Qual é o valor do mecanismo MIBEL este mês? (Janeiro de 2023)

Escrito por Pedro Andersson

02.02.23

}
4 min de leitura

Publicidade

Valor do ajuste MIBEL em Janeiro de 2023

Quem quer poupar na eletricidade vai ter de se habituar a fazer as contas ao mecanismo de ajuste MIBEL (pelo menos até Maio). Isto não é para todos. Creio que a maior parte não está para se preocupar com isto e só quer é que não os chateiem e que a fatura não suba muito. Nós gostamos de fazer contas!

Saber este valor todos os meses com alguma antecedência em relação à fatura é importante porque pode significar uma fatura “medonha” ou uma fatura em que realmente poupa um valor relevante.  Atualmente, o problema é que só saberá qual o valor do ajuste MIBEL quando receber a fatura. Ou seja, tarde demais.

Isso vai acontecer todos os meses porque o valor do ajuste MIBEL é a média diária do mês anterior, logo – em teoria – tem de esperar pelo último dia do mês para a ERSE ter o valor exato para depois o comunicar às empresas fornecedoras de eletricidade. É um valor que SOMA ao preço que a sua empresa contratou consigo e que não depende das empresas.

Recordo-lhe que há pelo menos duas empresas em Portugal que não cobram o ajuste MIBEL: A SU Eletricidade (regulado) com 16 cêntimos o kWh, e a Goldenergy com 14 cêntimos o kWh. Tem de fazer, obviamente também as contas ao valor diário da potência contratada. Este dois valores são “caros” face à concorrência de outras empresas.

Por exemplo, no momrnto em que escrevo este artigo, de acordo com o simulador da ERSE, a EDP Comercial cobra 0,1516 €/kWh+MIBEL, a Endesa cobra  0,1140 €/kWh+MIBEL, a Iberdrola cobra 0,1142 €+MIBEL, a GALP 0,1415 €+MIBEL e a Iberdrola 0,1242 €+MIBEL.

Ou seja, se o ajuste MIBEL for sempre muito baixo vai compensar, se subir acima de 4 cêntimos já pode deixar de compensar em relação à Goldenergy e à SU Eletricidade.

Recordo-lhe que a GALP, a IBERDROLA e outras empresas mais pequenas já estão a aplicar o mecanismo de ajuste MIBEL fazendo com que as faturas de outubro praticamente duplicassem, assustando muitos clientes. Neste momento, o mecanismo já baixou bastante e está proximo de zero. Já não assusta, mas mantém-se a imprevisibilidade.

Como fazer as contas ao ajuste MIBEL

Só para terem ideia da complexidade das fórmulas deixo-vos um exemplo dos dados que tive de analisar para fazer estas contas. Cada dia tem um valor de ajuste MIBEL e o respectivo benefício para os clientes. Notem que sem este mecanismo a eletricidade seria muito mais cara do que está a ser.

Tem de ter em conta ainda mais um aspecto, o valor que lhe vai ser aplicado não é o mesmo que vai ser aplicado a outro cliente da mesma empresa. Pelo que a ERSE me explicou, os valores que vou partilhar consigo são os valores máximos da média de dia 1 ao último dia de cada mês, mas depois a média que vai ser aplicada a cada cliente depende das datas da sua respectiva faturação: se a fatura for de dia 15 a dia 15, a média do ajuste MIBEL será exatamente do dia 15 a dia 15 e não de 1 a 31.

Nest grtáfico podem ver como está sempre próximo de zero e em alguns dias esteve negativo.

Para além disso, supostamente cada empresa só vai aplicar o mecanismo MIBEL à percentagem de eletricidade que comprou no mercado spot (no tal que usa gás ao valor de mercado para produzir eletricidade). Portanto, os valores que lhe vou dar aqui são apenas indicativos, mas espero que muito aproximados à realidade.

Para Janeiro, o meu cálculo deu praticamente zero cêntimo/kWh para o ajuste MIBEL.

Qual vai ser o valor de Fevereiro? Não dá para saber por antecipação. Esse é o “drama” dos tarifários variáveis com MIBEL. O que vos posso dizer é que pela informações que tenho é que o MIBEL estará ainda em valores relativamente baixos nos próximos meses, mas tudo pode mudar de um momento para o outro. A situação está muito instável. Se quiser jogar pelo seguro, como lhe disse, tem a SU Eletricidade e a Goldenergy; se quiser arriscar poupar com tarifários fixos, tem a Endesa, a Iberdrola e a EZU. Abaixo disso tem todos os tarifários indexados em que está a ter eletricidade praticamente de graça. Sim, 1 ou 2 cêntimos por kWh.

Os tarifários indexados já são uma opção EXCELENTE novamente. São tarifários que variam todos os meses porque paga exatamente o que as empresas pagam pela eletricidade “ao produtor” mais uma pequena margem de lucro. Numa altura de preços baixos pode ser uma poupança extraordinária. Na prática, é ter na eletricidade o mesmo que tem no crédito à habitação: taxa fixa paga mais mas sabe sempre o que paga; taxa variável poupa muito com a Euribor baixa, mas paga muito se a Euribor subir. A vantagem no mercado da eletricidade é que não está fidelizado (a menos que queira) e portanto pode sair para outra empresa mais barata sempre que quiser, sem ter de pedir autorização a ninguém.

Espero que esta informação do ajuste MIBEL seja interessante para si para tomar decisões (mais) conscientes e inteligentes financeiramente.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Medicamentos grátis a partir de 1 de junho para quem tem CSI

Publicada em Diário da República comparticipação a 100% em medicamentos para idosos com Complemento Solidário O diploma que estabelece que os idosos que recebem complemento solidário passam a partir de 1 de junho a ter direito a medicamentos comparticipados sujeitos a...

Prazo para pedir devolução de propinas termina esta sexta-feira

Mais de 158 mil pessoas já pediram o prémio salarial O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que tenham concluído os...

Publicidade

Artigos relacionados

68 Comentários

  1. Armando

    Boa noite, sem querer enfurecer o nosso Marco Lopes, queria informar que recebi a minha fatura da Luzboa com um crédito de energia de 0,0030€ por KWh, ou seja recebi 0,52€ cêntimos pelo consumo, realmente é de fugir, isto parece bruxedo.

    Responder
    • José

      Por acaso também recebi a factura ontem da luzboa e por pouco mais de 100kw de consumo paguei pouco mais de 1€. Nem sei como é que a MyWorld me vai dar cashback desta factura. 😀

      Responder
  2. Antonio Matias

    Fosse sempre assim e estávamos bem, mais uma vez obrigado pela informação e gabo-lhe a paciência.

    Responder
  3. Miguel teixeira

    ola
    na endesa pago 0,114 num contrato e noutro 0,173 a partir do dia 16.falei com a repsol fazem a 0,09.mudei os dois contratos vamos ver no que da

    Responder
    • JCamba

      Miguel teixeira, confirme se não é esse valor + MIBEL. Mesmo assim à data de hoje compensa.

      Responder
      • Pedro Miguel da Silva Lourenço

        É esse valor si, mais Mibel, já estive a ler nas letras miudinhas.

        Responder
  4. Nuno Mendonça

    Bom dia!
    Tal como o José e o Armando, também mudei para a Luzboa a meio de Janeiro. Ainda não recebi a minha 1ª factura, estou curioso e à espera de uma boa surpresa!!!
    Tenho seguido o mercado OMIE (todos os dias, à noite quando me sento ao computador, dou uma vista de olhos no site https://www.omie.es/pt/spot-hoy para ver como vai a evolução dos preços) e reparei que na última semana subiu um bom bocado (passando de cerca de 40-50 para +/- 140 €/MWh).
    Há algum outro site onde se possam seguir estes preços que seja mais detalhado?
    Terá sido Janeiro o ponto mais baixo do preço da electricidade? Alguma maneira de tentar “antecipar/adivinhar” os preços num futuro próximo (1 mês)?
    Eu estava na EDP Comercial, enquanto estiver abaixo dos preços que eu estava a pagar (principalmente a potência, que eles no último aumento que fizeram “carregaram” bastante neste ponto da factura!!) estou contente…
    Como diz o Pedro, isto do mercado da electricidade neste momento tem que ser seguido ao minuto!!!!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Mas vale a pena. Em 2 meses pode “ganhar” para o ano inteiro. Deuxa de poupar, muda logo outra vez. Ha pessoas a poupar mais de 100 euros por mes com o indexado.

      Responder
      • Filipe Almeida

        Bom dia,
        No site da Luzboa refere 12 meses de fidelização no tarifário indexado.

        Desse modo não se pode mudar se os preços subirem…

        Cumprimentos

        Responder
        • Pedro Andersson

          Ola. Pode mandar o link onde está isso? Desconheço qualquer fidelização. Não estará a interpretar mal?

          Responder
        • Tiago

          @Filipe Almeida, o contrato mantem as condições por 12 meses… se lá se quiser manter por 12 meses, não há qualquer fidelização.

          Responder
    • André Moreira

      Bom dia Nuno,

      Se tiver fatura eletronica valide se a fatura não está na pasta de SPAM a minha estava lá “escondida” 🙂

      Responder
    • Armando

      Nuno, mais detalhado é quase impossível, mas pode descarregar ficheiro em Excel aqui: https://www.dgeg.gov.pt/pt/estatistica/energia/mecanismo-iberico/
      Na minha ótica, não é de acreditar que teremos valores tão baixos como em Janeiro, tanto para o preço do ajuste, como principalmente para o preço da energia, mas enquanto andar nesta média (135 € o Mwh), o preço final será ainda assim de cerca 0,08 € por KWh.

      Responder
      • Pedro

        Que valor consultar para saber? dos muitos que aparece.

        Responder
        • Tiago

          Os valores da coluna “Preço Spot” para a média OMIE e os valores do “Custo do Ajuste” para os do mecanismo de ajustamento MIBEL.

          Responder
      • Luís Paulo

        Não entendi o seu cálculo…

        135€ por cada MWh dá 135€ a dividir 1000 KWh.
        Ou seja, 0,135€ por KWh e não os 0,08€ por KWh que referiu…

        Responder
        • Tiago

          @Luís Paulo, com os 135 €/MWh, aplicando a fórmula de cálculo da Luzboa, com as TAR de -0,0958€/kWh, dará um valor a pagar de 0,08 €/kWh

          Responder
    • Tiago

      @Nuno Mendonça,
      Mais detalhado que nesse link, só consultando o valor hora a hora, mas não ganha nada com essa informação para o valor da compra da energia.
      https://www.omie.es/pt/market-results/daily/daily-market/daily-hourly-price

      Não digo que seja de acompanhar ao minuto, nem sequer diariamente… mas pelo menos 1x por semana é boa ideia.
      E ter sempre a ideia que na Luzboa, uma média mensal do OMIE de 200 €/MWh corresponde a pagar 0,16 €/kWh sem MIBEL. (valor do mercado regulado – SU)

      Responder
  5. Lopes Luis

    Eu tive um consumo de 178kwh em 13 dias que estou na LUZBOA (19 a 31 de Janeiro) e veio a fatura para pagar 4,31€.

    Responder
  6. Nuno Mendonça

    Obrigado Armando pela informação e obrigado André pela dica, de facto tinha a fatura a “descansar” na minha pasta de SPAM 🙂
    E depois de ver aquilo com calma até estou maluco!!!
    Fatura desde dia 20 a 31 de Janeiro (que foi quando a adesão ficou efectiva, ou seja 1/3 do mês na prática) 288 KWh consumidos, numa casa com 5 pessoas, com bi-horário, em que tenho que andar sempre atrás dos meus 3 filhos a pedir para desligar a luz 😊 e que costumava pagar cerca de 120€ por mês e nos últimos 2 meses com as mexidas da EDP tinha passado para cerca de 140€/mês, paguei 3,41€!!!!!!!!!!!!
    Ou seja, extrapolando para 1 mês completo seria algo na ordem dos 10-12€. Que loucura!!!!!
    Tal como diz o Armando, se calhar não voltamos a ter preços tão baixos como em Janeiro, mas mesmo que fosse à volta dos tais 0,08€ ou algo semelhante ainda era muito bom….

    Responder
  7. André Silva

    Fui agora ao site da Luzboa para analisar a hipótese de mudar para este fornecedor e já não vi a informação desses preços tão baixos.

    Aderiram ao mercado indexado certo?

    Obrigado

    Responder
  8. Cristiano Alves

    Agradeço a dica de ver na pasta SPAM a fatura da Luzboa, a minha também estava lá.
    Os valores foram abaixo dos previsto no início do mês de janeiro: 0,015 kWh e Mibel a 0,03.
    A minha fatura também foi baixíssima e como o Sr. Predo Anderson diz e bem, basta 2 meses para poder compensar até ao fim do ano, caso os valores subam. Depois, é só mudar e como a mudança é online, entre 5 a 10 dias úteis a mudança fica efetuada, sem qualquer problema.
    Para quem duvidava dos valores da Luzboa, quem quiz lançar o caos do mercado indexado, a prova está aí.

    Responder
    • Tiago

      Eu, na Luzboa, em 20 dias de faturação tive uma poupança de 70€ + IVA em relação ao mercado regulado (SU).
      Já justificou a mudança!

      Responder
  9. João Pedro

    Mudei para a Luzboa e, de 18 a 31 de Janeiro, consumi 293 em vazio e 28 fora. O resultado final foi um crédito de 10.33€ na próxima fatura. Tenho um carro elétrico, portanto basicamente recebi dinheiro para o carregar 🙂 Bendita chuva (e TAR negativa) !

    Responder
    • Cristiano Alves

      Incrível! Não percebi a questão do crédito… Podes esclarecer pf? Obrigado.

      Responder
      • João Pedro

        Quer dizer que eu não paguei nada por aquela energia e no fim ainda recebi 10,33€ por ter consumido aquela energia. Como o valor da energia + TAR foi negativo em vazio, no fundo pagaram-me por ser consumidor. Podia ter caído na minha conta, mas por defeito é creditado no mês seguinte.

        Responder
        • Cristiano Alves

          Obrigado pelo esclarecimento!

          Responder
  10. pedro

    Pedro, onde teve acesso aos gráficos acima que publicou?

    abraço

    Responder
  11. Marta de Almeida

    Boa noite. Hoje ao Consultar as simulações da ERSE reparei que os valores finais do mercado indexado subiram bastante. Mudaram a forma de calculo? Reparei que a luzboa já está a cobrar comissões que não cobrava anteriormente .

    Acha que ainda assim compensa??
    Obrigada

    Responder
    • Tiago

      @Marta de Almeida, o simulador da ERSE é que mudou a forma de cálculo…
      Até final de janeiro faziam o cálculo com base no preço médio OMIE do mês de dezembro 2022 (0,09655 €/kWh), agora em fevereiro alteraram… deixaram de calcular com base no preço médio OMIE do mês anterior (janeiro 2023 (0,06276 €/kWh)) e passaram a calcular com base no preço médio dos produtos futuros para os próximos 12 meses (0,1441 €/kWh).
      A adopção desta base dá uma ideia mais fidedigna do valor a pagar ao final dos 12 meses, e parece-me melhor para o comum consumidor.

      Para ver se compensa, tem de olhar para os valores que o simulador lhe apresenta… no meu caso compensa.

      Responder
      • Marta de Almeida

        @Tiago, Obrigada pela sua ajuda. Em janeiro pedi transferência para a luzboa e burra, com medo e enganada pelos preços da Endesa recuei. Voltei agora a pedir transferência e reparei que já existiam custos associados que em Janeiro não estavam no contrato. Como depois vi as simulações mais altas pensei que fosse disso. Apesar de verificar os dados do mercado diáriamente ainda tenho algumas dúvidas com as Contas. Vamos ver como corre.

        Responder
        • Tiago

          @Marta de Almeida, não me apercebi de nenhum aumento de custos por parte da Luzboa de janeiro para fevereiro.
          Como lhe disse, o que houve foi alteração na base escolhida para o simulador da ERSE.

          Responder
          • Marta de Almeida

            Eu como fiz contrato nos dois meses verifiquei esse aumento. Nos custos de gestão cobram agora 0.005€/kw consumido e nos custos de sistema 0.004€/ kw.
            No contrato de Janeiro estavam ambos a 0 na formula de calculo. Isto nos contratos mesmo da luzboa

          • Tiago

            @Marta de Almeida, fiz o meu contrato no inicio de janeiro, e já nessa altura estavam os custos de gestão de 0.005€/kWh e os custos de sistema 0.004€/ kWh.
            Aliás, nem podia ser de outra forma, senão a empresa não gerava lucro para ela própria.

    • João Pedro

      Basicamente eles passaram a usar a média MIBEL dos últimos 3 meses (antes não incluíam na comparação, daí o aumento) e uma previsão do preço spot médio previsto para o resto do ano – eles estavam a usar a média de dezembro (contudo a previsão deles é isso mesmo, o preço pode ser sempre mais baixo ou alto).

      Responder
  12. João Rodrigues

    Bom dia, no artigo refere “Abaixo disso tem todos os tarifários indexados em que está a ter eletricidade praticamente de graça. Sim, 1 ou 2 cêntimos por kWh.” O valor calculado no mercado indexado não é : preço kWh + a Mibel? Isto é, se eu pagar 0.14 cêntimos kwh + Mibel como é que posso ficar a 2 cêntimos kW/h?

    Podem clarificar?

    Obrigado pela ajuda.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. 2 centimos+mibel (quase zero) dá 2 centimos e uns pós…

      Responder
    • Tiago

      @João Rodrigues,
      O valor do mercado indexado tem como base o OMIE acrescido de outros valores, entre os quais se encontra a margem de lucro da empresa comercializadora.
      O valor da média OMIE de todo o mês de janeiro foi de 0,06935 €/kWh, com a aplicação da formula daria um valor de 0,0918 €/kWh.
      A esse valor acresce as tarifas de acesso às redes (TAR) que neste inicio de ano são negativas… em tarifa simples são de -0,0958 €/kWh.
      O valor a cobrar a quem esteve todo o mês de janeiro seria 0,0918 €/kWh-0,0958 €/kWh = -0,0040 €/kWh

      Responder
      • João Rodrigues

        Olá e obrigado a ambos pelo feedback, mas ainda não consegui entender a 100% este assunto. No meu caso a EDP O enviou-me uma fatura meu preço KW/h de:

        * 1 até dia 10 de Janeiro são 0,1549€ KWh + a Mibel de 0.00411028€.
        * 11 a 12 de Janeiro de 0.1516€ KWh + Mibel + a Mibel de 0.00411028€

        Estou a ser enganado ou só vou ver esse valor de 0,02€ KW/h refletido no próximo período de faturação? Faz sentido manter-me na EDP com estes valores atuais/futuros? Pergunto isto porque estou com intenções de mudar para a Gold Energy.

        Fico-vos agradecidos se me conseguirem ajudar.

        Responder
        • Cristiano Alves

          @João Rodrigues,
          EDP Comercial não trabalha no mercado indexado.
          A resposta do @Tiago é bastante esclarecedora e começa com “O valor do mercado indexado…”.
          O valor que refere de 0,02€ KW/h foi em janeiro para o comercializador Luzboa.
          A sua fatura tem valores diferentes pois a EDP baixou o preço do kWh em 2,5% a partir de 11 de janeiro.

          Responder
          • João Rodrigues

            Olá Cristiano, obrigado pelo feedback. Acabei posteriormente por perceber que esse tinha sido o meu erro de interpretação.

        • Leandro

          Atenção, para quem tem EDP, a empresa está a enganar alguns clientes (senão mesmo a maioria) e a cometer ilegalidades (o mesmo pode estar a acontecer com outras empresas). Passo a explicar o meu caso, no final de Novembro recebi um email com alteração de contracto e atualização de preço para entrar em efeito a 1/1/2023 com o preço por KW/h a 0,1068€+MIBEL, e não recebi mais nenhuma alteração do contracto. A 10 de janeiro, sabendo como o mercado energético em Portugal, liguei para o apoio da EDP e pedi para confirmarem qual o valor do KW/h em vigor no meu contracto e confirmaram-me que o valor era 0,1068€+MIBEL, e como sei que têm que avisar qualquer alteração contractual com pelo menos 30 dias de antecedência, não me preocupei em procurar alternativas dado o preço baixo. Em fevereiro recebo a factura e lá estava 0,1549€ KW/h de 1 até dia 10 de Janeiro e 0,1516€ KW/h de 11 a 12 de Janeiro, quebrando o contractado. Liguei para lá e depois de encaminharem internamente, recebi a chamada no dia seguinte de uma senhora, e a primeira coisa que disse é que tinha reclamar com a ERSE, porque são eles que definem os preços, e depois de eu “tirar as areias dos olhos”, disse-me que fosse ver essa mesma factura de Fevereiro e na última página estava a nova tabela de preços para Janeiro, isto é, fiquei a saber da alteração contractual de preços de Janeiro em Fevereiro. “Tirei mais uma vez a areia dos olhos” (o mesmo que dizer, refutei com factos contractuais) e logo de seguida tentou “atirar-me mais areia para os olhos”, dizendo que foi a ERSE que os obrigou a colocar os preços a praticar em Janeiro, na factura seguinte, de Fevereiro. Quando percebeu que eu não ia comer-me por lorpa (porque estava dentro do assunto) perguntou-me se eu aceitava a explicação que me deu para os valores em factura, claro que levou um redondo não, e expliquei que não valia mais a pena continuar, porque ia recorrer pelos meios disponíveis para reclamação, juntamente com a DECO e possivelmente com um processo judicial. Já falei com a DECO e obviamente que não é legal, comunicar as alterações do contracto depois de as aplicar e estou a reunir a documentação e apresentar reclamação pelo livro de reclamações online e enviar uma cópia à DECO. Aconselho que analisem o vosso caso e se for semelhante, proceder da mesma forma, temos que acabar com estas práticas ilegais e de fazerem os que lhes dá na cabeça, desrespeitando os clientes. Peço desculpa pelo testamento, mas tinha que ser.

          Responder
  13. Carlos Barbosa

    Bom dia
    Depois de ler este artigo fui analisar ao pormenor a minha fatura da Endesa e deparei me com valores muito estranhos. Entre os dias 1-15 Jan tinha o valor de 0,074205€ por KWh e entre 16-21 Jan passou a 0,189106€ por KWh, basicamente paguei mais em 5 dias de consumo do que nós 15 dias anteriores.
    Fui procurar o documento que a Endesa me enviou em Dezembro de 22 a falar dos preços de 2023 e o valor, 0,141006€, não tem nada a ver com os que vi na fatura de Janeiro.
    Já falei várias vezes o apoio ao cliente e ninguém me consegue esclarecer de onde surjem estes valores.

    Responder
    • Tiago

      @Carlos Barbosa, o apoio ao cliente da Endesa não consegue esclarecer porque não tem interesse em faze-lo.

      Vou eu esclarece-lo então:
      No documento de dezembro 2022, a Endesa terá comunicado, para a Energia, dois valores:
      Energia: 0,141006 €/kWh
      Preço base sem tarifa de acesso às redes: 0,284906 €/kWh

      A Endesa esperava que a ERSE colocasse as TAR (tarifa de acesso às redes) para 2023 em -0,1439 €/kWh, o que daria 0,284906 €/kWh – 0,1439 €/kWh = 0,141006 €/kWh
      Mas a ERSE colocou as TAR (tarifa de acesso às redes) para 2023 em -0,0958 €/kWh, o que dá 0,284906 €/kWh -0,0958 €/kWh = 0,189106 €/kWh

      Nesse documento que a Endesa lhe enviou em dezembro 2022, abaixo do quadro com os valores, já deixavam a salvaguarda do preço final de eletricidade poder ser atualizado em função do real valor das TAR para 2023, e foi o que aconteceu.

      Responder
      • Carlos Barbosa

        Obrigado pelo esclarecimento. Mas para cúmulo a oferta comercial disponível no site da Endesa para o tarifário e luz descreve o preço base do termo de energia a 0,132591€ KWh
        O melhor é mesmo renegociar o contrato para a nova oferta da Endesa.

        Responder
        • Tiago

          @Carlos Barbosa, pois será melhor renegociar…

          Responder
    • Marlene

      Boa noite
      Tenho uma proposta da endesa para 0.11 por khw e 0.55 para tarifa diária com o compromisso de este preço se manter até o términus do contrato

      Eu q percebo pouco desta área, acham que é um bom tarifário?

      Estou na galp com potência diária de 0.42 e 0.15 por khw fora o mibel…
      Obrigada

      Responder
      • Di

        Uau, paga muito pelo poder diário…!
        Precisas mesmo de estar numa potência tão elevada?

        Responder
    • Leandro

      Atenção, para quem tem EDP, a empresa está a enganar alguns clientes (senão mesmo a maioria) e a cometer ilegalidades (o mesmo pode estar a acontecer com outras empresas). Passo a explicar o meu caso, no final de Novembro recebi um email com alteração de contracto e atualização de preço para entrar em efeito a 1/1/2023 com o preço por KW/h a 0,1068€+MIBEL, e não recebi mais nenhuma alteração do contracto. A 10 de janeiro, sabendo como o mercado energético em Portugal, liguei para o apoio da EDP e pedi para confirmarem qual o valor do KW/h em vigor no meu contracto e confirmaram-me que o valor era 0,1068€+MIBEL, e como sei que têm que avisar qualquer alteração contractual com pelo menos 30 dias de antecedência, não me preocupei em procurar alternativas dado o preço baixo. Em fevereiro recebo a factura e lá estava 0,1549€ KW/h de 1 até dia 10 de Janeiro e 0,1516€ KW/h de 11 a 12 de Janeiro, quebrando o contractado. Liguei para lá e depois de encaminharem internamente, recebi a chamada no dia seguinte de uma senhora, e a primeira coisa que disse é que tinha reclamar com a ERSE, porque são eles que definem os preços, e depois de eu “tirar as areias dos olhos”, disse-me que fosse ver essa mesma factura de fevereiro e na última página estava a nova tabela de preços para Janeiro, isto é, fiquei a saber da alteração contractual de preços de Janeiro em Fevereiro. “Tirei mais uma vez a areia dos olhos” (o mesmo que dizer, refutei com factos contractuais) e logo de seguida tentou “atirar-me mais areia para os olhos”, dizendo que foi a ERSE que os obrigou a colocar os preços a praticar em Janeiro, na factura seguinte, de Fevereiro. Quando percebeu que eu não ia comer por lorpa (porque estava dentro do assunto) perguntou-me se eu aceitava a explicação que deu para os valores em factura, levou um redondo não, e expliquei que não valia mais a pena continuar, porque ia recorrer pelos meios disponíveis para reclamação, juntamente com a DECO e possivelmente com um processo judicial. Já falei com a DECO e obviamente que não legal, comunicar as alterações do contracto depois de as aplicar e estou a reunir a documentação e apresentar reclamação pelo livro de reclamações online e enviar uma cópia à DECO. Aconselho que analisem o vosso caso e se for semelhante a proceder da mesma forma, temos que acabar com estas práticas ilegais e de fazerem os que lhes dá na cabeça desrespeitando os clientes. Peço desculpa pelo testamento, mas tinha que ser.

      Responder
  14. Leandro

    Sr Andersson, se por acaso, tiver interesse em saber mais sobre o meu caso, diga-me qualquer coisa. Cumprimentos.

    Responder
  15. Pedro Fernandes

    Olá! Mudei para a Luzboa e de dia 18 até dia 31 de Janeiro paguei 2,19€ por 191 kwh de luz. Fiquei chocado.

    Responder
    • Cristiano Alves

      @Leandro, bom dia.
      Tem tarifário bi-horário?

      Responder
      • Cristiano Alves

        Peço desculpa, queria dizer @Pedro Fernandes.

        Responder
  16. Leandro

    Bom dia. Já agora, para informar que o simular para a electricidade da Deco, por vezes, está mais actualizado que o da ERSE. Por exemplo, penso que uma das melhores alternativas para o mercado não indexado mas com MIBEL neste momento, é a repsol com cerca de 0.09€/KWh+MIBEL com a (suposta) estabilidade de preço por 12 meses (salvo alterações do lado da ERSE), que no simulador da ERSE, não está correcto (ou nem figura mesmo), e no simulador Deco está como uma das melhores alternativas. Eu ia mudar para LUZBOA (depois da brincadeira da EDP Comercial), mas depois de fazer as contas com a fórmula deles para o preço médio de MW diário actual, que ronda os +-140€, vi que mudar neste momento trás poucas vantagens em relação ao da repsol, apenas mais incertezas, dado que o preço só tem tendência a subir (se tivesse sido há 2 meses atrás…). Espero ter ajudado alguém…

    Responder
  17. Mariana

    Bom dia

    Já verificaram o simulador do Luzboa? https://luzboa.pt/simulador-precos-indexados/

    Não entendo se já tem o valor de acesso às redes por kWh ou não. Porque os valores me parecem muito altos (os atuais).

    Mariana

    Responder
    • Leandro

      Boa tarde, não se guie pelo simulador da Luzboa, que vai buscar os preço do último mês e, por isso, vai dar resultado enganadores, porque nos meses de Dezembro e Janeiro, os preços por MWh, foram muito baixos e fora da média anual. Para ter uma ideia melhor tem que pegar no valor diário do MWh da semana anterior, pode consultar em https://www.omie.es/pt/spot-hoy e aplicar a fórmula fornecida pela Luzboa neste pdf em https://luzboa.pt/wp-content/uploads/2023/01/LUZBOA-SPOT-BTN_2023_APRESENTACAO-PRODUTO_2023.pdf.

      Exemplo:
      preço médio Portugal de 6 a 13 Fevereiro -> 139,10€ / MWh
      Fórmula de cálculo Luzboa (consultar o pdf para saber a que se referem) -> CE = [ER x PFC x (1+PT)]xFA + (ER x CG) + (ER x TEPAi)

      CE = [1,000 x ( (139,10/1000) +0,004) x 1,1507 ] x 1,02 + (1,000 X 0,005) + (1,000 x -0,09580)
      = 0,0771584734 €/KWh + MIBEL
      (fonte: exemplo de cálculo pela Luzboa em https://luzboa.pt/wp-content/uploads/2023/01/LUZBOA-SPOT_FAQ_2023.pdf)

      Como o preço médio da Luzboa da última semana cifra-se nos +- 0,0772€/KWh + MIBEL, e dado que os preço, depois da época de chuvas, tem tendência para subir, não vale o risco, para tentar poupar pouco mais que 1 cêntimo/KWh face ao preço, por exemplo da repsol (+- 0,09€/KWh), entre outros.

      Responder
      • Mariana

        Obrigada! A questão do simulador da luzboa é que dá valores de 20cnt kwh… Isso foi o que eu estranhei.

        No entanto pelas minhas contas até uma média de 150€ MWH compensa a LuzBoa. Daí para a frente não. Por enquanto ainda está a compensar mas em breve sou capaz de mudar para a Repsol. A mudança é tão simples que vou andando aqui… de um lado para o outro conforme o preço. 🙂

        Mas claro isto é para quem tem paciência (e gosto) pela coisa.

        Responder
        • Leandro

          E faz bem, eu é que por uma semana ou duas de possível consumo com KWh abaixo da Repsol, não me compensa andar para trás e para frente a mudar de operadora, mas tendo tempo e paciência, é o melhor que se pode fazer para se poupar na electricidade, e pelo que vemos como andam as coisas nesse mercado, os dias de escolher e confiar numa operadora fixa por uns anos, já era…

          Responder
      • Cristiano Alves

        @Leandro, não é só 1 cent por kWh. Falta o valor dia da potência contratada, mais de 5 cent por dia…
        Valores comparativos entre Luzboa vs Repsol.

        Responder
        • Mariana

          Fui verificar e para 3.45kvA estamos a falar de 0.1391€/dia (LuzBoa) vs 0.2398€/dia (Repsol) o que será ao fim do mês 3.12€ (mês de 31 dias). Vale o que vale… Mas sim aqui efetivamente muda ligeiramente as contas. Mas é a tal questao de apostar na comodidade de saber o valor do KwH ou poupar uns 5€/mês.

          Por enquanto vou-me manter na LuzBoa (até porque estou com eles há uma semana… nao fazia sentido sair já) mas estou sempre atenta ao mercado.

          Entendo quem não faz estas movimentações/cálculos/mudanças porque vê nisto valores residuais que podem não fazer diferença ao fim do mês mas eu gosto de finanças pessoais por isso ando sempre atrás de melhores condições. Seja luz (como é o caso), seja internet/tv, crédito habitação, carregamentos do carro elétrico,… Poupando uns euros aqui e ali no fim efetivamente sobra um pouquinho mais.

          Responder
          • Leandro

            @Cristiano Alves e @Mariana, atenção, antes de mais quero dizer que concordo convosco, e deve-se buscar sempre a melhor oferta, e claro, para quem tem tempo para gastar (sim, porque tempo também é dinheiro) a procurar continuamente soluções, deve o fazer, eu próprio tive mesmo há uma semana atrás para mudar para a Luzboa, mas achei que, mesmo considerando uma média de 0,08€/dia de diferença para a potência (+-2,50€/mês) e mais +-3€ (média 300kw/mês x 0,01€/KWh de ganho), não justificava, o tempo perdido a mudar de operador duas vezes numa diferença de um mês, até porque, a média pode ficar num valor superior e nem ganhar mesmo nada, aqui entra o risco. Mas como disse antes, acho bem quem faz a mudança e deve-se estar sempre atento, porque apesar de eu até estar em cima e sempre a confirmar o preço com a operadora, fui “comido” à mesma, logo, todo o cuidado é pouco.

      • Valter

        Leandro, obrigado pelas suas explicações e alertas. Contudo, porque diz que para o cálculo da Luzboa tem de se usar o “valor diário do MWh da semana anterior”? Não devia ser do mês anterior, tal como refere no PDF da Luzboa – “PMD: O preço horário médio mensal, no período, do mercado diário publicado pelo operador do mercado ibérico de electricidade (OMIE)”?

        Nesse caso e neste momento que ainda não se sabe o preço de amanhã, a média 01/02/2023 – 15/02/2023 é 133.93€/MWh = 0.07109037202 €/KWh.

        Responder
        • Leandro

          @Valter, no pdf não refere o mês anterior, mas “no período”, que significa, no período correspondente aos dias facturados, como é lógico, eles não vão facturar o período de facturação de Fevereiro a preços de Janeiro, mas sim a preços de Fevereiro. O porquê de usar apenas a semana antes? Porque não conseguimos simulador com o preço do KW de um período que ainda está no futuro, logo o mais aproximado é fazer uma semana, imediatamente antes, para podermos ter uma ideia geral dos preços imediatos (e não de um mês atrás que pode ter sido o mais baixo do ano e dar valores enganadores) e depois perceber se daí para a frente a tendência é de subida ou de descida, e poder tomar uma decisão mais informada. Também se pode perguntar, porquê uma semana e não apenas o dia anterior, é simples, porque os preços variam da semana útil do fim de semana, logo, convêm incluir as duas situações para dar resultados mais fiáveis. Mas isto é a minha análise, não é preciso seguir a mesma, é apenas um guia para que cada um possa pensar por si mesmo.

          Responder
          • Valter

            Eu sei que eles vão facturar pelos preços actuais, não estava nem nunca assumi que iam facturar este mês pelos preço médio do mês anterior ou do período desse mês em que a pessoa teve contracto.

            Mas tendo em conta o que diz depois, só tenho de lhe dar razão que avaliar com base na semana anterior/últimos 8 dias – ou até pela diferença entre as duas semanas anteriores separadamente – é uma forma mais aproximada de se saber para onde está a evoluir o mercado, logo a sua análise está correcta.

            Mas também se pode ir vendo como está a correr o mês, que foi o que eu publiquei no meu comentário, já que tem os valores médios desde o dia 1 até hoje e assim pode ir prevendo quanto é que irá pagar – ou só analisar por pura carolice, que é o meu caso que não mudei ainda Luzboa e da forma como está a evoluir o mercado talvez já nem valha a pena vir a mudar.

  18. Patrícia Pereira

    Boa tarde, Mudei recentemente para a LuzBoa e tenho uma dúvida que talvez me possam ajudar. Em termos de faturação os ciclos de faturação vão de 01 a 30 de cada mês ou depende da data em que o contrato ficou ativo? E em termos de leituras, a LuzBoa refere que contabiliza as leituras que são transmitidas pela E-Redes. Quem por aqui é Cliente da LuzBoa pode por favor ajudar-me a perceber se comunicam as leituras e em que período.
    Desde já muito obrigada, Patrícia Pereira

    Responder
    • Cristiano Alves

      Boa tarde, sim o ciclo de faturação é de 1 ao último dia do mês. Sim a e-redes envia as leituras a qualquer comercializador entre os dias 20 até ao fim do mês. Normalmente é logo a dia 20 ou 21. Também sou cliente deles e já me arrependi. Comecei contrato a 19 de Janeiro, paguei a fatura até dia 31 de Janeiro, pedi mudança para bi horário inicio de Fevereiro e deram indicação à e-redes que o início de contrato foi a 11 de Fevereiro… Tamanha trapalhada pois agora tenho uma fatura para pagar do antigo comercializador… Ninguém na Luzboa assume a trapalhada, falta muito profissionalismo.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.