SENHORIOS | Tribunal decide que caução de rendas não paga IRS

Escrito por Pedro Andersson

16.02.24

}
3 min de leitura

Publicidade

Tribunal decide que caução de rendas deve estar isenta de IRS. Estará aberto um precedente?

Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes

O Tribunal Arbitral, a propósito de um processo que estava em curso no Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD), decidiu, em outubro do ano passado, a favor de um contribuinte e contra a Autoridade Tributária (AT), relativamente ao pagamento de IRS sobre cauções de rendas. O contribuinte em causa, que detém uma empresa agrícola proprietária de um prédio que estava arrendado, conseguiu recuperar 180 mil euros, de acordo com o Jornal de Negócios.

Uma vez que esse contribuinte conseguiu a devolução do seu dinheiro, alegando que as cauções não são verdadeiramente um rendimento, a questão que fica é: terá o Tribunal Arbitral aberto um precedente para futuras decisões sobre casos idênticos?

À partida, a resposta lógica é sim, sendo agora possível que outros proprietários, fazendo uma reclamação do mesmo género em tribunal, possam beneficiar desse precedente. No entanto, a Associação Nacional de Proprietários (ANP), que representa e defende os interesses dos mesmos, expressou ao Contas-poupança uma opinião bipartida sobre o tema.

O presidente da ANP, António Frias Marques, afirmou que “não é chocante se as pessoas conseguirem essa devolução do dinheiro”, embora admita que os associados, geralmente, “declaram o valor e pronto”. Para o responsável, o conselho da ANP aos seus associados será para “cumprirem com o código do IRS”, que no seu artigo 101 prevê que alguns incrementos patrimoniais, como as indemnizações que visem a reparação de danos, estão sujeitos a retenção na fonte à taxa de 16,5%.

De qualquer forma, António Frias Marques sublinhou que “o Direito em Portugal não é uma ciência exata” e que por vezes há artigos que entram em conflito com outros. No entanto, acrescentou que “acha bem”, se as pessoas realmente se quiserem valer dos seus direitos, mas que não se trata de uma questão que esteja a surgir junto da associação.

A questão é precisamente que, no entendimento da AT, as cauções contam como um rendimento para os senhorios, pelo que deve incidir sobre elas a taxa de 28% de IRS aplicável às rendas. Contudo, o parecer do Tribunal Arbitral foi contra esta “regra”, tendo afirmado que “a caução não é verdadeiramente um rendimento, sendo que não se integra verdadeiramente no património do seu beneficiário”. No fundo, no entendimento do tribunal, como a caução é passível de ser devolvida, os proprietários não beneficiam, de facto, desse dinheiro e, portanto, não devem pagar IRS sobre esses valores.

De recordar que é procedimento habitual a cobrança de uma caução quando se arrenda uma casa e que este valor não é mais do que um depósito que corresponde, no máximo, ao valor de dois meses de renda e que é pago pelos arrendatários para cobrir eventuais estragos feitos à casa. No entanto, não havendo qualquer dano a cobrir, o valor da caução é devolvido na totalidade no final do contrato.

Assim sendo, e analisados os factos, abriu-se um novo precedente para situações como esta e os contribuintes podem agora apoiar-se nesta decisão do tribunal, tendo ainda em conta que a decisão relativa a este processo transitou em julgado no final do ano passado, “sem que o Fisco tenha recorrido” da mesma, segundo noticia ainda o Jornal de Negócios


GANHAR DINHEIRO – O livro que ensina tudo o que a escola não ensina

Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal


OS OUTROS 4 LIVROS (Já os leu?)

Contas-poupança – Como superar a inflação e ganhar com a crise

Contas-poupança – Vença a crise com inteligência

Contas-poupança – Poupe ainda mais, Invista melhor

Contas-poupança – Viva melhor com o mesmo dinheiro

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Acrescente uma linha no IRS e receba mais 10% de dedução em educação (Interior e ilhas)

SABIA QUE se vive no interior do país (ou ilhas) tem mais 10% de dedução nas suas despesas de Educação? Isto é muito importante para TODAS as famílias com filhos na escola, nos distritos do interior e nos Açores e na Madeira. Eu não sabia disto. Quando menos...

PodTEXT Vamos a contas | Fiz retenção na fonte, mas tenho de pagar IRS. Porquê?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

O Governo vai baixar o IRS – O que muda no meu salário?

O meu salário vai subir quanto? O Governo aprovou hoje o famoso “alívio fiscal” de que tanto se tem falado nas últimas semanas. Vou tentar traduzir para “dinheirês” o que acaba de ser decidido. Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros desta...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (22 a 28 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Se quiser investir é melhor um PPR ou um ETF? (Mês #31- Março 24)

PPR vs. ETF: Qual é melhor para investir a longo prazo? Nos últimos anos, com o aumento da literacia financeira (e aqui no Contas-poupança orgulhamo-nos de fazer paret desse percurso), milhares de portugueses descobriram que os PPR podiam servir para ganhar dinheiro e...

PodTEXT| Como vai usar de forma (mais) inteligente o seu reembolso do IRS?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

VÍDEO | Como funciona o IRS Jovem e quem tem direito?

Aproveita o IRS Jovem Os jovens que acabaram os estudos e começaram a trabalhar desde 2020, têm direito a descontos muito grandes no IRS. Na reportagem esta semana do Contas-poupança explicámos-lhe quem tem direito ao IRS Jovem e como funciona. Quem tem direito Se...

Portugal em 13º lugar entre 39 países na literacia financeira

Tendência para criar poupanças tem vindo a diminuir desde 2020 O Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (CNSF) - composto por representantes do Banco de Portugal (BdP), da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) e pela Comissão do Mercado...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

1 Comentário

  1. N

    Sinceramente, não estou a entender a surpresa/precedente, aqui.

    A caução é para ser devolvida no fim do contrato / quando a pessoa vai embora. Portanto, não faz sentido o senhorio ter que pagar IRS nesse dinheiro.

    Se a caução não é devolvida, é porque tem que ser usada para fazer reparações no imóvel, porque o inquilino estragou. Ou seja – é uma despesa e não “rendimento”.

    Isto nem devia ser questão…
    Sou contra a corrupção e tudo isso, mas aqui nem faz sentido pensar-se que é um rendimento, ou que isto vai ser um precedente.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.