Qual é o valor do mecanismo MIBEL este mês? (Fevereiro de 2023)

Escrito por Pedro Andersson

01.03.23

}
5 min de leitura

Publicidade

Valor do ajuste MIBEL em Fevereiro de 2023

Há boas notícias para quem tem tarifários indexados ou mais baratos mas com a possibilidade de acrescentar ao preço o já famoso mecanismo de ajuste MIBEL. O valor da “taxa MIBEL” a refletir em Fevereiro deverá ser zero.

Pelas minhas contas, o valor até seria negativo, mas sendo negativo não vai além de zero. Ou seja, não será refletido na fatura referente aos consumos de Fevereiro. Tem o gráfico mais abaixo.

Quem quer poupar na eletricidade vai ter de se habituar a fazer as contas ao mecanismo de ajuste MIBEL (pelo menos até Maio, mas Portugal vai pedir para continuar). Isto não é para todos. Creio que a maior parte não está para se preocupar com isto, recebe a fatura, paga e pronto!

Saber este valor todos os meses com alguma antecedência em relação à fatura é importante porque pode significar uma fatura “medonha” ou uma fatura em que realmente poupa um valor relevante.  Atualmente, o problema é que só saberá qual o valor do ajuste MIBEL quando receber a fatura. Ou seja, tarde demais.

Isso vai acontecer todos os meses porque o valor do ajuste MIBEL é a média diária do mês anterior, logo – em teoria – tem de esperar pelo último dia do mês para a ERSE ter o valor exato para depois o comunicar às empresas fornecedoras de eletricidade. É um valor que SOMA ao preço que a sua empresa contratou consigo e que não depende das empresas.

Recordo-lhe que há pelo menos duas empresas em Portugal que não cobram o ajuste MIBEL: A SU Eletricidade (regulado) com 16 cêntimos o kWh, e a Goldenergy com 14 cêntimos o kWh. Tem de fazer, obviamente também as contas ao valor diário da potência contratada. Este dois valores são “caros” face à concorrência de outras empresas. Mas sempre com o “fantasma” MIBEL a pairar sobre a fatura.

Ou seja, se o ajuste MIBEL for sempre muito baixo vai compensar manter-se em empresas mais baratas (que rondem os 10 ou 11 cêntimos o kWh). Se subir acima de 4 cêntimos já pode deixar de compensar em relação à Goldenergy e à SU Eletricidade.

Como fazer as contas ao ajuste MIBEL

Só para terem ideia da complexidade das fórmulas deixo-vos um exemplo dos dados que tive de analisar para fazer estas contas. Cada dia tem um valor de ajuste MIBEL e o respectivo benefício para os clientes. Notem que sem este mecanismo a eletricidade seria muito mais cara do que está a ser.

Tem de ter em conta ainda mais um aspecto, o valor que lhe vai ser aplicado pode não ser o mesmo que vai ser aplicado a outro cliente até da mesma empresa. Pelo que a ERSE me explicou, os valores que vou partilhar consigo são os valores máximos da média de dia 1 ao último dia de cada mês, mas depois a média que vai ser aplicada a cada cliente depende das datas da sua respectiva faturação: se a fatura for de dia 15 a dia 15, a média do ajuste MIBEL será exatamente do dia 15 a dia 15 e não de 1 a 31.

Para além disso, supostamente cada empresa só vai aplicar o mecanismo MIBEL à percentagem de eletricidade que comprou no mercado spot (no tal que usa gás ao valor de mercado para produzir eletricidade). Portanto, os valores que lhe vou dar aqui são apenas indicativos, mas espero que muito aproximados à realidade.

Para Fevereiro, o meu cálculo deu um valor negativo, portanto deve contar com zero cêntimos/kWh para o ajuste MIBEL.

E agora em Março? Não dá para saber por antecipação. Esse é o “drama” dos tarifários variáveis com MIBEL. O que vos posso dizer é que pela informações que tenho é que o MIBEL estará ainda em valores relativamente baixos nos próximos meses, mas tudo pode mudar de um momento para o outro. A situação está muito instável. Se quiser jogar pelo seguro, como lhe disse, tem a SU Eletricidade e a Goldenergy; se quiser arriscar poupar com tarifários fixos, tem várias empresas abaixo dos 13 cêntimos (use o simulador da ERSE). Abaixo disso tem todos os tarifários indexados em que está a ter eletricidade a preços muito, muito baixos, a rondar em Ferereiro os cerca de 5 cêntimos por kWh.

Os tarifários indexados já são uma opção EXCELENTE novamente. São tarifários que variam todos os meses porque paga exatamente o que as empresas pagam pela eletricidade “ao produtor” mais uma pequena margem de lucro. Numa altura de preços baixos pode ser uma poupança extraordinária. Na prática, é ter na eletricidade o mesmo que tem no crédito à habitação: taxa fixa paga mais mas sabe sempre o que paga; taxa variável poupa muito com a Euribor baixa, mas paga muito se a Euribor subir. A vantagem no mercado da eletricidade é que não está fidelizado (a menos que queira) e portanto pode sair para outra empresa mais barata sempre que quiser, sem ter de pedir autorização a ninguém. Por outro lado, o preço pode disparar de uma semana para a outra e pode deixar de compensar. Veja se isto é uma opção para si.

Espero que esta informação do ajuste MIBEL seja interessante para si para tomar decisões (mais) conscientes e inteligentes financeiramente.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (15 a 21 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #231 – Como vai usar de forma (mais) inteligente o seu reembolso do IRS?

Como posso rentabilizar o reembolso do IRS Milhares de famílias contam com o reembolso do IRS como fonte de rendimento extra todos os anos. Quase como se fosse um décimo quinto mês. Mas, como é um dinheiro que aparentemente não nos sai do esforço diário, é visto quase...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Março de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #41) Em Março atingi o máximo de valorização histórica com o conjunto dos meus 10 PPR.  A minha "história" com Planos Poupança Reforma como forma de investimento tem cerca de 3 anos. Comecei em finais de 2020, e durante...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde invisto 100€ todos os meses para os meus filhos?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | 5 sinais de alerta de que as suas finanças não estão bem

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Quer fazer um Workshop gratuito de finanças pessoais? (Inscrições abertas)

Aprenda finanças pessoais gratuitamente Estão abertas as inscrições para a próxima edição do Finanças para Todos, da universidade NOVA SBE. O curso tanto pode online, como presencial (em Carcavelos) ou na área metropolitana do Porto. O curso terá lugar entre Outubro...

Publicidade

Artigos relacionados

33 Comentários

  1. Helder Marques

    Eu já recebi a fatura e o Mibel foi mesmo negativo. Descontou uns cêntimos na fatura.

    Responder
    • Marcelo

      Então quanto pagou por kW? Ou só pagou a taxa fixa do fornecedor? E qual o seu plano e fornecedor se puder informar 👍

      Responder
    • Manuel duarte nunes

      Sr Pedro .é possível esclarecer, o que é melhor.
      Painéis solar, ou continuar, a receber electricidade através de uma empresa, no caso Galp

      Muito obrigado
      Cumprimentos mais

      Responder
  2. Bruno

    Eu comecei na Galp a 7 de Janeiro, e ainda hoje estou a espera de esclarecimento pois não me souberam explicar o valor que me aplicaram. Obrigado pela ajuda ao esclarecer. Ainda tenho uma dúvida, é que e a Galp mesmo em bi-horário só aplica uma taxa. A EDP por exemplo em bi-horario aplica duas taxas com valores bastante diferentes. Era interessante esclarecer esta diferença.

    Responder
  3. Manuel Francisco Calado Gonçalves

    Boa tarde. Deixo aqui uma pergunta. Eu tenho o hábito de usar 2 simuladores para saber propostas de operadores relativamente a electricidade ( não uso gás)!
    ERSE e o Poupa Energia. Qual dos 2 o mais credível. É que colocando exactamente as mesmas variáveis, preço kW, preço dia , valores de consumo vazio, ponta e cheia de 12 meses, da me propostas e tarifários totalmente dispares. O Poupa energia da me valores de poupança de 800 euros anuais!!!!! E o da ERSE de 350€ ( este parece me ser mais realista!) . Deixo aqui a questão qual o mais aconselhado ? Obrigado!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Eu ignoro os simuladores. Uso apenas para perceber tendências. O que me interessa é o preco do kwh e da potência contratada. Se forem mais baratos do que o que tenho, mudo 🙂

      Responder
    • Pedro Andersson

      E nao se esqueça de que simuladores privados (não digo que sejam todos) colocam em primeiro lugar quem lhes paga mais em comissões…

      Responder
    • Armando

      Eu costumo fazer contas na minha folha de Excel, mas aquele que me parece o melhor simulador é https://www.payper.pt/pt/
      Experimente .

      Responder
  4. Luis C

    Também recebi a fatura da EDP hoje e tive um desconto de 1€ graças ao MIBEL negativo.

    Responder
  5. Mariana

    Recebi ontem a minha fatura da LuzBoa. A Mibel negativa veio refletida (-0.0019€) o que significou um desconto de 20cent.

    O periodo de faturação foi 08-02-2023 a 28-02-2023 e o valor unitario do kwh (ja com o desconto de acesso às redes) deu 0.0777€ (0.1736€-0.0958€). A potencia contratada foi 0.0495€.

    Vendo o site do OMIE vejo que de 8 a 28 de Fev o preço médio Portugal foi de 137.05€ MWH. De 1 a 7 de Mar esta em 140.26€. Tendo em conta a primeira fatura posso ir vendo o que esperar das próximas usando o “SPOT HOJE” como “guia” para prever se vou gastar +/- o mesmo em termos de KWH durante este mês.

    Entretanto uma coisa que tenho ficado curiosa é com a MIBEL a 0 desde dia 1 deste mês. Houve alguma alteração no que respeita à Mibel? Poderá ser para não ter valores negativos e isso se traduzir num desconto nas faturas?

    Responder
    • Maria

      Qual foi o valor final da sua fatura (consumos Fev)? Potência 3,45kVa simples?

      Responder
      • Mariana

        15.42€ por 106kwh com potência de 3.45kVA

        Ainda que o valor não seja “espetacular” comparado com outros que já foram partilhados aqui no Contas Poupanças é muito bom tendo em conta o panorama atual. Ou seja acredito que foi o valor mais baixo que poderia pagar em qualquer comercializadora (SEM DESCONTOS DE AMIGO – que já vi que isso faz total diferença na fatura de muitas pessoas :))

        Responder
        • Nuno Mendonça

          Mariana, esse valor continua a ser óptimo!!
          Os valores “espectaculares” que fala foram em Dezembro e Janeiro em que a electricidade praticamente esteve “de borla” e as facturas foram “espectacularmente” baixas. Provavelmente já não voltaremos a ver preços desses tão depressa!!!
          Mas o mercado tem estado até bastante estável, por volta dos 140€ MWh (e nos últimos 2 dias até tem vindo a baixar até por volta dos 100, o que a manter-se pode ser um bom sinal…) e enquanto se mantiver abaixo dos 150-200 quem estiver nesse mercado vai estar a ganhar em relação a quem está no mercado “normal”.
          No meu caso, que mudei para a Luzboa em Janeiro, até agora nada a apontar.
          Tinha uma conta que costumava ser 120-140€ por mês na EDP Comercial e em Janeiro paguei cerca de 11€ (!!!) e em Fevereiro 60€. Por isso só nesses 2 meses já poupei cerca de 200€. É significativo…
          Enquanto este mercado estiver favorável é ir com a maré. Quando a maré mudar, muda-se de barco!!!

          Responder
          • José

            Gostaria de perceber qual será o valor limite do MWh até ao qual compensa um tarifário indexado. Sei que é difícil ir a este detalhe mas é só para ter uma ideia e ir acompanhando o mercado ao ponto de perceber “quando saltar fora”. Obrigado

          • Pedro Andersson

            Aviso aos 150. Aos 200 sai. Média do mês. Também depende do que tiver na concorrência…

    • Paulo

      Olá Mariana,
      Também aderi à Luzboa em fevereiro mas há queria entender algo para conseguir estimar melhor os custos. o preço do kWh altera diariamente conforme a MIBEL ou é algo que fixa ao inicio de cada mês conforme o valor da MIBEL naquele dia?
      Obrigado.

      Responder
      • Mariana

        Altera 🙂 o kWh é baseado no preço a que eles compram a eletricidade e dá para ver a que preço está a ser vendida a eletricidade através do omie.es

        De 8 a 28 fev a média foi 137.05 MWH e este mês, até a data, está a rondar os 110 MWH o que me faz prever um valor de kWh (na minha fatura) inferior ao mês passado. Isto analisando o omie

        Responder
        • Paulo

          Obrigado ☺️

          Responder
  6. Armando Rodrigues

    Eu sou um nabo nisto como se faz para aderir á Mibel.
    Obrigado

    Responder
    • João Cunha

      Tenho uma dúvida sobre o cálculo do valor do custo da energia utilizada pela Luzboa no tarifário indexado. A minha questão prende-se com o valor da variável PT (Perda de rede de acordo com a regulação em vigor), já que em algumas publicações aqui no “Contas Poupança” apresentam um valor da ordem dos 0.15, normalmente justificados pela FAQ da Luzboa https://luzboa.pt/wp-content/uploads/2023/01/LUZBOA-SPOT_FAQ_2023.pdf . Acontece que me parece que o valor a considerar deveria ser o publicado pela ERSE https://www.erse.pt/media/sp3jna5c/perfis-de-perdas-2023.xls, que assim daria valores médios inferiores (0.08108 na média global para 2023).
      Estarei a fazer alguma confusão?

      Responder
      • Armando

        João Cunha, penso que estará a comparar duas unidades de medida diferentes. Sem ter a resposta para a sua pergunta posso dizer que o fator de perdas de energia na rede entre produção e consumo é calculado pelas comercializadoras em percentagem (%) em que estará em cerca de 15%.
        Armando

        Responder
        • João Cunha

          Olá Armando,

          Os valore que indico são percentagens, o 0.15 é 15% (aquele que refere a estará em cerca de 15%) e os 0.081 é 8.1%. Na FAQ que indico da Luzboa a parcela PT é descrita como “Perdas de Rede de acordo com a regulação em vigor (perfis publicados)(média %)”. Como o link da ERSE que indico se refere a “Perfis de perdas em 2023 para clientes ligados em MAT, e para as redes de BT, MT, AT, e rede de transporte a montante (AT/RT)”, considerei que o perfil de perda a que se refere a FAQ da Luzboa é o publicado pela ERSE, conforme definido na Diretiva n.º 6/2023 (https://www.erse.pt/media/he1hnrl3/diretiva-n-%C2%BA-6_2023_dr.pdf).
          Obrigado pelo seu comentário, é uma questão que vou tentar clarificar.

          Responder
          • Pedro

            Boa tarde João Cunha,

            Também tenho precisamente essa dúvida. Já conseguiu clarificá-la?

            Obrigado desde já pela atenção!
            Cumprimentos

          • João Cunha

            Olá,

            Não, ainda não, decidi aguardar pela primeira factura da Luzboa (aderi agora em Março) e em função do lá vier descrito é que vou tentar esclarecer como chegam aos valores da “perdas”

  7. Armando

    João Cunha, eu é que agradeço o seu comentário, fiquei com a ideia que os perfis de perda comunicado pela erse não seriam percentuais. De qualquer forma existe uma diferença substancial que deve ter uma explicação e o que me intriga mais nessa folha de excel é que já existem referências a essas perdas até ao final do ano e com intervalos de 15 minutos.
    Cumprimentos

    Responder
  8. Miguel Maia

    O Ajuste Mibel é igual para todas as comercializadors?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Sim. É definido pela ERSE. Ha pequenas variações específicas mas irrelevantes.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.