Use as férias para aumentar o reembolso do IRS

Como?! O que é que as férias têm a ver com o IRS?

No meu caso muito. É na altura das férias (em Portugal) que tenho mais despesas em restaurantes, cafés, pastelarias, hotéis e diversão.

Não escapa uma despesa sem fatura com NIF. – «PFFFF! Tinha mais que fazer…» Tudo bem. Fica a perder. «Mas isso vale a pena?». Claro que vale, no meu caso e da minha mulher são sempre mais cerca de 200 euros a mais que recebemos de reembolso no IRS todos os anos desde 2013. E a fatia maior deste bolo vem da altura das férias. E quando juntamos os amigos para um jantarada e nenhum dos outros quer fatura com NIF eu é que agradeço.

Desde 2013 são cerca de 1200 euros que recuperei de IVA só por pedir fatura com NIF em restaurantes e cafés. Esta foi a primeira fatura desta manhã.

Ao longo do dia virão muitas mais. E é tudo a somar. 15% de todo o IVA que gastar e que esteja nas faturas com o meu NIF ou da minha mulher.

Se acha que não vale a pena, só lhe posso dizer que pelo menos um dos seguros do carro é quase pago pelo dinheiro que recebo todos os anos no IRS por fazer isto. O trabalho que dá? É entregar o cartão da foto no momento de pagar TUDO. Até o café.

NOTA: Esta dedução só se aplica a quem faz retenção na fonte e tem rendimentos suficientes para deduzir despesas, claro. E ATENÇÃO, esta dedução do IVA acrescenta à dos 250 euros por sujeito passivo (cada membro do casal), ou seja, os tais 500 euros por ano por TODAS as compras que fizer. Acumula. Portanto, não desperdice mais estes ATÉ 250 euros dos restaurantes, cabeleireiros e oficinas.

Não tem de atingir os 250 euros para deduzir o IVA dos restaurantes

Este é um mito recorrente. Mesmo que só gaste 100 euros em restaurantes e cafés ao longo de todo o ano, pode receber de volta 15% do IVA que gastou nessas refeições. Pode não receber 200 euros de reembolso desta despesa, mas pode receber 30, 50, 80 ou 180 euros. É proporcional às suas despesas.

Pode ver AQUI neste artigo quanto tenho ganho ao longo dos anos desde 2013.

Atenção (outra vez) às faturas pendentes do e-fatura

Estamos a meio do ano. Perca 5 minutos e vá ver as suas faturas pendentes. No meu caso, fui ver agora e tinha lá 140 faturas pendentes e uma de saúde para associar receita médica. Não deixe tudo para Fevereiro do ano que vem. Se eu fizesse isso teria 1500 faturas para conferir de uma vez. Assim aos poucos custa menos,

Veja AQUI mais um exemplo de porque não deve deixar nenhuma fatura pendente no e-fatura.

No meu caso, a meio do ano já lá tenho cerca de 80 euros só em restaurantes para deduzir o imposto a pagar (ou a receber). Não desperdice o seu dinheiro.

Se encontrasse 80 euros no chão, não se baixava para os apanhar? O que espera para começar? É por si, não é por mim. Eu faço isto. como lhe disse, desde 2013. E não me arrependo um cêntimo.

Acompanhe-nos AQUI

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube (Subscreva o canal)

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

Se quiser um resumo muito claro e prático das dicas que demos nestes anos todos, pode adquirir o livro “Contas-poupança”. Escrevi-o com esse propósito.

É só clicar AQUI abaixo.

28 comentários em “Use as férias para aumentar o reembolso do IRS

  1. Manuel Reply

    O CONTAS POUPANÇA,ajuda-me muito a esclarecer várias dúvidas e questões. Muito obrigado. Parabéns.

  2. Ana Reply

    Bom dia,

    Nunca sei como associar a receita de despesa de saude …como se faz? (entrego tudo no seguro…)

  3. João Soares Reply

    Bom dia.

    A pessoa que faz esses cartões de NIF ainda está no activo? 🙂

    Obrigado

  4. Carlos m. Reply

    As despesas familiares 250€ por cada membro do casal, contam, mesmo que um dos membros não tenha rendimentos?

  5. Angela Lopes Reply

    Ola! Parabens pelo Contas-poupança!
    Tenho uma duvida: vale a pena pôr despesas em nome dos filhos quando atingimos o maximo das despesas do casal?
    Obrigada!

  6. Paula Reply

    Obrigada pelas boas dicas, Pedro!
    Se me permite, só um conselho: cuidado com as sugestões que podem implicar problemas com o fisco… Sei que a intenção é boa mas sugerir que quem não paga o jantar de todos os amigos fique com a fatura total só porque o(s) outro(s) não querem a(s) sua(s) é “ensinar” a defraudar a lei e pode ter consequências negativas para quem seguir a dica.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Obrigado Paula. Embora nao prejudique em nada o Estado, tem razão no que diz. Para evitar essa interpretação deixarei de dar essa dica. Cada um fará como entender.

      • Paula Reply

        De nada, Pedro. Nós é que temos de lhe agradecer!
        Tem razão quando diz que o Estado não fica prejudicado mas o problema é que permite uma vantagem indevida: quem não suportou a despesa não pode beneficiar da dedução do IVA da mesma.
        Continuação de bom trabalho.

  7. Hugo Reply

    Boas
    É uma coisa tão simples… não custa nada! Também peço em tudo… e recupero sempre esse valor (agora menor desde a descida do iva para 13%).
    O IVA está incluído no preço… já o vou pagar… assim sei que o Estado também o recebe!
    Cumprimentos

  8. Carlos m. Reply

    Tenho uma dúvida, que não consigo ver respondida, quando peço factura na restauração, nem todos os valores teem a mesma taxa, nem tudo o que vem na mesma é dedutível.
    como faço depois para registar a mesma no e-factura?

    Grato.

  9. Luis Oliveira Reply

    Imaginemos que ja tenho 250 em despesas gerais e faço retençao na fonte todos os meses, como sera o meu irs na altura de o fazer?

  10. maria santos Reply

    Gostava de saber se as despesas em hoteis por exemplo em espanha com o nif podem ser deduzidasbno IR S ..

  11. Susana Ferreira Reply

    Minha opiniao:
    Primeiro se não tiver descontos, não recebe, por mais NIF que ponha…
    Segundo basta 750€,despesas para ter uma dedução de 250€ e só nas despesas mensais, luz água telefone atinge esse valor,alimentacao faz se 750€ num abrir e fechar de olhos
    Neste país para acabar com o mal é começar em cima e acabar em baixo, nos sítios certos
    Depois disso o numero em tudo so serve para saberem da vida de cada um… E já não basta a vizinhança que cada um tem?

  12. Miguel Reply

    Boa tarde, onde é que conseguiu esse cartão ? Eu já vi esse cartão no e factura mas para impressão em papel.

    Obrigado

  13. Isabel Ribeiro Reply

    Boa tarde, gostaria de saber se os seguros de carros e seguro da casa, dá para o IRS? Obrigado

  14. JV Reply

    Cristina, não faz muito sentido. A não ser que as condições tenham sido alteradas dos anos anteriores (rendimento maior ou extra, menos despesas, etc).

  15. Cristina Reply

    O ano passado pedi factura de quase tudo o que comprei e este ano pela primeira vez em 20 anos vou pagar cerca de 500€ em irs
    Perante isto não acho que valha a pena pedir factura, até porque me parece apenas uma maneira de o estado saber onde gastam os cidadãos o dinheiro!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *