PODCAST | #178 – Tenho de ter alguma experiência para renegociar com o meu banco? (O traquejo da Susana)

Escrito por Pedro Andersson

24.07.23

}
2 min de leitura

Publicidade

Como renegociar o crédito à habitação

Milhares de portugueses estão a pensar renegociar o crédito à habitação com o seu banco para ver se conseguem baixar um pouco a prestação brutal que muitos estão a pagar. O problema é que muitos bancos simplesmente recusam essa possibilidade ou apresentam propostas ridículas.

Foi o que aconteceu à Susana. Ela foi ao banco e voltou de mãos a abanar. Ela pergunta se a falha é dela ou se há algum truque para os bancos aceitarem renegociar. É que há muitas pessoas que conseguem… É preciso um “traquejo” especial?

Explico nesta boleia financeira, quais são os passos que deve dar antes de ir ao banco pedir para baixar a sua prestação e qual deve ser a sua atitude quando o decidir fazer.

Deixo-lhe as minhas dicas para que aproveite as suas férias ao máximo sem “culpa”.

Aproveite a minha boleia para melhorar a sua vida financeira e partilhe este podcast com os seus amigos.

O que é um podcast?

Aproveite a minha boleia financeira (gravo em áudio uma “conversa” no carro enquanto faço as minhas viagens e faço de conta que você vai ali ao meu lado) e veja como pode aumentar-se a si próprio. São uma espécie de programas de rádio para escutar enquanto faz outras coisas. Subscreva o podcast na plataforma em que estiver a ouvir para ser avisado sempre que houver um episódio novo. Não estranhe ouvir o motor do carro, buzinadelas e o pisca-pisca. Faz parte da viagem.

Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro

Tem a seguir os links para o Spotify, Soundcloud e iTunes. Para quem não percebe nada disto, deve ir à loja de aplicações do seu telemóvel e instalar gratuitamente a app “Spotify” ou “iTunes” ou outra que dê para ouvir Podcasts. No caso do SoundCloud basta clicar e começa logo a ouvir.

Boa viagem e boas poupanças!

Subscreva o Podcast e partilhe-o com os seus amigos ou familiares que se queixam de ter pouco dinheiro e muitas despesas.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

PodTEXT Vamos a Contas | Onde invisto 100€ todos os meses para os meus filhos?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | 5 sinais de alerta de que as suas finanças não estão bem

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Quer fazer um Workshop gratuito de finanças pessoais? (Inscrições abertas)

Aprenda finanças pessoais gratuitamente Estão abertas as inscrições para a próxima edição do Finanças para Todos, da universidade NOVA SBE. O curso tanto pode online, como presencial (em Carcavelos) ou na área metropolitana do Porto. O curso terá lugar entre Outubro...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

VÍDEO | Como está a educação financeira nas escolas em Portugal? (Um bom exemplo)

Um bom exemplo de educação financeira nas escolas em Portugal Portugal está nos últimos lugares da Europa em literacia financeira. Isso quer dizer que, para além de ganharmos pouco, ainda por cima temos muita dificuldade em gerir bem o pouco dinheiro que temos. A...

Inflação voltou a aumentar em março para 2,3%

Inflação em Portugal volta a subir pela segunda vez em 2024 A taxa de inflação homóloga em Portugal passou de 2,1% em fevereiro para 2,3% em março, confirmou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE), depois de ter lançado os valores provisórios a 28...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #230 – Vamos a contas | Onde invisto 100 € todos os meses para os meus filhos?

Onde ponho a render o dinheiro dos meus filhos? Uma ouvinte tem a disponibilidade de colocar 100 euros por mês de lado para o futuro dos seus dois filhos pequenos. Ela pergunta qual é a melhor maneira de pôr esse dinheiro a render. Esta é uma dúvida comum e que pode...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

9 Comentários

  1. Andre

    Meio mundo a tentar enganar o outro meio. É assim que o mundo anda, é dos espertos e dos que têm lata.
    Truques e parafusos a custar mil euros porque alguém paga isso por eles. Siga prá frente (ou para o lado, ou mesmo para trás, sabe-se lá).

    Responder
  2. Miguel Diogo

    Excelente explicação e sugestão de como proceder para tentar melhorar o crédito habitação. Obrigado

    Responder
  3. miguel

    Boa tarde

    O Pedro é um autentico defensor dos bancos.
    tenho-o acompanhado e noto que a responsabilidade é sempre do utente. Nunca do Estado Nunca do Governo. Nunca do BCE. Nunca do mercado financeiro em que vivemos sem regras.
    A culpa é nossa sempre.!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Miguel. obrigado pela crítica. Entao vamos vamos fazer o seguinte. Vamos supor que todos os dias passo a dizer que a “culpa” é do Estado, do Governo, do BCE e do mercado financeiro. E a seguir o Miguel oferece soluções para o utente pode ser?

      Responder
  4. miguel miguel

    Boa tarde

    O Pedro é um autentico defensor dos bancos.
    tenho-o acompanhado e noto que a responsabilidade é sempre do utente. Nunca do Estado Nunca do Governo. Nunca do BCE. Nunca do mercado financeiro em que vivemos sem regras.
    A culpa é nossa sempre.!

    Responder
    • LP

      Quem é que foi até ao banco pedir dinheiro?
      Quem é que ainda considera que o banco e o gestor de conta estão preocupados com a nossa saúde financeira?
      O meu CH é de uma apartamento que em 2008 foi penhorado pelo banco e foi vendido em leilão. Ou seja, a banca lucrou com as rendas pagas até ao incumprimento e com a venda e agora, continua a lucrar com o pagamento das mensalidades.
      A banca é para ter lucro à custa de quem a procura e contrata os seus préstimos.
      Portanto cabe a cada um de nós zelar para não sermos devorados por essas máquinas ds fazer dinheiro.

      Responder
  5. Vasco Paulo

    Boa tarde
    Recentemente desloquei-me a um Banco Nacional e pedi para efetuar o resgate total do meu PPR, uma vez que pretendia amortizar de uma só vez o valor dos 5765,16 euros Resposta do gerente disse-me que não o podia fazer e que só me podia depositar té ao limite mensal do Indexante dos Apoios Sociais (IAS). para 2023.
    Como necessitava aceitei a proposta. No entantanto e passados cerca de 2 dias tinha um deposito feito na minha conta no valor de 466,78€ pelo que fico sem saber como atuar perante a possibilidade de resgate.
    Desde já agradeço toda a ajuda dada.

    Responder
    • Jaqueline

      Aconteceu-me o mesmo, mas muni-me de toda a informação online disponível e coloquei num email dirigido à minha gestora, inclusive o decreto-lei…. percebi claramente que eu sabia mais do que ela. Fiz o que queria e solicitei o resgate total do PPR para abate ao crédito

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.