Painel solar fotovoltaico – Balanço de Janeiro de 2021 (mês #50)

Escrito por Pedro Andersson

14.02.21

}
7 min de leitura

Publicidade

Balanço do mês de janeiro de 2021

Como sempre, anualmente janeiro é o mês da recuperação. Os dias começam a ficar maiores, logo a  produção do painel começa a aumentar também. Agora é sempre a subir até agosto e depois volta a descer até dezembro.

O meu painel produziu 20 kWh em janeiro. Mais do que no mesmo mês do ano passado, mas menos do que nos anos anteriores a 2020. Terá a ver apenas com a meteorologia de cada um desses meses. Não vejo aí nenhuma outra explicação mais complicada. Nunca saberá quanto vai produzir em cada mês. Depende sempre das nuvens, não do sol, que é sempre o mesmo.

Saiba que 20 kWh é o equivalente a ter o aquecedor a óleo ligado no máximo durante 13 horas. 

Desperdicei 6% para a rede. É um bom valor. Quer dizer que até agora foi uma boa opção ter optado por apenas um painel. Mas estou a pensar seriamente em colocar outro (um segundo) porque estamos cada vez mais tempo em casa durante todo o dia. Durante o confinamento teria sido espetacular se tivesse 4 ou 5 painéis.

Escrevi um artigo esta semana sobre o preço dos painéis solares e suscitou uma curiosidade extraordinária. Pode lê-lo aqui, se ainda não teve a oportunidade de o fazer.

NOTA PERMANENTE: Como já sei que muitas pessoas vão perguntar, comprar baterias (mais 6 painéis para ser suficiente para carregar as baterias) custar-me-ia vários milhares de euros. Eu não tenho esse orçamento e demoraria décadas a recuperar o investimento. Assim, o “acordo” com a E-Redes (como se chama agora a EDP Distribuição) é consumir em tempo real o que o painel fotovoltaico produz e o que não consumir é oferecido para a E-Redes vender aos outros consumidores. Essa opção é boa para soluções “off-grid”, ou seja em locais isolados sem acesso a eletricidade da rede.

Os números de janeiro de 2021

Tem aqui abaixo o gráfico da produção do painel ao longo dos meses mais recentes. Para quem está aqui pela primeira vez, ou recentemente, quero relembrar que o painel solar instala-se no telhado (aparafusa-se), aponta para sul e a tomada que sai do painel liga a uma tomada normal em sua casa (no meu caso é na tomada da arrecadação junto ao telhado, uma vez que moro num andar a meio do prédio). Tem AQUI o Vídeo com a instalação do meu painel. Sempre que há sol ele produz eletricidade. É como se fosse um frigorífico, só que em vez de gastar eletricidade, injeta eletricidade em minha casa.

A sua casa consome sempre primeiro a energia do painel. Portanto, se ele produzir o suficiente para o frigorífico e uma ou duas luzes ligadas, não vai buscar nada à “EDP”. É eletricidade de “graça”. Só tem de levar em conta o investimento. 

Como pode ver, o painel produziu exatamente 20,429 kWh em janeiro.

Tem a seguir o gráfico que mostra os dias. Como pode ver, em janeiro os dias já foram melhorzitos do que em dezembro. Houve dias maus, mas os que foram bons, foram quase “perfeitos”.

As contas

O que o painel fotovoltaico de 250 W produziu em janeiro representou 3,47 € de poupança na minha fatura da luz, se tivesse consumido tudo o que o painel produziu no mês passado. Tive um desperdício exato de 6,46%, contabilizados pelo meu aparelho que mede tudo minuto a minuto.

Aproveito para lhe recordar este artigo sobre como os vendedores podem tentar fazer com que compre mais painéis do que aqueles que precisa.

Neste momento, o meu desafio é juntar todas estas formas de poupança diferentes para deixar de pagar eletricidade durante muitos anos. Explico neste artigo como estou a planear passar a ter faturas de eletricidade quase a zero. Ainda não consegui, mas vou no bom caminho.

Se tivesse consumido tudo o que o painel produziu teria já poupado até agora 318,83 €. O retorno do investimento continua nos 8 anos. Pelo preço dos painéis hoje, já estaria pago. O meu foi barato na altura, mas caro para os dias de hoje (tudo ficou-me em 620 euros, com instalação e material extra).

No gráfico abaixo tem a produção total do painel em kWh. Não é influenciado pelo preço que pago pela eletricidade.

Este gráfico é importante porque a poupança em dinheiro é uma coisa, mas a eletricidade que ele produz é outra. Eu posso produzir mais eletricidade, mas se o preço da eletricidade baixar, a minha poupança vai ser igual ou inferior. Assim consigo comparar as duas coisas e ao mesmo tempo avalio a eficiência do painel para saber se devo acionar a garantia ou não. Se a eficiência baixar para os 80% antes de 20 anos dão-me uns novos.

Até agora, os picos máximos nestes 4 anos mantêm- se iguais, logo não tenho nenhuma razão para reclamar. Estão bons. Não gasto 1 cêntimo em manutenção. Vou ao telhado duas vezes por ano passar um pano para tirar a poeira.

Compensa comprar um painel solar?

Como não consumo tudo o que o painel produz, com o aparelho de medição de consumos que tenho instalado e que mede a exportação de eletricidade, sei que em janeiro “desperdicei” exatamente 6,46%. É razoável. Gastei em tempo real praticamente  93% da eletricidade que o painel produziu. 

As barras são a quantidade de eletricidade que desperdiço para a rede. Se não gastar aquela eletricidade no segundo em que é produzida vai para a “EDP”/E-Redes vender a si. E eu não ganho nada com isso.

Aqui tem o meu desperdício por mês. Como pode verificar, Agosto por ser mês de férias e com a casa mais vazia, o desperdício foi quase de 25%. Nos meses normais, com apenas um painel, tenho um desperdício de 5% ou 6 %. Agora imagine alguém que tem 4 ou 6 painéis (por indicação da empresa instaladora)  a quantidade de desperdício que tem, pensando que está a poupar.

Feitas as contas, dei à rede em janeiro 0,22 € (que não poupei). Não me parece ser muito relevante.

É por estas contas que deve avaliar bem se precisa mesmo mais do que um painel solar. Um, pode e deve ter de certeza, diria. Dois ou mais, só os deve instalar se tiver a certeza de que tem gente ou equipamentos elétricos suficientes para gastarem a energia que vai estar a produzir em tempo real (nas horas de mais sol).

Assim, o retorno real (o chamado break even) continua pelas minhas contas perto dos 9 anos (reais). Fiz as contas à média do desperdício em 2020 e foi de 7,4%. Muito melhor do que os 20% que eu estimava ” a olho” antes de ter o aparelho que mede o desperdício.

Depois de passado esse tempo (9 anos), o painel estará pago e terei pelo menos mais 15 anos de “lucro”. Veremos se é assim. Mensalmente continuarei a fazer aqui o balanço para o ajudar a avaliar se deve ou não comprar um (ou vários) painéis solares.


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2020. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

ÚLTIMO AVISO | Já só tem 1 dia para validar as suas faturas para o IRS!

Já validou as faturas pendentes de TODO o seu agregado familiar? Já só tem até amanhã (meia-noite de segunda-feira, dia 26 de fevereiro de 2024), para validar as suas faturas pendentes do portal e-fatura. É muito importante que o faça. Quando fui ver o e-fatura dos...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #26 – Fevereiro 2024)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço de Fevereiro de 2024 Cá estou eu para fazer mais um balanço do meu "investimento" em criptomoedas. Tenho algum dinheiro em Ethereum, que comprei através da plataforma Binance. Quero antes de mais relembrar que está em ampla...

Prémio Salarial | Formulário para fazer pedido já está disponível

Jovens têm até 31 de Maio para fazer o pedido de devolução de propinas, mas tempo de espera é elevado Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes No final do ano passado, o Governo anunciou uma medida que previa a devolução de propinas aos jovens que tivessem entrado...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12 meses

Euribor desce a três meses, mas sobe nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de fevereiro a 03 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um...

Cheque + Digital | A Lista das entidades que têm cursos de formação digital “grátis” (até 750 €)

A lista das entidades certificadas elegíveis para o apoio dos 750 € Antes que comecem a chover as críticas, relembro que coloquei "grátis" entre aspas porque vai ter de pagar primeiro o curso, ou cursos, do seu próprio bolso, mas depois esse dinheiro é devolvido pelo...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Janeiro de 2024 (Mês #86)

Balanço de Janeiro de 2024 Janeiro foi um mês anormalmente baixo. No que diz respeito à produção de eletricidade, os primeiros meses do ano já são de recuperação e de aumento progressivo até atingir novamente o pico no Verão. Enfim, houve apenas uma maior sucessão de...

PODCAST | #216 – Vamos a contas | Quase não fiz descontos para a Segurança Social, qual vai ser a minha reforma?

Esta ouvinte do podcast (que quer ficar anónima) tem apenas 29 anos de descontos para a Segurança Social. Trabalha muito e recebe o seu salário, mas os "patrões" recusam-se a fazer descontos para a Segurança Social. Ela tem 64 anos e está muito preocupada com a...

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Pedro

    Excelente Artigo!!!

    Responder
  2. Horacio Oliveira Romão Fernandes

    Bom artigo, gostaria de ver a analise da energia que vai para a rede e que por incuria ou propositadamente da parte da e-redes é contabilizada como consumo. Os contadores ditos inteligentes têm através da sua programação a possibilidade de realizar o netmetering ou não, e deste modo estarem a contabilizar a injeção dos UPAC como energia consumida. Contactada a e-redes, dizem que o caso está para analise e não dão solução ao problema. Uma analise aprofundada da equipa do contas poupança seria bem vinda, para quem investiu no solar fotovoltaico e não vê as suas espectativas realizadas.

    Responder
  3. Sergio

    Bom dia.
    Infelizmente não consigo aceder aos links externos que foi deixando ao longo deste artigo 😒.
    Obrigado pelo seu feedback

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.