Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

ÚLTIMA HORA | Euribor a 6 meses regressa a terreno positivo 7 anos depois

Escrito por Pedro Andersson

06.06.22

}
3 min de leitura

Euribor a 6 meses positiva pela primeira vez desde 2015

Más notícias para quem tem crédito à habitação. Sete anos depois, a Euribor a 6 meses voltou a estar positiva, ou seja, vai pagar muito mais de prestação mensal. É inevitável.

A taxa Euribor a 6 meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, voltou hoje a ser positiva, pela primeira vez desde novembro de 2015, ao ser fixada em 0,009%, mais 0,017 pontos do que na sexta-feira.

As taxas Euribor a 3 e a 12 meses também subiram hoje para novos máximos desde junho de 2020 e julho de 2014, respetivamente.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor avançou hoje para 0,521%, mais 0,035 pontos e um novo máximo desde julho de 2014. A Euribor a 12 meses está em terreno positivo desde 21 de abril.

No mesmo sentido, no prazo de três meses, a Euribor subiu hoje, ao ser fixada em -0,314%, mais 0,014 pontos do que na sessão anterior e um novo máximo desde junho de 2020.

As Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de fevereiro, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro e a tendência foi reforçada com o início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro.

Como lhe tenho vindo a dizer ao longo dos meses e até dos últimos anos, este momento tinha de chegar. Alertei para a necessidade de fazer um “pé-de-meia” para suportar estas subidas durante os meses que forem necessários. Fazer isso durante o tempo de “vacas gordas”, no caso das famílias que conseguiram poupar durante os confinamentos, foi uma boa decisão.

Se não o fez ou não conseguiu fazer repito os conselhos básicos: corte em tudo o que for supérfluo na sua vida e crie rapidamente o seu fundo de emergência; mude o seu crédito para um mais barato noutro banco; negoceie também o seu seguro de vida; crie uma poupança automática para não ver esse dinheiro; avalie mudar para taxa fixa se isso o deixar mais descansado. Amortizar o seu crédito em 20 mil euros pode fazer a prestação baixar cerca de 80 euros por mês. Avalie.

Por favor, não fique é parado a pensar que tudo se vai resolver sozinho. Isto vai doer e acho que a maior parte dos portugueses ainda não se aperceberam da gravidade da situação. Não é só a prestação da casa que vai aumentar 30, 40, 50 euros ou mais por mês. Está tudo a aumentar. Preveja que os seus gastos mensais vão aumentar 20% (pode ser exagerado, mas é para que perceba a urgência da situação) e aja em conformidade por antecipação. Não corra atrás do prejuízo.

Isto vai acontecer em todos os prazos. Não se iluda. No início, as prestações da casa vão subir aos poucos, quase como se não fosse nada de grave, mas daqui a uns meses pode estar a pagar mais 600 euros ou mais por ano de crédito à habitação. Tem esse dinheiro? Se não tem vai ter de o encontrar: Reduzindo custos ou aumentando as suas fontes de rendimento.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Prestação da casa sobe em julho nos contratos com Euribor a 3 e 6 meses

Mais quase 50 euros por mês na Taxa Euribor a 6 meses A prestação da casa paga no crédito à habitação vai subir significativamente em julho nos contratos indexados à Euribor a 3 e 6 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos,...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (4 a 10 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Inflação sobe para 8,7% em junho e atinge máximo desde dezembro de 1992

Inflação sobe para 8,7% em junho - A mais alta dos últimos 30 anos A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 8,7% em junho, face aos 8,0% de maio, o valor mais alto desde dezembro de 1992, estimou hoje o Instituto Nacional...

PODCAST | #116 – O preço das casas vai baixar com esta crise? (A pergunta do Rodrigo Martins)

VAMOS TER UMA ONDA DE CASAS BARATAS ESTE ANO? Será que o aumento da Euribor e a previsível subida das prestações das casas vai levar a que haja mais oferta de casas baratas no mercado português? Será que vamos voltar a ver o que aconteceu em 2008 e 2011, com muitas...

PPR | Mês #20 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Junho 2022)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? Não está fácil. Tenho praticamente todos os meus 7 PPR negativos. Os resultados negativos agravaram-se em junho. Se resgatasse neste momento todos os PPR perderia cerca de 600 euros, depois de ter estado a "lucrar" - antes...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (27 de junho a 3 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

APOIOS | Segurança Social dá mais 60 € às famílias com menos rendimentos

Segurança Social dá mais 60 euros às famílias com menos rendimentos O prolongamento do apoio de 60 euros para famílias vulneráveis vai ser novamente pago em julho, aos beneficiários da tarifa social e da eletricidade e, em agosto, a quem recebe prestações sociais...

PODCAST | #115 – A Euribor a 6 meses também já está positiva – O que é que eu faço?

A Euribor continua a subir - O que posso fazer? A Euribor a 6 meses acaba de entrar também em terreno positivo. A Euribor a 12 meses foi a primeira. Foram 7 anos de descontos inesperados na nossa prestação do crédito à habitação. Acabou, e agora vamos voltar aos...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de junho )

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Junho de 2022)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Este é o terceiro mês em que faço este TOP 10 das empresas de gás mais baratas em Portugal. Comecei a fazê-lo a pedido de muitos de vocês, depois de terem visto que estava a fazer um comparativo mensalmente com os preços da...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

10 Comentários

  1. J P

    Recordo 2008/2009, em que as taxas andaram pelos 4% a 5% e a prestação assustava…
    Em Novembro 2019, negociei um novo crédito habitação com taxa fixa a 20 anos.

    Ainda me lembro da discussão com a gestora de outro banco em que tinha conta e só permitia um máximo de 10 anos de taxa fixa: “mas acha que as taxas vão subir quando? não faz sentido pagar mais pelo crédito, se subir amortiza…” Disse-lhe que achava que em 4 ou 5 anos teriam de subir, impossível continuarem negativas e preferia aproveitar mínimos históricos e encarava o custo extra como “um seguro para paz e descanso”.
    Afinal enganei-me no timing.

    Continua a existir muita falta de literacia financeira, não só nos consumidores, mas também nos funcionários da banca que aconselham os clientes.

    Os próximos tempos vão ser muito complicados.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Posso perguntar o valor da taxa fixa que contratou? Abraço

      Responder
      • J P

        No total 1,6%. A taxa era 1,4% (para 20 anos) + 0,2% por fazer seguro de vida noutra instituição.

        Actualmente no mesmo banco para 20 anos é de 2,4%.

        Responder
          • J P

            Bankinter.
            Para tx fixa com prazos tão alargados (até 30anos, se não estou enganado para este prazo em final de 2019, praticavam 1,8%), foi o único banco que encontrei com este tipo de soluções.

          • Pedro Andersson

            Boa. Vamos acompanhar.

          • Maria da Conceição Barros

            Boa tarde.
            Só queria fazer aqui um pequeno reparo : o senhor referiu no seu texto
            acima que “a 24 de Fevereiro deu-se o início da invasão da Ucrânia pela Rússia”.
            Isto não está correcto.
            Quem invadiu a Ucrânia foram os Russos !!!
            Precisamente ao contrário.
            Desculpe eu ser tão frontal, mas esta guerra causa-me uma revolta muito grande dentro de mim. Pois nunca pensei que em pleno século XXI ia assistir a tamznha barbaridade.
            Depois leio o que o senhor escreveu…
            Não pude evitar de fazer este comentário.
            Cumprimentos
            Conceição Barros

          • Pedro Andersson

            Olá. Foi o que eu disse… “invasão da Ucrânia PELA Rússia”…

  2. João

    Foi bom enquanto durou.

    Responder
  3. JL

    Está na hora de liquidar os créditos satélite ao crédito habitação que tenho (crédito para obras). Enquanto as taxas Euribor estavam negativas, o que não pagava a mais foi sendo colocado em local “invisível”. Agora é hora de ir buscar o “invisível” e amortizar. Lá diz o ditado: No poupar é que está o ganho!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.