IRS | Fisco lança app e-fatura oficial para consultar e validar faturas pendentes

Escrito por Pedro Andersson

10.02.21

}
4 min de leitura

Publicidade

Fisco lança nova aplicação para contribuintes registarem e verificarem faturas

Finalmente há uma aplicação para telemóvel para consultar e validar as faturas pendentes no e-fatura. Durante anos usei uma app não oficial feita por dois informáticos, que cheguei a entrevistar para um Contas-poupança.

Durante anos perguntei ao Ministério das Finanças como é que dois jovens em Leiria (creio que era Leiria) conseguiam fazer um app que funcionava com os dados do e-fatura e a AT não o conseguia fazer. Pois bem, já está e já está a funcionar.

Testei-a ao longo do dia de ontem e estou muito satisfeito com o resultado. Só as despesas de saúde com necessidade de receita médica é que têm de ser corrigidas diretamente no e-fatura no Portal das Finanças e não através da app. Todas as outras podem ser corrigidas enquanto bebe um café ou olha pela janela, onde quer que esteja.

Está muito fluída, ainda não está perfeita mas tem margem para melhorar. Por exemplo, era importante adicionar o meu agregado familiar e ter uma visão de conjunto. Não sei se a lei dos dados pessoais permite isso.

Seria também mais coerente usarem os mesmos ícones do e-fatura original. Parecem ser coisas diferentes. Não percebi a lógica de ter ícones diferentes (apenas esteticamente) para as mesmas categorias, se é uma aplicação oficial.

Deixo estas duas sugestões. Tem uns pequenos bugs que creio que serão corrigidos rapidamente. Já pode (e deve) usá-la para preparar o seu IRS deste ano.

A app e-fatura

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) criou uma nova aplicação oficial e-fatura através da qual os contribuintes podem proceder ao registo imediato de faturas através da leitura de código QR ou consultar as deduções acumuladas.

A nova aplicação oficial e-fatura, já disponível, permite ainda aos contribuintes classificar as faturas emitidas com o seu número de identificação fiscal (NIF), ou seja, associá-las ao tipo de dedução a que correspondem em sede de IRS.

Recorde-se que o facto de algumas empresas terem registo de mais do que um CAE (Classificação Portuguesa de Atividades Económicas) associado faz com que tenha de ser o contribuinte a indicar, no e-fatura, o tipo de dedução a que esta corresponde, entre saúde, educação ou os setores que conferem um benefício de parte do IVA suportado em oficinas, veterinários, cabeleireiros ou restauração, por exemplo.

Através da nova aplicação, disponível para ‘download’ nas ‘App stores’ para Android e iOS, os contribuintes podem também ficar a par do montante de benefícios acumulados com as faturas.

https://play.google.com/store/apps/details?id=pt.gov.efatura.mobille.dev.app

https://apps.apple.com/pt/app/e-fatura/id887477687

“O lançamento desta App é mais um passo para promover a digitalização e a simplicidade no relacionamento entre os contribuintes e a Administração Fiscal”, refere o Ministério tutelado por João Leão.

A nova aplicação surge quando começam a aproximar-se as datas para o cumprimento de alguns passos relevantes na preparação do processo de entrega da declaração anual do IRS.

Até 15 de fevereiro, os contribuintes devem registar ou atualizar os dados sobre o agregado familiar (sem este dado, o fisco tem em conta a informação de que dispunha há um ano) e sobre a duração de contratos de arrendamento de longa duração.

Já o registo ou confirmação das faturas emitidas em 2020 bem como a resolução de pendências (o que acontece sempre que um estabelecimento tem mais do que um CAE) tem de ser feita até 25 de fevereiro.

O calendário associado à campanha do IRS prevê ainda que entre 16 e 31 de março os contribuintes possam consultar as despesas dedutíveis e reclamar, caso detetem alguma omissão ou inexatidão nas despesas ou no seu cálculo, relativamente aos gastos gerais familiares e às despesas com direito à dedução do IVA pela exigência de fatura apurados pela AT.

No caso dos gastos com educação ou saúde, lares ou habitação, os contribuintes podem corrigir os valores apurados pela AT aquando da entrega da declaração anual do IRS, indicando os valores que consideram corretos no Anexo H.

Esta possibilidade de o contribuinte recusar os valores apurados pela AT caso este não coincida com as faturas em posse do contribuinte, implica que estas sejam guardas durante pelo menos quatro anos. A entrega da declaração do IRS ocorre de 1 de abril a 30 de junho e o reembolso ou pagamento do imposto tem como data limite 31 de agosto.


Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (26 de fevereiro a 03 de março)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

PODCAST | #218 – Vamos a contas | Tenho de declarar os Certificados de Aforro (e outros) no IRS?

Os Certificados de Aforro continuam a suscitar muitas dúvidas. Uma delas é se somos obrigados a declará-los no IRS e como se faz. Essa dúvida é também muito comum quando alguém começa a pensar em investir em produtos relacionados com as bolsas, como Fundos PPR, Fundos...

ÚLTIMO DIA | Prazo para validar faturas para IRS 2023 termina hoje

Já validou TODAS as suas faturas e do seu agregado familiar? Os contribuintes têm até ao final do dia de hoje (quarta-feira, dia 28 de fevereiro) para validar e confirmar as faturas relevantes para o IRS de 2023, após o Ministério das Finanças ter decidido prolongar o...

Arrendamentos | Burlas estão a aumentar. Conheça os sinais e como evitar

Burlas com falsos arrendamentos têm estado a aumentar nos últimos dois anos Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes De acordo com a PSP, as burlas com falsos arrendamentos têm vindo a agravar-se desde 2022, quer nos arrendamentos de casas de férias, quer no...

ÚLTIMA HORA | Prazo para validar faturas de 2023 prolongado até quarta-feira

Faturas pendentes - Prazo prolongado até quarta-feira A Autoridade Tributária (AT) prolongou por dois dias, até quarta-feira, o prazo para a validação de faturas relativas a 2023 no portal e-fatura, depois de constrangimentos no último dia do prazo inicial. Em...

Quer inscrever-se no regime do Residente não Habitual? Pode fazê-lo até 2025

Autoridade Tributária informou que os contribuintes elegíveis podem inscrever-se até 31 de março de 2025 Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Se está interessado em inscrever-se no regime do Residente não Habitual (RNH), que permite aos seus beneficiários...

EURIBOR HOJE | Taxa a três meses mantém-se, mas sobe a seis e 12 meses

Euribor mantém-se a três meses, mas aumenta nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham...

ELETRICIDADE | O indexado em Fevereiro vai baixar bastante – Vale a pena mudar?

O preço da eletricidade no OMIE está quase de graça É impressionante o que está a acontecer nesta última semana. O preço da eletricidade no mercado grossista está praticamente a zero. Os valores a que a eletricidade vai ser vendida e comprada amanhã, pelas empresas...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a três meses e descem a seis e 12 meses

Euribor sobe a três meses, mas desce nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

PODCAST | #217 – Qual é a forma mais simples de poupar na eletricidade?

A ouvinte Ana nunca mudou de empresa de eletricidade em toda a sua vida. Faz-lhe confusão mudar e acha que dá muito trabalho e sente que as outras empresas não lhe inspiram confiança. Este é um perfil muito típico dos consumidores portugueses. No episódio desta...

Publicidade

Artigos relacionados

11 Comentários

  1. Pedro Luzio

    Na apresentação de imagens da aplicação na Play Store podemos ver a indicação do IVA Voucher porém na aplicação pelo menos na minha não aparece…
    Será que ainda não está disponível ou é algo na minha APP?

    Responder
    • JRJORDAO

      O IVAucher não entrou em vigor neste trimestre, e ainda não se sabe se entrará no próximo. Enquanto houver confinamento não faz sentido.
      A app foi provavelmente desenvolvida já com funcionalidades para o IVAucher, mas elas devem ter sido suprimidas antes de a publicar para instalação. A inclusão nos screenshots deve ter sido um lapso.

      Responder
  2. Pedro Calvinho

    O facto de os portugueses não darem grande importância ao pedido de facturas com o numero de contribuinte, é que não sabemos quanto pagaríamos ou receberíamos , pedindo ou não pedindo facturas.
    Sugiro que esse valor seja publico, quanto pagaria ou receberia de irs se não tivesse pedido facturas, e quanto recebo por ter pedido facturas com numero de contribuinte.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá,mas só o Pedro é que pode fazer a conta. Mais ninguém sabe que despesas é que tem previamente. As percentagens de dedução de cada áreas são mais do que públicas…

      Responder
      • Amaro Mendes

        Tenho a aplicação do e fatura e ao verificar as. minhas faturas diz me que tenho 34 faturas por validar só que não tenho as faturas. O que devo fazer. Obrigado
        Também aproveito para agradecer por terem este CONTAS POUPANÇA que é muito importante e informativa. Obrigado

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá. Não precisa. Basta dizer a que setor corresponde cada uma delas.

          Responder
    • Pedro Andersson

      Esse valor aparece no efatura. Se não pedir o número de contribuinte não aparece. Eu sei fazer a conta a cada fatura. Se me der um exemplo posso fazer…

      Responder
  3. Pedro

    Não era suposto ter já o ícone para as despesas/deduções com ginásios?

    Responder
  4. Rui Martins

    Boa noite,
    Como classificar uma fatura da compra de um veículo novo por parte de um particular, trabalhador por conta de ontrem? Nas despesas gerais?
    Um filho a estudar noutra cidade e com pagamento de residência universitária, precisa de entrega de documentação para incluir as despesas na educação ou é automático?
    Obg

    Responder
  5. Amaro Mendes

    Boa Tarde. Estou reformado com 450 euros, tenho uma pequena aplicação em Titulos do Tesouro, o meu contabilista diz que não vale a pena porque eu não pago IRS há vários anos e também diz me que posso vir a pagar a taxa moderadora que é a única regalia que tenho. Agradecia que me explicassem sobre esta matéria. Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Peça ao seu Contabilista para simular o englobamento no ano passado e neste e depois decide 🙂

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. 3 dúvidas (e as respostas) sobre o IVAucher - […] O valor acumulado vai aparecer no seu e-fatura (na página na internet ou na aplicação e-fatura para telemóvel). Mas…
  2. Em Junho juntei 41 euros no IVAucher. E você? - […] Estava na expectativa de saber quanto acumulei no IVAucher em Junho. Agora já sei: 41,38 €. Ainda pode ser…
  3. Como posso resgatar o meu saldo do IVAucher e ter compras com 50% de desconto? - […] Pode ver o seu saldo na página do e-fatura ou na app e-fatura para o seu telemóvel. […]

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.