Dicas para aproveitar a Black Friday da melhor maneira


Black Friday ou Black Fraude?

Vi este título num artigo há uns anos e nunca mais me esqueci deste trocadilho. Acho que era um artigo da DECO mas não tenho a certeza.

Desde então tenho sempre muito cuidado com estas promoções da “moda”. Tudo o que mete muita gente e muito frenesim põe-me logo de pé atrás enquanto consumidor. É que há bons descontos nesse dia e na Cyber Monday (na segunda-feira seguinte), mas pelo meio há muitos produtos que são só “monos” que as empresas querem despachar e aproveitam este dia para os vender aos mais incautos pensando que estão a fazer maravilhosos negócios da China.

O Contas-poupança de mais logo, no Jornal da Noite é sobre algumas dicas para aproveitar da melhor maneira a próxima Black Friday.

Vou mostrar-lhe duas ferramentas que devem andar sempre consigo no telemóvel para NUNCA ser enganado por promoções “imperdíveis”. E dou vários conselhos para não fazer compras menos inteligentes. Há quem se arrependa no dia seguinte. É totalmente desnecessário.

Planeie o que quer realmente comprar e como pode saber já o que poderá ser um bom preço ou não para o produto que precisa comprar.

Chame para ver a reportagem o seu marido, mulher, filhos ou netos que já têm dinheiro na carteira e que pensam comprar alguma coisa específica esta semana.

Mais logo, a reportagem tem dicas muito práticas para não ser enganado com falsas promoções. Mesmo que esteja dentro da loja para comprar. Confira sempre como vou mostrar.

Só compro se for ao “meu” preço

Quando sei o que quero, quanto custa – porque o andei a “namorar” há várias semanas ou meses – podem acenar-me com descontos de 70% que eu saberei muito bem se é um bom preço ou não, pelo valor final após o desconto que fizerem.

E se não comprar na sexta, compro na Cyber Monday. E se na Cyber Monday não baixar até ao preço que quero, esperarei por outra promoção mais à frente até o comprar ao preço que eu acho justo e não ao preço que me querem vender.

Mostramos como se faz daqui a pouco, no Jornal da Noite. Conto consigo. Até já!

(Se não conseguir ver em direto, já sabe que deve andar com a box para trás e ver quando puder. Também conta. Para si não é importante, mas para nós as audiências são muito importantes). Bom, mas o importante é que veja e que faça compras inteligentes.

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


Um comentário em “Dicas para aproveitar a Black Friday da melhor maneira

  1. Avatar
    Anonimo Reply

    Olá,

    Pessoalmente já aprendi com a “nova moda” do Black Friday, que se deve estar muito atento mesmo. O OPORTUNISMO é enorme, diria mesma uma enorme “CRATERA” dos enganos. Antes de iniciar (desde que existe), tenho por hábito ir dar uma olhadela…..! Não raras as vezes em que me deparei com valores verdadeiramente absurdos, durante……! Por isso aprendi, faz tempo que há IMENSAS formas de levar o consumidor ao engano. Mas, como referi acima, essa “cratera”, pessoalmente a mim não me atinge. Há na verdade algumas “modas”, que, de duas uma: Ou são “importadas” com seriedade, ou então não “importem”. O consumidor já é por vezes enganado……! Não julgo que valha a pena ser duplamente enganado. Tal e qual as políticas internas de Devolução/Satisfação. Porque cada um tem de ter a “dele” se a Lei sobre isso nada refere? Não julgo de bom senso. Haver a Lei da Defesa do consumidor, e depois haver “Políticas internas”, que entram em desacordo com a Lei. Mas, afinal pergunto eu, do alto da “minha ignorância”. Mas, como podem sobrepor-se à LEI, as politicas internas? Desculpem mas não julgo, nem JUSTO nem a bem do DIREITO. Então para que há leis de defesa do consumidor? Se as mesmas podem ser “ULTRAPASSADAS” pelas “POLÍTICAS INTERNAS”. Não carece de haver Lei!
    Falo de casos muito concretos , e não aleatórios. Evidentemente, que se há má utilização, etc, etc, percebo a/s posições. Mas se nada houver para além de defeito, insatisfação, e afins, porque a maioria não CUMPRE A LEI? Algo que me confunde. COLOCA-SE acima da LEI, a POLÍTICA INTERNA??? Não concordo. REPITO: Para isso não carece de haver LEI!

    Deixei a minha opinião sobre o assunto. Muito mais teria para dizer, mas prefiro remeter-me ao silêncio!

    Boa Sorte a todos, e Boas Compras!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *