Programa Casa Eficiente 2020 – Sai mais barato pedir à CETELEM?

Onde estão os prometidos juros bonificados?

Confesso que senti uma enorme desilusão enquanto cidadão ao fazer esta reportagem. Durante meses andei atrás desta “estória”. O Governo anunciou durante anos que ia lançar um programa com juros baixos para os portugueses fazerem (finalmente) obras em casa para melhorarem a eficiência energética das suas casas.

Como sabem, temos das casas mais frias (no Inverno) e das mais quentes (no Verão) da Europa. Tem a ver com a falta de qualidade de construção durante décadas. E isso paga-se na fatura da luz porque temos de ter a casa confortável para nós, filhos, pais e netos.

Temos de investir na qualidade das nossas casas, quer pelo conforto, quer pela poupança. Por isso, muitos portugueses estavam à espera deste programa para, de uma vez por todas, fazer as obras mais profundas que sabem que são necessárias.

O Programa Casa Eficiente 2020

O Programa entrou em vigor em Abril de 2018. Mas foi anunciado sem dar conhecimento dos juros que os bancos iam praticar (eram 3: CGD, BCP e Novo Banco). Isso seriam os bancos a decidir. Bem procurei e insisti junto deles, mas interpretei que andaram uns à espera dos outros para ver que juros faziam os “outros”.

No Verão lá surgiram as tais taxas indicadoras. Porque sou desconfiado, pedi simulações ANTES  do programa, para comparar agora com o que iam fazer os bancos.

E cheguei à conclusão de que a expectativa dos Ministros envolvidos evaporou-se. Na entrevista que me deu o Ministro do Ambiente, ele disse claramente que esperava que o juro para os clientes bancários fosse metade do normal. Isso daria juros de cerca de 5%. Seria muito bom. Mas em vez disso o que encontrei foi isto.

Ora, com as simulações que nos deram, verificamos que a poupança é simplesmente ridícula e que em alguns casos sai mesmo mais barato pedir o dinheiro à CETELEM, por exemplo. Sem nenhuma burocracia.

Aliás, acabo de receber em casa pelo correio uma “promoção” do Cartão Jumbo em que me fazem muito (mas muito) mais barato por 10 mil euros a 2 anos do que a 5 anos no Programa 2020. Assim, estes programas não valem a pena. Alguém absorveu os juros que deveriam ir para os clientes que querem fazer as tais obras específicas.

Pode ver ou rever aqui a reportagem desta semana do Contas-poupança sobre como funciona o programa Casa Eficiente 2020 e que cuidados deve ter. Olhe que o simulador é muito útil para perceber que obras deve fazer em sua casa, mesmo que depois vá buscar o financiamento a outras instituições.

https://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2018-12-05-Contas-Poupanca-mostra-as-alternativas-mais-baratas-ao-programa-Casa-Eficiente-2020

 

Tem aqui o link para simular as suas obras no Casa Eficiente 2020.

As dicas da reportagem aplicam-se a QUALQUER crédito que peça no futuro: Habitação, Automóvel, Pessoal, etc. Nunca mais se deixe enganar pelas simulações de spread dos bancos.

Está lá tudo nos papéis, só tem de saber que linhas deve ler.

A sério que tenho pena de ter encontrado esta situação. A reportagem que tinha planeado era mostrar aos portugueses uma alternativa mais barata de conseguir crédito para fazerem obras importantes, em vez disso só descobri que afinal as alternativas terão de ser outras e que não compensam assim tanto. Perdeu-se uma boa oportunidade. Talvez alguém “obrigue” os bancos a mostrar para onde foram os juros do BEI (Banco Europeu de Investimento) e quem sabe refaçam as propostas. Cá estaremos para ver.

Em resumo, faça muitas contas e simulações antes de contratar qualquer crédito. Pode poupar (ou não desperdiçar) milhares de euros.

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA”

34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018.

É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

 

 

Um comentário em “Programa Casa Eficiente 2020 – Sai mais barato pedir à CETELEM?

  1. Luis Reis Reply

    Na Crédibom conseguimos juros de 10,65% (TAEG) para um crédito de 10.000€ a 60 meses sem as burocracias a que os bancos tradicionais nos obrigam. A TAN é de 8,85%.

    Ou seja, na minha opinião, não compensa perder tempo a ir aos bancos e andar com papéis para trás e para a frente. Queiramos ou não, esse tempo também é dinheiro e é qualidade de vida perdida em filas, revelando-se um investimento de tempo sem resultados líquidos.

    No meu caso pessoal, fui cliente da Crédibom pela primeira vez em 2015 e sempre que preciso de crédito rápido a taxas competitivas, recorro a esta financeira. Faço SEMPRE simulações noutras (Cetelem, Cofidis, Oney), mas a Crédibom tem ganho sempre na TAEG, tendo sempre o MTIC mais baixo de todas as simulações que tenho feito.

    Este ano fiz obras de fundo num apartamento e tentei obter crédito junto da CGD (Banco onde tenho crédito habitação, seguro de vida, PPR, conta poupança, onde recebo o vencimento e tenho diversos débitos directos), mas a burocracia era tão grande que acreditei verdadeiramente que acabava a obra antes de obter o crédito. Contrariamente, na Crédibom bastaram dois telefonemas e um email com documentação básica, sem pedido de justificação (não me pediram orçamentos de obras, nem nada do género).

    Para mim tempo é dinheiro também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *