VÍDEO – O que vai mudar nos passes mensais em Lisboa, Porto e no resto do país


A revolução nos passes mensais

A partir de 1 de Abril vai haver uma verdadeira revolução nos passes sociais em Lisboa, Porto e em alguns outros municípios do país. As poupanças podem representar um aumento salarial de 10% ou mais. Na reportagem desta semana do Contas-poupança explicamos-lhe o que muda e quanto pode poupar se passar a usar os transportes públicos. Tem o link para a reportagem em vídeo no final deste artigo.

Sim, sei que há a profunda discussão sobre se é uma “arma” eleitoral ou não. Como sabem, aqui no blogue não entram questões políticas. É apenas o que interessa no dia-a-dia do cidadão. Deixemos portanto as questões políticas de lado e vamos a contas, que é o que interessa.

Há de facto uma poupança e não é pequena para os utentes dos transportes públicos. Resumidamente, nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto passa a poder circular em todos os concelhos, de um extremo ao outro, em qualquer meio de transporte, pagando no máximo 40 euros por mês. Se só viajar dentro do mesmo concelho, o passe fica em 30 euros use o transporte que usar seja de que empresa for.

Quem já tem o cartão VIVA é só carregar o novo passe como faz atualmente. Quem não tem passe e quer passar a ter deve pedir JÁ o cartão VIVA porque ainda demora 10 dias até ficar pronto. Custa 7 euros.

Qualquer pessoa pode comprar o Navegante Metropolitano ou o Navegante Municipal, mesmo que não more em nenhum dos 18 concelhos da área de Lisboa.

As crianças com menos de 13 anos viajam gratuitamente em todos os transportes. E os descontos para estudantes, reformados, pensionistas e pessoas carenciadas mantêm-se mas são aplicados sobre os novos preços.

O novo passe mensal vai de dia 1 ao último dia do mês. Deixam de existir os passes deslizantes de 30 dias seguidos.

A liberdade de usar qualquer transporte é uma grande mudança. Comboio, barco, metro, autocarro ou elétrico. Está tudo incluído no passe Navegante.
Por exemplo, olhando para o mapa, pode ir de Mafra até Setúbal sem preocupações ou de Cascais ao Montijo.

Vamos a um caso prático.

Uma pessoa que more em Mafra e trabalhe em Lisboa tem de comprar um passe da Barraqueiro, mais um da carris e metro. Paga 165 euros por mês. Vai passar a pagar apenas 40 euros. Uma poupança de 125 euros por mês. 1500 euros por ano.

Outro caso. Quem mora em Setúbal e trabalha em Lisboa tem de comprar o passe da Fertagus mais carris e metro. Deixa de pagar 161,15 € e passa a pagar os tais 40 euros por mês. Uma poupança de mais de 121 euros por mês.

Um terceiro caso. Quem mora no barreiro e compra o passe da Soflusa mais Carris e Metro paga 59,20 €. Vai passar a pagar 40 euros por tudo. Menos 19,20 € por mês. 230 euros por ano. Se os puser de lado já dá para o IMI ou para o seguro de um carro.

E quem tem atualmente passes que são mais baratos do que 30 € e chegam perfeitamente?

Esses continuam. Ninguém será prejudicado por esta mudança. Há 45 passes específicos que vão continuar porque são mais baratos. Há uma excepção (pelo que a AML me explicou que são uns passes para os mais de 65 anos que pagavam 19,70 e vão passar a pagar 20 €. Mais 30 cêntimos para arredondar a conta. Os idosos com quem falei não deram relevância a esse aumento de 30 cêntimos.

Para saber tudo sobre os novos passes tem AQUI a página oficial da Área Metropolitana de Lisboa.

E no Porto?

Vamos agora ao Porto. A norte vai manter-se o Andante.

O valor vai ser igual a Lisboa. 40 euros para viajar entre todos os concelhos da área metropolitana do Porto em todos os meios de transporte (autocarros, metro e comboios) de todas as empresas integradas no sistema Andante.
Olhando para o mapa está abrangida toda esta região. E vai ter também um passe que abrange 3 zonas contíguas por 30 euros.

Para já o passe de 40 euros é só no sistema Andante. Alguns operadores privados só vão entrar no sistema em Maio, como a AutoViação Feirense ou a Transdev porque ainda não têm validadores nos autocarros, mas estão a tentar encontrar uma solução que não prejudique esses utentes.

A partir de Maio acaba a designação Andante e não-Andante. Vai ser tudo a mesma coisa. É tudo área metropolitana do Porto.

Quem já tem o passe mensal vai ter de ir à loja para mudar o perfil do cartão.

Uma pessoa que viva em Sandim e trabalhe no Porto paga passe de autocarro e outro de metro, ou seja, mais de 80 euros por mês. Com o novo passe, passa para metade. Poupa 40 euros por mês. 480 euros por ano.

Mantêm-se também os descontos sociais de 25, 50 e 60% sobre os novos preços.
O passe Sub12 foi adiado para 1 de Setembro, por altura do início do ano letivo, para evitar uma corrida à lojas todos ao mesmo tempo.

Passe família adiado

O famoso passe família, em que um agregado só paga no máximo 80 euros por todos os passes mesmo que tenha 7 filhos e dois avós em casa, vai ser adiado quer no Porto quer em Lisboa. Neste momento ainda não há condições técnicas para avançar porque há o perigo de fraude e há a questão dos dados pessoais. No Porto ainda não há data para avançar. Em Lisboa, espera-se que comece a 1 de Julho.

Para ter o passe família é obrigatório residir num dos concelhos da área metropolitana

Para saber tudo sobre o novo passe no Porto tem AQUI a página da Área Metropolitana do Porto.

E no resto do país?

Cada uma das 21 comunidades intermunicipais vão ter de se candidatar a estes fundos para oferecerem descontos aos seus munícipes. Umas estão mais adiantadas do que outras. Mas já se sabe que há várias autarquias que vão oferecer descontos nos transportes públicos. Vai ter de ligar para a sua câmara municipal ou ir lá pessoalmente e perguntar-lhes como estão as coisas para que saibam que está interessado e que é importante para si. E insista até ter uma resposta.

Estes descontos significam um aumento salarial real. Só para ter uma ideia, alguém que ganhe 800 euros por mês, se de repente poupar 50 euros no passe, representa um aumento de 6,2% no rendimento mensal.

Pode ver ou rever a reportagem desta semana do Contas-poupança AQUI neste link na página da SIC Notícias:

https://sicnoticias.pt/programas/contaspoupanca/2019-03-27-Saiba-quanto-pode-poupar-se-passar-a-usar-os-transportes-publicos

 

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Se quiser um resumo claro e prático das dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI abaixo.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


8 comentários em “VÍDEO – O que vai mudar nos passes mensais em Lisboa, Porto e no resto do país

  1. Avatar
    Maria Pereira Reply

    Bom dia,
    Muito obrigada pelas informações excelentes e que nos proporcionam muitas poupanças. É só aproveita-las!
    Vivo no Montijo e utilizo os TST quase todos os dias e só ida para Lisboa o que não era economicamente praticável. Tinha no entanto o passe 3ª idade em Lisboa, €14,70.
    Nos TST utilizava o “zapping” (o bilhete normal custa €3,55) não tinham passe 3ª idade.
    Agora com este novo passe 3ª idade pago €20,00! E para todos os transportes na área metropolitana de Lisboa

  2. Avatar
    NM Nelson Reply

    Boa tarde Pedro Andersson
    Antes de mais parabéns pelo seu trabalho de informar e esclarecer o cidadão.
    Estou a escrever porque tenho uma duvida que é a seguinte: eu moro no Seixal mas trabalho em Almada será que o passe municipal de 30€ serve para o meu dia a dia?
    Cumprimentos
    Nelson Monteiro

  3. Avatar
    António Graça Reply

    Boa tarde Sr. Pedro Andersson

    Cito uma das suas frases “O novo passe mensal vai de dia 1 ao último dia do mês. Deixam de existir os passes deslizantes de 30 dias seguidos”, para questionar se foi pensado qual a solução para a renovação dos passes deslizantes que vão terminar ao longo do mês de Abril (eles poderão terminar no início do mês, e o prejuízo não será grande, mas poderão também terminar mais tarde…)
    Os utentes terão de comprar o passe mensal de Abril apenas para utilizar num número reduzido de dias, ou vão ter de pagar a tarifa normal no transporte até poderem utilizar o novo passe mensal, a 1 de maio ?
    Cumprimentos

  4. Avatar
    pedro Reply

    “Os idosos com quem falei não deram relevância a esse aumento de 30 cêntimos.” ?!

    O passe mensal da CP Amadora – Rossio era uns 36€ a agora passa para 40€, portanto sim, há caso de pessoas prejudicadas. Além do serviço que está (e vai ficar) pior.

  5. Avatar
    Carla Reply

    Bom dia,
    Antes de tudo, excelente trabalho!
    No entanto, seria de valor verificar a seguinte situação, e talvez fazer uma reportagem sobre o assunto.
    A AML diz 1 passe – 18 municipios-todos os operadores. Mas isso não corresponde á verdade, pelo menos em Vila Franca de Xira.
    No municipio de VFX, que inclui a recta do Cabo até ao Porto Alto, existe um operador que não está incluido. O unico operador que faz este percurso dentro do municpio ( 4 a 5 paragens) é a Ribatejana, e este operador não está incluido. Questionei a linha de atendimento da AML, e a resposta que tem para dar é que a Ribatejana, não é uma empresa aderente. Ora o que a AML publicita é todos os operadores, não são os operadores aderentes. Informam que ainda estão em negociações. Mas não é esta a informação veiculada pela AML, nem por toda a comunicação social.O mais curioso, e´que a Ribatejana, pertence ao grupo Barraqueiro. Por tanto, a AML negoceia com a Rodoviaria de Lisboa, com a Mafranse, Boa VIagem ,Fertagus (todas pertencentes ao grupo BArraqueiro), mas não chega a acordo com a Riabtejana. Mais grave é que a Ribatejana também faz transporte para Lisboa (com paragem em VFX) e também não está incluido.
    Cpts

  6. Avatar
    Paulo Reply

    Boa noite
    Excelente trabalho para a comunidade, parabéns.
    A meu ver só faltou uma pequena informação que devia ajudar muitas pessoas:
    Formas de pagamento e fatura em nome do contribuinte, a questão de se poder comprar antecipadamente o pass,.
    Assunto que não foi minimamente explicado.
    cps

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *