Mais uma casa “oferecida” pelo Contas-poupança


Mais uma casa paga por uma reportagem do Contas-poupança

Fico sempre super feliz quando recebo mensagens destas. Mais uma casa paga a alguém com dificuldades impostas pela vida só porque viram uma reportagem do Contas-poupança que os alertou para direitos que não faziam ideia que tinham.

Recebi esta mensagem ontem e partilho convosco. Vejam, mais uma vez, se se aplica ao vosso caso ou ao de alguém que conhecem. Há muitas situações em que não tem nada a vez connosco mas há um irmão do colega de trabalho, um primo, um vizinho, ou uma amiga da nossa mãe a quem estas informações podem fazer MUITA diferença. Partilhem.

Boa tarde. Ao ver o Contas-poupança que tratava de reformas/aposentações por incapacidade e atestados multiusos (que era o caso do meu marido) e a hipótese de ter a casa paga, quer faltasse muito ou pouco, dirigimo-nos ao banco que encaminhou o nosso pedido. Pouco tempo depois, por carta, solicitaram a documentação relativa ao caso, que o meu marido reuniu e enviou para apreciação pela seguradora. Em mais ou menos um mês, tivemos a surpresa de ver o empréstimo da casa, no extracto da conta ,completamente saldado, liquidação feita, aguardando agora uma carta a explicar todos os valores. Estamos a tratar dos trâmites para “retirar” as hipotecas e requerer uma certidão com a casa em nosso nome. Ainda bem que existe esse programa na SIc para nos tirar da ignorância e ainda bem que eu o sigo atentamente.

Apesar de termos já verificado junto do Banco que é mesmo verdade esta liquidação, ainda estamos incrédulos, a processar esta realidade, enquanto estamos já a tratar das questões que formalizam a posse da casa em pleno. Realmente, somos muito desconhecedores dos nossos direitos e, mesmo conhecendo-os, achamos sempre que não vale a pena ou somos muito comodistas porque dá muito trabalho. Como disse o Pedro Andersson nessa reportagem, nós metemos pés ao caminho, demos as voltinhas que foram necessárias e agora temos este problema resolvido e já não devemos nada a ninguém. Bem haja a si, Pedro Andersson e toda a equipa por nos abrirem os olhos e nos indicarem o caminho.

Se não sabe do que estamos a falar tem aqui abaixo dois links com artigos que explicam tudo. Tem a ver com os seguros de vida que somos obrigados a ter quando fazemos um crédito à habitação. Assinamos de cruz e não fazemos ideia do que estamos a assinar.

Tem AQUI o caso do Daniel Pedrogam que ficou com a casa paga por ter acionado o seguro de vida.

Tem aqui outro caso de uma espectadora que ficou também com a casa paga. Um caso de doença oncológica.

Um alerta super importante

Recebi no mesmo dia uma mensagem de alguém que percebeu tarde demais que tinha o seguro de vida “MAU” (o IAD).

Já respondi à senhora que muito provavelmente não tem hipótese (tem de ler com toda a tenção a apólice e agir em conformidade).

Amigos, leiam a apólice que têm e alterem-no (se puderem) ANTES de terem doenças ou incapacidades. Depois é tarde demais. A doença ou acidente ninguém nos tira se acontecer, mas é a diferença entre terem a casa paga ou não. Sem os mesmos rendimentos de agora vão continuar (ou não) a ter de pagar a casa. Com o seguro “BOM” é menos uma preocupação na vossa vida. Informem-se junto dos mediadores de seguros. Eu não vendo seguros, OK? Só informo o que aprendi ao longos destes anos. Pode usar ou não esta informação para seu benefício. Mexa-se.

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI abaixo.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


7 comentários em “Mais uma casa “oferecida” pelo Contas-poupança

  1. Avatar
    Sandra Ladeira Reply

    Boa tarde Sr. Anderson!!
    Vou comprar um apartamento e estou a tratar do seguro. A proposta que me apresentaram diz que é IDP a 100%, morte e Invalidez Definitiva para a Profissão ou Atividade Compatível. Dizem que a designação ITP já não existe que agora é IDP.
    Pode confirmar-me se é esta a melhor modalidade de seguro.
    Obrigada pelas suas dicas preciosas!!

  2. Avatar
    Ana Nascimento Reply

    Boa Tarde!
    O meu marido tem uma Incapacidade Motora de 76% atribuída pela Junta Medica, Estou um pouco confusa, estes casos só se aplicam a quem está incapacitado para o trabalho? ( o meu marido continua no ativo) Há vantagens em pedir a verificação à seguradora da casa? Já nos dirigimos ao banco que nos disse que o mais certo era agravar, porque quando o meu marido comprou a casa não tinha qualquer atestado de incapacidade (2008) e só obteve o mesmo em 2011 e nas observações indica que tem esta incapacidade desde o dia em que nasceu. Como podemos fazer? Pode ajudar-nos?
    Grata desde já.

  3. Avatar
    carla cristina Reply

    Muito boa tarde a todos e em especial ao GRANDE senhor Pedro Andersson.
    Eu tenho reparado que muita gente lhe escreve e nao querendo ser mais uma
    a pesar,mas gostaria de saber como faço,qual o enderço para lhe escrever tambem.É urgente.Muito obrigada.
    Carla

  4. Avatar
    Sameiro Silva Reply

    Bom dia .Ser. Pedro Anderesson. Tenho um problema que não sei mais o que fazer , tive uma insolvência singular , onde no dia 31-01-2019 foi me atribuído a Exoneração do passivo restante, e o Tribunal enviou uma notificação para as financeiras enquestao , e para o Banco de Portugal , acontece que depois de 5 meses as financeiras ainda mantém o nome no BANCO DE Portugal . Eu pretendo refazer a minha vida pois teve parada durante 5 anos e 5 meses . Quero comprar um apartamento , mas enquanto o meu nome estiver no BANCO eu não posso fazer nada . Já enviei email a por este problema ao Banco de Portugal , onde responderam que as financeiras é que tem que enviar uma notificação para o Banco para retirar de lá o nome . Mas isso até agora não aconteceu . Eu já enviei também mais de que 1 imail para as financeiras para terem atenção , e retirar o nome do Banco de Portugal . Mas não tenho resposta de nenhuma financeira , não sei mais o que fazer . Falei com o Advogado que me tratou da insolvência , mas só disseram que tenho que aguardar, nada mais . O Advogado foi contratado pelos SNS . Será possível ter uma ajuda nesta situação . Agradeço a sua atenção . E parabéns
    para o seu programa , que vejo sempre que posso . Com os melhores cumprimentos . Ass:Sameiro Silva

  5. Avatar
    Bubacar Djassi Reply

    Boa noite

    Antes de mais parabéns Sr. Pedro Anderson, pelo seu excelente trabalho que tem vindo a fazer, que é de informar aos cidadãos dos seus direitos e deveres. Porém comprei a casa por ter incapacidade de 61% ou seja por crédito bonificado, em 2015. Entretanto desde Setembro do ano passado, comecei a sentir deficuldade de desempenhar funções que antes fazia com toda normalidade possível( essa função era assistência ao passageiros de mobilidade reduzidas,
    Ou seja levar as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, em cadeiras de rodas, de ckin para aviões. No entanto em Novembro do ano passado fui diagnósticado transtorno de ansiedade, e depressão, ainda assim trabalhei até 20/02/2019, foi neste dia em que tive ataque de pânico e ansiedade, por essa situação da minha saúde, tive de ir ao hospital, depois da consulta com o médico, intendeu que devo ir de baixa médica, até data presente. Gostaria de saber se tenho direito à acionar ou não seguro de crédito habitação.

    Agradeço desde já a sua atenção Sr. Pedro Anderson

    Atentamente Bubacar Djassi

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Teria de ficar reformado por incapacidade e teria de ter essa cobertura na apólice. Informe-se muito bem antes de fazer alguma coisa. Leia bem primeiro o que assinou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *