ELETRICIDADE | Qual é o preço médio do mercado indexado este mês? (Maio 1 a 15)

Escrito por Pedro Andersson

14.05.23

}
6 min de leitura

Publicidade

A forma mais simples de baixar a fatura de eletricidade

Esta é a média da primeira metade de Maio. Neste momento, está a 1 cêntimo o kWh. Deixo novamente o alerta que isto não vai durar sempre, até porque a ERSE já comunicou que vai baixar o desconto das Tarifas de acesso às redes (atualmente está negativa -9,5 cêntimos). Portanto, é aproveitar mais estes meses até ao Verão para acumular poupanças para o resto do ano. Mesmo depois do Verão, e com menor desconto (como o desconto de tarifas de acesso às redes é igual para todos) a poupança no indexado deverá continuar a ser muito grande em comparação com as outras empresas com tarifários fixos, mas a poupança líquida já não será tão grande. Já não poderão esperar ter eletricidade a custo zero ou negativa. Mesmo assim, deverá andar por valores muito baixos. Se a sua faturação for, por exemplo de 15 a 15 ou  de 20 a 20, o valor que lhe apresento será umas décimas diferente.

PODCAST | #154 – É possível ter eletricidade quase de graça em 2023?

Todos os domingos, faço um artigo com a média do mês até ao momento para que saiba quando sair e assim aproveitar ao máximo esta poupança. Haverá, obviamente, um dia em que este tarifário deixará de compensar. Se perceber quando deve sair, estará a aproveitar ao máximo todas as poupanças disponíveis. Há pessoas que em poucos meses já pouparam mais de 400 euros. Tem os dados até ao momento de Maio abaixo.

Sei que isto lhe pode fazer muita confusão, mas neste momento (nos primeiros meses de 2023) a maior poupança está nas empresas mais baratas do mercado que têm tarifários indexados.  As poupanças podem chegar aos 70 ou 80%. Pergunte a quem segue esta página e as redes sociais quando estão a pagar depois de terem mudado e se estão arrependidos. Mas atenção, esta poupança é só para quem está atento ao preço da eletricidade no mercado OMIE (no mercado grossista) para sair quando já não compensar. Neste momento, compensa e não é pouco.

Para quem não sabe, os tarifários de eletricidade indexados são aqueles em que você paga a eletricidade a “preço de fábrica” (na origem – chama-se OMIE – onde todos os fornecedores a compram para a vender a si) e paga uma pequena margem de lucro fixa a esse fornecedor.

Qual é o risco que corre? É que se a eletricidade subir repentinamente de preço na origem, nesse mês você vai pagar muito; mas se a eletricidade baixar muito você vai também poupar muito. É o que está a acontecer neste momento em que escrevo este artigo. A eletricidade está praticamente de graça. Tem estado a 4 cêntimos, 2, 0 ou até negativa. Varia todos os meses. No mercado regulado está a cerca de 16 cêntimos. Vê a diferença? Neste momento, está praticamente de graça, como verá.

Como sei que isto é um bicho de 7 cabeças para muitos de vocês, vou dar uma ajuda. Todas as semanas vou fazer as minhas contas e vou publicar aqui (idealmente todos os domingos) o preço médio do kWh que pagariam se estivessem no mercado indexado.

Este acompanhamento semanal vai permitir-vos avaliar quando estará na altura de começarem a ponderar sair do tarifário indexado para um tarifário fixo que seja melhor do que o indexado nessa altura. Este detalhe é importante porque sair de uma empresa e entrar noutra ainda pode demorar 15 dias ou mais. Assim, com esta informação que lhe darei semanalmente, não será apanhado desprevenido com uma fatura anormalmente alta porque não se apercebeu deste movimento no mercado da eletricidade. Espero que seja uma informação útil para si.

O limite que traçarei é a média de 200 euros por MegaWatt/hora (o equivalente a 15 cêntimos por kWh, que é o valor do mercado regulado). Mas note que há empresas a fazer 9 cêntimos nos tarifários fixos (Repsol e a Endesa está a fazer a alguns clientes 6 cêntimos). Neste último caso, o indexado deixa de compensar quando tiver uma média de 30 dias de 150 MWh.

Pode ver ou rever essa reportagem neste link, para perceber como funcionam os tarifários indexados:

VÍDEO | Poupança de 50% na eletricidade com os tarifários indexados

Média do mercado indexado de eletricidade – 1 a 15 de Maio

Como é que pode ir acompanhando o preço da eletricidade? Basta ir www.omie.es e ir vendo de vez em quando se o preço da eletricidade no tal OMIE começa a superar os 200 €/MWh. Se a média mensal chegar a esse valor é só voltar para a sua empresa antiga. Até que isso aconteça, estará a poupar dezenas e dezenas de euros por mês. Como pode ver abaixo, na primeira quinzena de Maio a média é de 81,40 MWh.

Esta semana, como pode ver no gráfico, ainda estamos com valores muito baixos. Muitas grandes empresas compram a estes preços para depois a venderem a si a 10, 14, ou 16 cêntimos o kWh, se tiver um tarifário fixo.É por isso que mitas ganham milhões. Os clientes pagam o que pedem, logo porquê baixar os preços?

Assim, pelos meus cálculos, este valor – aplicando um cálculo APROXIMADO – com os dados até ao momento pagará cerca de 1 cêntimo por kWh (0,009 €). Sei que é estranho e surpreendente, mas é mesmo assim. Ninguém está a tentar enganar ninguém.

O mecanismo de ajuste MIBEL (que soma a este preço) também está a zero há vários meses. Portanto, o risco dessas subidas neste momento é reduzido.

O kilowatt/hora, para quem não sabe, é cada conjunto de 1.000 watts/hora que você consome. Por exemplo, se usar um aspirador que tem uma potência de 1.000 W, se aspirar durante uma hora, vai gastar 1 kWh. Aspira na mesma, mas se for cliente de uma empresa vai pagar 4 ou 5 cêntimos, se for cliente de outra vai pagar – pelo mesmo consumo – mais do dobro ou o triplo. É por isto que é tão importante mexer-se e estar atento aos preços da eletricidade no mercado e mudar sempre que encontrar mais barato. 

A maioria dos portugueses gosta de saber com o que conta e detesta surpresas, por isso normalmente prefere pagar mais mas ter a garantia de saber o que vai acontecer. O importante, nesta fase de inflação altíssima, é não desperdiçar 1 euro que seja. Se pode pagar 10, porque é que prefere pagar 80? Não fica fidelizado. Assim que o preço subir, sai e regressa aos que forem melhores nessa altura.

Se poupar 60 euros por mês durante 10 meses são 600 euros que ficam no seu bolso que o podem ajudar a suportar, por exemplo, o aumento de 100 euros na sua prestação da casa durante meio ano.  

Para encontrar as empresas que têm tarifários indexados use o simulador da ERSE ou pesquise no google “tarifários eletricidade indexado”, contacte as empresas e compare o preço do kWh que está a pagar com os preços que lhe oferecerem. São elas que tratam da passagem da sua empresa atual para a nova. Não tem de fazer nada.

O ponto a fixar é que se quiser poupar, tem de estar atento e ser uma pessoa informada. Como as pessoas que estão atentas ao boletim meteorológico. Vai encontrar aqui essa informação todos os domingos.


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (15 a 21 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #231 – Como vai usar de forma (mais) inteligente o seu reembolso do IRS?

Como posso rentabilizar o reembolso do IRS Milhares de famílias contam com o reembolso do IRS como fonte de rendimento extra todos os anos. Quase como se fosse um décimo quinto mês. Mas, como é um dinheiro que aparentemente não nos sai do esforço diário, é visto quase...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Março de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #41) Em Março atingi o máximo de valorização histórica com o conjunto dos meus 10 PPR.  A minha "história" com Planos Poupança Reforma como forma de investimento tem cerca de 3 anos. Comecei em finais de 2020, e durante...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde invisto 100€ todos os meses para os meus filhos?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | 5 sinais de alerta de que as suas finanças não estão bem

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Quer fazer um Workshop gratuito de finanças pessoais? (Inscrições abertas)

Aprenda finanças pessoais gratuitamente Estão abertas as inscrições para a próxima edição do Finanças para Todos, da universidade NOVA SBE. O curso tanto pode online, como presencial (em Carcavelos) ou na área metropolitana do Porto. O curso terá lugar entre Outubro...

Publicidade

Artigos relacionados

27 Comentários

  1. Manuel Luis Leite Silva

    Excelente!
    Muito grato.

    Responder
  2. João Franco

    Boa tarde Sr Andersson
    Des há algum tempo, venho seguindo os seus artigo nestas páginas. Primeiro para instalação de painéis solares e agora para alteração de fornecedor de electricidade, já que mudando da EDP Comercial, para a EDP SU, há cerca de 3 meses, “dei um tiro nos pés” .
    Ando a verificar, no simulador da ERSE e a tentar perceber algumas coisas, já que existindo grandes diferenças, haverá que ter cuidado e ler (compreendendo) bem o que está escrito.
    Apareceu-me um fornecedor Coopérnico, que creio ter entendido ser uma cooperativa. Irei amanhã, (já que hoje é tarde) ligar-lhes para tentar perceber mais acerca dos meandros de tal fornecedor. Disso, aqui darei conta, se entender de interesse.
    Gostaria, no entanto, de saber qual a sua opinião (se já a tiver). Aparece-me logo em primeiro lugar, nas simulações.
    Link: https://www.coopernico.org/

    Obrigado por tudo o que tem feito e fará, decerto.
    Melhores cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Isso. Informe-se :). A coopernico parece ser uma boa opção, mas tem de se tirnar sócio/cooperante.

      Responder
      • Hugo Cordeiro

        Neste momento a Repsol parece me a solução mais sensata, uma vez que oferece um preço por kWh abaixo dos 0,09€, também oferece uma tarifa indexada por 0,05€ e dentro da mesma operadora (Repsol) pode alternar entre tarifário. Eu já aderi!

        Responder
  3. Jose Costa

    Bom dia,
    Troquei de fornecedor muito devido aos seus comentários e dicas, fiz contrato online com a Luzboa no entanto, embora já tendo recebido a ultima fatura da EDP, continuo sem conseguir contactar a Luzboa , nem sei quando devo comunicar a leitura do contador.

    Responder
    • Paulo Silva

      Boa tarde,

      Já verificou na pasta de spam?

      Responder
  4. Maria S.

    Olá Pedro. Muito obrigada pelas dicas e informações preciosas.
    Mudei da EDP para Luzboa e a minha fatura passou de 130/150€€ (média mensal) para 22€. Sim que poupança BRUTAL!!!!!
    Recebi a fatura da Luzboa e fiquei tão feliz 😁.
    Muito obrigada pelo excelente trabalho de informação que tanto nos ajuda.
    Um bem haja 🙏

    Responder
  5. Nuno

    Bom dia Pedro e restantes participantes,

    Gostava de saber o local(link) onde posso consultar oficialmente o desconto na Tarifa de acesso às redes (TAR), que atualmente anda em -0,09€ mais ou mentos.
    Como o Pedro tem vindo a alertar que a ERSE vai baixar esse desconto lá para Julho, seria interessante ter mais esse dado para estarmos atentos ao Indexado.
    No site da ERSE não consegui encontrar os tais -0,09 , embora saiba que estam a ser aplicados aos consumidores.
    Muito obrigado pela resposta.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. É definido pela ERSE e é igual are nova alteração. Sera mudado em julho.

      Responder
      • Nuno

        Obrigado Pedro, mas a minha ideia era saber onde está publicado esse valor, de forma a ter um maior controlo.
        Eu era cliente EDP comercial e mudei para a Luzboa (ainda não fez um mês), no entanto, na fatura EDP não se vê explicitamente os tais -0,0958€.

        Obrigado

        Responder
  6. Luís Santos

    Boa tarde Pedro,
    Antes de mais, queria agradecer muito o seu trabalho, autêntico serviço público!

    Sou da equipa que tem receio de não estar atento às tarifas indexadas e acabar por perder dinheiro com isso. Contudo, confesso que estou muito tentado.
    Durante a análise, acabou por me surgir uma dúvida…
    Ouvi também no seu podcast a explicação quanto ao preço da eletricidade face ao desconto de acesso às redes neste momento.
    A minha questão é: Tendo em conta os seus artigos, onde semanalmente publica a estimativa de preço da eletricidade no mercado indexado, podemos concluir que o preço do simulador da erse é desatualizado? Isto é, é atualizado menos vezes do que o Pedro faz?

    Em suma, para fazer uma simulação o mais correta possível do valor a pagar por mês, neste momento qual o preço da energia que devo usar nos cálculos da LuzBoa por exemplo?

    Peço desculpa se não me estou a conseguir explicar bem, mas isto acaba por ser um pouco confuso para mim ainda.

    Por exemplo, o valor de 8 cent. que indicou na sua última previsão ainda desconto os 9,5 cent de acesso às redes? Ou já seria um preço final.

    Muito obrigado!
    Abraço

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. O preço que diu semanalmente já é com o desconto das tarifas de acesso as redes. Valor final. O da erse esta desatializado porque é uma média de varios meses.

      Responder
  7. Inês Silva

    Boa tarde, Sr. Pedro.
    Obrigada pelo seu serviço público!
    Eu preenchi o formulário de adesão ao tarifário indexado da LuzBoa e entretanto recebi o contrato. No entanto, menciona que o fator de adequação é de 2%. Se aplicar a fórmula com esta taxa, em vez do 1,02%, o valor passa dos 0,9 cêntimos para 10 cêntimos.
    Consegue esclarecer-me, por favor? Qual o valor que devo considerar?
    Muito obrigada!

    Responder
      • Inês Silva

        Bom dia!

        0,9 cêntimos. Utilizei o valor de 1 a 15 de maio para o valor da OMIE, como exemplifica no artigo.

        A mim até me dá 1 cêntimo:

        PMD €/MWh: 81,4000
        PMD €/kWh: 0,0814
        Desvio + Custos (SAJ): 0,0040
        PFC = PMD + Desvios + SAJ = 0,0854
        1+PT: 1,1581
        Fator de Adequação: 1,0200
        Custos de gestão: 0,0050
        Custo de acesso às redes : 0,0958
        Ajuste MIBEL: 0,0000

        CE (€/kWh) = [ER x PFC x (1+PT)]xFA + (ER x CG) + (ER x TEPAi) = 0,0101
        CE+MIBEL = 0,0101

        Se o fator de adequação for 2%, dá 10 cêntimos:

        PMD €/MWh: 81,4000
        PMD €/kWh: 0,0814
        Desvio + Custos (SAJ): 0,0040
        PFC = PMD + Desvios + SAJ = 0,0854
        1+PT: 1,1581
        Fator de Adequação: 2,000
        Custos de gestão: 0,0050
        Custo de acesso às redes : 0,0958
        Ajuste MIBEL: 0,0000

        CE (€/kWh) = [ER x PFC x (1+PT)]xFA + (ER x CG) + (ER x TEPAi) = 0,1070
        CE+MIBEL = 0,1070

        Estou a aplicar mal a fórmula?

        Obrigada!

        Responder
        • Óscar

          Cara Inês Silva,
          A forma correta é a primeira que fez.
          Na prática a Luzboa, aplica à maioria dos seus clientes um fator de perdas, 1 + PT, de acordo com o período específico. Neste exemplo concreto, 1,1443.
          Para mais detalhes aconselho este vídeo:
          https://youtu.be/aC0GNmRIjVo

          Responder
          • Inês Silva

            Olá, Óscar!
            Muito obrigada pela sua resposta.
            No entanto, o valor a que me refiro é o do fator de adequação, não o das perdas.
            Não são valores diferentes?

          • Óscar

            Quanto ao fator de perdas, a explicação que dei abaixo ao Nuno creio que serve para esclarecer:
            “Dizer 1,02 de fator de adequação ou dizer 2% é a mesma coisa.
            Na primeira forma subentende-se que se está a multiplicar um dado valor x por 1,02, obtendo x * 1,02.
            Na segunda, significa que se está a acrescentar 2% a x, obtendo x + 2/100 * x = x * ( 1 + 2/100) = x * 1,02.”

            Quanto ao fator de perdas, a minha chamada de atenção é para o facto de que depois, na fatura da Luzboa, o valor que aparece pode não ser o que calculou. E a razão prende-se com a forma como é calculado esse fator.

          • Inês Silva

            Olá, Óscar.
            Realmente, que estupidez. Tem toda a razão!
            Peço desculpa pela confusão.
            Obrigada!

    • Nuno

      Bom dia Inês,
      Tenho contrato com a Luzboa indexado deste 28 de abril. De facto no meu contrato diz 2% de factor de adequação, em vez de 1,02 que está no simulador da luzboa. Assim parece,me que vai para os 10cent o kW. Desde essa data. Assim deduzo que não irei pagar perto de zero por kW como se tem falado . Pedro há resposta para isto? Muito obrigado

      Responder
      • Nuno

        Aqui está o simulador da luzboa com 1,02 de factor de adequação em x de 2% como aparece no meu contrato. Alguém me explica? Obrigado

        Responder
        • Óscar

          Dizer 1,02 de fator de adequação ou dizer 2% é a mesma coisa.
          Na primeira forma subentende-se que se está a multiplicar um dado valor x por 1,02, obtendo x * 1,02.
          Na segunda, significa que se está a acrescentar 2% a x, obtendo x + 2/100 * x = x * ( 1 + 2/100) = x * 1,02.

          Responder
  8. Joao Franco

    Boa tarde a todos
    Infelizmente a LUZBOA, parece estar a provocar alguns problemas nos seus potenciais clientes.
    Mandei mail, depois de diversas tentativas frustadas de contacto telefónico e sei que o meu mail, nem aberto foi.
    Há na internet imensas queixas (recentes) acerca da falta de resposta aos clientes que aderiram online e, após 2 ou 3 meses, continuam agregados à comercializadora anterior e sem qualquer resposta da Luzboa.
    Isto deixa-me a pensar se quero, de facto, aderir a esta empresa. Quando houver necessidade de alterar ou questionar algo, como será…???
    Naahahhhh. Passo. Vou avançar para outra.
    A Coopernico parece-me bem, responsiva, mas o facto de ser cooperativa e ter de aderir comprando 3 titulos no minimo, (60,00€) equipara-os a breve trecho, a outras mais caras. Ou seja, se eu pretender sair, por aumento desmesurado da energia, dificilmente verei retorno dessa quantia.
    Creio que, de momento, adiro à Repsol Leve Sem Mais. O que me dizem?
    Cumprimentos

    Responder
    • Óscar

      Caro João Franco,
      O tarifário da Repsol parece ser uma opção razoável. Para uma análise mais completa aconselho este vídeo:
      https://youtu.be/Xaz19P4opgE

      Responder
  9. Miguel

    Boa tarde, a custo do mês é feito pela média do mês ou pelas horas em que gasta energia. Imaginemos num dia onde o preço máximo é de 140 e o mínimo de 40 se a maior parte da energia consumida for nesse período de 40, na factura no final do mês fazem a média ou o valor a hora?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.