Seja o Ministro das suas Finanças

Seja o Ministro das SUAS Finanças

De vez em quando dou algumas dicas menos “técnicas” e mais genéricas, mas que fazem toda a diferença nas nossas Finanças pessoais. Na Newsletter (um e-mail que envio todas as semanas com os artigos da semana anterior) só para quem se inscreve normalmente dou uma dica “exclusiva” a quem tem esta paciência e se dá ao trabalho de ler os meus e-mails. Pode INSCREVER-SE AQUI.
Esta semana que passou dei uma dica que colocarei aqui no fim deste artigo. O que é facto é que estas dicas mudam mesmo a nossa vida financeira para melhor. Claro que exigem trabalho da sua parte. A leitora não quer ser identificada, mas este é o testemunho dela:
Não gostava de ser identificada mas gostava que partilhasse a minha experiência consigo que tem sido muito gratificante.
Dica de hoje do Contas Poupança:Seja o ministro das suas finanças!
Acredite que se se focar neste objectivo consegue! Pode demorar 1 ou 2 ou 10 meses mas com persistência e dedicação qualquer um de nós consegue 😉.
Felizmente nunca passei por nenhuma situação grave mas recorri a vários conselhos do Contas-Poupança e melhorei em muito a minha saúde financeira.
Hoje sou a Sra. Ministra das Minhas Finanças após seguir alguns dos muitos conselhos que por aqui habitam:
– Há 2 anos que faço orçamento familiar;
– Os 10% obrigatórios de Poupança;
– Dividi todas as despesas mensais (IMI +Livros e material escolar+Seguro Carro e IUC+ outras anuais) por 12 e criei uma conta a qual chamo de “envelopes” para onde transfiro este valor mensalmente;
– Aumentei em 100% o valor que transfiro mensalmente para as poupanças dos meus filhos;

 

Depois é treinar o cérebro para todas as poupanças possíveis e imaginárias e vão ver que passa a ser uma rotina diária 🙃😉😌.

A dica era esta. Para muitos de vocês isto será óbvio e se calhar já fazem há anos. mas a verdade é que noto que são milhares os que nem sequer tentam fazer isto. E a dica é mesmo esta: TENTE. O que é que perde por tentar? O dinheiro não vai desaparecer, pelo contrário…

Seja o Ministro das suas Finanças

O primeiro passo que pode fazer a diferença na sua vida financeira é muito simples. Começar HOJE a colocar 10% do seu ordenado de lado numa conta/envelope/gaveta/PPR/Fundo de investimento/etc. ASSIM QUE O RECEBE. Não espere pelo fim do mês.

Vamos ser práticos. Antes que venha com desculpas pense só nisto alguns segundos. O seu salário acabou de entrar na sua conta (estamos a dia 1). Faça já isto só para experimentar. Vá ao multibanco e retire esse dinheiro e reserve-o e esqueça que ele existe. Ou vá ao homebanking e transfira esse dinheiro para uma conta que não use habitualmente. Só para testar. Se precisar desse dinheiro ele está à mão de semear. É só ir buscá-lo, certo? O que é que perde por EXPERIMENTAR fazer alguma coisa por si e pelas suas finanças pessoais? Depois logo vê ao fim do mês se lhe fez realmente diferença ou não ter feito isto. Não perde nada.

E viva este mês como se o governo tivesse feito um corte “obrigatório” nos salários de toda a gente. Se fosse a sério, teria de viver mesmo com isso. Assim faça de conta que é o ministro das suas Finanças e que tem mesmo de ser. Para se motivar, multiplique o valor que retirou este mês por 12 e veja qual seria o resultado ao fim do ano. Já nem lhe falo dos juros sobre esse dinheiro. Isso será uma segunda fase. Lembre-se que não precisa de ser 10%. Pode começar com 5% ou o valor que lhe apetecer. O que interessa é o método. Depois diga no facebook ou no blogue como correu. Pague-se a si e não aos outros.

Quer ache a ideia boa ou não, esta é a dica fundamental de todos os grandes gurus das finanças. Não deve ser por acaso. Não estou a inventar nada que não tenha já sido inventado. Tente.

Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA”

34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018.

É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *