Se pensa comprar casa, a FIN vai mudar em Janeiro

Escrito por Pedro Andersson

18.12.17

}
3 min de leitura

Publicidade

FINE? O que é isso?

Simples. A FIN vai ser substituída pela FINE a partir do mês que vem (dia 1 de Janeiro de 2018).

Primeiro, o que é a FIN? É a Ficha de Informação Normalizada. É o documento que todos os bancos são obrigados a entregar-lhe cada vez que pede uma simulação de Crédito à Habitação. É lá que encontra discriminado o spread e todas as taxas e taxinhas que vai ter de pagar para compensar um spread eventualmente mais baixo. Em muitos casos, o spread baixo sai mais caro ao fim do ano do que um spread um pouco mais alto mas com menos serviços associados.

Segundo, a FINE tem mais um E que a FIN. Fora de brincadeiras, passa a ser a Ficha de Informação Normalizada (E)UROPEIA. Ou seja, passa a ser um documento igual em toda a Europa e a partir de agora também em Portugal. Tem mais informação do que a FIN, por isso é boa para nós consumidores. Desde que a saibamos ler, claro. Está cheia de letras miudinhas, mas acredite que é para nosso benefício.

Ao receber a FINE de 3,4, ou 5 bancos (os que consultar) vai ser mais fácil comparar exatamente o que lhe estão a “oferecer” em relação ao seu crédito à habitação ou hipotecário.

A FINE

O cliente deve receber uma FINE quando faz a simulação do empréstimo, tendo por base a informação por si prestada à instituição, e, posteriormente, aquando da comunicação da aprovação do contrato de crédito, refletindo as características do empréstimo efetivamente aprovado pela instituição. Portanto, não assuma que não precisa ler outra vez a segunda FINE. Pode ser diferente daquela que o convenceu a optar por aquele banco.

O que deve procurar na FINE?

Vai encontrar agora (a 1 de Janeiro de 2018) os seguintes dados:

  • A taxa anual de encargos efetiva global (TAEG);
  • A taxa anual nominal (TAN) aplicável ao empréstimo de acordo com o tipo de taxa de juro (taxa fixa, variável ou mista);
  • Comissões, despesas, seguros exigidos e outros custos;
  • O montante do empréstimo e o montante total a reembolsar (MTIC);
  • A periodicidade e o montante das prestações;
  • E a informação sobre os produtos e serviços financeiros contratados como vendas associadas facultativas, se aplicável.

Em resumo. a TAER acaba (pode ver AQUI neste artigo porque analisar a TAER é EXTREMAMENTE importante) e passa a chamar-se TAEG, como avisei na reportagem que está no link. E tem mais informação detalhada sobre o que vai realmente pagar se assumir aquele empréstimo.

Assim, quer o Crédito ao Consumo quer o Crédito à Habitação passam a ser definidos pela TAEG. É muito importante que fixe isto.

Com estas informações, a partir de agora (antes já era, mas a partir de Janeiro ainda mais) já não pode dizer que não sabia. Nunca se esqueça de que quando assina um documento, é porque concorda. Se assina sem ler, e depois é apanhado de surpresa, a culpa não é dos outros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Fundo Ambiental já começou a reembolsar beneficiários

Pagamentos deviam ter começado em janeiro Os beneficiários do programa Edifícios mais Sustentáveis de 2023 do Fundo Ambiental vão finalmente ser reembolsados, segundo anunciou o Ministério do Ambiente e Energia numa nota de impresa enviada à Agência Lusa. Os...

Taxa de juro na habitação voltou a baixar em junho

Trata-se da quinta descida consecutiva da taxa de juro A taxa de juro implícita no crédito à habitação tem vindo a cair lentamente depois de ter atingido um pico em janeiro de 2024, atingindo uma média de 4,657%. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #259 – O que já fez para melhorar a sua vida financeira?

Estamos a meio do ano - O que já fez até agora? Chegámos a meio do ano. Normalmente, em dezembro ou janeiro decidimos uma série de coisas e traçamos objetivos que depois desaparecem como que por "magia" à espera do ano seguinte. Porquê, se hoje é um bom dia para...

Se quiser investir é melhor um PPR ou um ETF? (Mês #34 – Junho 24)

PPR vs. ETF: Qual é melhor para investir a longo prazo? Nos últimos anos, com o aumento da literacia financeira (e aqui no Contas-poupança orgulhamo-nos de fazer paret desse percurso), milhares de portugueses descobriram que os PPR podiam servir para ganhar dinheiro e...

FRAUDE | Fisco alerta para e-mails falsos com imagem da AT

Fisco alerta para e-mails fraudulentos com recurso à imagem da Autoridade Tributária A Autoridade Tributária e Aduaneira emitiu um alerta de segurança sobre mensagens de correio eletrónico fraudulentas, pedindo que sejam ignoradas. "A Autoridade Tributária e Aduaneira...

PodTEXT | Quantas vezes posso trocar de Crédito à habitação e de seguro de vida?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (22 a 28 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Quais as regiões mais caras e mais baratas para comprar casa?

Grande Lisboa e Algarve dominam entre regiões mais caras Esta semana, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou dados relativos ao primeiro trimestre de 2024 que revelam que o preço mediano de habitação em Portugal subiu 5%, colocando o valor mediano por...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

6 Comentários

  1. Ricardo

    Desde já os meus parabéns pelos artigos que tem muita utilidade.
    Em relação a empréstimos já contraídos. A solicitação da FINE e TAEG tem algum custo para o cliente final?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Não. São obrigados por lei a dar. As pessoas é que não lêem…

      Responder
  2. Ricardo

    Os bancos têm que dar a informação da FINE e TAEG mesmo que o contrato tenha 10 ou mais anos?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Tem de dar antes do contrato ser assinado para saber o que vai contratar. 10 anos depois de que lhe serve saber o que assinou há 10 anos? Se assinou é porque concordou… 🙂

      Responder
    • Pedro Andersson

      Acrescento que tem todas as informações no seu homebanking ou pode pedir ao seu gestor de conta.

      Responder
  3. Sandra

    Caro Pedro, é certo que devemos olhar para o MTIC e para a TAEG mas, visto que o MTIC não reflete o valor final a pagar com contratação de produtos e serviços que acabam por permitir a redução do valor por diminuição do spread, a TEAG que devemos considerar é aquela que não reflete a contratação de produtos e serviços que permitem baixar o spread, ou devemos olhar para a TAEG que reflete a contratação de produtos e serviços financeiros, para comparar propostas? Aproveito para referir que são produtos e serviços que vou acabar por usar de qualquer forma. Obrigada!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.