ELETRICIDADE | O indexado em Fevereiro vai baixar bastante – Vale a pena mudar?

Escrito por Pedro Andersson

26.02.24

}
3 min de leitura

Publicidade

O preço da eletricidade no OMIE está quase de graça

É impressionante o que está a acontecer nesta última semana. O preço da eletricidade no mercado grossista está praticamente a zero.

Os valores a que a eletricidade vai ser vendida e comprada amanhã, pelas empresas que lhe vendem energia, está a 3,66 € o MEGA Watt. Ora, traduzindo para kWh, quer dizer que está a ser vendida a 0,36 cêntimos. Não chega sequer a meio cêntimo. Estes preços absolutamente ridículos estão a ser constantes ao longo da última semana. Só não sabemos se é para continuar ou não. Se isso acontecer, quem tem tarifários indexados de eletricidade vai ter novamente grandes poupanças. Claro que os tempos da eletricidade grátis ou quase não vai voltar, mas mesmo assim, ter tarifários abaixo de 10 cêntimos o kWh é um preço extraordinário tendo em conta o aumento das tarifas de acesso às redes que ocorreu em Janeiro.

Como pode ver no gráfico abaixo, há vários dias que os preços no OMIE estão extraordinariamente baixos.

Pelos meus cálculos, usando a fórmula da Luzboa, se estes preços se mantiverem mais dois dias (até dia 29), a média do mês rondará os 9,9 cêntimos/kWh. Será o melhor preço no mercado atualmente. Pondere se este tipo de tarifário é para si. Tem de estar permanentemente atento, para sair quando deixar de compensar. Mas confesso que não estava à espera que os preços da eletricidade no OMIE descessem tanto.

O meu colega Miguel Prado, do EXPRESSO, neste artigo para assinantes explicou que isto parece bom para os consumidores (e é, digo eu), mas que a longo prazo vai trazer problemas.

É um pouco como os agricultores que produzem batatas ou leite abaixo do preço de custo e depois quem ganha é a distribuição e o retalho, 4 ou 5 vezes mais. É insustentável a longo prazo.

Seja como for, quero partilhar consigo que – na minha opinião – voltou a ser um bom momento para manter ou fazer um contrato com o mercado indexado (a empresa é você que escolhe, porque cada empresa do indexado tem a sua fórmula diferente). Como pode ver no gráfico abaixo, durante todo o ano de 2023 e início de 2024, o indexado está muito abaixo do mercado regulado, que é a empresa SU Eletricidade.

Com estes dados, compare com os melhores tarifários que consegue encontrar no mercado liberalizado. Também há bons preços nessas empresas com tarifários fixos. Use o simulador da ERSE para andar sempre em cima das melhores poupanças. Nem de propósito, falei sobre essa preguiça e medo de mudar no podcast desta semana. Já ouviu?

 


Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Eletricidade | ERSE vai fixar tarifas em junho devido à “volatilidade de preços”

Decisão do regulador implica aumento das tarifas a partir de junho A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou em comunicado uma proposta de fixação excecional das tarifas de eletricidade a partir de dia 1 de junho. De acordo com o regulador, a...

Autoridade Tributária volta a alertar para e-mails fraudulentos

Contribuintes recebem e-mails falsos sobre "divergências" no IRS A Autoridade Tributária (AT) voltou a alertar os contribuintes para a circulação de um e-mail falso que indica "divergências" na declaração de IRS. Outras mensagens fraudulentas que parecem ter sido...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #234 – Vamos a contas | Devo investir o meu Fundo de Emergência?

Um ouvinte do podcast começou a pôr as suas contas em ordem e já tem completo o seu fundo de emergência. Mas custa-lhe ver o dinheiro parado sem render nada. A pergunta dele é se não seria inteligente pegar nesse dinheiro e investi-lo. Esta é uma pergunta muito comum....

TOP 10 dos COMBUSTÍVEIS | Quem subiu e quem desceu (semana 22 a 28 abril)

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as semanas (ou várias vezes por semana), cada posto faz os seus...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (22 a 28 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

COMBUSTÍVEIS | Qual a marca mais barata esta semana?

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Há anos que ando para fazer este comparativo. Hoje foi o dia. Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #233 – Quanto é que vou poupar com os novos escalões do IRS?

Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros da passada sexta-feira decidiu reduzir as taxas de todos os escalões de rendimento até ao 8.º escalão. Só o 9.º escalão (quem ganha mais de 81 mil euros por ano) fica de fora. Quanto é que isso vai...

Publicidade

Artigos relacionados

62 Comentários

  1. Telmo Azevedo

    Correção: 0,0036 cêntimos e não 0,36 cêntimos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Então teria de ser 0,0036 euros e não cêntimos. Estou a ver bem?

      Responder
    • Eduardo Cruz

      Empresa mais desonesta que a Luzboa não há! Esqueceram-se de me enviar faturas durante 4 meses, enviei email a expor a situação no dia seguinte apresentam me uma fatura de 600€ (!!!!) a cobrarem me novamente valores já pagos de meses anteriores! Atenderem o telefone é impossível. Responderem a emails que não lhes interessam também não o fazem
      Pagava na EDP comercial (0.16€ kWh) entre 40-60€. De outubro a Dezembro o indexado nem a 0.10€ deve ter estado… com esta fatura basicamente estão me a cobrar 150€ por mês. Nos meses iniciais com a Luzboa pagava 10 a 25€. É um aumento só de 600% 🤬🤬

      Responder
  2. Rui Rosa MEndes

    Tenho tarifário indexado e parece-me sempre o mais justo. Para o bem e para o mal!
    O que entendo é que as comercializadoras têm margens brutais nestas alturas à conta, e que o indexado reflete o mercado, tal como por exemplo no empréstimo bancário Euribor ou Taxa Fixa! (soube bem durantes 10 anos taxa 0 ou negativa e agora não é tão bom com taxa alta)

    Claro que ainda não experimentei estar do lado “errado”, isto é ter um preço de indexado superior a um fixo, mas acredito que se tal acontecer, as comercializadores apressariam-se a actualizar os preços. As comercializadoras estão lá para ganhar dinheiro, não as vejo as baixar os preços nos próximos meses, por que está tudo com tarifas fixas!! Agora vão engordar.

    Mais uma analogia com o preço dos combustíveis, mas aí até é variável, mas varia sempre mais para cima do que para baixo! 🙂

    Viva o Indexado!

    Responder
    • Pedro Carvalho

      Totalmente de acordo, se o valor subir as comercializadoras vão aumentar os preços, não vão assumir o risco. O histórico comprova-o.

      Responder
      • Fernando Tomás

        Não é bem assim…..
        veja o gráfico que o Pedro apresentou e repare nos ano de 2021 e 2022… houve valores bem altos e que me lembre nunca paguei nada parecido pelo KWh

        Responder
        • Rui Rosa Mendes

          Certo. Se ficar exageradamente desfasado pela negativa é pular fora e mudar para outro tarifário. Para já o valor dos futuros preços no resto do ano estão bem atractivos. Para já é evidente o benefício e tenho o constado na factura e ainda mais agora de inverno que tenho mais consumo.

          Responder
        • Nuno

          Na Luzboa, a fatura de janeiro vem com kWh a 0,084€ e 0,093€ dependendo se é de dezembro ou janeiro o consumo.
          Na fatura de fevereiro tenho kWh a 0,104€ e dentro de 6 dias devo receber uma ainda mais barata já que já 1 semana que anda a rondar os 0,056€…
          De longe melhor que os outros tarifários e com termo diário mais barato!

          Responder
          • Nuno

            Só para acrescentar que acabei de receber mais uma fatura da Luzboa no período de 08/02/2024 a 07/03/2024 com o preço do kWh a 0,0818€ já com os 0,0365€ do acesso às redes incluído no valor. O valor apenas do kWh seria de 0,0453€.
            No mesmo período, o preço médio do MWh no OMIE foi de 27,17€ para Portugal…

    • Filipe joaquim da si Loureiro

      Será que uma empresa externa negociadora de contratos de energia nos conseguirá oferecer melhores propostas do que o simulador da ERSE? Obrigado

      Responder
      • André Fritas

        Tirando tarifas protocolares (parceiros), as empresas não dão margem para negociar preços, por isso não.

        Já agora, o simulador Excel que anda aí é muito melhor que o da ERSE, pois é atualizado semanalmente e mais confiável.

        Responder
    • Pedro Gomes

      Bom dia recebi a fatura de janeiro e o meu valor do kW indexado ficou em 0,110896 mas também me foi cobrado mais 0,0365 de termo de redes de energia, isto está correto? A operadora é a Repsol

      Responder
      • Pedro Gomes

        Boa tarde, assim o preço do indexado mais o termo de acesso às redes ficou em 0,147365 por kW mais o termo da potência e termo fixo 6.9kw de 0,35 cêntimos. Estes valores são bons? O preço da energia no mês de janeiro foi de 0,074kw então além do preço do mercado indexado a Repsol cobra mais 0,069 por kw . Qual o tarifário indexado mais barato?

        Responder
        • Nuno

          Tudo depende do período de faturação, mas na minha fatura de Janeiro, ficou-me a 0,1139€ o kWh já com os 0,0365€ do acesso às redes.
          A fatura de 8-Fev a 7-Mar ficou-me a 0,0818€ o preço final do kWh já com os 0,0365€ incluídos, ou seja, o preço final foi o kWh a 0,0453€ + as TAR de 0,0365€.
          Estou na Luzboa.

          Responder
  3. Manuel

    Boa noite,

    Qualquer pessoa que use o nosso Excel como deve ser já percebeu isso há muito. Fazemos a previsão da OMIE através do preço dos futuros negociados, mas confesso que ainda assim os preços que se verificam estão muito baixos.

    Sugiro a simulação aqui – pode inclusive alterar o mês ou escolher a previsão média de 2024 para se verificar que o Indexado bate todas as outras tarifo, salvo excepções de tarifas protocolares ou com muito código amigo.

    https://docs.google.com/spreadsheets/d/1PhbpG35wn4aF4XA-FQHKgowr3iCvEprp/edit

    Cumprimentos,

    Manuel

    Responder
    • Fernando Tomás

      O vosso excel está muito bom! parabéns
      Será que não poderiam incluir a EZU no indexado, tarifa coletiva? têm um valor de gastos EZU de apenas 7€/mWh

      Responder
    • Diane

      A sua folha de cálculo é muito boa, mas tenho uma pergunta: onde encontrou a taxa de gestão que indica para a Luzigas? Obrigada

      Responder
    • Nuno M

      Boa tarde sr. Manuel. O valor para a potência parece muito baixo na plenitude? Eles cobram assim tão baixo? A base de comparação está correta? Refiro me ao indexado. Obrigado pelo seu trabalho. Nuno

      Responder
    • Rui Santana

      Bom dia. Não consigo entender o Excel…é possível explicar de uma forma mais clara?
      Obrigado
      Cumprimentos

      Responder
    • Danny

      Não consigo entrar.

      Responder
  4. Vitor Manuel Lopes Agudo

    Qual a empresa que mais barato vende a electricidade atualmente . abraço

    Responder
    • vitor barbosa

      ié ié ié IBELECTR á que é!

      Responder
  5. Mpvl

    Boa noite, hoje liguei para a Repsol para tirar uma dúvida no tarifário indexado. A dúvida era como era cobrado o valor da omie. A minha dúvida era se o valor seria uma média do mês multiplicado pelos kW gastos no mês (bem sei que a fórmula não é só isto e tem mais uns fatores e margens referidos aqui na página do Pedro), no entanto, o sr.da Repsol indicou que o valor é sempre calculado hora-a-hora pois a e-redes consegue perceber o gasto da casa á hora e aplica o valor que estava nesse momento. Parece -me trabalhoso eles faturarem assim e fazia-me mais sentido aplicarem a media mensal ou até média diária (e não hora a hora) . Conseguem confirmar se é mesmo assim?

    Obrigado pela ajuda

    Responder
    • Nuno

      Perguntou à empresa e não acreditou na resposta. Isso já revela o quanto se confia.
      Há tarifários a cobrar hora a hora, a cada 15 minutos e à media mensal.
      Não dá trabalho nenhum e é tudo feito por um computador.
      Quem tem esses tarifários pode aproveitar as horas mais baratas durante o dia.
      Quem não está em casa durante o dia ganha mais em ter um tarifário que cobre a média mensal.

      Responder
  6. Vitor R

    “a 0,36 cêntimos. Não chega sequer a meio cêntimo”
    Será então 0,036, certo?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não, porque digo cêntimos. a ser como diz seria 0,0036 euros

      Responder
  7. L Matias

    Boa tarde a todos

    Precisava de arranja a tabela das Perdas para todo o ano 2024.
    Alguém pode disponibilizar ou indicar onde descarregar?

    Cumprimentos

    Responder
    • Fernando Tomás

      O vosso excel está muito bom! parabéns
      Será que não poderiam incluir a EZU no indexado, tarifa coletiva? têm um valor de gastos EZU de apenas 7€/mWh

      Responder
      • Manuel

        Porque o preço da potência contratada é mais elevada. A diferença para os outros tarifários não é muito grande.

        Mas são muitos tarifários indexados a calcular, não dá para tudo.

        Responder
  8. Antónia Matias

    Boa tarde,

    Partindo da seguinte premissa:
    6,9 kVA
    Bi-horário
    Aprox. 500 kWh mês (75% no vazio)

    O simulador da ERSE apresenta valores muito semelhantes para o mercado fixo e valores ligeiramente inferiores ao fixo para o indexado (baseado na média dos mercados futuros para os próximos 12 meses).

    As folhas de cálculo disponíveis na internet apresentam sempre o preço do indexado pelo valor mais baixo.

    A questão é a seguinte:
    A longo prazo (12 meses) e tendo por base a previsão dos mercados futuros, a poupança ao alterar o tarifário não será mínima?

    Vejo muitas discussões sobre o indexado.
    É como estar a discutir a taxa de juros quando a taxa está nos 0% antes do aumento previsível para os 4%.

    Obrigada,

    Antónia

    Responder
    • Manuel

      Olá Antónia,

      A ERSE atualiza o indexado uma vez por mês, com os preços do mês anterior.

      As tabelas são atualizadas semanalmente, com os valores mais recentes. Por isso é que dão um preço mais baixo, já que o preço do indexado está a descer.

      Por curiosidade, usei o Excel para simular 366 dias a 250 kWh por mês (3000 kWh), para calcular essa diferença anual.

      A poupança anual entre o indexado mais barato e o fixo mais barato está nos 150€. Acho que é bastante dinheiro, paga por exemplo um IUC do carro.

      Cada um dá o valor que quiser ao seu dinheiro e ao seu tempo, mas pessoalmente acho que perder cinco minutos por semana a simular e, se caso disso, mais quinze a aderir a outra empresa, para minimizar o custo, é uma relação tempo/dinheiro que dificilmente encontra noutro lugar.

      Responder
      • Antónia Matias

        Boa tarde Manuel,

        Primeiro: Muitos Parabéns pelo vosso Excel.
        Segundo: Muito Obrigado pela sua resposta.
        Terceiro: A sua resposta vai de acordo com o meu comentário e só reforça o meu comentário.

        Segundo o site da ERSE: “Ofertas indexadas de Eletricidade: os preços de energia são calculados com base na expetativa do preço médio no mercado spot para os próximos 12 meses. Para efeitos da estimativa do preço de energia é aplicado o preço médio dos produtos futuros (OMIP) para os próximos 12 meses.”

        Simulando no site da ERSE (para os próximos 12 meses), com os dados reais de consumo, a diferença entre o indexado mais barato e o fixo mais barato é de aproximadamente 5€ por mês.
        Diferença facilmente ultrapassada com descontos/promoções.

        As simulações do indexado na folha de excel apresentam sempre o valor mínimo atual e não tem em conta as flutuações ao longo do ano (e que já são previsíveis segundo algumas publicações).
        A apresentação desta simulação não deveria ter em conta possíveis flutuações e/ou média da estimativa para os próximos 12 meses?
        Ou até como nas simulações do banco: OMIE atual + 5€/MWh, +10€/MWh, +15€/MWh?

        A longo prazo (12 meses) as diferenças podem ser mínimas em função da evolução do mercado, dos descontos/promoções, códigos amigos, etc…

        Algumas simulações baseiam-se no valor mínimo do OMIE e na poupança máxima extrapolada para 12 meses:
        “A poupança anual entre o indexado mais barato e o fixo mais barato está nos 150€.”

        Obrigada,

        Antónia

        Responder
  9. Joaquim Viegas

    Caro Pedro Andersson,
    ‘Descobri’ há cerca de dois anos as vantagens em estar atento ao mercado de distribuição de eltricidade, nomeadamente através das suas publicações e podcstas, bem como do simulador da Erse. Acrescento agora a aplicação de telemóvel “O preço spot”, muito útil para controle diário e médias do valor OMIE da eletricidade.
    Já mudei várias vezes de distribuidor e estou satisfeito com este procedimento, embora reconheça que requer alguma dedicação e nem todos têm paciência ou sentem estímulo suficiente na eventual poupança que venham a ter.
    Na semana passada fiz um novo contrato para o condomínio onde vivo, mudando da EDP Comercial para a tarifa indexada da Ibelectra. Aos custos atuais, permitirá uma poupança mensal de 270€ (35%). Estou expectante com o valor real da poupança, no final do ano.
    Mais preocupante foi o que sucedeu hoje com o meu contrato particular. Estava na Gold Energy + ACP, não sendo uma má opção, apercebi-me que a IniPlenitude está com uma campanha de descontos de 15% por 12 meses sem fidelização, o que a torna imbatível no mercado de tarifa fixa. Fiz a mudança, após o que recebi o contrato. Qual não é o meu espanto ao constatar que, na Ficha Normalizada de Oferta de Fornecimento de Energia, conforme Diretiva N.º 6/2015 Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos – CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DA OFERTA, em FIDELIZAÇÃO está assinalado NÃO, com o seguinte texto por baixo: “A denúncia antecipada do Contrato por parte do Cliente, fora do período de livre resolução, obriga-o ao pagamento equivalente ao valor mensal de potência contratada multiplicada pelo números de meses remanescentes até termo do contrato, no caso de fornecimento em BTN…”
    Chamo a isto Fidelização dissimulada, pois se quiser denunciar o Contrato com muitos meses de antecedência, sou altamente prejudicado e, provavelmente não o faço, pois acaba por ser mais penalizador, mudar de distribuidor.
    Será que sto é legal?
    Obrigado pela atenção.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Ola. Tive a mesma dúvida. Essa cláusula não se aplica.

      Responder
      • Joaquim Viegas

        Obrigado pelo esclarecimento.

        Responder
  10. Manuel

    Bom dia,

    Pode ver neste posto do grupo Tarifas Energia Portugal:

    https://www.facebook.com/share/p/1LhsGFAu4cC5G5np/

    Nos comentários tem a tabela já calculada. E, havendo dúvidas, pode sempre perguntar por lá, que lhe respondem rápido qb.

    Cumprimentos,

    Manuel

    Responder
    • L Matias

      Obrigado
      Já agora há algum motivo para no seu ficheiro, no cálculo dos preços indexados, recorrer unicamente às Perdas do ano 2024 em vez das perdas do mês escolhido para simulação?

      Responder
      • Manuel

        Não percebi. A fórmula vai buscar o mês escolhido.

        Mais especificamente, esta formula:

        ÍNDICE(Perdas;CORRESP(Mes_Simples;Meses;0)

        Nota: isto é INDEX MATCH, o Google sheets é que traduz para português…

        Responder
  11. Óscar Felgueiras

    No nosso ficheiro, os preços indexados tanto podem ser calculados em função do mês escolhido, como em função do ano 2024 caso se opte por apresentar a “Média de 2024”.
    Dos tarifários indexados apresentados atualmente, todos usam o valor do fator de perdas respeitante ao período de faturação, com a exceção do da Ibelectra que utiliza sempre o valor anual de 2024.

    Responder
  12. L Matias

    Eu entendo mas na folha Tabelas na linha da Ibelectra a fórmula é:

    =ROUND((INDEX(OMIE;MATCH(Mes_Simples;Meses;0))+IbelectraCS)*(1+Perdas_2024)+IbelectraK+TARSimples;4)

    e não como está, p.ex., na Luzboa

    =ROUND((INDEX(OMIE;MATCH(Mes_Simples;Meses;0))+LuzboaCGS)*(1+INDEX(Perdas;MATCH(Mes_Simples;Meses;0)))*LuzboaFA+LuzboaK+TARSimples;4)

    Responder
    • Óscar Felgueiras

      No nosso ficheiro, os preços indexados tanto podem ser calculados em função do mês escolhido, como em função do ano 2024 caso se opte por apresentar a “Média de 2024”.
      Dos tarifários indexados apresentados atualmente, todos usam o valor do fator de perdas respeitante ao período de faturação, com a exceção do da Ibelectra que utiliza sempre o valor anual de 2024.

      Responder
    • L Matias

      Peço desculpa por no meu primeiro comentário não indiquei que me referia à Ibelectra…

      Responder
      • Óscar

        No nosso ficheiro, os preços indexados tanto podem ser calculados em função do mês escolhido, como em função do ano 2024 caso se opte por apresentar a “Média de 2024”.
        Dos tarifários indexados apresentados atualmente, todos usam o valor do fator de perdas respeitante ao período de faturação, com a exceção do da Ibelectra que utiliza sempre o valor anual de 2024.

        Responder
        • L Matias

          Obrigado

          Responder
  13. Óscar

    No nosso ficheiro, os preços indexados tanto podem ser calculados em função do mês escolhido, como em função do ano 2024 caso se opte por apresentar a “Média de 2024”.
    Dos tarifários indexados apresentados atualmente, todos usam o valor do fator de perdas respeitante ao período de faturação, com a exceção do da Ibelectra que utiliza sempre o valor anual de 2024.
    Apesar de não ser algo que esteja explícito na divulgação que fazem, é algo comprovado pelas várias faturas que tenho analisado.

    Responder
  14. Óscar

    No nosso ficheiro, os preços indexados tanto podem ser calculados em função do mês escolhido, como em função do ano 2024 caso se opte por apresentar a “Média de 2024”.
    Dos tarifários indexados apresentados atualmente, todos usam o valor do fator de perdas respeitante ao período de faturação, com a exceção do da Ibelectra que utiliza sempre o valor anual de 2024.
    Apesar de não ser algo que esteja explícito na divulgação que fazem, é algo comprovado pelas várias faturas que tenho analisado.

    Responder
  15. Manuel

    O Prof. Óscar está a tentar publicar uma resposta aqui mas o comentário dele aguarda moderação….

    Pelos seus cálculos, ao observar várias faturas e revertê-las, reparou que a Ibeletra é a exceção e usa o valor médio das perdas para 2024.

    Responder
    • L Matias

      O valor médio das perdas em cada tipo de ciclo de contagem simples; ciclo de contagem bi-horário diário e bi-horário semanal?

      Responder
      • Manuel

        Tudo simples, por duas razões:

        Primeiro, porque não há futuros da OMIE para Bihorario, pelo que não existiria maneira de prever como fazemos com o simples.

        Segundo, puro e simplesmente para simplificar. A mesma razão pela qual só pomos algumas das ofertas no mercado.

        É também, já agora, porque fizemos isto de modo a que um utilizador mais capaz pode facilmente alterar os valores das perdas na folha das tabelas para o que lhe convier simular.

        Responder
  16. L Matias

    Obrigado

    Responder
  17. Nuno M

    Boa tarde a todos

    Clientes da Pleinitude, alguém consegue através das suas faturas verificar o preço da potência contratada para 6,9kva ou 3,45?
    Desculpem insistir, mas o excelente simulador aqui disponibilzado pelos srs. Óscar e Manuel, dá um valor muito baixo de potência contratada.
    Podem ver nas vossas faturas deste ano?
    Muito obrigado pela atenção e até breve.

    Responder
    • Joaquim Viegas

      Para 6,9, o custo é de 0,4566 €/dia + Iva a 23% para a Tarifa Fácil (fixa), que tem uma promoção de desconto de 15% na energia, durante 12 meses. Pode confirmar no sítio da empresa. No simulador da ERSE surge o valor de 0,2567 €/dia, porque não inclui a tarifa de acesso às redes.
      Cumprimentos.

      Responder
      • Nuno

        Obrigado

        Responder
      • Nuno M

        Liguei para a plenitude e disseram que no indexado 0,25 mais IVA para a potência de 6,9. Insisti se não faltava nada neste valor e disseram que só faltava o IVA. A chamada telefónica, como sabem ficam gravadas. Vou aderir à plenitude e depois logo se vê se não me enganaram. Obrigado

        Responder
  18. Vika

    Estou neste momento da Plenitude a pagar €0.117/kwh, compensará mudar para o Indexado a longo prazo? Como diz no artigo, a poupança nas próximas semanas pode inverter-se nos próximos meses

    Responder
  19. António Alves

    Caros Óscar Felgueiras / Manuel Nascimento,

    No V/ Excel, à data de hoje, é indicado para a Ibelectra, no tarifário Simples, o preço por kWh, de 0,0717 €.
    No entanto, no site da empresa consta o valor de 0,0941 €.
    Será que o Excel está desatualizado?
    Obrigado.

    Responder
  20. Paulo Correia

    Caro Pedro Andersson,

    depois de ver as suas publicações, muito úteis por sinal, resolvi aderir ao mercado indexado de eletricidade através da Repsol que era o meu atual comercializador de energia. Em Abril de 2023 quando efetuei o pedido de alteração de tarifa à Repsol, indicaram-me que teria que validar junto da E-Redes que o meu contador estava habilitado a fornecer as leituras de 15 em 15 minutos. Fiz de imediato essa validação apesar da Repsol ter demorado cerca de um mês para efetuar a mudança de tarifário, que aconteceu em meados de Maio de 2023. A partir dessa data e uma vez que pensei que ia ser faturado em função do meu consumo de 15 em 15 minutos, passei a acompanhar os gráficos diários no site da OMIE com o custo da eletricidade no mercado português e comecei a concentrar os consumos no período em que a energia era mais barata. No final do ano de 2023 início de 2024 houve como houve aumentos nos termos fixos fui verificar a minha fatura e achei que o valor da eletricidade consumida não estava com um valor tão baixo como eu achava que deveria estar, por isso questionei a Repsol. Até hoje, e já passaram 3 meses, ainda não consegui obter uma resposta clara sobre a forma como processam o cálculo da faturação. Entretanto questionei a E-Redes e após muitas insistências confirmaram que para os particulares que não têm painéis solares, não fornecem aos distribuidores de energia, os consumos de 15 em 15 minutos, apenas fornecem uma vez por dia, por volta da meia noite, as três leituras do contador Vazio, Ponta e Cheias. Imagino que o distribuidor obtém o consumo do dia por diferença com a leitura do dia anterior. Assim sendo é completamente irrelevante ter mudado os hábitos de consumo tentando concentrar os maiores consumos nos horários em que a energia está mais barata. Perante este fato resta-me apenas questionar:
    – Sabia que a E-Redes funcionava desta forma e só enviava as leituras uma vez por dia para os Comercializadores?
    – Do lado dos Comercializadores, nomeadamente a Repsol, se não recebem a informação detalhada, não é possível calcularem a faturação de forma correta aos clientes, mas também não devem estar interessados nisso porque não informam corretamente o processo. Tinha conhecimento de que o funcionamento era este?
    Naturalmente que não vi tudo o que escreveu sobre o tema, mas tenho ideia que nunca vi estas questões abordadas nos seus artigos em que incentiva as pessoas a mudar para a tarifa indexada de energia. Acho que era importante a sua ajuda para tentar clarificar junto dos comercializadores, nomeadamente a Repsol, qual o correto funcionamento deste produto que comercializam, para que as pessoas no momento da contratação, saibam exatamente o que esperar.
    Obrigado.

    Responder
  21. Carlos Gaspar

    Boa noite

    Gostaria de perceber como conseguiram chegar aos valores das perdas , desvios , fator de adequação , etc ( Valores a vermelho) . Obrigado

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.