VÍDEO – O que são e quanto rendem os Certificados de Reforma da Segurança Social?

O que são os Certificados de Reforma?

São os “PPR” da Segurança Social. Provavelmente nunca ouviu falar deles.

Descobri que os Certificados de Reforma da Segurança Social estão a render mais do que muitos PPR privados (porque não têm comissões). São uma opção a ter em conta para muitos portugueses que querem chegar à reforma com 20.000, 40.000 ou 50.000 euros ou transformá-los numa renda vitalícia.

O que é uma renda vitalícia?

No caso deste PPR do Estado, assim que chega à idade da reforma tem 3 opções: ou retira todo o dinheiro, ou transforma esse valor numa renda vitalícia (pede uma simulação e dizem-lhe quanto fica a receber por mês enquanto for vivo – mesmo que o valor ultrapasse o valor que poupou) ou, terceira opção, pode transferir o valor para um familiar (um filho, por exemplo) que assim começa logo a poupança para a reforma com um valor mais “chorudo”. Escolhe na altura.

Quem pode aderir?

Qualquer pessoa inscrita na Segurança Social (privado ou público) pode aderir aos Certificados de Reforma. A Segurança Social desconta automaticamente uma pequena parte do seu salário todos os meses e não tem de ter mais trabalho nenhum. Pode descontar 2%, 4% ou 6% (se tiver mais de 50 anos).

Tem uma limitação importante: não pode levantar o dinheiro antes da reforma em NENHUMA circunstância (ao contrário dos PPR privados). Mas a explicação que recebi da Segurança Social e que está na reportagem que pode rever abaixo, é que o objetivo é mesmo esse. Se é para a reforma, é para a reforma. Assim não tem ilusões.

Pode a cada mês de Fevereiro alterar de 2% para 4% ou vice-versa. E pode suspender também, se vir que não pode poupar tanto. Pode começar a qualquer momento.

E se eu morrer entretanto?

Antes de se reformar

O valor acumulado passa para os herdeiros legais e de acordo com as regras da
sucessão civil. Nota: Não pode deixá-lo a outras pessoas por testamento.

Se já estiver a receber a renda mensal vitalícia

Se morrer nos 3 primeiros anos, os herdeiros têm direito a receber uma parte do valor
restante.

E tem benefícios fiscais?

Sim. Pode descontar até 20% das contribuições (até ao limite de 350,00€ por pessoa) – 700€ por casal. Este valor é deduzido à coleta do IRS (benefícios fiscais) e é acumulável com o relativo aos Planos Poupança-Reforma (PPR).

Veja ou reveja a reportagem. Como devem compreender, por limitações de tempo não é possível falar de TODOS os detalhes. Mas mais abaixo coloco o link para o Guia da Segurança Social onde estão todas as respostas às vossas dúvidas. Mas se vir a reportagem já fica com uma ideia de se vale a pena ou não subscrever este produto.

https://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2018-11-07-Certificados-de-reforma-o-que-sao-e-quanto-podem-render

 

Como prometido, tem AQUI o Guia da Segurança Social sobre os Certificados de Reforma. É só ler e tirar mais qualquer dúvida que tenha.

N20_regime_publico_capitalizacao_certificados_reforma

Boa reforma!

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA”

34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018.

É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”.

É só clicar AQUI abaixo.

5 comentários em “VÍDEO – O que são e quanto rendem os Certificados de Reforma da Segurança Social?

  1. Andrea Reply

    Estes certificados têm capital garantido? No gui, não encontro nada a este respeito mas já vi vários sites que referem que não

  2. Andrea Reply

    Boa noite. Vi em vários sites que este produto não tem capital garantido mas, após leitura do guia, não vi qualquer referência a isso. Estes certificados têm capital garantido ou não?

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Não tem capital garantido. A segurança social afirma no entanto que a gestão é muito prudente e conservadora. Vale o que vale.

  3. Anónimo Reply

    Sr Pedro, tenho uma dúvida:

    No documento tem o seguinte:
    “O complemento mensal vitalício é atualizado periodicamente?
    -Sim. O complemento será anualmente atualizado a uma taxa que será definida no momento da
    troca do valor acumulado dos CR’s pelo complemento. Essa taxa manter-se-á fixa durante os
    anos seguintes de pagamento do complemento e será a correspondente ao objetivo de taxa de
    inflação definido para o Banco Central Europeu. Atualmente (2017) essa taxa é de 2%.
    -Esta atualização ocorre anualmente e sempre no mês de janeiro.”

    O que entende por isto? São juros?
    Se sim, já que são calculados com base na inflação, caso a inflação fique negativa, o cálculo não ficará negativo também?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *