PODCAST | #184 – É possível alguém reformar-se aos 44 anos em Portugal?

Escrito por Pedro Andersson

04.09.23

}
2 min de leitura

Publicidade

É possível “reformar-me” aos 44 anos?

Uma entrevista ao Podcast do Expresso “O CEO é o limite” está a gerar muita polémica nas redes sociais. A ex-diretora financeira da Microsoft decidiu deixar de trabalhar aos 44 anos. Como é que isso é possível?

Muitos consideraram esta entrevista quase ofensiva, face aos salários baixos praticados em Portugal. Eu tenho uma opinião diferente. Fiquei feliz por ela ter atingido esse objetivo e acredito que todos (mesmo os que ganham pouco) podem aprender importantes lições com o exemplo dela. Eu aprendi!

Muito provavelmente nenhum de nós conseguirá atingir o mesmo objetivo, mas é muito importante perceber o que ela fez e como o fez.

E partilho consigo a minha opinião sobre estes casos raros, sim, mas que nos podem ajudar a perceber como estamos a gerir o nosso dinheiro.

O que é um podcast?

Aproveite a minha boleia financeira (gravo em áudio uma “conversa” no carro enquanto faço as minhas viagens e faço de conta que você vai ali ao meu lado) e veja como pode aumentar-se a si próprio. São uma espécie de programas de rádio para escutar enquanto faz outras coisas. Subscreva o podcast na plataforma em que estiver a ouvir para ser avisado sempre que houver um episódio novo. Não estranhe ouvir o motor do carro, buzinadelas e o pisca-pisca. Faz parte da viagem.

Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro

Boa viagem e boas poupanças!


5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro.

Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz p

ara criar riqueza com o seu salário, e não com o salário dos outros ou com o que gostava de ter.

Link para reservar já o livro que vai mudar a sua vida financeira:

https://bit.ly/GanharDinheiro_ComoCriarRiquezaComUmSalárioNormal

 

Subscreva o Podcast e partilhe-o com os seus amigos ou familiares que se queixam de ter pouco dinheiro e muitas despesas.


OS OUTROS 4 LIVROS (Links para encomendar)

Contas-poupança – Como superar a inflação e ganhar com a crise

Contas-poupança – Vença a crise com inteligência

Contas-poupança – Poupe ainda mais, Invista melhor

Contas-poupança – Viva melhor com o mesmo dinheiro

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Como compro lombos de salmão mais baratos do que fiambre

Como comprar lombos de salmão com 65% de "desconto" As saudades que eu tinha de escrever um artigo sobre as minhas poupanças diárias… Como sabem, a minha estratégia de poupança é ter sempre o melhor possível pelo preço mais baixo. Nunca é a poupança dos “coitadinhos”....

ATENÇÃO – Já só tem uma semana para entregar o IRS (ou para o corrigir)

Prazo acaba a 30 de junho - Evite as multas O prazo para entrega do IRS termina no dia 30 de junho. Falta uma semana. De acordo com o Portal das Finanças, até este domingo já foram entregues cerca de 5 milhões e 600 mil declarações (5 615 814). Em comparação com o...

Oficial – Parlamento aprovou o fim de portagens nas ex-SCUT

Abolição das portagens nas ex-SCUT a 1 de janeiro de 2025 É oficial. O Parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços "onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança". O...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde devo investir se já estou perto da reforma?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

PodTEXT | O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Isenção de IMT e Imposto de selo para jovens até aos 35 anos – O que já se sabe?

Lei já foi publicada em Diário da República Foi publicada esta quinta-feira em Diário da República a Lei (está aqui) que autoriza o Governo a avançar com a isenção do IMT e do respetivo Imposto de selo para jovens com idade igual ou inferior a 35 anos, na compra da...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Maiores de 35 anos podem aceder a isenção de IMT se comprarem casa com um jovem

Isenção de impostos também beneficia maiores de 35 anos Há cerca de três semanas, o Governo aprovou em Conselho de Ministros diversas medidas para facilitar a compra de habitação aos jovens até aos 35 anos. Entre elas, além da garantia pública de até 15% do valor do...

Publicidade

Artigos relacionados

15 Comentários

  1. Vítor

    Bom dia . Tenho obido os seus potcast e tenho gostado bastante. Recentemente criei conta na corretora etoro e estou a começar os meu pequenos investimentos 😅. Mas tenho uma dúvida no que diz respeito a tributação dos dividendos ou depois da venda de acções. Por ex se comprar uma acção dos EUA que pague dividendos vou pagar impostos lá e depois quando o dinheiro entrar no meu banco vou pagar novamente impostos cá ? E que se pagar lá e cá grande parte do lucro vai para os impostos 😕. Se me poder esclarecer agradecia imenso. Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Vitor. Tem de preencher um formulário para evitar dupla tributação. Xeve cobtactar a etoro. Eu preenchi na deguro. Mas tem de incluir no IRS ca como rendimento no estrangero (após pagar o imposto lá)

      Responder
      • Maria Ferreira

        Bom dia.
        Gostei dos seus comentários. Também eu sou uma Rita Piçarra, a gerir os meu dinheiro . De 2005 a 2022 comprei 4 imóveis com salário mínimo e posteriormente reformada invalidez 460€. Tinha casa própria investi em outro imóvel para o qual me mudei com poupança PPR, arrendei o imóvel anterior fiz investimento noutro imóvel com o dinheiro da renda. Remodelei e vendi. Com a venda comprei outro imóvel e arrendei, já fiquei com duas rendas mensais , surgiu uma boa compra de vivenda com 3 pisos investi o que tinha das rendas mais o que subejou da ultima aquisição pedi um empréstimo para completar o valor e ao fim de um ano pagamos o empréstimo. Estamos com rendas de 2 imóveis mais um salário mínimo mais a minha reforma invalidez.
        Nada me caiu do céu apenas soube gerir o meu dinheiro.
        Maria Ferreira

        Responder
  2. Carlos Correia

    Sou reformado por invalidez gostava de saber onde posso investir para ter um suplemento

    Responder
  3. Joaquim manuel Moreira brandao

    Sim e possível claro! O que essa senhora fez milhares dos nossos emigrantes da Venezuela fizeram há muitos anos atrás.eu tenho um exemplo em casa foi aos 45.dinheiro investido durou até ao fim.ela aplicou em imobiliário e agora rende.simples para quem ganhou bem.nunca para o comum dos portugueses que aos 45 ainda deve 25 anos da casa!

    Responder
  4. Miguel Costa

    Bom dia,

    Muito obrigado pelo seu verdadeiro serviço publico e Parabéns pela sua missão de aumentar a literacia financeira em Portugal.
    Inspirado pelas informações e conhecimentos partilhados abri recentemente conta na DEGIRO e adquiri um ETF “Ishares Core S&P 500 UCITS ETF USD (Acc) – (XET).
    Sabe pf informar como funciona a tributação? Dos eventuais lucros à data de venda quais os impostos a pagar e onde?

    Muito obrigado pela ajuda!

    Responder
  5. Pedro Alves

    Bom dia Pedro Andersson , eu infelizmente senti na pele os tipos de comentários que fazem , para quem traça objectivos de “reformar” , mais cedo.
    Não tenho formacão superior , meu salário sempre foi perto de 1000 euros , decidi aos 40 anos demitir-me da empresa onde estava há 17 anos , e emigrei 6 anos , ao longo da minha vida sempre fui pondo um pouco de parte , houve anos em Portugal , quando era solteiro , que punha 40% de meu salario de parte , e estamos a falar na altura de 80 Contos e ao fazer isto , eu obrigava-me a mim mesmo a gerir os meus gastos apenas com 60% , foi uma otima ” ginastica” que fiz , que me deu passado de uns anos , uma visão diferente do valor do dinheiro.
    Hoje tenho 52 anos , e vivo dos investimentos que fiz , há e já agora o meu carro tem 18 anos 😀
    Um abraço a todos , e não se esquecam , Falar é facil , fazer é dificil , mas no fim marca a diferença.

    Responder
  6. Agostinho Pinto

    Pedro Andersson. Tenho muito respeito pelo seu trabalho. As informações e conselhos que presta são muito importantes para ajudar a melhorar a modestíssima literacia financeira dos Portugueses. Pelo menos daqueles a quem interessa saber mais sobre questões económicas e financeiras. Eu só tenho pena é de ver alguém tão sensato e equilibrado como você, vir quase pedir desculpas por ter optado por ter uma gestão mais criteriosa da sua vida financeira, dos seus rendimentos e das suas obrigações. Pois essa mensagem vai precisar justificar os “ignorantes” que o são porque se acomodaram a isso e que muitas vezes se limitam a falar mal de quem gere bem a sua vida, como Rita Piçarra, que aliás nem sequer conheço. Mas já diz o ditado. Os Cães ladra e a caravana passa.

    Responder
  7. José Pimpão

    O salário mínimo, em Portugal, é miserável, face aos restantes salários europeus. É importante saber gerir o dinheiro e fazê-lo trabalhar para nós. Um dos truques que nos fazem poupar centenas de euros, “é viver dentro das nossas possibilidades”, e evitar consumismos vaidosos, tais como o último modelo de TV, o último grito de ‘smartphone’, carro mais agressivo, as férias em países tropicais, etc. Tudo isto poderás ter mais tarde, se souberes evoluir financeiramente, com a ajuda de uma gestão inteligente, aposta na nossa capacidade profissional e alguma ambição. As nossas gentes endividam-se, muitas das vezes de modo estúpido, porque não tem sentido de responsabilidade. Vivemos mal e julgamos que somos grandes, esses é que é o problema!…

    Responder
    • Victoria

      Basta começar pelo pequeno almoço diario na padaria. Nunca percebi esse conceito…

      Responder
  8. Deodato Ferreira

    A tão almejada “Independência Financeira”. Um conceito que provavelmente 85% dos portugueses desconhece ou não entende. A iliteracia financeira à mistura de muita dor de cotovelo cultural originam os comentários que se viram.

    Responder
  9. Gil Ramos

    Eu me reformei por minha conta aos 37 anos em 2019, trabalhava por conta de outrém, minha profissão era mecânico de automóveis, tinha um salário de 800€ mês. Sempre vivi na casa dos meus pais e ainda vivo, minhas despesas basicamente sempre foram só as deslocações trabalho, casa, casa, trabalho, poupei
    tudo o que ganhei. Tive sempre este projeto na minha cabeça desde os 15 anos de idade, sempre estive focado no combate ao ciclo vicioso de Pobreza, foi necessária um espírito de sacrifício brutal para o conseguir, 10 anos antes de me reformar, quiz aprender a Educação Financeira e fui à luta sozinho em busca de conhecimento, sou autodidata, e vasculhei a Internet toda, no estrangeiro em busca do conhecimento, hoje já passou 10 anos e domino muito bem a Educação Financeira, na compra e venda de Ações e o meu mercado favorito é dos USA, hoje ganho a vida em casa, na compra e venda de Ações.

    Responder
  10. Gil Ramos

    Nos dias de hoje, já existe algumas pessoas, em Portugal e no Mundo que se reformam por conta própria cedo por volta dos 40 anos, ou perto disso, mas não querem contar a sua história na Comunicação Social, não gostam de mediatismo e querem continuar vivendo anonimamente. Nos dias de hoje existe por parte da população o sentimento que, se existe algo raro em Portugal ou no Mundo, é noticiado na comunicação social, se não for é porque não existe, mas tal sentimento não espelha a realidade da vida, existe casos raros em que simplesmente a pessoa não quer dar a conhecer a sua história à comunicação social, a pessoa gosta de continuar a viver na tranquilidade e no anonimato, como sempre viveu, como cidadão comunidade que sempre foi e é.

    Responder
  11. Gil Ramos

    Existe poucos mas alguns exemplos em Portugal de pessoas que conseguiram vencer o ciclo vicioso de Pobreza, não é impossível, mesmo ganhando um salário baixo, parabéns aos campeões. Falar é fácil, fazer é brutalmente difícil, requer dor, sofrimento e espírito de sacrifício. O ser humano não consegue vencer o impossível, por exemplo, ressuscitar, tudo o que for possível o ser humano o fará, mesmo que poucos o consigam fazer.

    Responder
  12. Victoria

    Sigo a Rita nas redes sociais e fiquei chocada quando vi os comentarios.
    Existem aqui vários problemas:
    – mesquinhez e inveja do povinho que não pode ver uma camisa limpa numa pessoa.
    – falta de educação literária pois não sabem interpretar textos, e muito menos le-los (ficam-se pelos titutlos)
    – e por falar em títulos, provavelmente, uma ma escolha editorial de chamar “reforma” a este acto de se retirar da vida laboral
    – e por fim, iliteracia financeira.
    Infelizmente, as escolas (em Portugal e muitos outros lados) não preparam para a vida. E falo por mim. Tal como o Pedro, só tarde percebi que se poderia fazer mais com o seu dinheiro que não seja poupar na conta poupança. Ha 10 anos que vivo no estrangeiro e tento fazer uma gestão que me permite não ter de trabalhar ate aos 65 ou 70, quem sabe. A propria Rita diz que também teve sorte. E verdade. Mas as nossas pequenas escolhas do dia a dia permitem chegar mais longe. Se não for para deixar de trabalhar aos 45, que seja para pelo menos chegar aos 65 e não ficar a rezar que nada de grave acontece porque não temos como remediar. E não é preciso deixar de viver… Basta encontrar o balanço certo.
    Vi um comentario de uma pessoa a dizer que deixar de trabalhar era deixar morrer uma parte de si. Eu gosto muito de trabalhar, tenho prazer de fazer as coisas bem feitas… mas sejamos francos.. prefiro não ter de trabalhar e dedicar-me a coisas que gosto e ajudar o outro.
    Espero que todo este caso pelo menos alerte para o problema de falta de conhecimento financeiro e se tome medidas.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.