E-FATURA | Em poucos minutos aumentei a dedução do IRS em saúde em 163 euros

Escrito por Pedro Andersson

18.01.21

}
3 min de leitura

Publicidade

Atenção à validação das faturas pendentes

Não me canso de repetir este aviso. Ir ao e-fatura validar as faturas pendentes pode “render-lhe” centenas de euros a mais no reembolso do IRS ou a pagar menos imposto.

Vou dar-lhe o meu exemplo de hoje. Em poucos minutos aumentei as deduções de saúde de um dos meus filhos em 163, 95 €.

Muitos portugueses vão ver o seu e-fatura, mas esquecem-se de ir ver do da mulher e (muito importante) dos filhos menores. Como se eles não fossem uma das principais fontes de deduções no nosso IRS.

Aliás, há muito a tendência de pensar que as despesas de saúde e de educação entram automaticamente no IRS desde que a empresa tenha lá o NIF. A verdade é que sim, entram automaticamente no e-fatura, mas isso não significa que estejam validadas na categoria certa. E se não fizer nada, elas passam automaticamente no fim do prazo para Despesas Gerais Familiares, ou seja, na prática valerão zero.

Quando abri o e-fatura de um dos meus filhos recebi esta mensagem:

Tinha 14 faturas pendentes. Se não fizesse nada, as deduções em saúde desse meu filho seria de apenas 90 euros. Como sabe, o Estado desconta no meu IRS 15% de tudo o que gastar em saúde até ao limite de 1.000 euros.

Imediatamente, fui categorizar essas faturas pendentes como saúde.

Dois minutos depois, reparem como a dedução no IRS subiu só por ter feito isto. Passou de 90 para 254 euros. Dependendo das suas despesas e dos setores envolvidos pode estar a perder centenas de euros de dedução só por não ligar a isto.

Já no ano passado fiz este aviso com outro caso prático e dei resposta a perguntas que surgem todos os anos:


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2021. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (19 a 25 de fevereiro)

Qual deveria ser o preço "certo"? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

EURIBOR | Taxas Euribor sobem em todos os prazos

Euribor subiram hoje a três, seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua...

Segurança Social | Atribuição do Abono de Família já é automática

Segurança Social passa a atribuir automaticamente o Abono de Família, logo após registo do bebé na maternidade Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Desde a passada sexta-feira, 16 de Fevereiro, o Abono de Família passou a ser atribuído automaticamente pela...

BURLAS | Não atenda telefonemas do “Banco de Portugal”

Banco de Portugal alerta para telefonemas fraudulentos que imitam o seu número telefónico O Banco de Portugal emitiu um alerta sobre chamadas telefónicas feitas por indivíduos que dizem ser seus colaboradores, usando um sistema que imita o número de telefone do BdP,...

Remuneração | Aumento real dos salários em 2023 foi de 2,3%

Salários subiram 6,6% em 2023, mas os ganhos reais para os trabalhadores foram apenas de mais 2,3% Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes O Instituto Nacional de Estatística (INE), revelou recentemente que o valor dos salários em 2023 aumentou 6,6% em termos...

EURIBOR | Taxas Euribor descem a três meses e sobem nos prazos de seis e 12

Euribor desceu hoje a três meses, mas subiram a seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto...

PODCAST | #215 – Como receber 750 € “grátis” para fazer um curso de formação na área digital

Qualquer trabalhador em Portugal pode receber 750 euros para fazer um curso de formação na área do digital. E se fizer a candidatura já, pode repetir mais 750 € no ano que vem. Chama-se Cheque Formação + Digital e no episódio desta semana explico-lhe quem tem direito,...

SENHORIOS | Tribunal decide que caução de rendas não paga IRS

Tribunal decide que caução de rendas deve estar isenta de IRS. Estará aberto um precedente? Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes O Tribunal Arbitral, a propósito de um processo que estava em curso no Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD), decidiu, em...

EURIBOR | Taxas Euribor sobem a três meses e descem nos prazos de seis e 12

Euribor subiram hoje a três meses, mas desceram a seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (19 a 25 de fevereiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Publicidade

Artigos relacionados

10 Comentários

  1. Romeu Sousa

    Não deixei de reparar que se esqueceu de pedir faturas em nome/contribuinte do seu filho pelo que, em vez de deduzir a totalidade de 250,00 Eur nas despesas gerais familiares só deduziu 37,98€. Está a perder 212,02 Eur nesta rubrica no meu ponto de vista. Algumas das despesas de supermercado, alimentação, entre outras deveriam ter sido pedidas em nome do filho para conseguir deduzir a totalidade dos 250,00 possíveis.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Luto com esse mito há vários anos :). É 250 por sujeito passivo. 500 por casal.nos filhos são dependentes não acrescentam mais 250. Em todo o caso contribuem para os 250 dos pais. Mas não aquece nem arrefece porque eu e a minha mulher atingimos esses 500 euros no segundo mês do ano…

      Responder
  2. Cláudio

    Pedi diversas faturas no mês de Dezembro, até ao dia de hoje, ainda não tenho uma única fatura no e-fatura, sendo que há mais de um mês que a minha dedução continua sem alterações. Isto é normal? O site poderá estar em manutenção?

    Responder
  3. Eduardo Cabral

    Eu uso a app que é bem mais prática e dá por exemplo fazer enquanto se toma um café 🙂
    De qualquer modo ainda não tinha feito as da minha filha.
    Obrigado pela lembrança

    Responder
  4. Joao Silva

    Pedindo antecipadamente desculpa por estar certo de ser esta uma dúvida que terá já sido respondida anteriormente (mas confesso que não encontrei a resposta…), relativamente ao prémios dos seguros de saúde – que são, evidentemente, “despesas de saúde” – é sabido que, muitas vezes, no E-Fatura não se consegue inserir na categoria das Despesas de Saúde (porque o CAE das seguradoras não o permitirá). Sei que deveremos esperar por fevereiro para fazer a verificação de que esses prémios dos seguros são corretamente identificados. A minha dúvida é se, entretanto, não conseguindo classificá-los na categoria de Despesas de Saúde, teremos que classificá-los como Despesas Gerais e, depois em Fevereiro, confirmar que estão inseridas corretamente. Muito obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Sim. São despesas gerais até fevereiro. Só altera diretamente no modelo 3 e não no efatura.

      Responder
  5. Rui Paranhos

    Boa tarde,
    Aquele código que viria nas facturas de cafés etc…. Que daria para picar o código e registar essa mesma factura no portal e-factura, sempre vai para a frente ou não?

    Responder
  6. Rui

    Bom dia, desde já agradeço as ajudas que nos tem dado. Mas eu tenho uma questão, fui ver no e-fatura e tenho lá as faturas que o Seguro de Saúde enviou agora, mas elas aparecem-me todas na categoria “Outros”, devo alterar para a categoria “Saúde” ou deixo ficar como está ?
    Neste caso o seguro em questão é mesmo só de saúde e neste caso até dá para alterar.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.