | Qual a marca mais barata esta semana?

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Há anos que ando para fazer este comparativo. Hoje foi o dia. Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #233 – Quanto é que vou poupar com os novos escalões do IRS?

Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros da passada sexta-feira decidiu reduzir as taxas de todos os escalões de rendimento até ao 8.º escalão. Só o 9.º escalão (quem ganha mais de 81 mil euros por ano) fica de fora. Quanto é que isso vai...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.