ELETRICIDADE | A EDP Comercial baixou o preço do kWh – Compensa?

Escrito por Pedro Andersson

11.01.23

}
3 min de leitura

Publicidade

Os novos preços da EDP Comercial 

Como vos expliquei neste artigo AQUI, está a maior das confusões nos preços da eletricidade em Portugal. Os preços estão a mudar literalmente de uma semana para a outra sem grandes avisos por parte dos fornecedores aos clientes.

A alteração mais recente (de hoje, quarta-feira, dia 11/1/2023) é da EDP, que anunciou que desceu (a partir de hoje) o preço do kWh em 2,5%. Parece uma boa notícia, não é? Mas vamos a contas.

Como vos mostrei no artigo mencionado acima, a EDP anunciou no ano passado que o preço a partir de 1 de Janeiro seria de 10 cêntimos + Mibel. Era um bom preço, sim senhor. Depois, a ERSE atualizou o valor a descontar do acesso às redes e a EDP Comercial acabou por mudar tudo e subiu o preço do kWh para 0,1549 €+Mibel. Deixou imediatamente de compensar porque a SU Eletricidade cobra 0,1624 €, mas SEM MIBEL. Bastava o Mibel ser de 1 cêntimo para ficar mais caro que no mercado regulado. Agora decidiram baixar os tais 2,5%. Mas afinal isso significa quanto?

O preço a partir de agora na EDP Comercial é de 0,1516 €/kWh. Uma descida de 0,003 €! Um terço de cêntimo. Mais Mibel.

A potência contratada também desceu, no caso de 6,9 kVA, baixou de 0,3904/dia para 0,3784/dia.

Bom, a minha conclusão é que mais uma vez a montanha pariu (nem sequer) um rato.

Com esta alteração, a menos que tenha descontos associados na EDP, o preço fica praticamente igual à SU Eletricidade e ainda por cima com a “ameaça” da taxa Mibel.

Recordo-lhe que a Goldenergy está a fazer 0,1465 € SEM Mibel. Portanto, sem levar em conta os tarifários indexados, pode ser o melhor preço nesta altura. (ATENÇÃO AO TERIFÁRIO DA REPSOL, que me parece muito competitivo apesar de acrescentar o Mibel).

Falta ainda saber que alterações vai fazer a Endesa, que anunciou no ano passado baixar para 0,07 €/kWh mas também já percebemos que acabaram por aumentar muito mais que isso, mas ainda não me disseram oficialmente para que valor. No apoio ao cliente os preços variam mas, com descontos, prevejo que a minha fatura vai ficar na mesma (em vez de baixar) por volta dos 14, 15 cêntimos também, mais Mibel.

A sua referência deve ser os 16 cêntimos/kWh do mercado regulado. Abaixo disso é normal, acima disso é caro.

Na minha opinião, deixou de haver propostas muito compensatórias nas empresas “normais”  face ao mercado regulado (SU Eletricidade). Só se a Endesa me surpreender nos próximos dias com mais uma alteração.

Como lhe disse no artigo, se quiser REALMENTE POUPAR nos próximos meses é arriscar num tarifário SPOT indexado ao OMIE. O preço está em Janeiro em 3 cêntimos + Mibel. Pelas minhas contas, a média dos primeiros 10 dias de Janeiro dá cerca de meio cêntimo de Mibel. Seria o preço de eletricidade mais baixo de SEMPRE.

Vamos a um breve resumo da situação:

Preço do kWh em Janeiro (com esta atualização)

Luzboa (Indexado): 0,0282 € + MIBEL

REPSOL: 0,0895 € + MIBEL

IBERDROLA: 0,1242 € + mibel

Goldenergy: 0,1465 € (Não vai aplicar MIBEL)

GALP: 0,1415 € + MIBEL

Endesa: 0,1450 € + MIBEL

EDP Comercial: 0,1516 € + MIBEL

Regulado (Su Eletricidade): 0,1624 € (Não vai aplicar MIBEL)

Há mais preços intermédios. Use o simulador da ERSE para ver os preços exatos de cada uma delas.

Não se esqueça de comparar também o preço da Potência contratada de cada empresa que lhe interessa, porque várias baixaram bastante o preço do kWh mas aumentaram bastante o da Potência contratada. Isso, em faturas com valores baixos, pode fazer a diferença.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (6 a 12 de fevereiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Qual é o valor do mecanismo MIBEL este mês? (Janeiro de 2023)

Valor do ajuste MIBEL em Janeiro de 2023 Quem quer poupar na eletricidade vai ter de se habituar a fazer as contas ao mecanismo de ajuste MIBEL (pelo menos até Maio). Isto não é para todos. Creio que a maior parte não está para se preocupar com isto e só quer é que...

PODCAST | #151 – Como posso poupar nas comissões bancárias?

Como posso poupar nas comissões bancárias? Se tem uma conta bancária (ou várias) quase de certeza que paga comissões bancárias. Em muitos casos, isso significa que está a pagar cerca de 100 euros por ano só para ter e movimentar a sua conta bancária. Se tem várias...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Novembro e Dezembro de 2022 (Mês #72 e #73)

Balanço de Novembro e Dezembro de 2022 Estes são os piores meses do ano, no que diz respeito à produção de eletricidade dos meus painéis solares. Para os que só chegarem agora a esta página quero recordar que instalei o meu primeiro painel solar em dezembro de 2016....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (30 de janeiro a 5 de fevereiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | COMO POUPAR DEZENAS DE EUROS NAS COMPRAS DE SUPERMERCADO

Uma app que o ajuda a poupar nas compras Com o aumento dos preços, é um desafio poupar nas compras em super e hipermercados.  Um grupo de portugueses juntou-se para criar uma aplicação que compara em tempo real o preço do mesmo produto nos vários hipermercados para...

VÍDEO | Como reduzir os gastos com alimentação (e comer melhor)?

Como reduzir os gastos com alimentação (e comer melhor)? Com a subida da inflação para os valores mais altos dos últimos 30 anos, as despesas com a alimentação passaram a ser uma preocupação para muitas famílias. Na reportagem do Contas-poupança, fomos saber como...

PODCAST | #150 – Devo subscrever Certificados de Aforro agora?

Devo colocar as minhas poupanças em Certificados de Aforro? Com a subida da Euribor, as prestações do crédito à habitação aumentaram mas, por outro lado, fez aumentar o rendimento dos Certificados de Aforro. Pode ganhar dinheiro com o seu dinheiro, aproveitando a...

APOIOS DO ESTADO | Prestação Social para a Inclusão aumenta para 298 € por mês

Prestação Social para a Inclusão aumentada para 298 € A Prestação Social para a Inclusão, para pessoas com deficiência, tem, a partir de hoje, a componente base aumentada para 298 euros, enquanto o valor do complemento, para situações de pobreza, sobe 50 euros....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (23 a 29 de janeiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

75 Comentários

  1. Marco Lopes

    Caro Pedro, isto é LITERALMENTE impossível!

    Luzboa (Indexado): 0,0282 € + MIBEL

    Basta ver os preços nos mercados internacionais: https://www.omie.es/pt/spot-hoy

    Tudo o resto é fogo de vista (preços da EDP, ENDESA, e afins) e no final vai dar tudo ao mesmo. Mal por mal, fico na EDP SU, para onde migrei tudo!

    Responder
    • Pedro Andersson

      É o valor médio divulgado pela ERSE. Obviamente so sabera o valor de janeiro no final de janeiro e assim sucessivamente. Este valor é o de dezembro.

      Responder
    • Orlando Freitas

      Olá Pedro,

      Estou a pensar arriscar na tarifa indexada repsol mas depois de alguma análise fiquei com uma dúvida.

      Diz então no site repsol:

      “Risco de pagar preços elevados pela energia, em caso de subidas repentinas no custo da energia transacionada,
      mesmo existindo um limite máximo.”

      Qual é esse limite máximo? 0,20€? 1€? 2€?
      Nao consegui obter essa informação mesmo solicitada por mail a Repsol.
      Tem alguma informação?
      Cumprimentos

      Responder
      • Horácio Gomes

        E a Copérnico, alguém tem alguma referência desta empresa?

        Responder
        • Susana

          Liguei para lá. Parecem sérios e são os proprios que falam com as pessoas e não call centers. O mercado é o indexado. Como são uma cooperativa, a adesão implica o pagamento de 60€.

          Responder
    • Tiago

      Impossível?

      O valor médio do OMIE em dezembro 2022 foi de 0,09655 €/kWh.
      Com as comissões e outros encargos o valor base subia para cerca de 0,124 €/kWh.
      O valor da energia depende deste preço base + o valor definido para as TAR.
      Como as TAR para 2023 estão negativas (-0,0958€/kWh), o valor para da Energia seria 0,124+(-0,0958)= 0,0282€/kWh.
      No final a somar a isto teria o valor do mecanismo de ajuste MIBEL, que em dezembro foi de 0,04€/kWh.

      Ou seja, se em Janeiro 2023 os valores médios do OMIE forem iguais aos de dezembro 2022, o valor será cerca de 0,0282€/kWh + MIBEL.

      (agora a resposta no sitio correto)

      Responder
      • Paulo Salgado

        Caro Pedro, pode me ilucidar o que significa “indexado” nas empresas por favor?
        Muito agradecido.

        Responder
        • Tiago

          Há um mercado (um tipo de bolsa) de eletricidade ibérico, em que o valor do kWh pode variar todas as horas, durante todos os dias (OMIE).
          Com base nestes valores do OMIE que vão variando, os comercializadores de eletricidade podem fornecer propostas de venda de eletricidade ao consumidor final, somando à Média Mensal do OMIE alguns custos definidos pela ERSE e a margem de negócio da empresa comercializadora. A isto chama-se “indexado”, pois o valor a pagar por kWh varia consoante varia o valor do mercado OMIE.

          Responder
      • Alexandre

        Alguem me ajuda a calcular esta proposta da Luzboa?

        CUSTO DO SERVIÇO: Pelos serviços constantes da presente oferta, a LUZBOA facturará ao Cliente, com carácter mensal a partir da entrada em vigor
        do contrato, uma comissão de gestão em função da energia consumida:
        – Custos de Gestão (CG): 0.005 €/kWh por cada kWh consumido pelo Cliente.
        – Cobertura Desvios + Custos de Sistema (SAj): 0.004 €/kWh por cada kWh consumido pelo Cliente.
        CE = [ER x PFC x (1+PT)] x FA + (ER x CG) + (ER x TEPAi)
        CE = Custo da energia (€/kWh)
        ER = Energia medida/estimada no registador no periodo horário (kWh)
        PFC = Preço médio final ao consumidor (€/kWh), calculado mediante a seguinte fórmula:
        PFM = PMD + Desvios + SAJ
        PMD = Preço horário médio mensal, no periodo, do mercado diário publicado pelo mercado ibérico de electricidade (OMIE)
        Desvios = Custo médio dos desvios da carteira
        SAJ = Serviços do Operador de Sistema
        FA = Factor de adequação ORD (2%)
        PT = Perda de rede de acordo com a regulação em vigor(perfis publicados) (média %)
        CG = Custos de Gestão(€/kWh)
        TEPAi = Custos de acesso às redes regulados pela ERSE
        Verifique o custo da Potência Contratada (€/kVA/dia) + Taxa de Energia Activa (€/kWh) na próxima página

        Responder
        • Tiago

          Qual a dúvida?
          Vou aqui efetuar os cálculos para 1 kWh, com base no valor médio mensal do OMIE de dezembro 2022. (96,55 €/MWh=
          0,09655 €/kWh = PMD)
          Desvios + SAJ = 0.004 €/kWh
          CG= 0.005 €/kWh
          (1+PT)=1,16
          FA=1,02

          CE = [ER x PFC x (1+PT)] x FA + (ER x CG) + (ER x TEPAi)

          Sendo que PFC = PMD + Desvios + SAJ
          PFC = 0,09655 + 0,004 = 0,10055 €/kWh

          CE = [1 x 0,10055€x 1,16] x 1,02 + (1 x 0,005€) + (1 x -0,0958€)
          CE = 0,1190 + 0,005 – 0,0958 = 0,0282 €/kWh

          Responder
          • Alexandre

            Obrigado!
            Só tenho mais duas dúvidas onde encontro o valor médio mensal do OMIE? Consultei aqui e aparece-me 96,75 €/MWh e não 96,55 €. E onde encontro o PT = Perda de rede de acordo com a regulação em vigor(perfis publicados) (média %)?

          • Tiago

            @Alexandre
            Recomendo o site da DGEG onde tem toda a informação compilada em excel, incluindo o valor do mecanismo MIBEL.
            https://www.dgeg.gov.pt/pt/estatistica/energia/mecanismo-iberico/
            (onde está “Ficheiro com histórico diário (xls)”)

            Pode no entanto procurar também no site do OMIE.

          • Tiago

            @Alexandre,
            Segundo informação da Luzboa, o valor do PT a considerar é 0,16=16%

          • Alexandre

            Obrigado, com a sua ajuda consegui fazer uma formula no excel, em que, com base no valor médio diário, consigo prever o valor a pagar no mês seguinte e assim evitar surpresas.

          • Pedro

            Viva Tiago, no cáclulo apresentado, a componente que reduz o preço final CE é a TEPAi que, segundo o cálculo final é negativa:
            CE = … + (1 x -0,0958€)

            Onde é possivel consultar/prever este mesmo valor ? No excel sugerido (https://www.dgeg.gov.pt/pt/estatistica/energia/mecanismo-iberico/) não encontrei essa informação

          • Tiago

            @Pedro,
            TEPAi = TAR = Tarifa de Acesso às Redes
            Esta tarifa é definida pela ERSE.
            Pode consultar neste documento do site da ERSE https://www.erse.pt/media/vueeumz4/tarifas-e-pre%C3%A7os-2023.pdf .
            Os -0,0958€/kWh são para a Tarifa Simples. Para o caso de tarifa bi ou tri-horária a TAR tem valores diferentes, mas está tudo no documento da ERSE.

          • Armando

            Olá Tiago, queria colocar uma questão, relativa ao mercado ibérico e relativamente ao exemplo que deu, se me podia dizer onde posso encontrar o valor para esta referência (1+PT)=1,16, ( perdas de rede) porque me parece que este valor é variável e não consigo informação, quer a nível de valor, quer sobre o período de vigência do mesmo, isto é, se corresponde a um valor fixo durante um determinado ano ou se varia diariamente ou mensalmente por exemplo. Já agora perguntava, se um consumidor tiver um início de contrato em 17 Janeiro/2023 e pressupondo que a fatura vai contemplar 30 dias, ou seja até 15 de Fevereiro/2023, como será calculado o valor correspondente do mercado ibérico, a média total do mês de Janeiro ou a média desde o dia 17 Janeiro/2023 até 31 Janeiro/2023 e por analogia em relaçāo aos 15 dias de Fevereiro. Obrigado

          • Tiago

            @Armando, o valor (1+PT)=1,16 foi o que a Luzboa me forneceu… na ultima simulação da empresa, o valor está em 1,1504.
            Segundo informação que a Luzboa me transmitiu, em todos os contratos indexados, o ciclo de faturação inicia-se no primeiro dia do contrato, e termina no ultimo dia de cada um dos meses.
            No seu exemplo, sendo início de contrato em 17 Janeiro/2023, o primeiro ciclo de faturação será de 17/01/2023 a 31/01/2023, sendo o valor por kWh calculado para o mês completo, e penso eu que o mesmo se passará para o mecanismo MIBEL.

          • Armando

            Obrigado Tiago, irei confirmar as suas indicações, mas uma coisa posso já adiantar é que o ciclo de faturação para o meu exemplo é efetivamente de 17/01/2023 a 31/01/2023, aliás foi a própria Luzboa que me informou que comunicasse a leitura no dia 31/01/2023.
            Obrigado pelos seus esclarecimentos sempre bem fundamentados e que me ajudaram bastante. Cumprimentos

          • Tiago

            @Armando, as minhas intervenções serviram para combater a desinformação que alguns comentadores tentaram passar.
            Ainda bem que os meus comentários ajudaram em algo.
            Neste caso em especifico do tarifário indexado, aconselho-o a um acompanhamento próximo dos valores, para não se ter uma má surpresa se o valor do OMIE disparar.

          • Alexandre

            A propósito desta discussão dos tarifários indexados, acabei por mudar para a Luzboa, tenho contrato desde dia 20 de Janeiro, ora pelos meus cálculos, e se seguindo a formula da Luzboa, dá-me um valor negativo, cerca de -0.025€ (incluindo mecanismo de ajuste). Será possível?

          • Tiago

            @Alexandre, esse valor parece-me demasiado negativo, para a Tarifa Simples.

            Vou aqui demonstrar os meus cálculos para 1 kWh, com base no valor médio mensal do OMIE de janeiro 2023.
            (69,35 €/MWh = 0,06935 €/kWh = PMD)
            Desvios + SAJ = 0.004 €/kWh
            CG= 0.005 €/kWh
            (1+PT)=1,1504 (valor do último prospeto da Luzboa)
            FA=1,02

            CE = [ER x PFC x (1+PT)] x FA + (ER x CG) + (ER x TEPAi)

            Sendo que PFC = PMD + Desvios + SAJ
            PFC = 0,06935 + 0,004 = 0,07335 €/kWh

            CE = [1 x 0,07335€x 1,1504] x 1,02 + (1 x 0,005€) + (1 x -0,0958€)
            CE = 0,0861 + 0,005 – 0,0958 = -0,00473 €/kWh

            Isto sem mecanismo de ajustamento MIBEL, que deverá ficar, também pelos meus cálculos, abaixo dos 0,002€/kWh.

          • Di

            Ola Tiago, obrigado pelos seus cálculos, tem-me ajudado muito.
            Mas diga-me, por favor, onde obteve o 1.2 para FA?

          • Alexandre

            Tinha a formula errada, agora já bate certo, o mecanismo de ajuste será de 0.00133 €.
            Pelo que -0.00473 € + 0.00133€ = -0,00341 €.
            Isto para todo o mês de Janeiro, ainda assim é negativo.

            Já na fatura que entretanto recebi, de 20 a 31 de Janeiro, em que paguei 1,73€ (inluindo ajuste) referentes a 331 Kwh, dá 0.0052€ por kwh.

            O meu objectivo é afinar uma folha de excel que me vá dando o valor da fatura com base nos dados diários disponíves.

          • Tiago

            @Di, o valor do FA=1,02 é o divulgado pela Luzboa.

          • Tiago

            @Alexandre
            Afinal para janeiro, penso que a Luzboa usou o (1+PT)=1,16
            E com este valor, o valor final por kWh é de -0,0040 €. (atenção, este valor é para quem iniciou o contrato a 1 de Janeiro)
            Se tiver iniciado o contrato a dia 20, para o PMD deverá utilizar a média do OMIE entre dia 20 e dia 31.

            Efetivamente terá essa média de 0.0052 €/kWh, mas inclui os custos de potência e IVA.

          • Di

            @Tiago – obrigada.
            Construí uma folha de cálculo Excel para calcular o meu preço por unidade, que acaba por ser muito diferente do que me foi realmente cobrado por Luzboa (a sua taxa era muito mais elevada), por isso estou muito confuso.
            Estou a utilizar informação da folha de cálculo de valores passados de dgegeg (dgeg.gov.pt/pt/estatistica/energia/mecanismo-iberico/). Utilizei os valores de “Preço com Mecanismo”, e tomei a taxa média do “Preço Spot” para o período ao longo do qual fui facturado; também tentei utilizar o “Preço Final”. Em nenhum dos casos a tarifa/unidade acabou por estar perto do que Luzboa me cobrou.
            Estou a utilizar os dados errados? Continuarei a trabalhar para ver onde posso estar a correr mal. Obrigada.

  2. Carolina Travassos

    Caro Pedro,

    já conseguiu compreender junto da Endesa qual o valor efetivo da energia? A mim comunicou um valor de 0.07€/kwh (a negrito) sendo que na mesma tabela tem um valor 0.21€/kwh que denominam “preço base sem tarifa de acesso às redes”. Já liguei e tentei esclarecer e fiquei sem perceber na mesma.

    Muito obrigada!

    Responder
      • PB

        Boa noite.

        No meu entendimento, é possível de calcular o preço da energia na Endesa.

        Na comunicação enviada pela Endesa em dezembro (pelo menos a que eu recebi), é indicado o valor de 0,072134 €/kWh. Na mesma é também indicado que o referido valor “poderá ser atualizado em função do valor final que defina a ERSE para as tarifas de acesso de rede”, sendo ainda apresentado o valor de 0,216034 €/kWh, como preço base sem tarifas de acesso às redes.

        Entretanto, foram publicadas pela ERSE as tarifas de acesso às redes para 2023, no valor -0,0958 €/kWh, valor que sendo negativo é significativamente superior ao previsto pela Endesa. Deste modo o preço final deverá ser a soma destes dois últimos valores (0,216034-0,0958)= 0,120234 kWh. A este valor deverá ser adicionado o Ajuste Mibel.

        Também no meu entendimento, outras alterações de preços estarão sujeitas a pré-aviso com a devida antecedência de 30 dias.

        Cumprimentos

        Responder
    • Paulo Rodrigues

      A EDP Comercial não me comunicou alteração aos 0,1068€ + MIBEL, comunicado em 29/11/2022.

      Responder
      • Tiago

        @Paulo Rodrigues, a EDP Comercial comunicou-lhe o valor 0,2507 €/kWh, e com as expetativas que tinham para o valor das TAR (-0,1439 €/kWh), daria um valor a cobrar de 0,1068 €/kWh + MIBEL.
        No entanto as TAR foram fixadas pela ERSE em -0,0958 €/kWh.
        Como as TAR não dependem do comercializador, mas sim da ERSE, o valor final da EDP Comercial sofre uma alteração de 0,2507+(-0,1439)=0,1068 €/kWh, para 0,2507+(-0,0958)= 0,1549 €/kWh.
        A EDP Comercial salvaguardou-se desta possível diferença nas TAR com o texto que antecede a tabela com os valores:
        “De acordo com o comunicado, o seu preço de eletricidade irá sofrer alterações. Poderá consultar em baixo os preços em vigor a partir de 1 de janeiro de 2023, considerando uma previsão das Tarifas de Acesso às Redes a definir pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para 2023. Informamos que o preço final da eletricidade poderá ser atualizado em função do valor final definido pela ERSE para esta componente do preço.”
        Logo, não gostando eu desta forma de comunicação, em termos práticos todos os clientes da EDP Comercial foram avisados do valor que a EDP Comercial iria cobrar para ela (0,2507 €/kWh), o resto não depende deles.

        Responder
      • Fred. Cruz

        A mim também a EDP não me comunicou alterações, o que está mal! Não há lei que nos protega, está tudo do lado deles, fazem o que querem e lhe apetece!

        Responder
    • Armando

      Carolina Travassos, estou na mesma situação e já fiz mais do que um telefonema e as respostas são sempre diferentes: uma operadora disse que ainda não estavam definidos os preços, outra, que os preços eram aqueles que foram comunicados (0,07€) e não haveria alteração. Na minha opinião, penso que todos os comercializadores não querem perder clientes e estão a deixar a apresentação do preço final para o mais tarde possível. O preço da energia no mercado está a sofrer uma descida muito acentuada e as empresas esperam para ver o melhor preço possível para apresentar aos clientes, sem prescindir como é óbvio do seu lucro. De qualquer forma e sem saber o que vão fazer eu diria que a Endesa, se apresentasse já valores no presente seria um valor muito próximo dos 0,120234 € / Kwh + Mibel, mas isto sou eu a dizer, que não percebo nada disto e espero estar enganado e que o valor seja inferior. Vamos ter fé. 🙂

      Responder
    • Alexandre

      A propósito desta discussão dos tarifários indexados, acabei por mudar para a Luzboa, tenho contrato desde dia 20 de Janeiro, ora pelos meus cálculos, e se seguindo a formula da Luzboa, dá-me um valor negativo, cerca de -0.025€ (incluindo mecanismo de ajuste). Será possível?

      Responder
    • Armando

      Exato Tiago, eu também fiz aqui uma tabela em excel com as suas indicações e dá precisamente esse valor. Penso que o Alexandre ou tirou mal a média de Janeiro/2023 que é 69,35 KWH ou alguma coisa de errado com as fórmula(s) na folha de excel. Agradeço a sua lembrança relativamente a estar atento ao mercado OMIE, já fui cliente e tive de sair pela porta mais próxima quando me apercebi que vinha aí tempestade. Ainda aguentei a ver se o vento sopraria de feição, mas não esperei demasiado e em boa hora o fiz, tornei-me cliente Endesa com uns ótimos preço até agora, mas estava na hora de mudar e voltei para a Luzboa. Cumprimentos

      Responder
  3. Lecas

    Endesa é bom é e diz o papá e o bebé

    Responder
  4. Tiago

    Impossível?

    O valor médio do OMIE em dezembro 2022 foi de 0,09655 €/kWh.
    Com as comissões e outros encargos o valor base subia para cerca de 0,124 €/kWh.
    O valor da energia depende deste preço base + o valor definido para as TAR.
    Como as TAR para 2023 estão negativas (-0,0958€/kWh), o valor para da Energia seria 0,124+(-0,0958)= 0,0282€/kWh.
    No final a somar a isto teria o valor do mecanismo de ajuste MIBEL, que em dezembro foi de 0,04€/kWh.

    Ou seja, se em Janeiro 2023 os valores médios do OMIE forem iguais aos de dezembro 2022, o valor será cerca de 0,0282€/kWh + MIBEL.

    Responder
  5. Jaime paiva martinho

    Ontem 11.01.2023 entrei em contacto com a edp para perguntar os precos para janeiro.
    Foi-me indicado que o preco de kw difere tambem da potencia contratada.
    Nos dois contrayos que tenho, nenhuma ultrapassava os 16 cts por kw ja com o mibel incluido.

    Responder
  6. Ana Catarina Lemos Vendeiro

    Bom dia,

    E a Meo Eletricidade, compensa?

    Obrigada
    Ana

    Responder
    • Candido Jorge Ferreira Duarte

      Com este sobe e desce.
      Ficamos como o burro
      em cima da ponte .Olhar para que lado vai!

      Responder
    • Cristina Ribeiro

      Repsol. Alguma opinião em relação a esta comercializadora? Estou a ponderar alterar face aos custos que apresentam. Obrigada

      Responder
  7. Sérgio. M

    Creio que a grande incógnita para os clientes da maioria das empresas seja, precisamente, qual o valor do “MIBEL” que será cobrado; e que, apesar da informação que temos sobre o mesmo, até à data apresenta-se como algo demasiado obscuro para ser aceitável e entendido por todos. E isso será o que mais pesa na decisão de mudar ou não de fornecedor de energia.

    Responder
  8. Paulo Oliveira

    A EDP comercial comunicou-me que agora os contratos são de três meses, renováveis automáticamente, em vez do anterior mensal.
    Afinal isto é uma forma de fidelização.

    Responder
  9. Luis Costa

    Caro Pedro,

    Recebi no final de Novembro a atualização de preços por parte da EDP para os tais 0.1068 €/kWh, depois disso não recebi mais nenhuma comunicação do aumento para os tais 0,1549 €/kWh e ontem pelas noticias soube que voltaram a baixar.
    Com isto tudo, perante todas as duvidas fui pesquisar os preços no próprio site da EDP e aparece os tais 0.1516 €/kWh, contudo quem tem a opção fatura eletrónica e débito direto, que é o meu caso, tem um desconto de 10% o que dá 0.1364 €/kWh, será isto verdade?

    Cumprimentos e continuação de um bom trabalho.

    Responder
    • Daniel Gonçalves

      Informei-me junto da EDP e efectivamente fazem desconto de 10% mas para novas adesões online. Para quem tem contracto activo, esse beneficio não é atribuído. @Pedro Anderson, o tarifário que fala da Repsol 0,088604 (com desconto 3%)+MIBEL é descrito no site deles como sendo misto. Como funciona a atribuição do preço nesse caso?

      Responder
      • Tiago Santos

        A Repsol tem 3 planos: o indexado, o misto e o fixo. O indexado é totalmente variável. O misto é tarifa fixa + mibel. O fixo é tarifa fixa sem mibel.
        De referir, que no misto, quando o mibel terminar (maio 2023) será convertido em tarifa fixa com o aumento de 6 cents (que resulta numa tarifa fixa de cerca 14 a 15 cents).

        Responder
  10. José Furtado

    Bom dia,

    Em termos de comparação nas empresas que não aplicam a MIBEL, não é a GoldEnergy sempre mais vantajosa do que a SU Eletricidade?

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. Sim, mas atenção aos descontos que pode ter numa ou outra. Podem fazer a diferença.

      Responder
  11. Valeria Dumont

    Penso que o melhor e mais sensato é esperar mais um pouco. Mudar dá muito trabalho para depois ficarmos na mesma.
    A EDP as vezes joga um jogo, o da confusão. Para querermos todos voltar para eles. No fim não verifico que não vale a pena. A Endesa tem sido muito séria. Nao posso falar mal.

    Responder
    • Tiago Gil Proença dos Santos

      No meu caso, a partir de Janeiro, a Endesa ia duplicar-me o preço do Gás e como: (1) tinha Electricidade + Gás juntos e (2) tenho aquecimento central com caldeira a gás que é mais usada nesta altura do ano, não podia esperar para mudar.
      Por isso, aconselho cada um a estudar bem o seu caso.

      Responder
  12. Gustavo

    Olá Pedro,

    Isto está impossível de saber a informação correcta.

    Liguei para a EDP há 3 dias e disseram-me estes valores que seriam para o primeiro trimestre do ano:
    0.1487 kW/h
    0.2659 para 4.6 de potência contratada

    E que estes valores já cobriam o mecanismo MIBEL, o que achei muito estranho. Vou aguardar próxima fatura e verificar isto.

    Responder
      • Pedro

        Deixo aqui dois alertas:
        Primeiro – Os tarifários no portal da ERSE deviam, mas não estão atualizados, pelo que as simulações que possam fazer lá estão na maioria erradas. No meu caso, dos 7 tarifários mais baratos confirmei que 4 estão desatualizados e provavelmente se tentasse confirmar os restantes chegaria á mesma conclusão.

        Segundo – está de alguma forma ligado com o primeiro que é o facto de não aconselhar ninguém a mudar de tarifário ou fornecedor de energia nos primeiros 15 dias do ano, porque estão a fazê-lo com base num simulador desatualizado e normalmente como aqui ficou patente neste artigo existem várias ajustes nos tarifários nas duas primeiras semanas do ano, normalmente com descidas de preços para acompanhar a concorrência.

        Responder
  13. pedro

    Boa tarde,

    opnião pessoal.

    Por vezes estão a pagar menos nos kw e a pagar mais na potencia contratada.
    Façam contas tambem , porque existem operadoras a cobrar 0.23€ por dia e outras quase nos 0.50€ por dia .

    Quem conta tudo é super importante.

    Obrigado

    Responder
  14. Paulo

    Estas empresas deviam ser obrigadas a mostrar os preços que aplicam. Todos os seites que se acede nenhum deles tem a seriedade de colocar os preços. Quando se começa a fazer uma adesão seja na https://www.facebook.com/EndesaPortugal, https://www.facebook.com/goldenergyoficial, https://luzboa.pt/, entre outras. Nenhuma informa quando se começa a fazer adesão via online. Considero uma falta de seriedade. Um exemplo, assim como as gasolineiras tem os valores afixados o cliente escolhe a que se aplica ao seu caso, todas as empresas deveriam ser obrigadas a serem mais serias. A ERSE https://simulador.precos.erse.pt/, está desatualizada, e nada fazem é só mais uns a receber do Estado. O único site que mostra os presos é a regulada, su elétrica, https://sueletricidade.pt/pt-pt/home que pertence a EDP.

    Responder
    • Jóni Batista

      Olá Pedro, eu acabei de aderir à luzboa. Na proposta diz que o contrato tem uma duração de um ano com renovação automática mas pelos artigos que partilhou tinha ficado com a ideia que podia mudar a qualquer momento para outro operador. Agora estou com medo de ficar preso a um contrato indexado e de ter de pagar alguma coisa ao meu atual prestador (edp). Consegue me esclarecer como funcionam os tempos de permanência e coimas no caso de incumprimento? E no mercado do gás?

      Obrigado pelo excelente trabalho

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá. O que lhe responderam na Luzboa quando colocou essa dúvida?

        Responder
      • Tiago

        @Jóni Batista, posso garantir que na proposta que recebi da Luzboa não há qualquer fidelização.
        As condições do contrato é que se mantêm por 12 meses, mas pode sair quando quiser.
        Quando efetivamente mudar para o novo comercializador, o que poderá ter de pagar ao anterior é o que tiver consumido até à data de mudança, ou então se tiver subscrito algum tipo de pack e esse pack ainda estiver no período de fidelização. O contrato de eletricidade na EDP Comercial também não tem fidelização.
        No mercado de gás pode também sair a qualquer momento.

        Responder
        • Jóni Batista

          Olá Tiago, após uma leitura mais atenta percebi a confundir os dois! De facto diz duração do contrato de 12 meses (sem fidelização). Obrigado

          Responder
      • Pedro

        @Jóni Batista,
        Tanto quanto sei, atualmente apenas dois fornecedores exigem, no tarifário indexado, uma fidelização de 12 meses. Essa informação está visível desde logo no próprio tarifário.
        Duração do contrato de 12 meses e fidelização de 12 meses são coisas distintas!

        Responder
  15. Leandro Leo Bock

    Bom Trabalho no setor energético, e posso Garantir que o preço mais baixo atual é de 0,1248€/kwh, onde os preços estão cada vez mais baixos quando há pesquisa.

    Por isso entregamos o trabalho de consultoria energética fazendo o cliente poupar a cada 6 mêses até 40%.

    Tenho um Canal, no Tik Tok, onde falo sobre as notícias fresquinhas .

    https://vm.tiktok.com/ZMFouMYBd/

    Responder
  16. Pedro

    @Jóni Batista,
    Tanto quanto sei, atualmente apenas dois fornecedores exigem, no tarifário indexado, uma fidelização de 12 meses. Essa informação está visível desde logo no próprio tarifário.
    Duração do contrato de 12 meses e fidelização de 12 meses são coisas distintas!

    Responder
    • Jóni Batista

      Exato Pedro, estava a confundir os dois! De facto diz duração do contrato de 12 meses (sem fidelização). Obrigado

      Responder
    • Susana

      A Endesa baixou o meu preço/kwh para 0.09€ em 2023. Mais alguém com este valor?

      Responder
      • Jorge

        Sim, para 0,091449

        Responder
  17. Graça Soares

    Só fazem cotas ao Kwh? A goldenergy tem agora um preço fantástico de 0,1411€/Kwh, mas quase duplicou o preço a potência para 0,72€ por dia.

    Responder
  18. Armando

    Boa tarde, numa 4ª tentativa de esclarecer o valor a pagar no futuro na minha comercializadora (Endesa), recebi este mail:
    Caro cliente,

    No seguimento do seu contacto, informamos que este mereceu a nossa melhor atenção.

    Como ponto prévio, informamos que o custo relativo ao mecanismo de ajuste ibérico estabelecido pelo Governo não foi repercutido aos nossos clientes uma vez que a Endesa suportou o valor correspondente a esta medida durante o ano de 2022. Assim, os nossos clientes estiveram isentos desta medida, apesar de estar em vigor desde maio de 2022.

    Em 2023, o mecanismo de ajuste ibérico será aplicado aos consumos de energia elétrica efetuados a partir de 16 de janeiro, como poderá comprovar nas suas faturas sob a forma do conceito “Mecanismo DL 33.2022” na secção “Outros” das suas faturas. Esta medida temporária encontrar-se-á em vigor até dia 31 de maio de 2023 e, na sua fatura, poderá aparecer em uma ou mais linhas dependendo da existência de leituras reais, estimadas ou valor aplicável a cada momento.

    O mecanismo de ajuste ibérico trata-se de um novo conceito que surgiu no âmbito do Decreto-lei 33/22 aprovado pelo governo em que se definiu um limite máximo dos custos do gás para a produção de energia elétrica (gás utilizado pelas usinas termoelétricas para produzir eletricidade). Acrescenta-se que, também a energia proveniente de fontes renováveis, está dependente do preço que é formado em regime de mercado e, por esse motivo, dentro do âmbito de aplicação desta medida.

    De forma urgente e temporária, fixou-se um teto nos preços do gás que é utilizado para gerar eletricidade afetando diretamente o mercado grossista, mas também as faturas dos clientes finais, sendo esta medida transversal a todas as comercializadoras de energia elétrica.

    Com o contexto de incerteza e volatilidade do mercado que se vive atualmente na conjuntura internacional, o objetivo desta medida é limitar os aumentos dos custos de produção de eletricidade para o mercado, custos estes que se traduziriam num aumento exponencial no preço para o consumidor final.

    O valor desta medida temporária é cobrado por kWh e varia consoante o valor diário do ajuste dos custos de produção de energia elétrica pelo que, o valor a aplicar, será variável mensalmente com início a 16 de cada mês e término a 15 do mês seguinte. Valor este que, por estar totalmente dependente de fatores externos, somente será conhecido no momento do cálculo da sua fatura.

    Relativamente à comunicação de atualização de preços que recebeu, os preços notificados foram calculados de acordo com a evolução dos preços no mercado energético e proposta da ERSE publicada a 15 de outubro de 2022 sobre o valor relativo às tarifas de acesso às redes a vigorar em 2023. No entanto, a 15 de dezembro de 2022, a ERSE publicou as tarifas de acesso às redes definitivas, cujos valores diferem da proposta inicial.

    Uma vez que os valores finais das tarifas de acesso publicadas em dezembro diferem da proposta inicial, o preço aplicável ao seu contrato (valor identificado a negrito na comunicação como linha “Energia” e “Potência”) será atualizado com os novos valores das tarifas de acesso e aplicados aos consumos efetuados a partir de dia 16/01/2023, como poderá comprovar nas suas próximas faturas. Tratando-se, as tarifas de acesso às redes, de uma componente regulada aplicável de forma obrigatória e transversal a todas as comercializadoras não requer aviso prévio, tal como disposto nas condições gerais do seu contrato.

    Em resumo:
    • Consumos efetuados a partir de 01/01/2023 será o preço do seu contrato atualizado de acordo com as novas tarifas de acesso às redes
    • Consumos efetuados a partir de dia 16/01/2023 será o preço que lhe foi comunicado na linha a negrito da notificação que recebeu, conjugada com o valor correspondente às novas tarifas de acesso às redes publicadas pela ERSE a 15 de dezembro de 2022.

    Apesar da aplicação do mecanismo e como fica patente, a Endesa encontra-se profundamente comprometida na manutenção da competitividade dos preços praticados.

    Muito agradecemos o seu contacto esperando que continue a considerar a Endesa a sua comercializadora de confiança.

    Lembre-se que estamos à sua inteira disposição para o esclarecimento de quaisquer dúvidas através dos contactos abaixo indicados.

    Os melhores cumprimentos,

    Fiquei esclarecido e desde já tomo a opção de mudar para a Luzboa.

    Responder
  19. Kiba

    Recebi hoje a fatura de luz da EDP e o preço continua o mesmo da fatura passada, resumindo isso do baixar é só para idiota cair. Primeiro aumentaram em 3% para agora virem a dizer que vão baixar 2.5%. Tenho potência contratada de 5,75 kVA (simples) e os preços são os seguintes 0,157 € por kWh e 0,3253 € por kVA.
    Em temos de gás nem vou falar só estive 1 mês na EDP e apresentaram uma fatura de 50€ e apenas o esquentador consome gás, tratei logo de saltar fora.

    Responder
  20. Reis Lima Quarteu

    Para a EDP eu não mudo, enquanto não pagarem os impostos devidos pela venda das 6 barragens do Douro. EDP, Paga o Que Deves!!!!

    Responder
  21. Jorge Manuel

    Caro Pedro,

    Uma questão a EDp não tem que avisar os clientes com 3o dias de antecedencia para alterar o preço das tarifas?
    Então em 27 de Novembro avisou os clientes que o custo do KWH seria de 0,10 e depois faturam 0,154 e nem avisam, até novo aviso de aumento tem que faturar 0,10certo?
    Cumprimentos
    Jorge Manuel

    Responder
    • Tiago

      @Jorge Manuel, a EDP avisou em novembro que iria cobrar “para ela” 0,2507 €/kWh, o que pelas estimativas “dela” do valor das TAR (Tarifas Acesso às Redes), daria um valor final de 0,1068 €/kWh. Acontece que as TAR foram definidas pela ERSE num valor acima do previsto pela EDP, o que deu um valor a cobrar maior (0,1549 €/kWh).
      Pelo entendimento da EDP, “ela” avisou qual o valor que pretendia cobrar “para ela”, o resto não depende da EDP Comercial, pelo que terá cumprido o prazo de aviso previsto na lei.

      Responder
  22. Filipa P.

    Bom dia. Sigo o Contas Poupança há muito tempo e não me arrependo de seguir as dicas. Em final de dezembro de 2022 mudei para o tarifário SPOT indexado ao OMIE da Luzboa, depois de sair da Endesa em novembro de 2022 e ter feito uma breve passagem pela SU (onde o contrato não chegou a 1 mês e ficou muito caro). Recebi ontem, 1 de fevereiro, a factura da Luzboa e tenho a pagar 0,46 € (são mesmo quarenta e seis cêntimos), correspondentes à facturação de metade do mês de janeiro de 2023. Nada mudou cá em casa – somos as mesmas pessoas a viver em casa com os mesmos hábitos. Manterei este tarifário enquanto for rentável. Quando deixar de ser, voltarei a mudar! Obrigada Contas Poupança pela dica!

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Janeiro de 2023) - […] Todos os meses faço este TOP 10 das empresas de gás mais baratas em Portugal. Comecei a fazê-lo a…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.