Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Pais que pediram apoio à família estão a ser prejudicados na carreira contributiva – Provedoria

Escrito por Pedro Andersson

09.03.21

}
5 min de leitura

Pediu apoio à familia? Está a ser prejudicado

A Provedoria de Justiça denunciou hoje o impacto negativo que o pagamento do apoio excecional à família está a ter na carreira contributiva dos trabalhadores que recorreram a esta prestação devido ao encerramento das escolas.

Num ofício dirigido ao secretário de Estado da Segurança Social, hoje divulgado, a Provedoria de Justiça alerta para situação dos pais que, tendo recebido o apoio extraordinário à família (para acompanharem os filhos menores de 12 anos devido ao encerramento das escolas), estão a ser prejudicados na carreira contributiva, porque os registos das remunerações são feitos com base no valor pago (dois terços da remuneração base), sem que haja lugar ao registo de remuneração por equivalência relativa à diferença entre a remuneração normal e o valor do apoio, o que evitaria o impacto dos cortes salariais na carreira.

Este impacto na carreira contributiva faz com que pais que beneficiaram daquele apoio à família e posteriormente recorreram a outras prestações sociais tenham visto o valor destas ser inferior ao da sua remuneração normal.

“A penalização verificada na carreira contributiva dos beneficiários que tenham recorrido a esses apoios tem um reflexo imediato nas prestações sociais a que, entretanto, tenham acedido ou venham a aceder”, refere o ofício da Provedora de Justiça para adiantar que, “constata-se, assim, que os pais que beneficiem de tais apoios são duplamente penalizados nas respetivas carreiras contributivas”.

Entre as várias queixas que recebeu, Maria Lúcia Amaral partilha a de uma mãe que beneficiou do apoio à família entre março e junho de 2020, “e que veio a ser significativamente prejudicada no valor do subsídio por risco clínico durante a gravidez a que acedeu em novembro último”.

Salientando os casos, como o da assistência à família em contexto normal (sem ser por causa de medidas de combate à pandemia), em que há lugar ao registo de remunerações por equivalência, para evitar cortes na carreira contributiva, a Provedoria de Justiça considera não ser justo que no apoio à família o mesmo não suceda.

Considera por isso que “se afigura premente e justa, a adoção de medidas no sentido de garantir que haja lugar a registos por equivalência à entrada de contribuições relativamente à diferença entre a remuneração normal do trabalhador e o apoio extraordinário à família pago aos pais que, devido à suspensão das atividades letivas e não letivas impostas pelo Governo no âmbito da atual pandemia, se viram (e vejam agora novamente) obrigados a faltar ao trabalho para prestar assistência aos seus filhos”.

O ofício aborda ainda o facto de os trabalhadores abrangidos pelo ‘lay-off’ estarem também a ser prejudicados na carreira contributiva e confrontados com cortes nos apoios sociais que entretanto tenham pedido, pelo facto de o sistema da Segurança Social não ter ainda assumido os registos da chamada equivalência de contribuições — que, no caso do ‘lay-off’, estão previstos na lei.”Verifica-se que os trabalhadores que no âmbito da atual pandemia estiveram abrangidos pelo regime de ‘lay-off’, não viram refletidos nas respetivas carreiras contributivas os registos por equivalência à entrada de contribuições a que haveria lugar à luz do previsto na legislação”, aponta a carta.

“Na maioria dos casos reportados à Provedora de Justiça, tais omissões implicaram que as prestações sociais entretanto atribuídas aos visados (designadamente, prestações de parentalidade, doença e desemprego) tivessem sido calculadas com base em valores inferiores aos corretos, resultando na atribuição de prestações de valor também inferior ao que lhes seria efetivamente devido”, acrescenta o mesmo ofício.

Esta é já a segunda vez que a Provedoria de Justiça levanta a questão junto da Segurança Social, depois de o ter feito em dezembro junto do Instituto da Segurança Social e de ter sido, entretanto informada, que o problema foi causado pelo facto de o sistema aplicacional existente para proceder de forma automática aos registos por equivalências à entrada de contribuições nas situações de ‘lay-off’, não se adequa às atuais situações de ‘lay-off’ simplificado, designadamente por, nestes casos, ter sido dada às empresas a possibilidade de pagarem aos seus trabalhadores uma compensação de valor superior ao limite máximo legalmente estabelecido para o ‘lay-off’.

“Consequentemente, terá havido a necessidade de parametrizar um novo modelo aplicacional, cuja implementação estará em curso, e que, uma vez concluída, determinará a retificação das carreiras contributivas de todos os visados e o recálculo das prestações que aos mesmos hajam sido atribuídas”, lê-se ainda na missiva.

O ofício ressalva, contudo que, apesar do tempo entretanto decorrido, “a situação continua por regularizar, verificando-se um alarmante aumento do número de casos de cidadãos que se veem prejudicados no montante das prestações sociais a que, entretanto, acederam, e aos quais urge dar resposta”.

A Provedora de Justiça alerta ainda que o problema tenderá naturalmente a acentuar-se com o decurso do tempo e com o recente agravamento da crise pandémica, pelo que solicita ao secretário de Estado urgência na resolução do problema “que se arrasta desde pelo menos novembro de 2020”.

Reclamar sempre

Por aqui já estão a ver a importância de reclamarem sempre das vossas situações à Provedoria de Justiça. Aliás, vou falar disso na reportagem do Contas-poupança amanhã (esta quarta-feira).

Estejam atentos à vossa situação e embora a Provedora de Justiça já tenha reagido e “apertado” com o Governo, mal não faz se mandarem através da página dela mais 500 ou mil queixas relativamente a isto ou a outra coisa qualquer. É uma questão de cidadania ao mesmo tempo que defendem os vossos interesses.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

IRS | Coimas perdoadas para quem entregou o IRS fora de prazo

Contribuintes que entregaram IRS até 26 de julho podem ter dispensa de coima Os contribuintes que entregaram a declaração de IRS entre 1 e 26 de julho e que foram multados por este atraso podem beneficiar de dispensa de coima, devendo, para tal, apresentar defesa no...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (27 de setembro a 3 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Contribuintes com atividade aberta podem validar faturas para IVAucher até hoje

"Recibos verdes" podem validar faturas para IVAucher até hoje Os contribuintes com atividade aberta têm até esta sexta-feira para validar, no Portal das Finanças ou na aplicação, as suas faturas elegíveis para o programa IVAucher, cujo saldo pode ser utilizado a...

VÍDEO | Como pode poupar centenas de euros ao fazer a escritura da casa

Como pode poupar centenas de euros ao fazer a Escritura da casa Fazer a escritura de uma casa é sempre um momento marcante na nossa vida. Mas poucos dão importância ao preço que estão a pagar pelo documento. Na reportagem desta semana do Contas-poupança, no Jornal da...

Como poupar centenas de euros quando fizer a escritura da sua casa

Quanto custa fazer uma Escritura? (SIM! OS SOLICITADORES também fazem DOCUMENTOS PARTICULARES AUTENTICADOS). E por vezes mais baratos que todos e com igual competência. Obrigado a todos os solicitadores que estão a criticar (e bem) o facto de eu não ter dito que os...

CRECHES | Creche gratuita para todas as crianças de famílias até ao 2º escalão de rendimentos

Creche gratuita para todas as crianças de famílias até ao 2º escalão de rendimentos A creche passa a ser gratuita para todas as crianças de famílias até ao segundo escalão de rendimentos a partir de quarta-feira e com efeitos a 1 de setembro, segundo portaria hoje...

PODCAST | #72 – Como posso evitar os aumentos da eletricidade?

Prepare-se para aumentos na sua fatura de eletricidade. No mercado regulado, já aumentaram duas vezes este ano e a 1 de Janeiro provavelmente vai aumentar outra vez. E algumas empresas no mercado liberalizado também já estão a avisar que vão aumentar e em janeiro...

ANÁLISE | Mês #8 – Como estão a correr os meus investimentos nos robôs financeiros?

Como estão os meus investimentos "automáticos"? Ao longo destes últimos 3 anos, comecei a investir parte das minhas poupanças. Tenho recebido muitas perguntas sobre como começar a investir. Estes artigos sobre investimentos "automáticos" têm por objetivo mostrar que...

PODCAST | #71 – O que tem de fazer para gastar o saldo do IVAucher?

Acumulei saldo no IVAucher. E agora? No episódio #67 expliquei-lhe como devia fazer para acumular dinheiro no IVAucher para gastar no fim do ano. Agora essa fase já acabou e já tem ideia do saldo que vai poder gastar. Mas como é que isso se faz? Tenho de me inscrever...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de setembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Publicidade

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Francisco Ventura Soares Feio

    Este esclarecimento, tal como muitos que a Contas Poupança publica são muito importantes para muitos cidadãos! Continuem pois estão no caminho certo!…

    Responder
  2. “Andreia”

    Bom dia!

    Como é que consigo perceber se estou a ser lesada? No meu caso, tive que solicitar o apoio excecional à família no ano passado e este ano já tive que colocar baixa por assistência à família e baixa por doença pessoal.

    Obrigada

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Como faço uma queixa na Provedoria de Justiça e para que serve - Passo a passo - […] Num artigo recente sobre os pais prejudicados na carreira contributiva por terem estado em apoio à … e em…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.